quinta-feira, 22 de julho de 2010

23 DE JULHO DE 2011

D I A V I N T E E T R Ê S D E J U L H O D E 2 011 - S Á B A D O.

74 anos, 6 meses e 26 dias de idade.

ANO 62o. MÊS 1o. No. 14 (início de minhas memórias – 9 de julho de 1950) 53 anos e 49 dias na P M E S P.

23 anos e 132 dias no Posto de Coronel – 280 meses e 10 dias.

8 532 dias C O R O N E L 19 anos e 222 dias na reserva.

9 142-219 416 8 532-203 844 9 654-231 768.

ESCOLA DE OFICIAIS: 52 anos e 162 dias; 19 200 dias - 460 616 horas.

DIA DE SANTA BRÍGIDA. Grande mística medieval, pertencendo à Família Real sueca, nasceu na SUÉCIA, em 1303, e morreu em ROMA, em 1373. Casou-se aos 13 anos com o príncipe de NREÍCIA, WULFON, com quem teve oito filhos, entre eles a filha venerada como SANTA CATARINA DA SUÉCIA. Viúva, retirou-se para a vida monástica para fundar um mosteiro de homens e mulheres. Quando obteve aprovação canônica, transferiu-se para ROMA. Também fundou um hospital. Além de manter muitas obras de caridade para a população pobre, desde a infância tinha o dom das revelações divinas.



DIA DO GUARDA RODOVIÁRIO



1326 a. Eleito o PAPA JOÃO V em 23 de julho de 685.

672 a. nasce LUÍS I, DUQUE DE ANJOU e REI DE NÁPOLES, em 23 de julho de 1339.

362 a. nasce o PAPA CLEMENTE XI, em 23 de julho de 1649.

254 a. morre DOMENICO SCARLATTI, músico italiano, em 23 de julho de 1757. Nasceu em 1685.

238 a. cidade de GUATEMALA fica praticamente destruída, devido a um forte terremoto, em 23 de julho de 1773.

171 a. decretada a maioridade de D. PEDRO II, imperador aos 14 anos de idade, no dia 23 de julho de 1840.

158 a. nasce CARL MEINHOF, lingüista alemão, em 23 de julho de 1857.

151 a. nasce JOSÉ MARIA VARGAS VILA, escritor colombiano, em 23 de julho de 1860.

145 a. industrial americano OLIVER FISHER WINCHESTER iniciou a produção em série da espingarda que levou seu nome, em 23 de julho de 1866. Ao lado do revólver COLT, a nova arma tornou-se arma obrigatória dos brancos no oeste selvagem norte-americano.

131 a. nasce ANTÔNIO ROCCO, pintor ítalo-brasileiro, em 23 de julho de 1880. Falece em 1944.

130 a. CHILE e ARGENTINA firmam um tratado para dividir o território chamado TERRA DO FOGO, em 23 de julho de 1881, assunto que havia provocado a separação dos dois países por anos.

125 a. nasce EUGÊNIO GUDIN, em 23 de julho de 1886. Falece em 1986. Economista carioca considerado o “pai da ciência econômica nacional”. É o principal representante da escola monetarista neoliberal no BRASIL. Em agosto de 1954, CAFÉ FILHO assumia a presidência com o suicídio de GETÚLIO VARGAS e convidaria GUDIN para ocupar o Ministério da Fazenda. Deixou de ser Ministro em 13 de abril de 1955. Foi opositor dos governos KUBISTSCHEK e GOULART e apoiou o golpe de 1964, mas criticou os governos militares pela intervenção militar na economia.

120 a. nasce LASAR SEGALL em VILNA, LITUÂNIA, no dia 23 de julho de 1891. Transferiu-se para BERLIM em 1906, onde cursou a Academia de BELAS ARTES de 1907 a 1909. Desligando-se da Academia em 1909 integrou o movimento SEZESSION. Seguiu então para DRESDEN, passando a freqüentar a Academia de Belas Artes, e em 1910 realizou sua primeira individual, na GALERIA GURLITT. Depois de larga atuação no mundo europeu, com diversas individuais e participações em exposições, chegou ao BRASIL pela segunda vez em 1923 (a primeira fora em 1913), naturalizando-se brasileiro e fixando residência em SÃO PAULO. Participou da BIENAL DE SÃO PAULO (sala especial em 1955) e do SALÃO NACIONAL DE ARTE MODERNA. O MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO realizou uma retrospectiva de sua obra em 1951, e em 1961 o MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES, com o apoio do MAM, organizou uma grande exposição em sua homenagem. Em 1967 sua casa e ateliê em SÃO PAULO foi transformada no MUSEU LASAR SEGALL, onde podemos encontrar grande parte de sua obra e uma rica documentação sobre sua vida e seu trabalho. Em 1971, no MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO, inaugurou-se a exposição CEM PINTURAS DE LASAR SEGALL. Em comemoração ao centenário do artista, em 1991, o MAM do RIO DE JANEIRO inaugurou a exposição SEGALL E O RIO DE JANEIRO, e o MUSEU DA CHÁCARA DO CÉU expôs 38 esculturas suas datadas de 1929 a 1954. O MUSEU LASAR SEGALL, em 1993, inaugurou a mostra O TEMPO EM SEGALL. E em 1996, no CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL, no RIO, foi montada a exposição LASAR SEGALL CENÓGRAFO, com a edição de um belo catálogo que documentou sua larga atuação de cenógrafo. Falece em 2 de agosto de 1958, em SÃO PAULO.

119 a. nasce HAILÊ SELASSIE, imperador da ETIÓPIA, em 23 de julho de 1892. Falece em 1975.

115 a, falece ARISTIDES LOBO, político republicano no Brasil Império em 23 de julho de 1896. Nasceu em 1838.

114 a. algumas das publicações no jornal DIÁRIO POPULAR, de 23 de julho de 1897: o doutor LUIZ VIANNA, governador da BAHIA, em telegrama comunicou ao MARECHAL BITTENCOURT, ministro da Guerra, que fez já seguir para MONTE SANTO mais uma força de cento e cinqüenta homens da polícia do Estado. Cumprindo a determinação do ministro da Guerra, o GENERAL MIGUEL GIRARD fez embarcar com urgência para QUEIMADOS o 22º, 24º e 38º de Infantaria, assim como o 5º Batalhão de Campanha.

Os despachos anunciando a tomada de CANUDOS ao que parece foram muito precipitados. As forças legais de fato tomaram de assalto um ponto da vila pondo em debandada numeroso grupo de jagunços. À valentia e o sangue frio dos soldados deve-se essa tomada.

O GENERAL ARTHUR OSCAR está senhor de uma grande parte da vila, continuando porém a atacar o ponto central do reduto onde se acha o grosso dos conseilhistas e mulheres.

Os federalistas rio-grandenses, que pertenceram ao antigo Partido Liberal durante o regime passado, declararam apoiar francamente a política seguida pelo doutor PRUDENTE DE MORAES, no governo.

105 a. nasce VLADIMIR PRELOG, pesquisador suíço, de origem iugoslava, em 23 de julho de 1906, prêmio NOBEL DE QUÍMICA em 1975.

105 a. ocorrem matanças contra judeus na cidade de ODESSA (RÚSSIA) em 23 de julho de 1906.

105 a. inauguração do PALÁCIO MONROE, no RIO, com a abertura da AVENIDA CENTRAL, em 23 de julho de 1906. Serviu ao Ministério da Viação em 1911; à Câmara dos Deputados em 1914; à Comissão do Centenário, em 1922; e, finalmente, como sede do Senado Federal, de 1925 a 1976, quando foi demolido após campanha conduzida pelo jornal “O GLOBO”, a mando do PRESIDENTE GEISEL.

101 a. (LONDRES) nas rodas comerciais e financeiras têm sido largamente comentado os debates ontem, dia 22 de julho de 1910, travados acerca da redução dos direitos aduaneiros concedida pelo governo do BRASIL à importações norte-americanas.

100 a. (SANTA CATARINA) O serviço de veterinária do ministério da agricultura comunicou que o laboratório, instalado em SANTA CATARINA para a preparação da vacina anti-rábica, está funcionando com grande atividade e completo êxito, tendo feito já o tratamento de indivíduos mordidos por cães hidrófobos. Os argentinos e uruguaios elogiam a boa organização do laboratório. (publicado no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO de 23 de julho de 1911).

98 a. nasce o GENERAL CARLOS DE MEIRA MATTOS em 23 de julho de 1913. Falece no dia 26 de janeiro de 2007. Estudou no Colégio Nossa Senhora do Carmo, dos Irmãos Maristas, em SÃO PAULO. Aos 19 anos lutou como revolucionário paulista na REVOLUÇÃO DE 1932 e no ano seguinte ingressou, em março, na Escola Militar de REALENGO, sendo declarado ASPIRANTE A OFICIAL em janeiro de 1939. Em 1940-1941 foi instrutor da referida Escola sendo promovido a capitão em setembro de 1942. Integrou o Estado Maior da FEB como oficial de ligação da FEB com o IV Corpo de Exército dos EUA, tendo tomado parte no Combate de MONTE CASTELO como comandante da 2ª Companhia do 1º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria.

Ao retornar ao BRASIL integrou a Comissão de Repatriamento dos nossos mortos na FEB. Foi Instrutor Chefe do Curso de Infantaria da atual AMAN. Em 1946 cursou a ECEME. Promovido a MAJOR foi instrutor da ECEME, 1951-1954, sendo a seguir nomeado Adido Militar na BOLÍVIA. Promovido a TENENTE-CORONEL em abril de 1957. Foi nomeado instrutor da ECEME e cumulativamente, a partir de 1959, instrutor de Geopolítica da ECEM da Aeronáutica.

Foi Oficial de Gabinete do Ministro da Guerra GENERAL JOÃO SEGADAS VIANA, de 1961 a 1962 e, neste último ano, Chefe da 2ª Seção do EME. Promovido a Coronel em agosto de 1963, foi comandar em 1964 o 16º Batalhão de Caçadores em CUIABÁ, tendo participação destacada na Contra Revolução de 1964.

MEIRA MATOS assumiu o cargo de interventor de GOIÁS sendo substituído cerca de dois meses após por governador eleito pela Assembléia Legislativa.

Depois foi nomeado subchefe de Gabinete Militar do presidente CASTELO BRANCO. A seguir, comandou o Destacamento Brasileiro – o FAIBRAS, da Força Interamericana da OEA na REPÚBLICA DOMINICANA. E ao retornar dessa missão comandou o Batalhão de Polícia da Capital Federal, sendo que em 19 de novembro, depois da decretação do ATO INSTITUCIONAL NÚMERO DOIS, recebeu ordem de cercar o Congresso para dele retirar deputados cassados, oportunidade em que teve áspero e rápido diálogo com o Presidente da Câmara. Em 1967, o CORONEL MEIRA MATOS cursou a ESG e nela ocupou o cargo de Adjunto para Assuntos Militares. De 11 de janeiro de 1967 a 8 de abril de 1968 presidiu comissão, para emitir parecer sobre reivindicações estudantis, tendo produzido o RELATÓRIO MEIRA MATOS, com diversas sugestões para melhorar o Sistema Educacional Superior no BRASIL. O ano de 1968 foi assinalado por graves agitações estudantis pelo mundo e, em especial, na FRANÇA.

Promovido a GENERAL-DE-BRIGADA foi nomeado comandante da AMAN em 1969. Em 1971, foi comandar em NATAL – RN a 7ª Brigada de Infantaria. Escreveu o livro “AS BATALHAS DOS GUARARAPES ANÁLISE E DESCRIÇÃO MILITAR”, um primor de clareza e objetividade. Em 1972, foi nomeado Diretor de Vias de Transportes. GENERAL-DE-DIVISÃO em novembro de 1973, foi nomeado Vice-Chefe do EMFA e a seguir, em 1975, Vice-Diretor do Colégio Interamericano de Defesa. E, ao retornar, em 1977, passou para a Reserva, com 44 anos de serviço e 64 anos por haver atingido idade limite.

Em 8 de junho de 1986 inaugurou o Colégio Acadêmico da AHIMTB ao ser o primeiro acadêmico a ser empossado, honraria que a seguir foi dispensada aos acadêmicos GENERAL PLÍNIO PITALUGA e GENERAL TÁCITO THEOPHILO GASPAR DE OLIVEIRA.

Em sessão de 7 de março de 2005, na cerimônia de comemoração dos dez anos da AHIMTB, no CLUBE MILITAR, MEIRA MATOS recebeu em nome da AHIMTB, o novo acadêmico LUIZ GONZAGA SHOROEDER LESSA. Sua produção literária é vasta cabendo destacar os seguintes trabalhos sobre GEOPOLÍTICA: PROJEÇÃO MUNDIAL DO BRASIL (1960); A EXPERIÊNCIA DA FAIBRAS NA REPÚBLICA DOMINICANA (1967); DOUTRINA POLÍTICA DE POTÊNCIA (1976); BRASIL GEOPOLÍTICA E DESTINO (1975); GEOPOLÍTICA – PROJEÇÕES DE PODER (1977) e UMA POLÍTICA PAN-AMAZÔNICA (1980). Marcou presença nas revistas do Clube Militar, A Defesa Nacional, Revista do Exército e na imprensa, especialmente, na Folha de São Paulo.

Junto com o CORONEL JARBAS PASSARINHO formava uma dupla considerada uma das maiores de abalizados escritores castrenses, sempre lidos com muito proveito.

A Capela do Cemitério SÃO JOÃO BAPTISTA era pequena para todos que vieram dar o último adeus ao GENERAL MEIRA MATTOS. Espalhando-se pelo corredor, antigos camaradas da FEB, ESG, IGHMB, AHIMTB. Alguns foram ministros, outros tantos governadores, empresários, outros ainda soldados, irmãos de armas, amigos, admiradores, alunos. Todos expressando um sentimento único. Foi uma grande perda, não só para o Exército, mas para o BRASIL.

Ao longo de seus quase 94 anos (nasceu em 23 de julho de 1913), a trajetória do Cadete do Realengo nascido em SÃO CARLOS foi extensa e relevante, destacando-se sua contribuição à Geopolítica, das mais relevantes, coroando uma carreira profícua. Nela se desempenhou com esmero das mais diversas lides castrenses, seja em ação na FEB, nas FORÇAS DE PAZ em SÃO DOMINGOS, seja no ensino na AMAN, ESG, seja em funções de governo na Presidência da República e no EMFA, entre tantas missões sempre bem cumpridas.

Aos 70 anos, doutorou-se em Ciência Política pela Universidade MACKENZIE, onde teve GILBERTO FREYRE como examinador de sua tese. Paladino das teses do BRASIL Potência, Civilização nos Trópicos, Herança, Destino, Projeto Nacional, sua palavra ponderada e opinião esclarecida era ouvida com atenção nos diversos fóruns a que comparecia, quer pessoalmente quer na mídia, onde ainda há poucos dias publicou uma última contribuição na FOLHA DE SÃO PAULO sobre os destinos da AMAZÔNIA, onde com grande lucidez preconizava a necessária postura nacional.

Pontualmente às 17 horas, Cadetes da AMAN que o General comandara conduziram o caixão envolto na Bandeira Nacional, seguidos em cortejo pelos presentes, formando extensa fila ao longo das aléias do SÃO JOÃO BAPTISTA. A tarde não foi tão quente como pronunciava. O Sol escondeu-se atrás das nuvens, como que desejando permitir também aos velhos soldados, ex-combatentes dos campos da ITÁLIA, acompanhar o General até o Mausoléu da FEB, onde seria sepultado conforme sua vontade.

No Mausoléu, inaugurado em 13 de novembro de 1982, repousam para sempre o Comandante da FEB, MARECHAL MASCARENHAS DE MORAES e sua digníssima esposa, dona ADDA BRANDÃO, cujos restos mortais para lá foram trasladados ao cumprir-se o Centenário de Nascimento do Marechal. Como Oficial de Ligação do QG/ I DIE, o então Capitão iniciou uma amizade com o comandante da FEB, que duraria muitas décadas.

Aquele Capitão do 6º RI se destacaria ainda em MONTE CASTELO, tendo sido agraciado com a BRONZE STAR, nesta que foi a maior epopéia das forças brasileiras no Teatro de Operações Italiano. Uma Companhia do I Btl da PE, BATALHÃO ZENÓBIO DA COSTA, Unidade Febiana cuja denominação reverencia o Comandante da Infantaria da FEB, desincumbiu-se das honras fúnebres, ao longo do trajeto que levava ao Mausoléu.

As vozes de comando entrecortadas pelas salvas regulamentares de mosquetão trouxeram um pouco para perto dos presentes os sons da guerra, ao percorrerem a alameda ao longo da fileira de soldados. Nestes breves momentos, aos veteranos veio a lembrança daquele dia cinzento em MONTE CASTELO, quando superando forças mais experientes, entrincheiradas nas alturas e arrostando o frio inclemente e chuvas torrenciais que impediam o avanço mecanizado e o apoio aéreo, nossos bravos pracinhas colheram brilhantes vitórias na dureza daqueles combates. Se hoje temos a democracia sob este sol tropical, certamente a devemos também aqueles valentes soldados, dos quais derradeiros remanescentes agora levam para a última morada um de seus grandes expoentes.

À beira da sepultura, um amigo de longa data faz a última saudação. A voz do GENERAL OCTÁVIO COSTA ecoa na amplidão do campo santo, destacando o patriotismo lúcido e o carinho do companheiro que partiu. Em palavras candentes e emotivas, diante das dezenas de assistentes, afirma o exemplo do General, carreira digna de servir como paradigma às futuras gerações.

Dois soldados descobrem a Bandeira Nacional do caixão, dobram-na e entregam aos parentes. O corneteiro executa o toque de Silêncio. É um toque pungente que envolve a todos, especialmente familiares, cujas lágrimas refletem a dor daquele momento. Destacando-se contra o céu azul, a estrutura do Mausoléu associa-se a silhueta do Cristo no Corcovado, como se Ele, o contemplando do alto, eternamente enviasse sua bênção aos heróis que nele repousam

Ao final da cerimônia, o céu agora assumiu um tom metálico brilhante, graças aos reflexos do Sol por trás das nuvens brancas, como a querer também prestar uma última e significativa homenagem ao velho General. Deus disse a Adão: “Retornarás ao solo, pois é do solo que foste feito” (Bereshit 3:19). Dizem nossos sábios, a alma é eterna, apenas migra para outra dimensão, e assim eleva-se aos Jardins do Éden, atravessando o Portal do Paraíso. Os presentes vão se dispersando, até que mais ninguém está por ali.

Apenas restou a sepultura, recoberta por inúmeras corbeilles. Mas para sempre perdurarão as boas e valiosas lições que o irmão CARLOS DE MEIRA MATTOS nos ensinou, antes de passar agora para o OLAM HAEMET (MUNDO DA VERDADE). (trecho escrito por ISRAEL BLAJBERG, com o título de PERFIL DE UM HERÓI).

97 a. ultimato da ÁUSTRIA à SÉRVIA, no dia 23 de julho de 1914, em razão do atentado de SARAJEVO, estopim da PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.

91 a. nasce AMÁLIA RODRIGUES, cantora de fados portuguesa, em 23 de julho de 1920.

90 a. com o desastre de ANNUAL se amplia o movimento rebelde dos marroquinos no norte do país, em 23 de julho de 1921.

85 a. RAYMOND POINCARÉ é nomeado primeiro-ministro da FRANÇA, em 23 de julho de 1926.

81 a. terremotos em NÁPOLES deixam milhares de mortos e feridos, em 23 de julho de 1930.

79 a. falece o GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO. Em 1932, ele era COMANDANTE GERAL DA FORÇA PÚBLICA e apoiava a Revolução desencadeada em SÃO PAULO. Num acidente com o experimento de uma bombarda, num campo de SANTO AMARO, morreu com a carótida seccionada, no dia 23 de julho de 1932. Ele nascera em PINDAMONHANGABA, a 1º de julho de 1890. Ingressara na Força Pública de São Paulo em 1907, galgando à custa de estudos e esforço, um a um os degraus da carreira. Sua promoção a GENERAL deveu-se a decreto do governador PEDRO DE TOLEDO.

O Capitão ALFREDO FEIJÓ, Comandante do Regimento de Cavalaria de RIO PARDO assim se expressou: “Camaradas! A desgraça, hoje pela manhã, baixou o véu negro da dor sobre nossos corações. Morreu tragicamente o Comandante JÚLIO SALGADO. Desaparece o homem que SÃO PAULO neste instante tanto precisava, para defesa de sua causa, da causa brasileira! Esperemos por entre as lágrimas que vertemos sobre o ataúde do morto querido, que o seu sucessor tenha a mesma fé, o mesmo credo, o mesmo pulso másculo para nos guiar e guiar a Força Pública na trilha da redenção nacional. Deus receba no seu reino varão tão forte e de tanta fé democrática. Esses são os meus votos e de todos quantos se encontram empenhados nesta arrancada”. No dia 24 de julho, o Regimento fez a guarda e acompanhou o enterro do CORONEL JÚLIO MARCONDES SALGADO até o Cemitério SÃO PAULO, fazendo juramento e recebimento da bandeira, sobre o corpo do bravo e leal soldado. “ A nobre figura do CORONEL JÚLIO MARCONDES SALGADO, que ora tomba no turbilhão destes dias agitados e angustiosos de nossa pátria, arrastada à guerra civil, simboliza para nós uma como repetição do juramento das responsabilidades, do sacrifício, do sofrimento sabido e suportado, do destemor, da fé inquebrantável na vitória, da imperturbável confiança no direito de um povo que não quer ser constituído de escravos. SÃO PAULO que os inimigos tentam em vão intimidar e humilhar, levanta-se como uma fortaleza intransponível para a defesa de sua dignidade e de sua honra. Levantemo-nos orgulhosos da nossa missão, tornemos realidade os anseios de toda uma população desejosa de liberdade, expulsemos da pátria ludibriada, desconsolada e abatida, os abutres e os pigmeus ditatoriais que a deslustram e lhe sugam o sangue, para que a nossa terra, a terra brasileira, seja reintegrada no civilizado regime da Lei e da Justiça.”

Posteriormente seus restos mortais foram transladados para o Monumento Mausoléu de 1932, onde entre outras coisas, há uma lápide de mármore com um poema imortal de GUILHERME DE ALMEIDA onde se pode ler entre outros versos: “ESTA É A TRINCHEIRA QUE NÃO SE RENDEU, QUE NÃO PERDOOU, QUE NÃO TRANSIGIU”. A banda da Polícia Militar esteve presente e ouviram-se entre outros o “PARIS BELFORT”, hino oficial da revolução constitucionalista de 1932.

FORÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO – QUARTEL GENERAL Boletim Nº 168 – 1ª Parte

DOLOROSA OCORRÊNCIA

É com o mais profundo pesar que comunico à Força Pública a dolorosa ocorrência havida hoje às 10.40 minutos, em Santo Amaro, por ocasião de ser feita uma experiência de tiro, dando-se então o falecimento do Comandante Geral da Força, o Exmº Sr. General Júlio Marcondes Salgado, ficando feridos o Exmº Sr. General Bertholdo Klinger, o sr. Tenente-Coronel Salvador Moya, levementes e o sr. Capitão José Marcelino da Fonseca, gravemente e levissimamente o sr. Capitão Heliodoro Tenório da Rocha Marques, alem de um sargento e de alguns civis.

Passa a responder pelo Comando da Força Pública, em caráter interino, o senhor tenente-coronel Herculano de Carvalho e Silva, que já foi chamado do front. Onde se acha, pelo Governador do Estado.

Esse boletim está assinado pelo Capitão HELIODORO TENÓRIO DA R. MARQUES, por ordem do MAJOR EUCLYDES MARQUES MACHADO.

Ainda nesse boletim o senhor tenente-coronel José Anchieta Torres, comandante do 4ºB/C/P, em ofício nº 103, comunicou que em data de 11, tudo do corrente, conforme determinação do Q/G, transferiu a sede daquele batalhão para o prédio nº 152, da Rua Major José Bento – Cambuci.

Na 4ª Parte – Hospital Militar – baixa estraordinariamente ao H/M, por terem se agravados os ferimentos recebidos por ocasião do incêndio no prédio do Q/G, no dia 16 do corrente, o 1º sargento da escolta José Machado de Oliveira. Seja essa baixa compreendida nas vantagens do artigo 30 das instruções para pagamento de vencimentos.

“O Doutor Pedro de Toledo, Governador do Estado de São Paulo, por aclamação do Povo Paulista, do Exército Nacional e da Força Pública.

Considerando que o Coronel Júlio Marcondes Salgado, Comandante Geral da Força Pública do Estado de São Paulo, no decorrer de sua vida militar, através de todos os postos e de todas as armas, sempre se revelou um militar exímio, sereno cumpridor dos seus deveres, o que lhe valeu a estima dos seus comandantes e de todo o povo paulista;

Considerando que, neste momento histórico da vida paulista, representou papel de singular relevância, pelo que bem mereceu as considerações e honras com que foi distinguido, prêmio de um trabalho realizador e fecundo, no qual revelou a tempera do velho caráter bandeirante;

Considerando que encontrou a morte no dia de hoje, quando cuidava de dar às forças do Exército Constitucionalista novos meios de eficiência e de garantia da vitória da nobre causa por São Paulo abraçada;

RESOLVE,

Nos termos do decreto 5.602 de 23 de julho de 1932, considerar promovido ao posto de General Comandante da Força Pública do Estado de São Paulo o Coronel Júlio Marcondes Salgado."

79 a. falece ALBERTO DE SANTOS-DUMONT, em 23 de julho de 1932. Guardado em um cofre do Aeroclube de FRANÇA, um envelope de papel pardo encerra as últimas peças da biografia do inventor brasileiro. Nele, há cinco cartas do pioneiro da aviação mundial, escritas em francês, entre 1923 e 1928. Trata-se de um período pouco conhecido da vida de DUMONT. Naquele tempo, doente e deprimido, ele vivia às voltas com um sentimento pessoal de desolação por conta da utilização de aviões em atividades militares. O destinatário da correspondência era o também aeronauta francês GEORGES BESANÇON, amigo pessoal do brasileiro e testemunha, por quase uma década, das incursões aéreas de DUMONT em PARIS, no início do século XX. Salvo alguns assuntos triviais, as cartas versam sempre sobre o mesmo tema: a utilização do avião como máquina de guerra, uma obsessão presente em quase todas as correspondências dos últimos anos de vida de DUMONT. Os papéis ficaram em poder da família BESANÇON até a década de 1990, quando foram doados ao Aeroclube de FRANÇA, em PARIS, berço mundial das ciências aeronáuticas. A existência dos documentos só foi revelada ao governo brasileiro em 2001, quase por acaso. Adido militar, à época, junto à Embaixada do BRASIL em PARIS, o brigadeiro ANTÔNIO GUILHERME TELLES RIBEIRO descobriu as cartas em uma das muitas visitas que fez ao aeroclube. Entusiasta da história de SANTOS DUMONT, aproveitou a passagem pela FRANÇA para reconstituir a trajetória do – aqui chamado – PAI DA AVIAÇÃO. A direção do Aeroclube de FRANÇA permitiu, no entanto, que apenas cópias (algumas com trechos ilegíveis) fossem enviadas à Força Aérea Brasileira, com o objetivo de permitir ao governo utilizá-las nos preparativos para as comemorações do centenário do vôo do 14-BIS, em 2006.

Famoso por ter utilizado o primeiro vôo da história da aviação feito diante de testemunhas, em 1906, a bordo do 14-BIS, o inventor teve uma vida pessoal solitária e conflituosa. Até 1910, ao encerrar suas atividades como piloto e construtor de dirigíveis e aeroplanos, manteve-se no foco da sociedade científica mundial. Depois, entrou em lento processo de depressão e tensão nervosa que o levaria ao isolamento. Em 1932, no auge desse processo, enforcou-se num quarto de hotel do GUARUJÁ, no litoral paulista, AOS 59 ANOS.

As cartas a BESANÇON reforçam a tese, pontuada pela maioria de seus biógrafos, de que SANTOS DUMONT dedicou os últimos anos de vida à amargura de ver a indústria aeronáutica se tornar um braço das Forças Armadas no mundo. De PETRÓPOLIS, RIO DE JANEIRO, onde construiu uma casa de arquitetura fantástica para descansar entre seus longos tratamentos contra a depressão, escreveu ao amigo francês, em 1924: “No começo deste século, nós, os fundadores da Aeronáutica, havíamos sonhado com um futuro pacífico e grandioso para ela. Mas a guerra veio, apoderou-se de nossos trabalhos e, com todos os seus horrores, aterrorizou a humanidade”.

Em outra carta, de 1926, ele conta ter procurado o embaixador do BRASIL para evitar, junto à LIGA DAS NAÇÕES, que a aeronáutica se transformasse em meio de destruição. A iniciativa, típica da personalidade pacifista de SANTOS DUMONT, foi ignorada pela diplomacia brasileira. Na carta a BESANÇON, ele percebe que seus esforços são inúteis. “Acredito que não vai se fazer nada de sério desta vez. Assim, eu pedi a ele (o embaixador brasileiro) para não mais falar deste assunto”, escreve. Adiante, arremata: “Vamos ver o que se poderá fazer em outra ocasião, isso porque será verdadeiramente assustador se, no futuro, não se puser um freio aos meios de destruição decorrentes das novas invenções do homem!”.

No mesmo tom, internado em uma clínica de VAL-MONT-SUR LERRITET, na SUÍÇA, mandou uma mensagem angustiada a BESANÇON, em 12 de agosto de 1926. “Minha intenção é muito boa, porque eu prevejo que as guerras aéreas serão terríveis e nefastas para todo mundo”, profetiza. Em 1932, ano em que cometeria o suicídio, em 23 de julho, SANTOS DUMONT pôde presenciar, quase como testemunha ocular, o uso de aviões do Exército de GETÚLIO VARGAS contra os rebeldes da REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA. Diz a lenda que, antes de se matar, teria comentado com o motorista da charrete que o levara de um passeio ao hotel LA PLAGE, no GUARUJÁ: “Eu inventei a desgraça do mundo”. Em seguida, se enforcaria com a própria gravata.

79 a. falece o MAJOR JOSÉ MARCELINO DA FONSECA (uma breve biografia está condensada por ocasião do lançamento dos dados sobre seu nascimento, em 23 de dezembro de 1890). O MAJOR MARCELINO também morreu no dia 23 de julho de 1932.

79 a. falece OSWALDO LOUREIRO, ator brasileiro, em 23 de julho de 1932.

77 a. gângster JOHN DILLINGER, “o inimigo público número um” nos EUA, morre em CHICAGO, abatido por agentes do FBI, em 23 de julho de 1934.

75 a. da primeira edição da "A VOZ DO BRASIL", em 23 de julho de 1937.

69 a. nasce o Cel.Res. ADAUTO VIEIRA DOS SANTOS, em 23 de julho de 1942.

63 a. morre DAVID W. GRIFFITH, cineasta norte-americano, em 23 de julho de 1948.

60 a. morre PHILIPPE PETAIN, general francês, em 23 de julho de 1951.

60 a. GENERAL CRAVEIRO LOPES é eleito presidente de PORTUGAL, em 23 de julho de 1951.

59 a. um golpe militar força a demissão do rei FARUK, do EGITO, em 23 de julho de 1952. Seu filho de sete meses, FUAD, é nomeado o novo rei. O GENERAL MUHAMMAD NAGUIB lidera os Oficiais Livres (formados por GAMAL ABDEL NASSER, o verdadeiro poder por trás do golpe) na deposição do rei FARUK.

59 a. do salto triplo de ADHEMAR FERREIRA DA SILVA durante os jogos Olímpicos de HELSINQUE, na FINLÂNDIA, superando o recorde da modalidade, que na época era de 16 metros, por quatro vezes, conseguindo cravar 16,22 metros na sua última tentativa, no dia 23 de julho de 1952. No dia 3 de dezembro de 1950, em SÃO PAULO, ADHEMAR saltara 16 metros. O recorde de 16,22 metros seria quebrado por ele mesmo em 16 de março de 1955, na CIDADE DO MÉXICO, quando saltou 16,56 metros. Depois em MELBOURNE, em 1956, ADHEMAR conquistou o ouro olímpico ao saltar 16,35 metros. A marca do salto triplo seria superada em 7 de agosto de 1995, quando JONATHAN EDWARDS, da INGLATERRA, saltou 18,29 metros. O brasileiro JOÃO DO PULO é o recordista sul-americano com 17,89 metros. Atualmente, a melhor marca pessoal é a do brasileiro JADEL GREGÓRIO, que saltou 17,73 metros em 19 de junho de 2005.

53 a. “NAUTILUS”, primeiro submarino nuclear norte-americano, sai de HONOLULU (HAWAÍ) para realizar uma viagem de 3.00 quilômetros através o Pólo Norte até o Atlântico, em 23 de julho de 1958.

52 a. nasce MARIZE DE CAMPOS VENTURA, minha filha, em 23 de julho de 1959.

50 a. falece ARMANDO PINTO, em 23 de julho de 1961. Advogado e jornalista, formou-se pela Faculdade de Direito de SÃO PAULO, em 1920. Foi um dos fundadores de Partido Democrático Nacional, participou também da fundação da fundação do Partido Constitucionalista e da União Democrática Nacional. Participou da última unidade das tropas paulistas a regressar para a cidade de SÃO PAULO, depois de terminada a Revolução Constitucionalista de 1932, pois combateu em MATO GROSSO um mês após o 29 de setembro. Diretor do Sindicato dos Proprietários de Jornais e Revistas do Estado de SÃO PAULO, fundou em CAIEIRAS um bairro batizado de CRICIÚMA. Criou até um jornal para o local, o “VILA NOVA”. No ALTO DE PINHEIROS uma rua, em sua homenagem, tem o seu nome.

48 a. das comemorações do 31º aniversário do falecimento do GENERAL DE MILÍCIA, JÚLIO MARCONDES SALGADO, na época Comandante Geral da FORÇA PÚBLICA; solenidade em 23 de julho de 1963. Foi vítima de um estilhaço da bombarda, em Santo Amaro, durante a REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA de 1932. A solenidade aconteceu no pátio do 1º BP “TOBIAS DE AGUIAR” havendo entrega de medalhas MMDC. O 3º CFO, ao qual eu pertencia, participou de um cortejo que partiu da PRAÇA DA SÉ, até o Monumento-Mausoléu do Soldado Constitucionalista, no IBIRAPUERA. Nessa data, minha filha MARIZE completava quatro anos de idade.

45 a. morre MONTGOMERY CLIFT, ator norte-americano, em 23 de julho de 1966.

44 a. referendum em PORTO RICO, quando os partidários do Estado Livre Associado com os EUA ganham, em 23 de julho de 1967.

38 a. nasce MÔNICA LEWNSKY, no dia 23 de julho de 1973, ex-estagiária da CASA BRANCA, no governo do ex-presidente BILL CLINTON.

38 a. um grande incêndio no edifício AVIANCA, o mais alto de BOGOTÁ, deixa 40 mortos e 63 feridos graves, em 23 de julho de 1973.

38 a. presidente norte-americano, RICHARD NIXON, se nega a entregar as gravações relacionadas ao “caso WATERGATE”, em 23 de julho de 1973.

37 a. Senhora OFÉLIA SALGADO, em companhia do CORONEL ANTÔNIO ERASMO DIAS, secretário de Estado da Segurança Pública; vários oficiais da Polícia Militar, entre eles seu comandante, CORONEL FRANCISCO BATISTA TORRES DE MELO, e de inúmeros veteranos de 32, assistiu às 10 horas do dia 23 de julho de 1974, missa em memória de seu marido, GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO, falecido a 23 de julho de 1932, numa manhã fria e garoenta, quase igual à de hoje, quando a missa se realizou, no altar do Monumento Mausoléu do IBIRAPUERA, ao lado do túmulo do poeta de SÃO PAULO, GUILHERME DE ALMEIDA. Estavam presentes vários civis e militares, entre eles um representante do sr. PAULO MALUF, secretário de Transportes do Governo. Pelo CLUBE PIRATININGA, compareceu o jornalista J. L. BARROS PIMENTEL, e pela SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC, os senhores CORONEL HELIODORO TENÓRIO DA ROCHA MARQUES e BENEDITO CAMPOS.

Padre LUÍS MARCOS BARBOSA, Capitão Capelão da Polícia Militar, se encarregou do ofício religioso, contando com a preciosa ajuda do coral da PM, com 27 figuras, comandado pelo SARGENTO PM JOSÉ MENCHUP.

33 a. nasce a dançarina do "É O TCHAN!", SHEILA MELLO, em 23 de julho de 1978.

32 a. nasce IRIS STEFANELLI, apresentadora brasileira, em 23 de julho de 1979.

32 a. um maremoto provoca a morte de mais de 500 pessoas na INDONÉSIA, no dia 23 de julho de 1979

31 a. das anotações de 23 de julho de 1980 de minhas memórias (quarta-feira): “Minha filha MARIZE completa 21 anos de idade. Encontra-se na casa de sua mãe (18 ª alta). O PM JOÃO estréia como meu motorista. Substitui o CABO CALIENTE. No CPChq, o TENENTE-CORONEL NEY aguarda a chegada do CORONEL RIGONATO. Acontece que o CORONEL RIGONATO solicitou dispensa de hoje. O TENENTE-CORONEL NEY está reassumindo o comando do 2º BPChq (o MAJOR CLAUDOVINO está de férias). No CPChq, o TENENTE-CORONEL BELICKAS responde pelo Comando, embora adoentado. MAJOR ALUÍZIO vai assistir a missa de 48º aniversário da morte do GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO. Dificuldades na apresentação do CABO CALIENTE. Não quer ir para a ROTA. Piora o estado de saúde do ator PETER SELERS, o “INSPETOR CRUZOT” da série “A PANTERA COR DE ROSA”. O PAPA JOÃO PAULO II irá à ALEMANHA OCIDENTAL em novembro de 1980. Novamente entra em erupção o VULCÃO SANTA HELENA. O BRASIL ainda não reconheceu o novo governo da BOLÍVIA. Balança de Pagamento: déficit de 2 bilhões e 27 milhões de dólares. QUARTO DIA DOS JOGOS OLÍMPICOS DE MOSCOU: medalha de bronze para o BRASIL no revezamento 4 x 200m, na natação. Acabo de ler o romance “O TRONCO DO IPÊ”.

28 a. Rei da ESPANHA, JUAN CARLOS I, assina na VENEZUELA a Declaração de CARACAS, com o motivo do bicentenário do nascimento de SIMÓN BOLIVAR, em 23 de julho de 1983.

26 a. EUA e CHINA firmam um acordo de colaboração nuclear para fins pacíficos, em 23 de julho de 1985.

25 a. do casamento do Príncipe ANDREW, segundo filho homem da Rainha ELIZABETH II, da INGLATERRA, com SARAH FERGUSON, em 23 de julho de 1986, na Abadia londrina de WESTMINSTER.

24 a. EUA suspende a ajuda econômica e militar ao PANAMÁ para forçar a saída do GENERAL NORIEGA, em 23 de julho de 1987.

23 a. boliviano ROBERTO SUAREZ GÓMEZ, conhecido como “o rei da coca”, é condenado a 12 anos de prisão, em 23 de julho de 1988.

22 a. nasce DANIEL JACOB RADCLIFFE, em LONDRES, no dia 23 de julho de 1989. Seu primeiro trabalho como profissional foi no filme “DAVID COPPERFIELD” (1999). Dois anos depois, RADCLIFFE dava vida a HARRY POTTER no primeiro longa. Foram cinco filmes, dois quais o mais recente chegou aos cinemas em 11 de julho de 2007.

22 a. falece o Cel. Ref. ADELINO RAMOS DOS SANTOS, em 23 de julho de 1989. Nessa data também faleceu o 2o.Ten. ARTUR SATORU TANAKA.

19 a. falecem: o Ex-Presidente do LÍBANO, SULEIMAN FRANGIEH e WALID KHALED, braço direito do terrorista palestino ABU NIDAL, em 23 de julho de 1992.

18 a. da fuga de ABDIEL PINTO RABELO, no ITAIM BIBI, numa clínica dentária, em 23 de julho de 1993.

18 a. da CHACINA DA CANDELÁRIA, em 23 de julho de 1993. Oito menores, com idades entre 10 e 17 anos, foram mortos com tiros na cabeça, peito e costas, em pleno centro da cidade, em um dos crimes mais brutais já ocorridos no RIO. Eles integravam um grupo de aproximadamente 50 meninos e meninas de rua que dormiam sob marquises de prédios ao lado da Igreja da CANDELÁRIA, onde cruzam as duas principais avenidas do centro, a RIO BRANCO e a PRESIDENTE VARGAS. O menor A. F. S.; 14 anos, um dos sobreviventes, assim se pronunciou “Foi a polícia que matou os moleques”, afirmou, com medo de que também venha a ser morto. Ele revelou os requintes de crueldade usados pelos assassinos e garantiu que um outro garoto foi jogado na praia, mas o corpo ainda não apareceu.

18 a. do suicídio de RAUL GARDINI, ex-presidente do FERRUZZI-MONTEDISON – o segundo maior grupo empresarial privado da ITÁLIA depois da FIAT, com interesses em todo o mundo, incluindo o BRASIL. O empresário italiano suicidou-se em MILÃO, acusado de corrupção, o décimo caso desde a criação da OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS, no dia 23 de julho de 1993.

14 a. transf. reserva: Cel. Med. ROBERTO BARACHINI, em 23 de julho de 1997. Outras anotações nesta data: nesta quarta-feira, usando meu carro, vou cedo para o IBIRAPUERA. Chego pouco depois das 9 horas no Monumento Mausoléu e ali vou encontrando os convidados para a missa que será realizada na cripta “in memoriam” do 65º aniversário de falecimento do GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO, vítima da explosão de um morteiro, quando um dos estilhaços seccionou-lhe a carótida. Ele era o Comandante Geral da FORÇA PÚBLICA. Pereceu também o seu ajudante-de-ordens CAPITÃO MARCELINO FONSECA. O Governador PEDRO DE TOLEDO promoveu SALGADO a general e MARCELINO a major. Também lembraremos o centenário de nascimento do engenheiro ADRIANO MARCHINI, veterano de 32. Além deles, citaremos os nomes do escritor GUILHERME FIGUEIREDO e do jornalista ARRUDA CAMARGO, falecidos recentemente. O CORONEL PM AMÉRICO e sua esposa e outros familiares do GENERAL SALGADO logo chegam. Recepcionamos os parentes e conhecidos do engenheiro ADRIANO MARCHINI que comparecem em número além do esperado. Chegam os familiares de ARRUDA CAMARGO e oficiais escalados para a cerimônia religiosa.

Da Sociedade Veteranos de 32-MMDC: CORONEL ARY CANAVÓ, veteranos SILVEIRA PEIXOTO, PAULINO, MARINS e ATILIANO.

Converso com o TENENTE-CORONEL PM Capelão JOÃO BENEDITO VELLANO sobre o ato e combinamos que, no final da missa, um dos familiares de cada homenageado fará uso da palavra.

Não comparece o Comandante Geral e nem manda um coronel para representá-lo. A esposa do CORONEL PM AMÉRICO, neta do GENERAL SALGADO, expressa a sua mágoa pelo pouco caso dado ao nome de seu avô. Realmente não sei porque os coronéis não compareceram. Permaneço durante um bom tempo no Monumento Mausoléu e, deixando o IBIRAPUERA, conduzo o conselheiro FELIPE até a estação ANA ROSA, do Metrô. Nesta tarde, no MMDC pouca coisa faço. O senhor GERALDO PIRES DE OLIVEIRA retorna aos trabalhos depois de ficar doente durante alguns dias. Hoje começa o conserto dos tacos soltos no segundo andar. Melhora bem o aspecto da nossa sala de reuniões.

Deixando o MMDC passo pelo PONTO CERTO, na Rua CURUÇÁ. O ROBERTO BRITO DE LIMA chega numa moto, trajado de forma bizarra, portando vários “bottons” na jaqueta, além de uma enorme estrela de sete pontas. Filiouse aos FALCÕES e mostra um “book” de seus encontros nos fins de semana. O seu irmão também está no PONTO CERTO. Conversamos durante um bom tempo.

Em casa, depois de assistir ao JORNAL DA RECORD, trabalho no Álbum dos jornais de 32. O SANTOS faz nesta noite a sua melhor partida no Campeonato Brasileiro. Dá um show de bola na VILA BELMIRO e derrota o GRÊMIO por 3 a 0. Ainda temos JUVENTUS 2 x BOTAFOGO 0 e VASCO 2 x SÃO PAULO ‘. O estilista GIANNI VERSACE foi assassinado por ANDREW PHILLIP CUNAMAN e, este, encurralado em seu refúgio em MIAMI suicidou-se com um tiro no rosto. Na prisão de GREENVILLE, na VIRGÍNIA, foi executado com injeção letal JOSEPH O´DELL, condenado à morte pelo assassinato de uma arrumadeira de VIRGÍNIA BEACH.

O BRAHMA, um dos mais tradicionais bares da cidade de SÃO PAULO, mudou de nome,depois de uma reforma que durou cerca de um mês. Há 49 anos, na esquina mais famosa de SÃO PAULO, a da Avenida IPIRANGA com a SÃO JOÃO, o agora SÃO JOÃO 677 quer atrair para suas mesas uma clientela mais jovem. Inaugurado em 1948 pelo alemão HENRIQUE HILLEBRECT, o bar mantém, mesmo depois da reforma, seus lustres importados da ÁUSTRIA e espelho dinamarqueses.

12 a. falece o Professor JOSÉ LUIZ DE ANHAIA MELLO, no dia 23 de julho de 1999. Também morreu nessa data o Rei do MARROCOS, HASSAN II.

12 a. do encerramento das atividades do MAPPIN, da Praça RAMOS DE AZEVEDO, após 60 anos 2 meses e 9 dias de sua inauguração, em 23 de julho de 1999.

12 a. morre o REI HASSAN II, do MARROCOS, devido a uma pneumonia aguda, em 23 de julho de 1999. O Príncipe SIDI MOHAMED, de 35 anos, se torna o décimo oitavo monarca da dinastia alauí com o nome de MOHAMED VI.

11 a. do empate entre os times de futebol do SÃO CAETANO e ETTI JUNDIAI, em 0 a 0, resultado que deu o título de CAMPEÃO da SÉRIE A-2 do futebol paulista ao SÃO CAETANO, na época, o caçula da divisão principal do futebol paulista.

11 a. do assassinato do Engenheiro NELSON BENHAN AGUIAR JÚNIOR, de 51 anos. Morador em MOEMA, pretendia passar alguns dias com a mulher e dois filhos na VILA INGLESA. O engenheiro foi morto por assaltantes, em CAMPOS DO JORDÃO.

11 a. falece a escritora espanhola, vitima de câncer, aos 74 anos, CARMEN MARTIN GAITE. Foi a primeira mulher a receber o Prêmio Nacional de Literatura, pelo livro EL CUARTO ATRÁS, que trata da situação feminina na ditadura de FRANCISCO FRANCO (1939-1975) . Em MADRI.



ACONTECEU EM 2 001 : - SEGUNDA-FEIRA

Prossigo a investigação sobre o "CASO ORLY", tendo descoberto os erros cometidos com três oficiais, em estágio na BAHIA, no inicio deste ano. Teria havido desvio de dinheiro. As partes envolvidas tentam acobertar o ocorrido, ficando impossível , por enquanto, imputar culpas a quem quer que seja.



SETE PRESOS MORTOS NA INVASÃO DO 85o. DISTRITO POLICIAL - A invasão de 20 homens armados no DP do JARDIM MYRNA, às 4 horas, deixou sete presos mortos e um investigador ferido. O tiroteio entre policiais e bandidos durou 30 minutos. Vidros, paredes e portas da delegacia foram perfurados por pelo menos 200 balas de metralhadoras, fuzis e pistolas. Três dos detentos foram baleados quando estavam na parte externa do distrito. Os outros quatro foram levados pelo bando e acabaram executados com tiros na cabeça, a 10 quilômetros do distrito.



BRASIL VOLTA PARA CASA HUMILHADO: -

Parece mentira, pesadelo ou brincadeira. Mas é a pura realidade. Mesmo com a ajuda do juiz, a seleção de FELIPÃO tomou de 2 a 0 de HONDURAS e foi eliminada da COPA AMÉRICA. Era para ser de 3, pois um gol legítimo foi anulado. O primeiro tempo já foi de doer. O BRASIL não criou praticamente nenhuma chance de gol e ainda ouviu a torcida colombiana gritar "olé". No segundo tempo, então, nem se fale. Só deu HONDURAS. DENILSON, herói do jogo anterior, nada fez. O primeiro gol foi contra, de BELLETTI. O juiz ajudou outra vez e deu cinco minutos de acréscimo para o BRASIL tentar empatar. O tiro acabou saindo, mas pela culatra, aos 49 minutos, quando HONDURAS fez 2 a 0.



A ASSEMBLÉIA NACIONAL DA INDONÉSIA destituiu hoje o presidente ABDURRAHMAN WAHID e nomeou em seu lugar a vice-presidente MEGAWATI SUKARNOPUTRI, filha do fundador do país, SUKARNO, derrubado em 1965 por SUHARTO, que governou a INDONÉSIA por 32 anos com mão de ferro.



2 002 : - TERÇA-FEIRA

Em 23 de julho de 1952, ADHEMAR FERREIRA DA SILVA SUBIA AO LUGAR MAIS ALTO DO PÓDIO. O atleta faturava a medalha de ouro no salto triplo durante os Jogos Olímpicos de HELSINQUE, na FINLÂNDIA. De quebra, ADHEMAR superava o recorde da modalidade, que na época era de 16 metros, por quatro vezes, conseguindo cravar 16,22 m na sua última tentativa. ADHEMAR é, até hoje, o único brasileiro a conquistar duas medalhas de ouro olímpicos. Nos jogos de MELBOURNE, na AUSTRÁLIA, em 1956, ele ganhou novamente a medalha de ouro saltando 16,35 m, estabelecendo novamente um recorde olímpico.



Esta terça–feira começa com um telefonema do Sr. MARCONDES. Diz ele que amanhã será assinado o contrato da reforma do Monumento–Mausoléu com a NESTLÉ. Quer ele ampla divulgação na mídia. Contrariando a maioria dos diretores do MMDC, vai levar ao conhecimento do Secretário da Comunicação esse ato nosso. Ele deve ter suas razões em agir dessa maneira. No entanto, não tem apoio dos diretores executivos. É temeroso tal tomada de posição porque poderá “melar” todo o esforço desenvolvido pela Sociedade até agora, uma vez que pessoas do Governo trabalham para conseguir patrocinadores para a reforma, como foi anunciado pelo presidente da Assembléia Legislativa, WÁLTER FELDMAN, no dia 9 de julho, na solenidade comemorativa dos 70 anos da revolução. Estava presente nesse ato o MASSARANI, elemento polêmico porque tentou levar vantagem pecuniária em 1999, na época em que o Cel. ARY CANAVÓ era presidente da Sociedade. O superfaturamento foi provado pela concorrência de três firmas levantadas pelo Sr. MARCONDES, naquela época.

Passo pelo Regimento de Polícia Montada “9 DE JULHO”, onde converso com o comandante, Tenente–Coronel YVES CATALANO, a respeito do corneteiro para o evento do Instituto Histórico e Geográfico, no dia 31 de julho, como me pediu a presidente NELLY CANDEIAS. O Tenente–Coronel quer trazer a exposição de peças de 32, desenvolvida pela Associação dos Funcionários Públicos, que vai até 31 de julho, para dentro do Regimento, no mês de outubro. É uma idéia brilhante do CATALANO. Mostra-me a sala de peças históricas do Regimento, muito bem montada.

Saindo do Regimento, vou ao CORPO DE BOMBEIROS. Minha idéia era conversar com o Cel. WÁGNER FERRARI, mas ele se encontra de férias. Trata-se daquela idéia da reforma da Sociedade, em parceria com o CCB.

Ainda vou à AORPM. Converso com o Cap. Ref. IRINEU FELLIPE. Não encontro o presidente, Cel. EDILBERTO.

Tenho problemas no MMDS. A sala de inteligência não está funcionando. O MARCONI, contactado por nós, ainda não consertou o computador. Além disso há certo vazamento de água e somos obrigados a procurar um encanador. OREZ cuida disso porque tenho muita coisa para fazer na Sociedade Veteranos de 32-MMDC. A assinatura do contrato com a NESTLÉ está marcada para 15:30 horas de amanhã, no interior do Monumento. Estão no MMDC o Sr. MARCONDES, muito agitado, e o Cel. PAULO TENÓRIO DA ROCHA MARQUES, bem mais ponderado. Um coronel do Exercito, reformado, FRANCISCO ANTÔNIO AMARAL PACCA, quer efetuar uma pesquisa a respeito do ex–combatente ORLANDO NICOLAS SEVÉRIO AMANTÉIA, já falecido, que teria combatido pelo Regimento Montado do RIO PARDO, sob o comando do CAPITÃO ALFREDO FEIJÓ. Durante um bom tempo ele esteve conosco e isso me impediu de ir até o Instituto Histórico e Geográfico, como era minha intenção. Acertei os problemas dos lanceiros, corneteiro e coral para 31 de julho por telefone, conversando com a presidente NELLY CANDEIAS.

Enquanto isso, o Sr. MARCONDES articula a mídia para amanhã. Dona CÉLIA, atarefadíssima, não faz outra coisa a não ser telefonar a mando do presidente, para várias pessoas que ele quer presentes no ato da assinatura do contrato com a NESTLÉ.



Ao chegar em casa, LUCINDA conta-me que a MARLENE terá de fazer uma série de exames de saúde amanhã. O Sr. MARCONDES liga-me para me convidar ir até o PALÁCIO DO GOVERNO, onde ele marcou uma audiência com o Secretário da Comunicação para 10 horas. Face os problemas em casa, peço para que ele convide o Cel. PAULO TENÓRIO DA ROCHA MARQUES, vice–presidente, para essa audiência. Para mim fica difícil cumprir essa obrigação.

Converso, por telefone, com o Cel. PAULO. Ele acompanhará, contrariado, o presidente, amanhã. Também o ROMEU CICCONE é contra essa intervenção desnecessária de pessoas ligadas ao governo. O MMDC deveria resolver sozinho esse compromisso com a NESTLÉ. Inclusive, o ROMEU teme a exploração do Monumento–Mausoléu, até de maneira desrespeitosa, pois ali se trata de um cemitério. Não acha bem misturar os heróis de 32 com propaganda de NESCAU, leite moça ou coisa que o valha. Fatalmente isso irá acontecer, pois o patrocínio da NESTLÉ visa justamente isso.



O Coronel da reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo e pesquisador do Instituto FERNAND BRAUDEL, JOSÉ VICENTE DA SILVA FILHO, assumirá na semana que vem o cargo de SECRETÁRIO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA. Ele recebeu o convite do ministro da Justiça, PAULO DE TARSO RAMOS RIBEIRO, na semana passada e, ontem, a indicação de seu nome foi aprovada pelo presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO.



FRANCISCO DE ASSIS PEREIRA, o MANÍACO DO PARQUE, interrogado hoje no plenário do 1º Tribunal de Júri, não se preocupou em negar a autoria dos cinco assassinatos que o levaram até lá. Sem demonstrar emoção, disse ao juiz HOMERO MAION que agiu sob o domínio de uma “ação possessiva” que não conseguia controlar. Os crimes ocorreram e 1998, no Parque do Estado.



Em menos de doze dias, duas supostas imagens de NOSSA SENHORA causaram alvoroço em pontos diferentes da região leste da Grande São Paulo. Desta vez, o local na nova aparição fica na rua ITAPORÃ, Nº 1, em SÃO MIGUEL PAULISTA. O tempo médio de espera na fila, que chega a ultrapassar cem metros, é de uma hora. Segundo o promotor de vendas e genro da dona da casa, HÉLIO GOMES, de 22 anos, a figura apareceu no vidro da estante da sala desde o último dia 14, mesma data em que a “santa do vidro” de FERRAZ DE VASCONCELOS apareceu. A dona da casa, MARIA DA PENHA RAMALHO, de 40 anos, guardou o segredo até a última sexta–feira, quando revelou o acontecimento para vizinhos e parentes. Em pouco tempo, toda a vizinhança já se concentrava em frente à residência, que foi aberta para visitação pública somente ontem pela manhã.



FALECE o GENERAL EULER BENTES MONTEIRO. Nasceu em 15 de janeiro de 1917. Morreu em sua casa, em COPACABANA. O militar teve participação no movimento que encerrou o governo GETÚLIO VARGAS, na década de 40. No fim da década de 70, fez oposição à candidatura de JOÃO BAPTISTA FIGUEIREDO, pelo MDB. Quando foi para a reserva, na década de 60, assumiu a SUPERINTENDÊNCIA do DESENVOLVIMENTO do NORDESTE – SUDENE – sua primeira “incursão” verdadeiramente política. Já no governo FIGUEIREDO, o general foi signatário do manifesto EM DEFESA DA NAÇÃO AMEAÇADA, que pedia uma “ação decisiva para a recuperação do comando do destino do PAÍS e para a reconquista da identidade nacional”. Assinavam o documento, ao lado dele, ARIANO SUASSUNA, BARBOSA LIMA SOBRINHO, FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, entre outros. Por essa manifestação pública, o general foi repreendido pelo Exército.



O PAPA JOÃO PAULO II desembarcou hoje em TORONTO, no CANADÁ, para participar das comemorações do DIA MUNDIAL DA JUVENTUDE. Com a saúde bastante debilitada em conseqüência do MAL DE PARKINSON, o líder da Igreja Católica tem apresentado dificuldades para se locomover. Mas, para surpresa geral, o pontífice dispensou o elevador e desceu as escadarias do avião, apoiado apenas por um assessor.



O ataque aéreo israelense que matou, no dia 22 de julho, Segunda-feira, o líder militar do grupo radical HAMAS, e outros 14 palestinos na FAIXA DE GAZA, despertou a fúria de palestinos e promessas de vingança de grupos radicais islâmicos, que ameaçam responder ao massacre com uma série sem precedentes de atentados suicidas. Cerca de cem mil palestinos saíram às ruas da FAIXA DE GAZA no funeral dos quinze mortos – entre eles o xeque SALAH SHEHADE, líder das BRIGADAS EZZEDIN AL QASSAM, do HAMAS -, transformado numa massiva demonstração de ódio o protesto contra o governo de ISRAEL. Homens, mulheres e crianças marcharam pelas ruas da cidade, carregando os corpos das vítimas envoltos em bandeiras palestinas. Nove crianças com idades entre dois meses e 13 anos estavam entre os mortos do ataque.



Soldados israelenses mataram hoje três atiradores palestinos perto da cidade de NABLUS, na CISJORDÂNIA. Os três estariam ligados a uma emboscada palestina que, na semana passada, matou oito israelenses perto de um ponto de ônibus do assentamento de EMANUEL.



Arqueólogos chineses encontraram duas tumbas com os restos de um casal de cerca de dois mil anos. Eles viveram durante a dinastia HAN (que durou de 206 a. C. até o ano 24) na localidade de LIANYUNGANG, província de JIANGSU, no leste da CHINA. No mausoléu do homem, que morreu em idade avançada, encontrou-se uma mandíbula quase intacta, várias capas de espadas e um espelho de bronze. Conforme XIANG JIANYUN, arqueólogo do Museu Municipal de LIANYUNGANG, a equipe localizou em bom estado de conservação o mausoléu de sua mulher, enterrada com um pequeno espelho de bronze, um pente de madeira e os restos de um cordel que tinha em vez de contas uma série de moedas de cobre.



MORREU o escritor americano de origem judaica CHAIM POTOK. Ficou famoso com a autoria de mais de 20 livros como THE CHOSEN, THE PROMISE e OLD MEN AT MIDNIGHT, que retratam o cotidiano dos judeus moradores em comunidades ortodoxas. Nos EUA, de câncer no cérebro, aos 73 anos.



A atriz e modelo PAMELA ÂNDERSON anunciou hoje que vai interromper a sua carreira para se submeter a um tratamento de hepatite C. A doença ainda não se manifestou, mas ela quer se prevenir.



NOMEADO o novo arcebispo de CANTERBURY, ROWAN WILLIAMS, de 52 anos, líder dos 70 milhões de seguidores da Igreja Anglicana. Liberal, WILLIAMS defende a permissão de bispos mulheres e clérigos gays.



ANUNCIADO o casamento do ator HARRISON FORD, de 60 anos, com a atriz CALISTA FLOCKHART, de 37 anos.



2 003 : - QUARTA-FEIRA

Na igreja NOSSA SENHORA DO BRASIL, às 11 horas, missa de sétimo dia pela alma de dona HEIDÍ ALVES LAZZARINI, esposa do desembargador ÁLVARO LAZZARINI.

Se já não bastasse o problema de saúde de dona ESMERALDA, nesta manhã a LUCINDA demonstra estar gripada, não saindo da cama. MARLENE ajuda no que pode, chamando a KELLEN CRISTINA para ajudar a cuidar agora de duas doentes. O JOSÉ, irmão da LUCINDA, chega por volta das 10 horas. Situação difícil no lar. Saio depois do meio-dia, indo diretamente para a Sociedade Veteranos de 32-MMDC. O presidente chega um pouco mais tarde. O Cel. MENDES encontra-se em TAUBATÉ.

Visita-nos o estudante MARCELO EDUARDO PAVAN, residente em Ferraz de Vasconcelos, que vem fazer uma pesquisa sobre o Movimento Constitucionalista de 32. Ocupa um bom tempo nosso. Sobre o mesmo assunto, mais focado para as mortes de MARTINS, MIRAGAIA, DRÁUSIO e CAMARGO, telefona-me CARLOS DE CAMPOS, da COMPANHIA DA MEMÓRIA. Ele está ligado a um projeto sobre os 450 anos de SÃO PAULO. Conta-me que MARIA ADELAIDE AMARAL está estudando a figura de YOLANDA PENTEADO, que participou do Movimento de 32. Mando-lhe, via fax, a história do MMDC.

A DAMCO está providenciando os diplomas para 30 de julho, aniversário da AJUDÂNCIA GERAL. A CORONEL LAUDINÉA quer conversar com o Coronel MENDES e comigo. Fica marcada a nossa ida até a DAMCO na próxima segunda-feira, dia 28. Aviso o MENDES, que se encontra em TAUBATÉ.

A presidente do Instituto Histórico e Geográfico de SÃO PAULO, doutora NELLY CANDEIAS, telefona-me para acertar detalhes da solenidade de 30 de julho. Passo a ela os telefones do CORONEL BRASIL (COMANDO SUDESTE) e do MAJOR OTÁVIO (Chefia de Gabinete do Cmt Geral da PMESP). Pela manhã, já mantive contatos telefônicos com o Cel. EB BRASIL e Major OTÁVIO sobre o mesmo motivo.

O CORONEL RENALDO também nos visita. Ele está cuidando dos problemas financeiros da Sociedade e, no mês que vem, deverá elaborar relatório sobre a sua parte, como tesoureiro, para ser apresentado na reunião do CONSELHO SUPREMO.

AMÉRICO, ainda envolvido com uma reciclagem na PMBA, telefona-me para dizer que está encerrando seus trabalhos na co-irmã e deverá retornar para SÃO PAULO no final do mês. RONALDO encontra-se em sua companhia.

Por volta das 16 horas, faço minha viagem de volta. Encontro LUCINDA acamada. MARLENE lhe ministrou os remédios para a violenta gripe que a prostrou. A filha se desdobra para cuidar da mãe e da avó (dona ESMERALDA). A situação em casa não é nada boa. E esses problemas de saúde avançam pela noite afora. LUCINDA toma os remédios nas horas adequadas e isso deverá ajudar na sua recuperação.



Assisto o jogo do BAHIA x CORINTHIANS, pelo CAMPEONATO BRASILEIRO. O TIMÃO tem a chance de sair vitorioso aos 40 minutos do segundo tempo, quando o garoto BOBÔ, com o gol aberto, chuta para fora. O resultado de 0 x 0 traduz a mediocridade do jogo.



O SANTOS perdeu uma boa oportunidade para encostar na liderança. O PEIXE ficou no empate de 3 a 3 com o GOIÁS, na VILA BELMIRO, somando apenas um ponto. Caso vencesse, o time do técnico LEÃO poderia ter ficado a três pontos do líder CRUZEIRO, que apanhou do PAYSANDU por 3 a 0. Outros resultados: FIGUEIRENSE 0 x VASCO 0; PARANÁ 4 x FORTALEZA 1; ATLÉTICO MINEIRO 2 x JUVENTUDE 1; GUARANI 1 x ATLÉTICO (PR) 0.



A seleção brasileira sub-23 sofreu para garantir a sua classificação à final da COPA OURO. Durante os 90 minutos, só conseguiu empatar com os EUA aos 44 minutos do segundo tempo com um gol de KAKÁ. Com 1 a 1, na prorrogação, saiu o gol de ouro do santista DIEGO, de pênalti, aos 8 minutos.



O fotógrafo LUIZ ANTÔNIO DA COSTA, de 36 anos, foi morto hoje com um tiro no peito em frente ao acampamento do Movimento dos Trabalhadores SEM TETO num terreno da Volkswagen, em SÃO BERNARDO DO CAMPO. LA COSTA, como era conhecido, estava a serviço da revista ÉPOCA e conversava com um grupo de jornalistas e líderes do movimento quando foi alvejado. Segundo testemunha, o jornalista foi baleado pelo mesmo homem que minutos antes participara de um assalto ao posto de gasolina vizinho à área. Pouco antes do crime, LA COSTA foi até seu carro, estacionado perto do posto. Supõe-se que os bandidos decidiram matá-lo porque acreditavam que ele havia fotografado o assalto. O arquivo da máquina não mostra cenas do roubo.

Alegre, alto-astral, apaixonado pela vida, pela família e pela profissão. É dessa forma que amigos e colegas de trabalho de LA COSTA se referem a ele. Nasceu no dia 7 de fevereiro de 1967, em LONDRINA, no PARANÁ, e foi criado em BORDA DA MATA, em MINAS GERAIS. Começou a trabalhar no início dos anos 80. Entre 1987 e 1989 trabalhou no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO. Depois foi viver no JAPÃO, onde se casou com LUCIANA, uma nissei, e teve dois filhos. Em 1998, voltou ao BRASIL e, após alguns meses, foi contratado pela revista ÉPOCA, onde trabalhou até 2002, quando passou a colaborar como “free-lancer”. A revista divulgou nota lamentando o crime e exigindo seu esclarecimento.



Nove PMs acusados de envolvimento na chacina de VIGÁRIO GERAL, no RIO, foram absolvidos hoje pelo 2º Tribunal do Júri. Os PMs tinham sido citados em gravações feitas por outros PMs suspeitos de participação nas mortes de 21 moradores da favela e em quatro tentativas de homicídio, há dez anos. Até a promotoria e as famílias das vítimas pediram que eles fossem inocentados, alegando que as fitas eram uma “armação”. Dos 33 denunciados pelo Ministério Público, somente dois estão presos.



O avião CESSNA AIRCRAFT C551 prefixo PT-LME caiu hoje de manhã próximo ao aeroporto de SOROCABA, a 92 km de SÃO PAULO. O piloto JOSÉ CARLOS PECCI morreu e os outros dois ocupantes da aeronave sofreram ferimentos leves e foram encaminhados ao pronto-socorro do Hospital Regional. Antes de cair num terreno baldio, a pouco mais de cem metros da cabeceira da pista do aeroporto, o aparelho atingiu quatro casas, destruiu um carro que estava na garagem e derrubou uma árvore e um poste. O avião havia decolado de LINS, também no interior do Estado, com destino a SOROCABA. O acidente ocorreu por volta das 8:30 horas, uma hora após a decolagem.



REABERTA a TORRE EIFFEL, após um incêndio no topo de sua estrutura, a 324 metros de altura, ontem. O fogo começou em uma sala de cabos de eletricidade e causou a formação de uma coluna de fumaça escura.



MORREU o vereador JAMES DAVIS, em tiroteio na Câmara de Vereadores de NOVA YORK. Os tiros foram disparados por seu adversário político OTHNIEL ASKEW, que acabou morto por policiais.



As tropas americanas prenderam em local não revelado do IRAQUE um membro importante do regime iraquiano deposto: o chefe da Guarda Republicana Especial, BARZAN ABD AL-GHAFUR SULAYMAN MAJID AL-TIKRIT. Ele era primo de SADDAM HUSSEIN, número onze na lista das 55 pessoas mais procuradas pelos EUA. A Guarda Republicana Especial era uma unidade de elite de SADDAM.

Um dia depois do trunfo representado pela morte dos filhos do ex-ditador, os militares americanos voltaram a sofrer baixas hoje. Um soldado foi morto e seis feridos num ataque contra um comboio militar no norte do País, perto de MOSSUL. Outro militar morreu e dois ficaram feridos numa emboscada em RAMADI, a oeste de BAGDÁ. Com isso, eleva-se para 41 o número de mortos em combate desde 1º de maio, data em que os EUA deram por encerrada a guerra. Altos funcionários dos EUA disseram temer uma escalada de ataques aos americanos como vingança por terem matado os filhos de SADDAM. A TV árabe AL-JAZEERA mostrou imagens de homens mascarados, portando fuzis e granadas, ameaçando retaliar. “Nós os faremos lamentar o que fizeram a UDAY e QUSAY”, disse um deles. A TV da ASSOCIATED PRESS também filmou grupos armados prometendo vingança.

Um neto adolescente de SADDAM HUSSEIN, MUSTAFA, foi o último a morrer no ataque à casa em MOSSUL. Quando os militares entraram no local, MUSTAFA, de 14 anos, filho de QUSAY, tinha três corpos ao seu lado e continuava disparando. O adolescente foi abatido pelos militares. O Exército acredita que os quatro soldados feridos durante a invasão da casa foram atingidos por MUSTAFA. Dez mísseis antitanque podem ter matado os filhos de SADDAM e um segurança.



As tropas leais ao presidente da LIBÉRIA, CHARLES TAYLOR, expulsaram hoje os rebeldes de uma importante ponte na capital do País, MONRÓVIA, que havia sido tomada pela manhã em meio a intensos combates, apesar da declaração de cessar-fogo feita na véspera pelos rebeldes. Com o controle da PONTE STOCKTON, os rebeldes teriam acesso a uma estrada que leva ao principal aeroporto do País e poderiam cercar o centro da capital, último reduto do governo de TAYLOR, onde dezenas de milhares de aterrorizados refugiados estão reunidos.



O francês SERGE SILBERMAN, produtor de diretores prestigiados como o espanhol LUÍS BUÑUEL, o francês JEAN-PIERRE MELVILLE e o japonês AKIRA KUROSAWA, morreu hoje, em PARIS, aos 86 anos. SILBERMAN, nascido em LODZ (POLÔNIA) e sobrevivente dos campos de extermínio nazistas, criou, em 1966, sua própria produtora, a GREENWICH. Tornou-se grande amigo de BUÑUEL e com ele filmou DIÁRIO DE UMA CAMAREIRA em 1963 e O DISCRETO CHARME DA BURGUESIA, em 1972, entre outros. Com KUROSAWA fez RAN.



2 004 : - SEXTA-FEIRA

Um pouco antes das 9 horas, recebo um telefonema do professor EGBERTO MAIA LUZ. Conta-me ele que ontem houve uma audiência do Sr GERALDO FARIA MARCONDES com o governador, para estudos referentes ao restauro do Monumento-Mausoléu. Nada fiquei sabendo sobre essa audiência, apenas que o general BUENO tinha me dito que ela iria acontecer. Nada foi ventilado do que resultou essa audiência. Aguardaremos o transcorrer dos dias para sabermos nas notícias. O professor EGBERTO marcou um encontro com o CHEFE DA CASA MILITAR, Cel CELSO CAMARGO, para a quarta-feira, dia 28.



É uma sexta-feira desagradável. Vou para SÃO PAULO e, por volta das 12 horas, estou na COPMIL com VICTÓRIO, CRISTIANO e RAFAEL. Estudamos aulas de segurança no EXTRA da SÃO BENTO. Depois, almoçamos na AORPM, onde encontramos outros oficiais, principalmente o AMÉRICO. O caso da prisão em flagrante do Cel Res HILEN é muito comentado. Não passo na Sociedade e prefiro retornar mais cedo para casa, visto o meu estado de saúde. A gripe me amola com irritação na garganta.

O futebol do interior paulista perdeu um de seus personagens mais queridos: o técnico JOSÉ DUARTE, que faleceu hoje, aos 69 anos, com falência múltipla dos órgãos, após ficar duas semanas internado no Instituto do Coração, em CAMPINAS. O técnico foi hospitalizado com problemas pulmonares, mas o estado de saúde se agravou. Ele já tinha sofrido uma isquemia cerebral em 1989, num jogo da PONTE PRETA, em MINAS GERAIS. ZÉ DUARTE era conhecido como “ZÉ DO BONÉ” e “pai dos técnicos” por acompanhar e estimular o início de carreira de vários treinadores, como JAIR PICERNI, do ATLÉTICO MINEIRO, MARCO AURÉLIO, da PONTE PRETA, ESTEVAM SOARES, do PALMEIRAS, e GIBA, do ATLÉTICO SOROCABA. Foi um dos poucos técnicos que dirigiu os arqui-rivais GUARANI e PONTE PRETA com sucesso. Assumiu as divisões de base do GUARANI em 1960 e ficou até 1967, quando se transferiu para a PONTE e realizou o mesmo trabalho por mais três anos. No profissional da PONTE, comandou o famoso time de 1977 e decidiu o título paulista com o CORINTHIANS. E deixou o TIMÃO sair da fila que já durava 23 anos. Dirigiu também a Seleção feminina que ficou na quarta posição na OLIMPÍADA DE ATLANTA.



Após seis meses de investigações sobre um esquema de tráfico de drogas envolvendo laboratórios de manipulação de remédios, policiais do Departamento de Investigações sobre Narcóticos apreenderam uma tonelada de cocaína em SÃO BERNARDO DO CAMPO, no ABC, avaliada em cerca de 5 milhões de dólares. A apreensão é considerada a maior da história da Polícia Civil de SÃO PAULO. Dois homens foram presos. O delegado IVANEY CAYRES DE SOUZA disse que foi descoberta a “ponta de um iceberg” que pode levar a polícia até os grandes traficantes de SÃO PAULO e de outros Estados.



O engenheiro HUGO INFANTE PADILHA, de 26 anos, foi assassinado na madrugada durante um assalto à boate CAFÉ MILLENIUM, no CAMBUCI. Por ali circulam garotas de programa. Um amigo dele, que viu o crime, disse que o disparo foi acidental. Quatro criminosos trocaram tiros com a polícia durante a fuga e foram presos. De acordo com a PM, onze homens armados e encapuzados chegaram na boate, na rua CORONEL DIOGO, 1.199, em uma kombi branca e um VECTRA preto. Por volta das 4 horas, eles dominaram mais de 40 pessoas, inclusive o PM CASSIUS RUI CAMARGO, da 2ª Companhia do 11º BPMM. Depois de anunciar o assalto, a quadrilha teria agredido diversos reféns com tapas e até coronhadas.



A família de DANIEL DE ANDRADE GOMES DOS SANTOS, de 14 anos, que caiu ontem em um poço, não acredita que ele ainda esteja vivo. O adolescente caiu em poço de rede coletora de esgoto da SABESP, no PARQUE NOVO MUNDO, na zona norte, que estava destampado. A SABESP informou que não sabia a situação desse poço. As buscas recomeçaram hoje às 6:30 horas. Durante doze horas homens do Corpo de Bombeiros percorreram dois km vistoriando dez pontos de um total de doze que ligam o local do acidente à estação de tratamento de esgoto. As buscas serão mantidas até o garoto ser encontrado.



Uma mulher de origem oriental foi encontrada morta dentro de casa, na rua GALVÃO BUENO, na LIBERDADE, por volta das 18:20 horas da quinta-feira, dia 22. Com um saco de pano sobre a cabeça, a aposentada YOSHIKO KASHIWAI, de 59 anos, estava caída no quarto do apartamento. O corpo foi encontrado pelo zelador do prédio, REINALDO MARTINS LIMA, de 46 anos, que entrou no imóvel após encontrar a porta do apartamento semi-aberta. A morte foi registrada no 5º DP, ACLIMAÇÃO, pelo delegado JOÃO APARECIDO COSTA.



Internada no Hospital ALBERT EINSTEIN, desde quinta-feira, dia 22, a cantora RITA LEE não tem previsão de alta. Em função da internação, ela adiou o show que faria amanhã na COSTA DO SAUÍPE (BA) e cancelou o de terça-feira em SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. É a segunda vez neste ano que ela vai para o hospital com sintomas de pressão alta, com crise aguda de estresse.



O jogador NALBERT, capitão da Seleção Brasileira de Vôlei, foi liberado para disputar os Jogos Olímpicos de ATENAS. NALBERT operou o ombro esquerdo há quatro meses e corria o risco de ficar de fora da competição.



O jogador RENATO GAÚCHO foi acusado de agressão pela ex-apresentadora de tevê CARLA CAVALCANTI. CARLA, que tem uma filha de 10 anos com RENATO, diz que foi estrangulada na discussão sobre pensão alimentícia.



NASCEU o filho da modelo ALESSANDRA ISCATTENA e do empresário ROGÉRIO GHERBALI, ENRICO, no hospital SÃO LUIZ, em SÃO PAULO.



O escritor BERNARDO CARVALHO ganhou o prêmio JABUTI de melhor romance com o livro MONGÓLIA. SÉRGIO SANT´ANNA venceu na categoria contos e crônicas com O VÔO DA MADRUGADA.



Um grupo extremista iraquiano seqüestrou hoje, em BAGDÁ, o diplomata egípcio MOHAMED MAMDOUH QUTB. Os rebeldes ameaçam matá-lo caso o governo do EGITO envie ajuda técnica ou militar para colaborar com a Coalizão liderada pelos EUA. O governo egípcio confirmou o seqüestro, mas alegou que não pretende enviar forças de qualquer espécie para o IRAQUE.



FALECEU o poeta, intérprete a ator SERGE REGGIANI, aos 82 anos, em sua residência parisiense, vítima de uma crise cardíaca. Amigo muito próximo de YVES MONTAND e SIMONE SIGNORET, chamou atenção por transmitir grande emoção às suas palavras e ser um homem de forte expressão. A família de SERGE chegou à FRANÇA como a de MONTAND, fugindo da ITÁLIA e do fascismo, da região da REGIO EMILIA, quando tinha apenas oito anos de idade. Hoje, o presidente JACQUES CHIRAC fala desse italiano que adotou a FRANÇA como pátria como “um poeta com um imenso coração”, lembrando um de seus grandes sucessos, MA LIBERTÉ. Ele foi o autor e o intérprete de OS LOBOS ENTRARAM EM PARIS, outro grande sucesso, inclusive de seu último show no teatro OLYMPIA da capital francesa. Sua carreira começou no cinema, participando do filme de VISCONTI, O LEOPARDO. Sua segunda carreira foi musical, em que se destacou como autor e intérprete. Um homem de voz rouca e grave, um sotaque italiano, uma personalidade bem complexa, marcada pelo engajamento político de sua família para nunca mais voltar. Sua terceira carreira foi dedicada às artes plásticas. Recentemente, SERGE promoveu uma exposição de seus quadros. Sua forte personalidade permitiu que ele freqüentasse grandes artistas nos mais variados campos. Ele trabalhou com JEAN COCTEAU, MARCEL CARNÉ, BORIS VIAN e EDITH PIAF. REGGIANI foi ao mesmo tempo um homem com sensibilidade de poeta, mas com a força de um homem de convicções.



MORREU em LISBOA o violonista português CARLOS PAREDES, aos 79 anos, vítima de complicações renais, mal que foi causado por uma enfermidade degenerativa óssea de que ele sofria desde 1993 e o impedia de tocar o instrumento. Como compositor, trabalhou em trilhas sonoras de filmes como VERDES ANOS e AS PINTURAS DE MEU IRMÃO JÚLIO. A fadista AMÁLIA RODRIGUES o considerava “um monumento nacional”. Politicamente engajado, ele esteve dois anos preso pela polícia salazarista. Em 1975, após a REVOLUÇÃO DOS CRAVOS, gravou um disco de exortação, É PRECISO UM PAÍS, com poemas lidos por MANUEL ALEGRE, líder do PARTIDO SOCIALISTA. O escritor JOSÉ SARAMAGO, prêmio NOBEL DE LITERATURA, lamentou sua morte e o definiu como um artista de talento “excepcional”, além de figura com uma “pouco freqüente dimensão humana”. O presidente de PORTUGAL, JORGE SAMPAIO, enviou telegrama de condolências à viúva de PAREDES, LUISA AMARO, com a seguinte definição: “Artista genial que tanto projetou nosso país, cidadão exemplar e homem bom, generoso, sensível e de grande integridade moral”.



2 005 : - SÁBADO

JORNAL DA TARDE publica na sua folha sobre CIDADE:

A LUTA PARA MANTER O NOME DO TÚNEL

A placa de aço estava parafusada e pintada por cima na entrada do TÚNEL DAHER ELIAS CUTAIT, na Avenida NOVE DE JULHO, sentido bairro. Foi retirada na quarta-feira, dia 20, pelo presidente da Sociedade de Defesa das Tradições e Progresso da BELA VISTA (SODEPRO), WÁLTER TAVERNA. “Queria limpá-la para permitir a leitura”, revelou. Data de 1994, gestão do prefeito PAULO SALIM MALUF, e diz: “Recuperação do TÚNEL NOVE DE JULHO”. “A placa prova para a ex-Prefeita MARTA SUPLICY que o túnel já tinha um nome e que ela fez uma loucura”, diz TAVERNA. Com apoio de 40 entidades, ele também preside a COMISSÃO TÚNEL NOVE DE JULHO PARA SEMPRE, que luta contra a troca do nome.

O túnel foi construído em 1938 e recebeu esse nome para homenagear a data da Revolução de 1932. Mas, em dezembro de 2001, a prefeita MARTA SUPLICY mudou seu nome para “Dr DAHER E. CUTAIT”, o médico que dirigiu o Hospital Sírio-Libanês por 40 anos e morreu em junho daquele ano. Na Câmara, um projeto de lei do vereador AURÉLIO NOMURA, que determina a mudança do nome do túnel para NOVE DE JULHO, já passou em primeira votação. Quanto à placa, TAVERNA promete devolvê-la em breve.

O advogado LUIZ SÉRGIO CARRARO telefona-me pela manhã. Ele diz que se entendeu com HERBERTO CARNIDE no sentido de se pedir a cassação da liminar de CARVALHOSA, que permite que ele adentre o Monumento-Mausoléu. É que, se valendo dessa liminar, levou crianças no dia 20 de julho para visitar o Obelisco, expondo-as ao perigo, pois o Monumento está em reforma. Explico ao CARRARO que na reunião do dia 21 de julho também chegamos a essa conclusão, sendo que o advogado ROMAGNOLI também iria conversar com HERBERTO CARNIDE nesse sentido. CARRARO irá telefonar para o ROMAGNOLI. Também conversa comigo sobre a notícia publicada no JORNAL DA TARDE.



O treino classificatório de hoje em HOCKENHEIM talvez seja lembrado no futuro como um ritual de passagem. Porque MICHAEL SCHUMACHER ficou atrás. Porque KIMI RAIKKONEN, JENSON BUTTON e FERNANDO ALONSO ficaram, nessa ordem, à sua frente. Porque, no final das contas, aconteceu bem na ALEMANHA, casa do heptacampeão mundial de FÓRMULA 1.

A POLE POSITION, enterrando uma série de azares em treinos, ficou com KIMI RAIKKONEN. Foi a sétima de sua carreira, a quarta na temporada de 2005. Foi, ainda, a confirmação da força da McLAREN. A equipe inglesa dominou os treinos e só não fez dobradinha no grid porque JUAN PABLO MONTOYA errou e bateu quando faltava uma curva para fechar a volta – sem tempo, sairá na última fila. O maior beneficiado pelo erro do colombiano foi BUTTON, que herdou o segundo lugar. Líder do mundial, com 26 pontos à frente do rival da McLAREN, ALONSO sai em terceiro. O quarto é GIANCARLO FISICHELLA. O alemão MICHAEL SCHUMACHER sairá em quinto lugar; MARK WEBBER é o sexto; NICK HEIDFELD o sétimo; TAKUMA SATO o oitavo; JARNO TRULLI o nono; CHRISTIAN KLIEN o décimo; DAVID COULTHARD o décimo-primeiro; RALF SCHUMACHER o décimo-segundo. O brasileiro FELIPE MASSA aparece na décima-terceira colocação e RUBENS BARRICHELLO somente em décimo-quinto.



Passo o sábado cuidando de minhas memórias. Tenho o desprazer de atender um telefonema do ANTÔNIO CARLOS NACLÉRIO HOMEM, que me parece estar embriagado. Fala uma porção de bobagens, mas também diz que manteve uma ligação com minha prima NAIR, em PORTUGAL. Ficou sabendo do roubo de um caminhão do MAURÍCIO, filho da NAIR, acontecido há um mês. Diz também que conversou, via fone, com o presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Torno a lhe avisar para evitar discussões e conversas atravessadas no MMDC, que originaram em queixas contra a sua pessoa na última sexta-feira.



Pouco antes das 21 horas, chega em casa o ex-PM ÂNDERSON LOPES DE LIMA. Ele foi demitido recentemente da Polícia Militar por ter efetuado disparo de arma de fogo às 20:40 horas do dia 30 de janeiro de 2004, na avenida Presidente TANCREDO NEVES. Conta o ÂNDERSON que um caminhão, trafegando em faixa proibida, começou a fechar o seu carro. Ele estava acompanhado de sua mulher, grávida de oito meses, e ao inquirir o motorista do caminhão não foi atendido nas suas pretensões, isto é, fazer com que trafegasse na faixa da direita. Nervoso, desceu do carro e atirou nos pneus do caminhão. Respondeu a um Processo Administrativo Disciplinar no 12º BPMM, que resultou em sua demissão. O Processo Crime está em andamento. No relatório do PAD, o 1º Tenente PM MAURÍCIO DE ARAÚJO propôs a punição disciplinar, mas o comandante concluiu pela demissão. Digo ao ÂNDERSON que antes de qualquer outro ponto de vista vou precisar conversar com o advogado GALINDO da Associação dos Cabos e Soldados, que acompanha o processo. Acho que sua demissão foi prematura, pois se devia aguardar o desfecho do processo.



Tudo indicava que a noite seria festiva no MORUMBI, mas o SÃO CAETANO não quis nem saber. Tradicional pedra no sapato do SÃO PAULO, o AZULÃO venceu por 1 a 0, carimbou a faixa do tricampeonato da LIBERTADORES e azedou a festa do capitão ROGÉRIO CENI. O camisa 1 alcançou hoje a marca de 617 jogos pelo clube, o que iguala a marca do goleiro WALDIR PERES como atleta que mais vezes defendeu o TRICOLOR. ROGÉRIO atuou com um uniforme cinza igual ao que o ex-atleta usava nos anos 1980, inclusive com o nome do homenageado escrito nas costas. WALDIR também foi aplaudido pela torcida e deu uma volta ao redor do gramado, sob aplausos. Tudo, porém, ficou em segundo plano após o jogo. A situação do TRICOLOR no BRASILEIRÃO já é preocupante, pois o time não vence desde o tricampeonato da LIBERTADORES. Tem apenas 16 pontos e, a partir da próxima rodada, pode entrar na zona de rebaixamento, caso não reaja. Outra má notícia: os dois próximos jogos serão fora de casa, contra ATLÉTICO MINEIRO e JUVENTUDE. Já o SÃO CAETANO tem vinte e quatro pontos.



O gabinete de crise do PT apurou que as dívidas do partido superam 160 milhões de reais, configurando uma situação de falência. Somente em aluguel de jatinhos e helicópteros o PT gastou dois milhões de reais. Na prática, o ex-tesoureiro do partido, DELÚBIO SOARES, “terceirizou” a Secretaria de Finanças do PT, repassando funções de arrecadação ao publicitário MARCOS VALÉRIO. O esquema alimentava um PT “paralelo”, que captava recursos para campanhas eleitorais, sem passar pelo partido. A distribuição do dinheiro era feita por um seleto grupo de petistas e por VALÉRIO. Para 78% dos pesquisados pelo DATAFOLHA, existe corrupção no governo LULA. Mesmo assim, o índice de aprovação caiu pouco: 35% o consideram ótimo ou bom. Num eventual segundo turno contra JOSÉ SERRA, a vantagem de LULA seria de apenas quatro pontos.



O arcebispo emérito de SÃO PAULO, dom PAULO EVARISTO ARNS, tem andado com o coração apertado. DOM PAULO acompanha, pelo noticiário, a onda de denúncias de corrupção que nos últimos dias “envergonham” o Partido dos Trabalhadores, setores do Congresso nacional e o Governo do presidente LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA. O religioso se diz “muito decepcionado” com o governo do ex-sindicalista do ABC, que ele ajudou a livrar da cadeia na greve dos metalúrgicos de 1980. Dom PAULO se confessa indignado com o que tem ouvido sobre o crescente escândalo envolvendo integrantes do PT, de outros partidos e do governo. Meses atrás, preocupado com o rumo do governo LULA, o cardeal telefonou para o então representante da Igreja Católica no Palácio do Planalto, FREI BETO, assessor especial da Presidência da República. “Não dá mais para agüentar esse governo”, disse a FREI BETO. “Que fazer?” perguntou ele a BETTO. O velho líder religioso, que atravessou o regime militar e a redemocratização do País no comando da IGREJA e ajudou no parto do PT, ouviu de FREI BETTO algo que não esperava. “Eu também não agüento mais. Vou me retirar”, respondeu BETTO, segundo dom PAULO.



A polícia continua à procura de GABY BOULOS, de 27 anos, suspeito de abuso sexual de uma garota de 12 anos que fazia malabares próximo a um semáforo. O crime aconteceu na última quarta-feira, dia 20, no MORUMBI. A família de BOULOS escolheu hoje o advogado CRISTIANO MARONNA, membro da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do BRASIL, de SÃO PAULO, para defendê-lo. Policiais do 34º DP fizeram diligências hoje em busca do suspeito, mas ele não foi encontrado. BOULOS está com a prisão temporária de 15 dias decretada pela Justiça. A família e os advogados teriam se reunido ontem para definir o defensor: MARONNA teria aceitado o convite hoje pela manhã. A mãe do suspeito, uma advogada, disse que ele ficou durante toda a noite em casa.



Doze brasileiros quase foram vítimas de uma tragédia hoje, às 14 horas, quando subiam de teleférico ao topo da estação de esqui de CERRO BAYO, na cidade de VILLA LA ANGOSTURA, dentro da província de NEUQUÉN, na região de BARILOCHE, ARGENTINA. O cabo do teleférico em que eles estavam soltou-se da torre de sustentação e fez com que várias cadeiras – com capacidade para duas pessoas cada – desabassem de uma altura de cerca de dez metros na neve, resvalando em troncos de árvores. No total, eram três famílias brasileiras, de SÃO PAULO, que viajavam juntas para “mostrar a neve pela primeira vez às crianças”. Um menino, GABRIEL SANCHES, de 8 anos, sofreu traumatismo craniano. Sua mãe, LUCINDA SANCHES, quebrou as duas pernas ao cair do teleférico. O marido, LUIZ CARLOS SANCHES, teve uma perna trincada e vários ferimentos no rosto. Um menino ainda quebrou o fêmur e outro teve um corte na testa. Os demais, entre os quais argentinos e outros turistas, tiveram ferimentos leves.



Era brasileiro o homem morto por engano pela polícia britânica na sexta-feira, dia 22 de julho, quando a SCOTLAND YARD buscava suspeitos dos atentados terroristas cometidos na cidade. JEAN CHARLES DE MENEZES, de 26 anos, era eletricista e vivia havia três anos na capital britânica. O corpo do brasileiro foi identificado pelo primo de JEAN, ALEX ALVES PEREIRA, que morava com ele e mais dois primos. Autoridades britânicas já haviam confirmado horas antes que o homem morto não tinha relação com os atentados terroristas dos últimos dias. JEAN estava indo para o trabalho quando começou a ser perseguido pela polícia. Agentes afirmaram que, apesar do calor, o brasileiro usava um casaco pesado, levando-a a pensar que ele carregava explosivo. Agentes à paisana gritaram para que JEAN parasse quando entrou na estação de STOCKWELL, mas ele correu. Os policiais o derrubaram, e dispararam cinco tiros em sua cabeça. A Embaixada do BRASIL em LONDRES aguarda a divulgação do laudo oficial. A polícia britânica classificou o episódio como uma “tragédia”. KEN LIVINGSTONE, prefeito de LONDRES, insistiu que o equívoco foi uma “tragédia humana” e que “os policiais fizeram o que acreditaram ser necessário para proteger os cidadãos. Essa tragédia se soma às outras vítimas de terroristas”.

A família de MENEZES acusou a SCOTLAND YARD de irresponsabilidade e disse que vai exigir reparações do governo britânico. O ITAMARATY disse que o governo está “chocado e perplexo” com a morte do brasileiro pela polícia britânica. A nota destaca também que JEAN MENEZES foi, aparentemente, vítima de “lamentável erro”. Durante viagem para LONDRES para participar de reuniões sobre a reforma da ONU, o ministro de Relações Exteriores, CELSO AMORIM, determinou à Embaixada Brasileira que solicitasse entrevista com o Secretário do Exterior, JACK STRAW, para esclarecimentos sobre o fato. O ITAMARATY ressaltou ainda que o governo brasileiro “aguarda as explicações das autoridades britânicas” sobre as circunstâncias que teriam provocado essa “tragédia” e “manifesta à família o profundo pesar pelos acontecimentos”. LONDRES enfrentou hoje vários alertas de segurança. A estação de MILE END, na Linha Central, foi fechada depois que passageiros disseram ter sentido cheiro de fumaça. Cerca de cem pessoas estavam na estação no momento em que foi dado o alarme.



Um grupo ligado a AL-QAEDA assumiu a responsabilidade pelos atentados de hoje de madrugada nos balneários egípcios de SHARM EL-SHEIKH e NAAMA BAY, no MAR VERMELHO, que deixaram pelo menos 90 mortos e mais de 120 feridos. Foi o pior atentado no EGITO desde 1981. O grupo, que se identificou como BRIGADAS ABDULLAH AZZM DA EL-QAEDA NO EGITO E SÍRIA, anunciou num site islâmico na internet que “seus guerreiros sagrados” atingiram o GHAZZALA GARDEN´S HOTEL e o mercado de SHARM EL-SHEIKH. A autenticidade do comunicado não pôde ser imediatamente confirmada. ABDULLAH AZZAM é o nome de um militante palestino morto em 1989, que teria sido o “mentor espiritual” do líder da AL-QAEDA, OSAMA BIN LADEN. As brigadas são um dos grupos islâmicos que assumiram a autoria dos atentados de 7 de outubro de 2004 em TABA e RAS SHITAN, na Península do SINAI, que mataram 34 pessoas, na maioria turistas israelenses. “Essa operação foi lançada em resposta pelos crimes cometidos pelas potências malignas contra os muçulmanos no IRAQUE, AFEGANISTÃO, PALESTINA e CHECHÊNIA”, disse o grupo em seu comunicado.



2 006 : - DOMINGO

Os jornais deste domingo dão ampla cobertura à morte de GIANFRANCESCO GUARNIERI. Faço as devidas anotações em minhas memórias. Tenho trabalho no computador para digitar os últimos acontecimentos e depois iniciar a impressão da semana que passou.

Um acontecimento desagradável: o cachorro BOB, da MARLENE, avança em mim, querendo me morder. Isso me deixa amolado. Depois é que vou saber que, em brincadeira com a LAILA (a cadela que faz companhia para o BOB), ele teve o rabo quebrado. A dor deixou-o raivoso. MARLENE promete levá-lo ao veterinário amanhã.



O SÃO PAULO com dez reservas e só o goleiro titular, ROGÉRIO CENI, em campo, bateu a PONTE PRETA por 3 a 1 e manteve a liderança do BRASILEIRO. O time começou perdendo, com pênalti convertido por TUTO. No resto da partida, o domínio foi do tricolor. LENILSON, que marcou dois gols, e ALEX SILVA, autor do outro, mostraram condições de serem titulares. Já o PALMEIRAS venceu o GOIÁS por 3 a 1 também e deixou a lanterna para o CORINTHIANS. Com a vitória, os palmeirenses estão perto de sair da zona de rebaixamento. O SANTOS derrotou o JUVENTUDE por 3 a 2 e acabou com o jejum de quatro jogos sem vitória. Outros resultados: INTERNACIONAL 0 x BOTAFOGO 0; SANTA CRUZ 3 x FLAMENGO 0; VASCO 2 x ATLÉTICO PR 1.



O corpo de ELESBÃO DOS SANTOS SILVA, de 44 anos, ficou quase dez horas estendido no chão ao lado de um ponto de ônibus na calçada da Avenida DOUTOR SÍLVIO DE CAMPOS, uma das mais movimentadas de PERUS, na zona norte. Ele foi atropelado por um caminhão sem freios e morreu na hora, por volta das 12:30 horas do dia 20 de julho. O cadáver só foi removido pelo carro do IML, conhecido como rabecão, quando já era noite, às 21:45 horas, seis horas depois da perícia. A demora revoltou os moradores da região.



O corpo de GIANFRANCESCO GUARNIERI foi sepultado hoje, pouco antes das 17 horas, no Cemitério JARDIM DA SERRA, em MAIRIPORÃ, GRANDE SÃO PAULO. Na despedida, familiares e amigos cantaram “A MORTE DE ZUMBI”, cujos versos dizem: “A última prece que rezou/ Foi a beleza de viver”. A canção é da peça “ARENA CONTA ZUMBI”, encenada pela primeira vez em 1965 e uma das mais importantes da carreira do dramaturgo, que morreu na tarde de ontem, aos 71 anos, devido a complicações geradas por insuficiência renal. “Meu pai deixou um grande testamento para o BRASIL com o teatro. Como pai ele deixou uma lição de humildade, de como devemos pensar no próximo”, disse FLÁVIO, um dos cinco filhos do ator.

O velório foi realizado ontem à noite até às 15 horas deste domingo, na capela do Hospital SÍRIO-LIBANÊS, onde GUARNIERI estava internado desde 2 de junho. Há cinco anos ele fazia sessões de hemodiálise. Boa parte dos atores de uma geração que marcou a história do teatro ao abordar temas ligados a realidade brasileira, estilo do qual GUARNIERI foi um dos criadores, passaram pelo local. Entre eles, ANTÔNIO FAGUNDES, OTHON BASTOS, JUCA DE OLIVEIRA e SÉRGIO MAMBERTI. O governador de SÃO PAULO, CLÁUDIO LEMBO, também esteve lá.



A portorriquenha ZULEIKA RIVERA MENDOZA, 18 anos, conquistou a faixa de MISS UNIVERSO 2006, no concurso realizado em LOS ANGELES. RAFELLA ZANELLA, a MISS BRASIL, ficou entre as vinte finalistas.



Pela primeira vez, ISRAEL e HEZBOLLAH sinalizaram que se dispõem a iniciar um diálogo para solucionar o conflito no LÍBANO, que já dura doze dias. O grupo xiita aceitou que o governo do LÍBANO lidere as negociações para um acordo que prevê a libertação dos dois soldados israelenses em troca de outros presos. Já o primeiro-ministro israelense EHUD OLMERT declarou que não está em guerra com o povo libanês. ISRAEL aceita ainda o envio de uma força multinacional de paz para a região. Apesar do avanço, novos bombardeios atingiram hoje o leste e o sul do LÍBANO, matando 8 civis e 3 militantes do grupo xiita e deixando cerca de cem feridos. O HEZBOLLAH lançou mais de 90 foguetes contra cidades de ISRAEL. Dois civis morreram e mais de 120 israelenses ficaram feridos.



O governo brasileiro ampliou os esforços para retirar, até o final da semana, cerca de 1.600 brasileiros da região atingida pelo conflito entre ISRAEL e milícias do HEZBOLLAH, no LÍBANO. O primeiro grupo saiu hoje de ADANA, na TURQUIA, num vôo com 165 pessoas, e deve pousar no Aeroporto de GUARULHOS, em SÃO PAULO, amanhã à tarde. Novos vôos estão previstos para sair da SÍRIA e da TURQUIA amanhã, quarta e quinta-feira, segundo informou o embaixador ÉVERTON VARGAS, coordenador do grupo de apoio a brasileiros na região.



Em greve de fome há 16 dias para protestar contra os trâmites judiciais e o assassinato de seus advogados, o ex-ditador do IRAQUE, SADDAM HUSSEIN, foi retirado da prisão e hospitalizado hoje. Seu estado é estável, mas, segundo um porta-voz americano, ele continua se recusando a comer. Também hoje, ataques com carros-bomba mataram 60 pessoas no país e deixaram 200 feridos. Os atentados foram contra um mercado no bairro de CIDADE SADR, em BAGDÁ, e contra um tribunal em KIRKUK, norte do país



O estado de saúde do ex-primeiro-ministro de ISRAEL, ARIEL SHARON, em coma desde janeiro, piorou nos últimos dois dias, informou o porta-voz do hospital TEL HASHOMER, de TEL-AVIV, onde ele está internado. Mas, segundo o hospital, SHARON, de 78 anos, não corre risco imediato de morte. “Nos últimos dois dias verificou-se uma piora no estado de saúde de SHARON com uma deterioração no funcionamento dos rins, e um exame do cérebro mostrou uma degeneração do tecido cerebral”, informou o porta-voz ORLY LEVY. O porta-voz disse também que a família SHARON foi informada da piora do estado de saúde. Um amigo da família, que pediu para não ser identificado, informou que os médicos disseram que, apesar da condição de SHARON não ser boa, não é irreversível. De acordo com um comunicado do hospital, os médicos estão realizando vários testes em SHARON com o objetivo de diagnosticar as mudanças que ocorreram em seu corpo e para aplicar o tratamento adequado. Mas, por enquanto, não há previsão de nenhum tipo de intervenção cirúrgica imediata. ARIEL SHARON está em coma desde 4 de janeiro em conseqüência de um derrame cerebral, e seu estado de saúde sempre foi qualificado como grave, porém, estável. Em 14 de abril, cem dias depois de sua entrada no hospital, foi declarada sua incapacidade para exercer suas funções, de acordo com a legislação do país. EHUD OLMERT foi nomeado primeiro-ministro interino. Depois das eleições legislativas de 28 de março, com a vitória do KADIMA, partido criado em novembro de 2005 pelo próprio ARIEL SHARON, OLMERT assumiu o cargo de primeiro-ministro.



2 007 : - SEGUNDA-FEIRA

Há dias que as coisas conspiram para nada dar certo. Assim é que começa esta segunda-feira com uma mudança brusca de temperatura. Grande parte da manhã passo lendo os jornais e, no computador, sou bruscamente interrompido com a acusação de vírus pelo AVAST. Sou obrigado a esperar um grande tempo para que isso seja resolvido. Por volta das 11:30 horas embarco num ônibus, até certo ponto vazio. Durante a viagem, cai violenta chuva e isso vai ficar muito pior quando chego na ARMÊNIA. Sem guarda-chuva, fico esperando melhorar o tempo, coisa que não acontece. Apenas com a diminuição da intensidade da chuva, posso embarcar no metrô. Na SÉ, a compra de um guarda-chuva resolve bem o problema.

Na Sociedade Veteranos de 32-MMDC encontro o CORONEL PM MENDES. Ele me presenteia com dois livros maçônicos. Cumprimenta sua nora, DÉBORA, casada com seu filho DÉCIO, que está aniversariando nesta segunda-feira. MENDES pede-me para atualizar seu currículo. Tomamos um café no restaurante vizinho do MMDC e ele vai para a maçonaria.

Recebo um telefonema de BELO HORIZONTE. Um historiador, MÁRCIO, está colhendo subsídios sobre a revolução constitucionalista de 1932 e quer informações. Explico-lhe a posição de MINAS GERAIS na revolução e a posição de ARAPONGA, fielmente constitucionalista. MÁRCIO virá a SÃO PAULO a fim de se aprofundar nas pesquisas.

Telefona-me o TENENTE ANÍSIO, da CASA MILITAR. Surge um problema com o Chefe da Casa Militar, CORONEL PM LIBÓRIO, que tem compromisso junto ao governador justamente na data marcada para o almoço com os dirigentes do MMDC. Em princípio, a nova data para o almoço seria no dia 3 de agosto.

A impressora a laser apresenta problemas com a peça que possibilita a impressão. Assim é que perco um serviço de reprodução de quarenta folhas de minhas memórias (de 20 a 21 de julho). A funcionária MARINEI vai levar a peça para ser recarregada. São quase 16 horas e já estou pronto para deixar o MMDC, numa tarde desagradável, quando chega um piauiense interessado em saber da participação de seu pai na revolução constitucionalista. Diz ele que seu pai pertencia à Força Pública do PIAUÍ e teria vindo para SÃO PAULO para se juntar à co-irmã. Na Sociedade não temos nada nos arquivos referente à participação do PIAUÍ na revolução. Encaminho-o à Polícia Militar, Diretoria de Pessoal.

O retorno para casa é ruim. Esfria muito e a chuva continua a cair.



Uma semana depois do maior desastre da história da aviação civil brasileira, pilotos das principais companhias aéreas do País – TAM, GOL, VARIG e OCEAN AIR – entraram em acordo e decidiram não pousar em CONGONHAS, em dias de chuva. Eles temem a repetição de acidentes. Em caso de chuva, seguem para CUMBICA ou VIRACOPOS. A BRA suspendeu os vôos em CONGONHAS desde sexta-feira, dia 20.

Outro comandante afirma que, após a reforma, tanto a pista principal como a auxiliar estão mais inseguras. A pista principal deve ficar fechada pelo menos até o dia 25, segundo informações do governo. Hoje, até as 19 horas, 38,1% dos 1.637 vôos programados para todo o País tiveram atrasos superiores a uma hora e houve 20% de cancelamentos.

A TAM divulgou que já pagou a primeira indenização a uma das famílias das vítimas do acidente. A informação foi dada pelo presidente da companhia, MARCO ANTÔNIO BOLOGNA, que admitiu pela primeira vez, hoje, que a empresa enfrentou dificuldades para comunicar às famílias logo após a tragédia e isso atrasou a divulgação da lista de vítimas. Apenas 66 dos 199 mortos haviam sido identificados pelo IML. A Defesa Civil ainda autorizou hoje a liberação de 11 dos 27 imóveis interditados na região de CONGONHAS. Cinco imóveis comerciais da Rua BARONESA DE BELA VISTA, nos fundos da TAM Express, reabriram.



Além da recusa dos pilotos em pousar na pista molhada de CONGONHAS, a chuva que caiu durante quase todo o dia causou outro transtorno: por volta das 18 horas, o acúmulo d água num barranco perto da cabeceira da pista principal causou um grande deslizamento de terra. Segundo a Defesa Civil do Município, cerca de 30 mil litros de lama caíram na via paralela à WASHINGTON LUÍS, que dá acesso à Avenida dos BANDEIRANTES para quem sai do aeroporto.



Uma missa seguida de passeata lembrou os 14 anos da chacina da CANDELÁRIA, em que oito meninos foram mortos na madrugada de 23 de julho de 1993, no centro do RIO. O ato reuniu 400 pessoas, segundo a Polícia Militar. Os manifestantes protestaram contra o projeto de redução da maioridade penal e criticaram a política de segurança do Estado. “As mortes no Complexo do Alemão são a continuidade das mortes de oito crianças há 14 anos. A indiferença da elite administrativa, que só lembra dos excluídos na eleição, é o maior ingrediente da violência”, disse o presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, desembargador SIRO DARLAN. Dos seis PMs julgados pelas mortes na CANDELÁRIA, apenas três foram condenados.



Uma festa de aniversário transformou-se em tragédia ontem em ORLÂNDIA, região de RIBEIRÃO PRETO. O aniversariante RINALDO LOPES CARVALHO, que completava 18 anos, e seu amigo, RAFAEL DE FARIA MOTA, de 23 anos, foram mortos a facadas por EVERALDO LOPES, de 35 anos, tio de RINALDO. Ele foi preso. O crime ocorreu após discussão por causa do som alto.



Com o ouro de FABIANA MURER no salto com vara, o BRASIL igualou hoje a marca de 29 medalhas douradas, recorde obtido em SANTO DOMINGO, em 2003. Curiosamente, hoje foi um dia de poucas medalhas ao BRASIL, só seis, mas as conquistas vieram de esportes pouco conhecidos do público.

Além do ouro de FABIANA, o BRASIL ganhou com MARCELO GIARDI, no wakeboard, e YANE MARQUES no pentatlo moderno. Houve ainda três bronzes: com LUCÉLIA PERES nos 10 mil metros, MARÍLSON DOS SANTOS nos 5 mil e ELISANGELA ADRIANO no arremesso de dardo.

O primeiro ouro do dia veio na LAGOA RODRIGO DE FREITAS. Até hoje, pouco se ouvia falar nas chances de MARCELO GIARDI, o “MARRECO”, no wakeboard, uma das categorias do esqui aquático. Ele se recuperava de uma grave contusão no joelho. Outro ouro do dia veio no pentatlo moderno, modalidade que mais parece uma gincana, como provas de hipismo, esgrima, natação, corrida e tiro. “Eu me destaquei na esgrima, mas me preocupei em manter a regularidade nas outras provas. Esta medalha é o resultado da raça e da dedicação”, disse YANE, emocionada.

Já de noite, a mineira LUCÉLIA PERES garantiu o bronze nos 10 mil metros, no ENGENHÃO; MARILSON igualou a marca do PAN de 2003 e ficou com o bronze nos 5 mil; e ELISANGELA ADRIANO também ficou com o bronze no arremesso de disco.

O melhor resultado no atletismo veio no salto com vara. FABIANA MURER conseguiu saltar 4,60 m e garantiu o ouro para o BRASIL.



A menina MARCELA DE JESUS GALANTE FERREIRA, que nasceu sem cérebro (vítima de anencefalia) na cidade de PATROCÍNIO PAULISTA, a 432 quilômetros da Capital, completou oito meses na sexta-feira, dia 20, e ganhou um CPF. Com sete quilos, o bebê já senta e experimenta alguns alimentos. Os primeiros dentes estão prestes a nascer. A mãe, CACILDA GALANTE, disse que a menina sorri quando ela está por perto e gosta de colo. “Eu já consigo deixar a MARCELA um pouco fora do capacete de oxigênio”, diz CACILDA.



Proibida a empreiteira GAUTAMA de firmar contratos com o governo federal. A Controladoria-Geral da União considerou que a construtora do empresário ZULEIDO VERAS não é idônea. Em maio, a Polícia Federal prendeu os executivos da empresa, que são acusados de pagar propinas para vencer licitações públicas. Em BRASÍLIA.



Centenas de milhares de pessoas estavam hoje sem água potável e eletricidade no centro-oeste da INGLATERRA, em meio às piores enchentes do país em 60 anos. O secretário do Meio Ambiente da GRÃ-BRETANHA, HILARY BENN, alertou que a emergência “está longe do fim e as enchentes devem piorar”. Até a noite não havia feridos ou mortos.



Morreu hoje em CABUL, aos 92 anos, ZAHIR SHAH, o último rei do AFEGANISTÃO. Deposto em 1973, ele viveu no exílio por quase três décadas e havia regressado ao país em 2002, logo após a queda do TALEBAN. Seu governo (1933-1973) é lembrado como um período de paz, antes da invasão soviética. O presidente HAMID KARZAI disse que SHAH era um símbolo da unidade nacional e decretou três dias de luto.



2 008 : - QUARTA-FEIRA

Vou um pouco mais cedo para São Paulo. Passo pela 5ª EM/PM, a fim de entregar um pedido da Banda Sinfônica para abrilhantar uma solenidade na Câmara Municipal, promovida pelo Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, quando será comemorado o Centenário da Imigração Japonesa. Converso com um capitão novo na seção, que foi companheiro na Escola de Oficiais do filho do CORONEL PM Ref MARTINHO (já falecido).

O TENENTE PM LIMA JÚNIOR presenteia-me com um DVD onde foi gravado o 9 de Julho (TV ASSEMBLÉIA). Também encontro na seção o TENENTE PM CABRAL. Eles estão empenhados com uma inauguração no COPOM de sofisticado controle de viaturas.

Na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, nesta tarde, contamos com as presenças do GINO, CORONEL MENDES e CORONEL CANAVÓ. O MENDES traz um exemplar da revista FLASH NEWS número 252. Nas páginas 88 e 89 vamos encontrar a reportagem “HERÓIS PAULISTAS” – entrega de medalhas constitucionalistas e um desfile militar marcaram as comemorações do feriado da Revolução de 32. A reportagem foi feita por SIMONE TAVARES, com fotos de REINALDO ROLLO. Foram publicadas cinco fotos: DIRCE RUDGE PACHECO E SILVA foi a primeira mulher a receber o comando do Exército Constitucionalista; Na Assembléia Legislativa, ANTÔNIO CARLOS MENDES também recebeu a sua medalha; MÁRIO CUESTA entre os condecorados com a medalha Constitucionalista; ANTÔNIO CARLOS MENDES, vice-presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC ao lado do presidente GINO STRUFFALDI e; O prefeito de São Paulo GILBERTO KASSAB entregou a medalha Constitucionalista aos que preservam a memória da Revolução.

O GINO assina um ofício encaminhando à Coordenadora da Comissão Especial da Revolução Constitucionalista de 1932 a documentação referente à solicitação de transferência da Pensão Especial deixada por ISOLDA FERNANDES FAGUNDES (falecida no dia 17 de junho de 2008) para sua filha dependente SÔNIA MARIA FERNANDES FAGUNDES. A Pensão Especial foi concedida devido a participação de OSCAR RHORMENS FAGUNDES na Revolução Constitucionalista de 1932. Lembro que o CORONEL PM Ref THEODORO, residente em MAIRIPORÃ, solicitou minha intervenção nessa transferência de pensão. O único problema que poderá criar um impasse é o fato de não termos encontrado documentação provando a participação de OSCAR RHORMENS FAGUNDES no Movimento Constitucionalista.

Converso, via telefone, com a filha do senhor GERALDO FARIA MARCONDES, a respeito da saúde de seu pai. Conta que ele permanece internado na UTI do Hospital da RUA SÍLVIA, em precária situação de saúde. Promete nos avisar se algo de pior acontecer. O GINO, MENDES e CANAVÓ tomam conhecimento dessa minha conversa com a filha do senhor MARCONDES.

Por volta das 16 horas chega ao MMDC o “xarope” MINORU MASSUDA, sempre com suas idéias mirabolantes. Nós resolvemos sair da Sociedade para não ficar ouvindo um palavreado arrevesado e desconexo.

Em casa, o JOÃO me convida para ver a estante “9 DE JULHO” já pronta para receber os jornais de 2000 para cá. Agora o serviço é retirar as pilhas de jornais do local onde estão guardadas para transferi-las para a estante. Isso é iniciado nesta tarde. É algo cansativo. Deverá ser feito com certo cuidado para não alterar a ordem cronológica dos jornais.



Os termômetros registraram hoje à tarde 28,1º C em SÃO PAULO, a temperatura mais alta deste inverno, que começou em 20 de junho. Ontem, a máxima chegou a 27,7º C. A razão para duas tardes consecutivas tão quentes seria a aproximação de uma frente fria vinda do litoral. A estiagem de 32 dias começa a afetar o nível da água na GUARAPIRANGA. Normalmente, ele só começa a cair entre agosto e setembro, pico do clima seco no inverno. Este mês é, no entanto, o mais seco dos últimos 65 anos.



Morre o GENERAL RUBENS RESSTEL. Paulista da cidade de JAHÚ, onde nasceu em 18 de setembro de 1919, morreu do coração, no Hospital Militar de São Paulo. Cresceu e fez os primeiros estudos no atual Estado de MATO GROSSO DO SUL, para onde seu pai se mudou e foi um dos colonizadores da região de DOURADOS. Sua família era descendente de alemães da cidade de HANNOVER.

RESSTEL era veterano da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, sua primeira missão, pela qual optou em janeiro de 1944, após ter sido declarado aspirante-a-oficial na Escola Militar do REALENGO, no RIO.

Foi na ITÁLIA, onde serviu como segundo-tenente, sob comando do então CORONEL OSWALDO CORDEIRO DE FARIAS, no II GRUPO DE OBUSES, da ARTILHARIA DIVISIONÁRIA, que ele conheceu o MARECHAL HUMBERTO CASTELLO BRANCO, mais tarde seu companheiro de conspiração no Movimento de 1964, para a derrubada do presidente JOÃO GOULART.

RESSTEL operava um rádio nas proximidades de um cemitério de MONTESE, levantando informações para regulagem de tiros contra posições alemãs, quando um oficial superior se aproximou, rastejando sob o fogo inimigo. Era o TENENTE-CORONEL CASTELLO BRANCO, chefe de Operações do Estado-Maior da FEB, que lhe pediu o aparelho transmissor para fazer uma análise da frente de combate. Do encontro nas trincheiras de MONTESE, nasceu a amizade que uniria os dois oficiais.

Como expedicionário, RESSTEL ganhou várias condecorações na ITÁLIA. Além da SILVER STAR, uma das mais altas distinções militares dos ESTADOS UNIDOS, recebeu a Medalha de SANGUE, do BRASIL, por ter sido ferido em combate, a Medalha de CAMPANHA e a CRUZ DE COMBATE, por ato de bravura individual.

Competente e respeitado, RESSTEL foi revolucionário desde 1961, quando civis e militares de SÃO PAULO chegaram à conclusão de que a situação do País ficaria insustentável com o governo GOULART. Era um dos principais elos entre os dois grupos de conspiradores.

“Não se pretendia, como objetivo, derrubar o governo, e sim impedir que o governo se excedesse nos seus desmandos”, afirmou RESSTEL em 31 de março de 1979, quando a Revolução comemorava seu 15º aniversário. “O governo estava empolgado por uma malta de gente da pior espécie, da qual os comunistas faziam parte”, acrescentou.

RESSTEL, que em 1961 servia em MATO GROSSO, aproveitava as freqüentes viagens a SÃO PAULO, onde se encontrava sua família, para se informar sobre o quadro político.

“Dada uma ligação antiga com os MESQUITA, procurava me colocar a par do que estava se passando, do que os paulistas estavam fazendo, e me ligava aos companheiros de MATO GROSSO, que pertencem também ao II EXÉRCITO (atual COMANDO MILITAR SUDESTE)”, disse RESSTEL. “O meu comandante, lá em MATO GROSSO, era um general-de-brigada, até então um desconhecido de todos nós, que se chamava EMÍLIO GARRASTAZÚ MÉDICI”.

Para RESSTEL, SÃO PAULO já se preocupava, desde 1961, com os lances seguintes da vida político-institucional, porque os paulistas tinham um passado de luta em defesa da Constituição. O general destacou o papel do jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, de JÚLIO DE MESQUITA FILHO e de outros “que analisavam muito bem a situação do País, do Estado no País e do País no mundo”. Em suas visitas a JÚLIO DE MESQUITA FILHO, o então CORONEL RESSTEL conversava muito com o jornalista RUY MESQUITA, um de seus principais contatos civis na conspiração. Outro aliado era ROBERTO DE ABREU SODRÉ, que viria a ser governador de SÃO PAULO, com quem o oficial voou para o RIO na manhã de 31 de março de 1964.

Quando SODRÉ lhe pediu sua opinião, para saber se deveria voltar a SÃO PAULO ou ficar com o governador CARLOS LACERDA no Palácio da GUANABARA, RESSTEL observou que as tropas do Exército vindas de SÃO PAULO não chegariam ao RIO a tempo de prestar algum socorro, mas aconselhou-o a ficar. A organização de civis e militares para derrubar GOULART já estava bem encaminhada em SÃO PAULO, em 1963, quando o GENERAL CASTELLO BRANCO foi removido do comando do IV EXÉRCITO, do NORDESTE, para a Chefia do Estado-Maior do Exército no RIO. Foi um passo decisivo para a vitória do movimento.

Após a vitória do movimento militar, RESSTEL recusou duas vezes o convite para servir no Gabinete Militar no governo de CASTELLO BRANCO. Em 1969, presidiu o Inquérito Policial Militar instaurado para apurar denúncias de subversão na Secretaria de Estado de Educação de SÃO PAULO.

RESSTEL servia no Estado-Maior do III EXÉRCITO, em PORTO ALEGRE, quando seu comandante, GENERAL MÉDICI, foi escolhido para a Presidência da República. Voltou à tropa e assumiu o comando do 5º GRUPO DE CANHÕES-90, em CAMPINAS. Em seguida, foi para o Estado-Maior do Exército, em BRASÍLIA.

Promovido a GENERAL-DE-BRIGADA, seu primeiro comando no posto foi o da ARTILHARIA DIVISIONÁRIA da 6ª DIVISÃO DO EXÉRCITO, em PORTO ALEGRE. Dali foi removido para a Diretoria de Transportes do Departamento de Serviços do Exército, em BRASÍLIA, onde serviu até pedir transferência para a reserva, dois anos e pouco depois, em 1979.



A Polícia Civil do RIO procura LUCIANO GUINÂNCIO GUIMARÃES, de 29 anos, filho do vereador JERÔNIMO GUIMARÃES FILHO, o JEROMINHO, e sobrinho do deputado estadual NATALINO JOSÉ GUIMARÃES. LUCIANO é suspeito de participar de pelo menos 3 dos 98 assassinatos atribuídos à quadrilha de milicianos LIGA DA JUSTIÇA, que atua na zona oeste do RIO. O deputado foi preso na noite de segunda-feira, dia 21, e seu irmão, em dezembro. Ambos são acusados de comandar o bando que, além de explorar serviços ilegais, tenta controlar redutos eleitorais da zona oeste.



A Assembléia Legislativa do RIO decidiu hoje que não vai convocar sessão extraordinária durante o recesso parlamentar para avaliar a prisão em flagrante do deputado estadual NATALINO GUIMARÃES. A proposta foi do presidente da ALERJ, JORGE PICCIANI, durante reunião da Mesa Diretora, Comissão de Constituição e Justiça. Os outros 19 deputados presentes concordaram. Com isso, NATALINO ficará na cadeia pelo menos até o início de agosto, a não ser que seja libertado pela Justiça.



Faleceu o engenheiro HANI RICARDO BARBARA, aos 67 anos. Formado pela Universidade MACKENZIE (Turma de 1962), foi presidente do Centro Acadêmico HORÁCIO LANE. Fundador e diretor da CONSTRUHAB COM. e CONSTRUTORA E BARBARA CONSULTORIA EMPRESARIAL E IMOBILIÁRIA. Era consultor de diversas empresas privadas e públicas: ADVB, Fundação Prefeito Faria Lima, FUNDAP, EMPLASA, EMURB, entre outras. Deixa diversos livros publicados na área de Marketing Imobiliário. O corpo está sendo velado no Hospital ALBERT EINSTEIN, de onde será trasladado para o Cemitério do MORUMBI.





O SÃO PAULO buscava uma vitória nesta noite contra o INTERNACIONAL, para lutar pela liderança do CAMPEONATO BRASILEIRO já no final de semana. Mas a projeção terá que ficar para mais tarde. Os gaúchos abusaram da velocidade de seus atacantes contra a lenta defesa são-paulina e venceram por 2 a 0, gols de NILMAR, destaque do confronto no BEIRA-RIO, em PORTO ALEGRE.

Em um grande jogo, um dos melhores do BRASILEIRO, PORTUGUESA e FLAMENGO empataram por 2 a 2, nesta noite, no CANINDÉ. Muitas chances de gol, três pênaltis marcados (dois convertidos) e vários lances polêmicos. OUTROS JOGOS: CRUZEIRO 0 x GOIÁS 1; VITÓRIA 2 x NÁUTICO 0; VASCO 3 x FLUMINENSE 3; BOTAFOGO 4 x ATLÉTICO MINEIRO 0; CORITIBA 1 x IPATINGA 0.



Cerca de 400 mil moradores de PEQUIM vão trabalhar como informantes da polícia durante a OLIMPÍADA. São voluntários que se organizarão em grupos chamados de vigilantes de vizinhança e terão a missão de alertar sobre indivíduos ou atividades que despertarem desconfiança. Com medo de ações terroristas, o governo divulgou, ainda, manual que orienta cidadãos a enviarem à polícia mensagens por celular caso vejam sacola ou embrulho suspeito.



A presidente Argentina, CRISTINA KIRCHNER, começou a sofrer hoje os efeitos da derrota no Senado, na semana passada, de um projeto de lei de seu governo, com a renúncia do influente chefe de gabinete ALBERTO FERNÁNDEZ, considerado seu braço direito na área política. A saída de FERNÁNDEZ, que ocupava o cargo desde maio de 2003, após a posse do então presidente NÉSTOR KIRCHNER, representa uma grande perda para o casal presidencial. Além de lidar com a área política, FERNÁNDEZ intermediava as brigas entre CRISTINA e NÉSTOR, usando sua diplomacia. Foi substituído por SÉRGIO MASSA, de 36 anos, ex-diretor da Previdência e prefeito do município de TIGRE.



RADOVAN KARADZIC, criminoso da GUERRA DA BÓSNIA (1992-1995) capturado segunda-feira na SÉRVIA, vai se encarregar da própria defesa no Tribunal Penal Internacional para a ex-IUGOSLÁVIA (TPII), onde é acusado de genocídio, delitos de guerra e crimes contra a humanidade. De acordo com seu advogado, SVETOZAR VUJACIC, o ex-líder servo-bósnio está certo da absolvição.



2 009 : - QUINTA-FEIRA

FORUM DOS LEITORES – O ESTADO DE SÃO PAULO

BRAVOS HOMENS

Há exatos 77 anos morria em São Paulo o GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO, vítima da explosão de uma nova arma que seria empregada no combate às forças da ditadura VARGAS, na guerra dos paulista de 1932. Juntamente com JÚLIO DE MESQUITA FILHO, eles enfrentaram dias negros de nossa História pátria, tal qual o País vem atravessando nos últimos tempos, quando a nossa Carta Maior vem sendo ignorada pela farra dos atos secretos emanados da Mesa do Senado Federal, em meio a conchavos e escândalos que diariamente chegam aos noticiários, pondo em risco a credibilidade do Congresso Nacional. Somente com a firmeza, inteligência e bravura de homens como estes, que enfrentaram destemidamente um presidente que usurpara o poder, o Brasil poderá estancar a enorme hemorragia moral que vem sofrendo. Muito embora JÚLIO MARCONDES SALGADO tenha sido ferido de morte e JÚLIO DE MESQUITA FILHO tenha sido encarcerado diversas vezes, além de deportado, ao dar seus esforços por meio do jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, a luta desses bravos homens em busca de uma Constituição em 1932 não foi em vão, pelo exemplo de coragem e civismo deixado em prol da democracia em nosso país!

PEDRO PAULO PENNA TRINDADE

Membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e da Comissão Cívica e Cultural da Associação Comercial de São Paulo.

O TRINDADE também é nosso Diretor de Comunicação Social e teve a feliz iniciativa de falar sobre o GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO. Quando me tornei secretário da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, em 17 de maio de 1996, logo pensei em homenagear, naquele ano, com uma missa, a figura do Comandante Geral da então Força Pública, durante a Revolução Constitucionalista de 1932. Não encontrei apoio dos familiares naquele ano. Em 1997, novamente solicitei à Polícia Militar que se fizesse uma cerimônia em lembrança de sua morte. Mais uma vez a família não deu a devida atenção para o nosso esforço. Nos anos subseqüentes não se comemorou a data, como também neste ano. O descaso dos familiares é enorme. O pior é que o CORONEL PM Ref ELYSEU GUILHERME SALGADO ROCHA é neto do GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO e colega de turma. Não sei quais são os seus motivos, mas sejam eles quais sejam seria uma obrigação dele lembrar do seu avô. Isso é muito reparado pelos oficiais da Polícia Militar.

Numa manhã em que novamente cai a temperatura, passo um bom tempo lendo os jornais e cuidando das minhas memórias. Somente vou sair de casa depois das 11 horas. A VIA DUTRA está engarrafada. Minha chegada no MMDC é por volta das 13 horas. Apenas temos uma correspondência da Associação Paulista de Imprensa convidando o presidente do MMDC para uma solenidade na Câmara Municipal, no dia 4 de agosto, quando será comemorado o 75º Aniversário do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de São Paulo (CREA-SP). Nessa ocasião a Entidade receberá a Comenda JORNALISTA HIPÓLITO JOSÉ DA COSTA.



Mais um dia ruim, frio e chuvoso. No MMDC vou encontrar o GINO. Apesar dos seus 95 anos mostra disposição para sair de casa e vir até a Sociedade. Conversamos sobre a publicação do TRINDADE no jornal O ESTADO. Marcamos nossas atividades para amanhã: o GINO e o MENDES irão até o COMANDO SUDESTE, onde acontecerá o aniversário desse Comando. Prefiro assistir a formatura dos novos soldados no VALE DO ANHANGABAÚ. Mantenho um contato telefônico com o Professor JOSÉ CARLOS, do COLÉGIO SANTO IVO, sobre uma firma que faz banners. É idéia confeccionar uns cinco banners mostrando os cartazes da época da revolução, para colocar na entrada da Sociedade, por ocasião da reinauguração da sede. Para isso estamos aguardando a chegada dos móveis prometidos pelo Tribunal de Justiça.

Por volta das 15:30 horas a Praça da Sé fica escura, parecendo noite. Ameaça chover e só tenho tempo de correr para o metrô.

Nesta noite recebo e-mails de PRESIDENTE PRUDENTE mostrando como se realizaram as comemorações dos 77 anos da revolução, por parte do ROTARY daquela cidade, cujo presidente é o VÍTOR BAZZO. O CAPITÃO MINGUETTI nos representou em 15 de julho último.

Também assisto os DVDS que o CAPITÃO ANÍSIO me presenteou, sobre a Passagem de Comando do CPA/M-1 em 24 de junho e também de fotos antigas do 11º BPM (anos 1960).



DOUGLAS voltou a fazer a festa hoje no PACAEMBU. Pela sexta vez seguida, a equipe ganhou dentro de casa: 2 a 1 no VITÓRIA e duas posições conquistadas. Agora, o time é o quarto colocado do CAMPEONATO BRASILEIRO. Mas a alegria do resultado contrastou com a confirmação de que o meia DOUGLAS está mesmo indo para o AL-WADHA, dos EMIRADOS ÁRABES. Não deve nem encarar o PALMEIRAS no domingo em PRESIDENTE PRUDENTE.



O ATLÉTICO MINEIRO aproveitou a vantagem de jogar no MINEIRÃO e contra um adversário na zona de rebaixamento para abrir vantagem na liderança do Campeonato. Com uma vitória por 2 a 1 sobre o FLUMINENSE, que estreava o técnico RENATO GAÚCHO, os mineiros chegaram a 28 pontos, três a mais que o PALMEIRAS, segundo colocado. No outro jogo da noite, o CORITIBA empatou em casa com o SPORT por 1 a 1.



Enquanto o líder do PSDB no Senado, senador ARTHUR VIRGÍLIO, oficializava no Conselho de Ética, em BRASÍLIA, a quarta denúncia contra o presidente da Casa, JOSÉ SARNEY, o presidente LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA insistia hoje em fazer sua defesa. “É preciso saber o tamanho do crime. Uma coisa é roubar, matar, outra é pedir emprego e o tráfico de influência, o lobby. O que não se pode é vender tudo como um crime de pena de morte”, declarou o presidente, em entrevista à Rede GLOBO, em SÃO PAULO.

Foi uma tentativa de minimizar as gravações, feitas legalmente pela Polícia Federal, reveladas pelo ESTADO na quarta-feira, dia 22 – nas quais o empresário FERNANDO SARNEY, filho do senador, negocia um emprego no Senado para o namorado da filha BEATRIZ. É a quinta vez que LULA defende o aliado desde o início do escândalo dos atos secretos.



Os comentários de LULA em defesa do senador JOSÉ SARNEY tiveram grande repercussão negativa hoje, mas foi outro assunto abordado pelo presidente durante a entrevista que chamou a atenção dos petistas de SÃO PAULO. LULA não falou com todas as letras que o PT paulista deve aderir à candidatura do deputado CIRO GOMES ao governo do Estado, mas deixou claro seu apoio à aliança. E, mais do que isso, dirigentes petistas entendem que o presidente vai jogar ainda mais seu peso para impor o acordo, tão logo CIRO transfira o domicílio eleitoral. Ao lançar manifesto em favor da candidatura própria do prefeito de OSASCO, EMÍDIO DE SOUZA, ao governo, caciques do PT estadual já haviam se antecipado à pressão pró-CIRO. Mas, diante da força de LULA no jogo, entendem que o placar da partida é desfavorável.



O senador JOSÉ SARNEY saiu hoje do isolamento na ILHA DE CURUPU (MA), para voltar a SÃO LUÍS, onde sua mulher, MARLY, se acidentou. Com 77 anos, dona MARLY teve uma queda em casa, causando-lhe fraturas no ombro direito e costelas. SARNEY deveria acompanhá-la na sua remoção para SÃO PAULO. Mas os médicos decidiram esperar que seu quadro se estabilize.



Um tiroteio dentro de uma casa de repouso para idosos terminou com dois assaltantes mortos no BROOKLIN, ontem à noite. Dez idosos dormiam no andar superior do abrigo, mas não escutaram os tiros por causa do isolamento acústico dos quartos. Sete pessoas, nenhuma delas idosa, foram feitas reféns por meia hora, antes da chegada da Polícia Militar. Os ladrões invadiram a casa de repouso SANTA MONICE, por volta das 22:15 horas. Eles aproveitaram o momento em que a filha da dona chegava de carro no local e entraram pelo portão. A mulher estava acompanhada do filho de 5 anos e do namorado. O irmão dela, uma irmã, um cunhado e a empregada foram rendidos dentro do asilo.

Os bandidos queriam um cofre, que não existe. Meia hora depois, a PM cercou a casa, após ser acionada pela dona do asilo, que se escondeu num quarto. Quando os ladrões saiam do imóvel, viram os PMs e voltaram. Dois assaltantes atiraram, foram baleados no revide, e morreram.



Três pontes estaiadas serão construídas, até março, na MARGINAL DO TIETÊ. As Pontes da FREGUESIA DO Ó, do LIMÃO e da CASA VERDE terão os pilares das pistas local e expressa, no sentido CASTELLO BRANCO, retirados e passarão a ser sustentadas por cabos. Dessa maneira, um vão de aproximadamente 70 metros, livre de pilares ou interferências nas faixas de rolamento, será criado para a construção da terceira pista do TIETÊ. No sentido AYRTON SENNA, os pilares serão mantidos e um novo vão será escavado, ao lado de onde corre a atual pista local. A previsão é de que a adaptação das pontes comece em setembro e o custo da obra é de cerca de noventa milhões de reais.



Após 16 dias de internação, o vice-presidente JOSÉ ALENCAR, 77 anos, recebeu alta do Hospital SÍRIO-LIBANÊS, em SÃO PAULO. Bem disposto, ele caminhou pelo saguão e, à porta, fez um sinal de agradecimento a dois membros da equipe médica que o acompanharam até a saída, o diretor RAUL CUTAIT e o oncologista PAULO HOFF.

O tratamento continua. ALENCAR manterá a medicação em fase de testes prescritos pelo hospital M.D. ANDERSON, em HOUSTON, nos ESTADOS UNIDOS. Segundo os médicos, houve resultados positivos na luta contra o câncer, que começou em 1997.



Esgotada a fase diplomática e na iminência do retorno a HONDURAS do presidente deposto dia 28, MANUEL ZELAYA, nenhuma possibilidade – incluindo o cenário de violência – está descartado no país.

O prazo dado por ZELAYA para seu retorno ao país, provavelmente atravessando a fronteira terrestre com a NICARÁGUA, esgota-se no dia 25. Hoje, ele partiu de MANÁGUA com uma caravana, que inclui a mulher dele e filhos, para instalar-se, inicialmente, em alguma cidade nicaragüense próxima da fronteira.



2 010 : - SEXTA-FEIRA

O Comandante Militar do Sudeste, GENERAL-DE-EXÉRCITO JOÃO CARLOS VILELA MORGERO, tem a honra de convidar V.EXª/ V.Sª e família para a solenidade de comemoração dos 64 anos do Comando Militar do Sudeste.

DATA: 23 de julho de 2010

HORA: 10:30 horas

LOCAL: QG do CMSE

Avenida SARGENTO MÁRIO KOZEL FILHO, 222

Não tenho condições de ir até o Quartel General do Comando Militar Sudeste. A viagem até lá seria desgastante, face falta de condução adequada. Por outro lado tenho muita coisa para fazer com relação aos meus arquivos, quase sempre atrasados pela quantidade de tarefas que eu mesmo me sujeitei. O GINO STRUFFALDI, nosso presidente, lá comparecerá.

Mais tarde tomo conhecimento que presidiu a solenidade o GENERAL-DE-EXÉRCITO JOÃO CARLOS VILELA MORGERO. Entre os presentes: GENERAL-DE-DIVISÃO CARLOS ALBERTO DOS SANTOS CRUZ, CORONEL PM DANILO ANTÃO FERNANDES, CORONEL PM EDUARDO JOSÉ FELIX DE OLIVEIRA, FERNANDO GRELLA VIEIRA, procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo; LUIZ FLÁVIO BORGES D´URSO, presidente da OAB/SP; RUI AUGUSTO MARTINS, jornalista PERCIVAL DE SOUZA, EUGÊNIO CARLOS PIEROTTI, FÁBIO MEIRELLES, JB OLIVEIRA, GENERAL-DE-BRIGADA EUCLYDES BUENO FILHO, CORONEL MOURA e outros.

Na Sociedade Veteranos de 32-MMDC tudo iria bem se o banco NOSSA CAIXA, posto situado dentro dos bombeiros, não criasse tanta burocracia. Talvez até o posto não tenha culpa, mas sim o sistema desse banco. Compareço com um cheque meu e não consigo descontá-lo. Pedem senha, uma série de coisas, mas afinal o dinheiro é meu e não do banco. Resultado: perco um tempo precioso e deixo de fazer muita coisa na Sociedade.

Outro dissabor foi um telefonema do GENERAL BUENO. Ele ainda quer explicações sobre o que publiquei em meu blog em 5 de fevereiro de 2004. As coisas aconteceram de acordo como constam em minhas memórias e não podem ser modificadas porque ele quer.

Uma senhora que mora no interior continua insistindo em dados históricos de seu pai GUMERCINDO GONZAGA DE OLIVEIRA, que teria lutado em XAVANTES. Ocorre que nada temos a respeito dessa pessoa em nossos arquivos. Há um ano atrás ela já pedira informações e não as pudemos dar.



Meu companheiro do CSP 87, CORONEL PM Ref ANTÔNIO comunica o falecimento do CORONEL PM Ref SEBASTIÃO GOMES:

Repasso, com muita tristeza. Mais um querido companheiro e contemporâneo de Barro Branco.

Amigos.

É com pesar que comunicamos o falecimento, ocorrido agora a tarde do Cel. Res. P.M. SEBASTIÃO GOMES.

O BABÁ, como era chamado carinhosamente chamado pelos amigos e familiares, está sendo velado na OFEBAS, Rua BrasCubas 61 - Sorocaba e será sepultado amanhã as 16,00 hrs no cemitério PAX. desta cidade.

Abraços a todos.

Antonio



Recebo vários e-mails nesta noite, todos relacionados com nossas atividades na Sociedade Veteranos de 32-MMDC:

Doutor LUIZ EDUARDO

Recebi o empenho do sul do MATO GROSSO no Movimento Constitucionalista. Estou incluindo alguns dados para duas palestras que farei na semana que vem. Caso queira alguma foto do 9 de Julho ou do 23 de Maio eu lhe mandarei.

Estou enviando uma delas que fiz para a Associação De Mollay "23 de Maio".

Também tenho muita coisa da Revolução no meu blog

http://ventura-memriasdoventura.blogspot.com/

É só ter um pouco de paciência e entrar diretamente no dia 23 de maio, 9 de julho ou 2 de outubro.

Hoje consta das memórias os 78 anos do terrível acidente que ceifou a vida do GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO e o suicídio de SANTOS DUMONT, também envolvido no Movimento Constitucionalista, desgostoso por ver o avião usado como arma de guerra.

Em 23 de julho de 2010 15:52, Luiz Eduardo Parreira escreveu:

Caro Coronel Ventura, obrigado pelas gentis palavras!

Será uma honra contribuir com a Sociedade de Veteranos de 32 – MMDC!

Escrevi o texto justamente para divulgar a efetiva ação do então sul de Mato Grosso na gloriosa Revolução de 32. Minha ideia era participar do concurso de monografias que a OAB/SP havia promovido; creio, com a participação da Sociedade de Veteranos de 32 – MMDC. Mas só advogados com inscrição paulista poderiam se inscrever.

No entanto, estou aprofundando o tema e qualquer novo dado comunico-me com V.Sa.

No mais, peço que me inclua em sua douta lista de e-mails para que sempre possa receber dados sobre o MMDC e da Revolução de 32.

Luiz Eduardo Silva Parreira

luizeduardo@parreira.adv.br

Campo Grande, MS

Gazeta Diplomática - http://silvaparreira.blogspot.com

Boa Tarde, Sr. Octavio!

Como está?

Geralmente podemos comprovar a participação na Revolução através de fotografias e seu avô deveria ter também um documento que é o Comprovante de participação no Movimento Constitucionalista de 1932, ao lado de São Paulo.

Podemos também efetivar a pesquisa nos nossos documentos e ver se encontramos algum registro, não podemos dar a certeza da localização, porém se enviar o nome do seu avô faremos com a maior satisfação e lhe daremos o retorno positivo ou não.

Se conseguimos comprovar a participação de seu avô, podemos fazer a homenagem no ano que vem, no desfile do 9 de Julho com o processo de imortalização, levando as cinzas para o Mausoléu. Com certeza ele se orgulharia de tal ato.

Também fica o convite para comparecer no dia 28 de Julho, às 15 horas na Sociedade Veteranos de 32 - MMDC, na Rua Anita Garibaldi, 25 - Sé ( ao lado do Tribunal de Justiça - SP e do Corpo de Bombeiros), em São Paulo.

Neste dia será anunciada a COFAM (Conselho de Familiares) para que os descendentes façam parte da Sociedade e trabalhem juntamente conosco para a perpetuação da memória de nossos heróis e também a comemoração dos aniversariantes do mês.

Ficamos a disposição, caso queira entrar em contato conosco, pode falar com o Cel. Ventura, Marinei ou comigo.

Abraços!

Camila Giudice

Diretora de Comunicação Social

Sociedade Veteranos de 32 - MMDC

11 3105-8541

11 9463-0489 (Camila)



Em 22 de julho de 2010 23:47, Octavio Felipe escreveu:



Olá..

Tenho umas fotos em que se comprova a participação de meu avô paterno, já falecido, no corpo de voluntários da revolução. O corpo de voluntários estava embarcando em Bragança Paulista e todos estavam devidamente paramentados e armados.

Existem registros oficiais que possam validar esta informação?

Notei que na ultima comemoração do 09 de julho, alguns revolucionários tiveram seus restos mortais transferidos para o Obelisco. Entendo que seria uma grande honra para meu avô, se de fato houver registros, se houvessem meios de homenageá-lo oficialmente.

Octavio Augusto Felipe



CARO THELIO

Anotei e na semana que vem irei fazer uma pesquisa na Sociedade Veteranos de 32-MMDC.

A propósito estou lançando a COFAM (COMISSÃO DOS FAMILIARES) no MMDC, pois apenas sabemos que existem 55 veteranos de 32 vivos. Acredito que dentre pouco tempo os descendentes dos heróis de 32 deverão ocupar o lugar deles na luta pelo Movimento Constitucionalista.

Na próxima quarta-feira, dia 28, às 15 horas, faremos um encontro informal sobre o PROJETO COFAM na sede do MMDC (RUA ANITA GARIBALDI, 25), uma casa encostada nos bombeiros da SÉ. Convido-o para esse dia.

Quanto ao CÂNDIDO GARCIA DE MAGALHÃES você tem alguns outros dados que nos auxiliariam muito, como por exemplo o batalhão que ele pertenceu. Se possível o lugar onde ele se inscreveu para ir para combate. Qual seria a Frente em que combateu? Sei que é difícil face o tempo que já passou, mas poderíamos pesquisar com maior objetividade.

Em 23 de julho de 2010 15:22, Thelio Junior escreveu:

Caro Coronel, boa tarde,

Por acaso o senhor teria nos arquivos da associação algo a respeito do meu avô, CANDIDO GARCIA DE MAGALHAES, que participou da revolução de 32?

Abraço

Thélio Jr

Caro Cel. Ventura,

Agradeço imensamente a atenção, com relação as informações a respeito do meu avô sinto não tê-las, realmente uma vergonha, mas minha parte da família infelizmente não teve acesso aos documentos da época, ele morreu na década de 60 e tudo que sei é que ele era engenheiro e especialista em explosivos, que chamavam de "pega-mineiro", ou algo parecido...

Com relação a COFAM, eu já havia lido a respeito em seu blog, um projeto que realmente me interessa. O meu grande problema é que eu raramente estou em SP, trabalho como aviador e minhas escalas de trabalho geralmente me são divulgadas com uma semana de antecedência, realmente fica difícil d'eu assumir compromissos, mas com certeza se eu estiver em São Paulo na data do encontro, eu participarei.

Abraço

Thélio Jr

MANO MENEZES é o novo técnico da seleção brasileira. O acerto ocorreu depois de um dia tumultuado para a CBF, em que o primeiro convidado, MURICY RAMALHO, disse “não”, alegando que seu clube, o FLUMINENSE, recusou-se a liberá-lo – seu contrato vai até o fim de 2012. Além dos dois, o outro nome na lista final de RICARDO TEIXEIRA era o de VANDERLEI LUXEMBURGO. O treinador do ATLÉTICO-MG acabou preterido.

A Polícia Civil de MINAS informou hoje que o sangue encontrado em um colchão no sítio do goleiro BRUNO FERNANDES, em ESMERALDAS (MG) é de uma mulher, mas não de ELIZA SAMUDIO, ex-amante do jogador desaparecida desde o início de junho. Hoje, ÉRCIO QUARESMA, advogado do atleta e de mais seis acusados no caso, disse ter informações de que ELIZA teria sido vista em um shopping em DUQUE DE CAXIAS, no RIO. Os dez cachorros recolhidos para exames na casa do ex-policial MARCOS APARECIDO DOS SANTOS, o BOLA, acusado de matar ELIZA, serão devolvidos. Os cães foram levados para o Centro de Zoonose de BELO HORIZONTE, onde passaram por análise para detectar a presença de eventual sangue da vítima na pelagem. A mulher de BOLA, MARIA DENIZLEI, e uma das filhas não falaram durante depoimento em BELO HORIZONTE.

O início oficial da campanha eleitoral, no dia 6, não alterou o quadro da disputa pelas duas vagas para o Senado pelo Estado de SÃO PAULO. A candidata do PT, MARTA SUPLICY, confirmou a liderança já apontada no levantamento de intenção de voto de junho. A briga pela segunda colocação permaneceu indefinida, com três concorrentes tecnicamente empatados. Pelos números do IPESPE divulgados hoje, MARTA tem 37% das intenções de voto. NETINHO DE PAULA e ORESTES QUÉRCIA estão empatados cada um com 16%, seguidos por ROMEU TUMA, com 14% da preferência.

A candidata do PV à Presidência, MARINA SILVA, criticou a recusa de seus adversários DILMA ROUSSEFF e JOSÉ SERRA em participar do debate on-line que seria promovido pelos portais IG, MESN, TERRA e YAHOO, mas foi cancelado em função das baixas. MARINA diz que “querem criar no BRASIL o anonimato eleitoral”. A recusa ao confronto das idéias promove o empobrecimento da democracia pela qual tanto lutamos, inclusive DILMA e SERRA, afirmou MARINA SILVA no texto.



Motoristas e cobradores das cooperativas de ônibus TRANSCOOPER e FÊNIX paralisaram suas atividades hoje pela manhã por falta de segurança. A greve deixou pelo menos 90 mil pessoas sem transporte coletivo nos bairros de TREMEMBÉ, JAÇANÃ e SANTANA. Um acordo firmado entre os funcionários das duas empresas e o comando de policiamento militar da região fez com que todos retornassem ao trabalho antes do meio dia.



A atriz ZSA ZSA GABOR está em estado crítico e não responde a estímulos externos, disse hoje seu marido. Sua filha nega. A legendária atriz de HOLLYWOOD, que está em seus 90 anos, submeteu-se a uma cirurgia na bacia no dia 19 de julho, após sofrer queda dentro de casa. A operação foi bem sucedida, mas GABOR sofreu concussão como resultado da queda e médicos estão preocupados que seu estado de saúde possa piorar. Ela segue internada em LOS ANGELES após cair da cama no sábado, dia 17, ao atender o telefone enquanto assistia televisão.



Foi pesado o dia seguinte ao anúncio do presidente venezuelano HUGO CHÁVEZ a respeito do rompimento das relações diplomáticas com a COLÔMBIA. O ministro colombiano de Comércio, Indústria e Turismo, LUÍS GUILLERMO PLATA foi duro:”Em julho do ano passado, perdemos o comércio, já não somos reféns do comércio, já não nos podem chantagear dizendo que vão fechar a fronteira e o comércio.” As Forças Armadas da VENEZUELA divulgaram hoje que estão preparadas para repelir de forma contundente eventual transgressão de seu território.

O governo dos EUA manifestou apoio à proposta colombiana de criar comissão internacional para investigar a presença de guerrilheiros das FARC na VENEZUELA. A acusação levou o presidente venezuelano a romper relações com BOGOTÁ. O presidente LULA quer que a União das Nações Sul-americanas (UNASUL) atue como mediadora da crise. Os americanos, aliados da COLÔMBIA, não integram a UNASUL. O secretário-geral do bloco, NÉSTOR KIRCHNER, acompanhado do Planalto para Assuntos Internacionais, MARCO AURÉLIO GARCIA, embarcam para CARACAS no dia 5 de agosto. O BRASIL quer que a negociação com a COLÔMBIA comece só depois da posse do novo presidente, JUAN MANUEL SANTOS, no dia 7. Antes da crise, SANTOS expressara interesse em se aproximar de CARACAS.



2 011 : - SÁBADO

Penso seriamente na reunião da COFAM em 27 de julho. É a continuidade da Sociedade Veteranos de 32-MMDC que está em jogo. Nossos veteranos estão rareando e os familiares deverão ocupar o lugar deles. Pena é que muita gente, descendente dos heróis de 32, simplesmente ignoram seus parentes que lutaram na revolução. O brasileiro não cultua seus antepassados. É realmente algo preocupante. Mas vamos fazendo a nossa parte. Vou continuar lutando para que a COFAM tenha espaço no futuro.





Deferindo a transferência para a reserva, a pedido:

Nos termos do Art. 17, inciso I do Decreto Lei 260/70, Art. 138 parágrafo 2º combinado com o Art. 129 da Constituição Estadual de 1989, Art. 133 da Constituição Estadual de 1989, Decreto 35.200/92, Instrução Conjunta CRHE/CAF-I/92 e Parecer CJ-26/93, Art.s 1º e 3º da Lei Complementar 432/85, Decreto 51.782/07, por força de decisão judicial o Art. 13 da Lei 7.717/63 e vencimentos referentes às Leis Complementares 731/93, 1.021/07 e 1.114/10, com os proventos integrais contando com mais de 30 anos de serviço, Padrão PM-15, o Ten Cel PM 822349-1 José Giffoni Fonseca - CPI-1 - São José dos Campos/ SP, (TLTS e FRCTS DP-1.550/11 - Pr. 20.582/11).

JOSÉ GIFFONI nasceu em 14 de dezembro de 1959. Entrou para a PMESP em 1º de fevereiro de 1982; declarado ASPIRANTE A OFICIAL em 15 de dezembro de 1984. PROMOÇÕES: 2º TENENTE – 25 de agosto de 1985; 1º TENENTE – 24 de maio de 1989. Não tenho as datas de suas outras promoções.



ESTIMADO CORONEL PM ARRUDA

É um dos mais belos textos que já li sobre o Movimento Constitucionalista de 1932. Precisamos de pessoas como você, historiador da causa brasileira que mais tem causado polêmica através desses quase oitenta anos do episódio, para revelar aos pósteros o que verdadeiramente aconteceu ante a ditadura Vargas. Meus parabéns pelo magnífico artigo.



Prezada Sra Renata,

Estou lhe enviando o artigo prometido. Desculpe-me pela demora, mas só terminei neste momento. SEI QUE O ARTIGO FICOU MUITO GRANDE E SE NÃO PUDER SER PUBLICADO, POR FAVOR, NÃO O PUBLIQUE QUE NÃO HÁ PROBLEMA.

Estou enviando cópia ao Cel Ventura, para que ele também faça uma leitura crítica.

1932, ANGÚSTIA E GLÓRIA



Luiz Eduardo Pesce de Arruda

Coronel PM

da Academia Paulista Cristã de Letras



[..] se os heróis de Buri, Túnel, Pedreira,

tivessem sido em vão sacrificados,

ah!, então, meu São Paulo, abafarias

teu grito no torpor da indiferença!

À surdina do tempo entregarias

teus ecos, teu roteiro, tua crença![...]

Carolina Ramos, “A Lição de Trinta e Dois”



Oito décadas separam nossa geração daquela noite gélida de Nove de Julho

quando, pela ocupação dos principais pontos estratégicos da capital bandeirante, deflagrou-se o movimento militar, de caráter cívico, conhecido como Revolução (ou Movimento) Constitucionalista de 32, ou ainda como a revolta de São Paulo, entre outros nomes que, ao longo da história, lhe quiseram emprestar.

Em São Paulo, o episódio tornou-se a pedra angular do sentimento do orgulho bandeirante.

A Constituição do Estado de São Paulo, em seu artigo 284, determina a comemoração anual da Revolução Constitucionalista de 1932. Como a Lei Federal n. 9.093, de 12 de setembro de 1995, que dispõe sobre feriados, determina que a data magna do Estado, fixada em lei estadual, seja feriado civil, o então Deputado Guilherme Gianetti apresentou o Projeto de Lei número 710/1995, que deu origem a Lei Estadual número 9.497, de 05.03.1997, promulgada pelo Governador Mário Covas, instituindo o dia 9 de julho como feriado civil e data magna do Estado de São Paulo.

Às vésperas das comemorações alusivas aos oitenta anos daquele episódio, sentimentos de angústia e glória permeiam os corações paulistas. É sobre essa dualidade, essa aparente contradição que na verdade irmana e harmoniza sentimentos distintos, que a um só tempo se opõem e se completam, qual pavimento mosaico, que trata o presente artigo.

Angústia



A idéia de que o ideal de 1932 sofre um esvaziamento é incômoda, mas não pode ser ignorada.

Dentre as razões, pode-se afirmar que tanto os políticos como a mídia paulista recusam-se a preservar o orgulho de uma visão regional. Seus planos – quer na busca de eleger-se para os cargos majoritários nacionais, quer na ânsia de conquistar clientes além-divisas – torna-os tímidos na defesa dos ideais de Nove de Julho, idéia que se torna embaraçosa de ser sustentada em um cenário mais amplo.

É politicamente correto abdicar dessa defesa, ou ignorá-la, para evitar melindrar os “vencedores envergonhados”.

São eles os remanescentes e descendentes dos que lutaram contra a causa constitucionalista e que, como hoje se sabe, foram inocentes arrastados à luta pelo sentimento do dever, pela incapacidade de desobedecer às ordens das autoridades ou, envenenados pela propaganda da ditadura. cruzados de uma expedição sacrossanta, empenhados em manter a unidade nacional, livrando São Paulo da secessão, dos comunistas ou dos fascistas italianos,

Em situações extremas, registra-se mesmo os que aderiram à ditadura mediante promessa de vantagens inconfessáveis, que os levou a cambiar de lado na hora crítica, traindo todos seus compromissos anteriores.

Afinal, qualquer que tenha sido o “leitmotiv”, todos eles possuem descendentes que votam e que consomem e que não podem, por isso, ser molestados com versões incômodas da história.

E, desse modo, a epopéia de 32 não tem merecido, quer de governantes, quer da sociedade paulista, a vênia a que faz jus, como o marco mais importante de mobilização de opinião pública na história do Brasil, no dizer de Roberto Duailibi.

De que maneira isso se manifesta? Basta observar o que se segue.

Os veteranos da Revolução Constitucionalista de 1932 que dependem de pensão especial do Estado – são 55 ex-combatentes e cerca de 600 viúvas, quase todos com mais de 90 anos – afirmam passar por privações ou precisar de suas famílias para sobreviver porque recebem apenas R$ 450 mensais de pensão. Segundo eles, o governo paulista reluta em reajustar o valor.

A inexistência de um plano de saúde ou de um espaço vivencial onde possam conviver com dignidade remete veteranos, em seus derradeiros anos, a situações perturbadoras pelo constrangimento e pela exclusão.

Muitos são pobres e não recebem cuidados minimamente necessários.

Sucedem-se os governantes paulistas e nenhum deles teve, até o momento, a iniciativa corajosa – pois a idéia é por todos conhecida – de estabelecer, como prioridade para a política cultural do Estado a implantação de um museu do Soldado Constitucionalista.

Não se fala aqui de um museu de história paulista - e que, entre outros temas, também fale de 32 - pois isso já foi cumprido, e muito bem, depois de 7 de setembro de 1895, com a implantação do Museu Paulista, a partir da coleção particular do Coronel Joaquim Sertório, bem como pelos museus pedagógicos espalhados pelo interior.

Aqui falamos de um museu específico e monumental, capaz de refletir o Nove de Julho, onde o acervo seja exposto de modo a cumprir uma finalidade didática, científica, pedagógica e cultural e permita às futuras gerações compreender, de maneira ordenada e contextualizada, o movimento de 1932, a partir da reflexão sobre o cotidiano das pessoas que construíram esse símbolo.

Dezenas de instituições da capital, interior e litoral – citando, apenas como exemplo, a AFPESP, IPT, ALESP, Polícia Militar, Museu Paulista, câmaras municipais, museus locais entre tantas outras – bem como milhares de famílias conservam, em diversos graus de preservação, o acervo remanescente.

Heróis do cotidiano, como o Professor José Carlos de Barros Lima, que, às suas expensas, transferiu para o Colégio Santo Ivo da Lapa o acervo do Museu “Maria Soldado”, outrora inadequadamente exposto no Monumento-Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de 32 e que sofria risco concreto de subtração e degradação, lutam para preservar esse acervo, assegurando seu acesso às futuras gerações.

Porém, em um mundo de consumo desenfreado, nem tudo é generosidade. O comércio de peças históricas de 32 pode levar para coleções particulares, inclusive no exterior, um acervo que, de direito, não deve ser escondido, mas sociabilizado.

Assim, com urgência das grandes causas, é preciso resgatar esse acerto e transferi-lo para um estabelecimento onde seja tratado, depositado e exposto ao público de modo científico.

Mesmo as comemorações cívico-militares do Nove de Julho na Capital têm padecido: Instituições que perderam membros em 32, não participam em comunhão solidária, das comemorações do Ibirapuera e se fazem ausentes.

Novas instituições e organizações que, à época de 32 não existiam, em contrapartida, respondem ao apelo e se fazem presentes.

Mas o público aflui em volume modesto às comemorações, não se vê as pessoas ostentarem as cores paulistas em suas casas, em suas ruas e muros, em seus veículos ou em suas vestes, como em dias de jogos de futebol e mesmo as escolas, no 9 de julho, não comemoram adequadamente a data, pois já liberaram seus alunos para o gozo as férias de inverno.

São Paulo: contradição em se comemorar uma batalha perdida?

Como não se pode reconstituir a história, pois não é possível recriar mundos perdidos, no dizer poético da professora Raquel Glezer, há que se esforçar por relatar versões da história o mais honestamente possível, distanciando-se do objeto de análise, sufocando as emoções e tentando compreender os fatos segundo as variáveis do tempo em que o episódio analisado ocorreu, sem aplicar-lhe o viés axiológico de nossos dias.

Por isso, a complexidade de entender 1932, que ainda hoje desperta leituras apaixonadas e, não necessariamente, escudadas em fontes confiáveis. É a eterna luta ideológica, que São Paulo já assistiu em 1932, quando o movimento foi chamado pela propaganda de Vargas de “separatista, comunista, fascista às ordens de Matarazzo, elitista”.

Exemplos disso, o artigo publicado por Emir Sader em seu blog em Carta Maior, intitulado: 1932: revolução ou golpe? O autor afirma que:

“as declarações do Lula no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, afirmando que o movimento de 1932 em São Paulo foi um golpe e não uma revolução, acompanhado da constatação de que nenhum espaço público de importância leva o nome de Getúlio, o estadista mais importante do Brasil no século XX, têm uma dupla importância.

[...] O movimento de 1932 representou uma tentativa da elite paulista de recuperar o poder, arrebatado pela Revolução de 1930, que representaria a mais importante e mais popular transformação política que o Brasil teria ao longo de todo o século passado. O movimento tinha um sentido claramente elitista e separatista, com o lema “Non ducor, duco” – “Não sou conduzido, conduzo”, - com a idéia de que São Paulo seria a “locomotiva da nação” e o resto, vagões lentos e pesados, que São Paulo carregava. Tinha um sentido separatista e antinacional, opondo-se aos projetos que Getúlio começava a implementar”.

Dentre os comentários ao artigo, destaco o de Marcos Duarte, postado em 06/06/2010, que diz:

“Eu acho muito interessante o fato de os paulistas e os gaúchos e os paulistas(sic) terem orgulho de lembrar de suas derrotas e de nomear suas ruas, praças e monumentos com seus "heróis". No Rio de Janeiro nós não homenageamos nenhum dos soldados que lutaram contra essas revoltas!

Em 15/07/2011, o Jornal “Valor Econômico” publicou artigo de Alberto Carlos Almeida, denominado: O que celebram os feriados .

Em síntese diz o seguinte:

“ Há aproximadamente seis anos me mudei do Rio para São Paulo. Uma das coisas que chama atenção imediatamente são as diferenças e semelhanças nos nomes de ruas. [...]

Um dos nomes de rua que salta aos olhos em São Paulo é Nove de Julho.

[...] Essa importância toda contrasta com sua inexistência no Rio.

Há avenidas Nove de Julho em centenas de municípios de São Paulo, todas elas avenidas importantes, mas não há sequer uma avenida Presidente Getulio Vargas, diga-se de passagem, uma das avenidas mais importantes do centro do Rio. Aliás, toda vez que eu estou em uma cidade desconhecida do Brasil e quero, por meio do GPS, ir para o centro da cidade, sempre coloco algum número de uma rua, avenida ou praça Sete de Setembro ou Quinze de Novembro. Nunca dá errado.

Há a alternativa, desde que fora do Estado de São Paulo, de utilizar também o endereço de avenida Presidente Vargas. Em geral também funciona.

Consta que o município de Osasco foi o primeiro de São Paulo a batizar uma rua com o nome do político gaúcho. Não por acaso Osasco é administrada pelo PT.

Está no nome de ruas e avenidas de grande importância não apenas da capital paulista, mas também de inúmeros municípios, o Nove de Julho que também é o feriado estadual de São Paulo. Trata-se de algo muito relevante que a elite política paulista, em 1995, tenha decidido estabelecer a data de 9 de julho como o feriado estadual.

O Nove de Julho é em primeiro lugar a comemoração de uma derrota. Curioso que o feriado estadual paulista comemore uma derrota, ao passo que praticamente todos os outros feriados estaduais no Brasil comemorem vitórias.[...]. São datas que comemoram triunfos políticos, que comemoram, do ponto de vista da elite política local, vitórias.

Somente em São Paulo a data comemorativa local diz respeito a uma derrota.

[...] No caso do feriado de 9 de julho, não creio que se trata da comemoração de um ideário que no futuro triunfará. Em primeiro lugar, cumpriria perguntar qual o ideário de Nove de Julho.

A Revolução Constitucionalista ocorreu em 1932 e isso deve servir de aviso àqueles que argumentam que São Paulo lutara contra um ditador gaúcho. Em 1932 era impossível dizer o que aconteceria com Vargas. Os derrotados daquele episódio queriam acima de tudo a volta do predomínio paulista no controle da política nacional. Nada do que aconteceu a Getulio Vargas depois de 1932, Estado Novo, apoio aos nazistas, eleição de Dutra, viabilização da aliança PSD-PTB alijando a UDN do poder, nada disso pode ser colocado na conta dos revolucionários de 1932, simplesmente porque eles não sabiam o que aconteceria no futuro. O que eles sabiam com muita clareza é que Vargas tinha feito uma aliança nacional que retirava poderes de São Paulo e deslocava o eixo da política nacional para outros centros de poder.

O predomínio paulista na política nacional não tinha a ver com a alternância no poder de presidentes de Minas e de São Paulo. Mais do que isso, durante a República Velha, praticamente todos os presidentes passaram pelos bancos da Faculdade de Direito de São Paulo. Nesse sentido, Vargas era realmente de uma elite inteiramente diferente [...].

A grande questão é que esse recente feriado de 9 de julho, o feriado que comemora a derrota, criado somente em 1995, teve agora uma primeira passeata comemorativa de alguns gatos pingados na avenida Paulista defendendo a separação de São Paulo do Brasil. Não coincidentemente, logo após a eleição de 2010 houve quem, em São Paulo, responsabilizasse o Nordeste pela eleição de Dilma.

Ressentimentos regionais são normais no Brasil e em outros países. Mas a eventual perda de poder relativo não pode servir de motivo para que simples ressentimentos se tornem mais um problema político para o Brasil. É preciso, hoje e sempre, comemorar as vitórias.



Cultores – e cultoras - dessa visão de mundo, dessa ideologia portanto, tentaram e tentam a todo instante promover o revisionismo histórico, copiando explicitamente as práticas de “1984” de Orwell, “retificando” os fatos da epopéia de 1932, ao atirar as memórias de um povo em armas “no buraco da memória, para pasto das chamas”.

Essas tentativas se materializam quando tentam transformar uma passeata de alguns, na Avenida Paulista, em ideário do Nove de Julho (quando, na própria reunião matinal de 24 de maio de 32, ao criar-se a MMDC, deixou-se patente que a luta que se urdia visava redemocratizar o Brasil, e não separar São Paulo da Pátria que seus filhos ajudaram a desenhar, desde as Bandeiras).

Essas tentativas de manifestam quando tentam transformar a cripta do Obelisco-Mausoléu de 32, local de reverência aos mortos da guerra, em sala de aula ou alteram o nome tradicional do Túnel “9 de Julho”, entre outros atentados à dignidade paulista e brasileira.

Glória



«Passante, aos espartanos dizei,

Que aqui jazemos, em obediência à lei.»



Simónides de Ceos, monumento aos Trezentos, nas Termópilas



“Uma coisa eu manterei comigo, isenta de mancha ou borrão, para despeito de vocês: meu orgulho!”



Cyrano de Bérgerac, de Edmond Rostand



A saga paulista preserva com orgulho a memória de uma derrota militar.

São Paulo foi derrotado, inicialmente, como reconhece Euclydes de Figueiredo, por não haver atacado celeremente a capital federal, onde se acoitava a ditadura.

No Rio, oprimido pelo fantasma do apeamento do poder pela força, mecanismo que conhecia bem, pois o utilizara há pouco para depor seu antecessor, Vargas dispunha-se a resistir até o suicídio. Mas ainda não seria desta vez que ”deixaria a vida para entrar na história”.

Os paulistas acreditavam, inocentemente, que a grandeza da causa seria suficiente para apear do poder um governo despótico, que humilhava as elites e não cumpria com seus compromissos com as classes populares.

São Paulo foi derrotado pela supremacia das armas da ditadura.

São Paulo foi derrotado por forças militares imensamente superiores, que Vargas mobilizou utilizando em seu favor todas as armas: o sentimento do dever dos militares profissionais, a ignorância dos voluntários arrebanhados como gado nos rincões do Brasil sertanejo, a coação, a cooptação dos venais, o temor de que São Paulo abandonasse a comunhão nacional.

Uma ditadura de tal modo feroz que não hesitou em empregar aviões para bombardear cidades paulistas indefesas, prenunciando em escala menor o que os nazistas repetiriam mais tarde, ao arrasar Guernica pelo ar, em 26 de abril de 1937.

Ditadura de tal modo imoral que Clovis Bevilacqua recusou-se a redigir um parecer que, de alguma maneira, servisse de sustentáculo ético para tamanha indignidade.

Ditadura tão pérfida que a viúva de Ruy Barbosa fez questão de, estando no Rio, doar seu par de alianças à “Campanha do Ouro” constitucionalista, fazendo de seu genro, ele também opositor da ditadura, o portador da oferenda à causa sagrada da democracia, que Ruy tanto prezou em vida.

Entretanto, não foi simplesmente uma unidade federativa egoísta e decadente que a ditadura derrotou, como detratores de 32 querem fazer crer.

Foram, sim, os liberais e os democratas do Brasil inteiro, de Óbidos, de Salvador, de Belém do Pará, do Mato Grosso, de Cachoeira e de Soledade no Rio Grande, do Rio de Janeiro, unidos sob uma bandeira estadual que, profeticamente, é a única que abriga, em seu corpo, o próprio mapa da Pátria brasileira.

Mas a ditadura não conseguiu derrotar os imigrantes, que, em um rito de passagem santificado pelo batismo de sangue, se tornaram brasileiros no campo de batalha, dando suas vidas pela causa constitucionalista.

Mas a ditadura não conseguiu, tampouco, impedir que as mulheres paulistas, que antes de 30 não tinham o direito ao voto, assumissem as cozinhas, as oficinas de costura, os serviços de enfermagem e o cuidado aos feridos, aos doentes e aos exaustos, pegassem em armas e, finda a revolução, elegessem democraticamente a primeira deputada federal do país, a médica Carlota Pereira de Queirós.

E a ditadura foi obrigada a aceitar que o país não possuía uma indústria bélica condizente. E que a tecnologia, fruto da inventividade, do conhecimento e da necessidade, podia realizar milagres, como São Paulo os fez.

E que os militares deveriam retornar às suas lides castrenses, selando os destinos dos jovens oficiais-políticos cultores do “tenentismo”.

E, sobretudo, a ditadura foi obrigada a reconhecer que há derrotas que orgulham os derrotados, enquanto há vitórias que constrangem os vencedores.

Cyrano de Bergerac, ao final de sua vida aventurosa, enfrenta a própria morte. Sabe que ela veio buscá-lo, sabe que vai perder, mas resiste ainda assim: “Não se luta só para vencer!”.

Leônidas e seus trezentos foram exterminados nas Termópilas, cientes de que seu sacrifício retardaria a marcha dos persas e despertaria a unidade entre seus conterrâneos, até a vitória.

Instado a assinar um documento abjeto, que cedia ao Rei de Espanha o território de Vacaria, Pedro Leme recusou-se. É Paulo Setúbal, citando Pedro Taques, quem relata:

“ – Não, mil vezes não! Vossa Senhoria, pelo poder com que se acha nestas paragens, será isto sim, senhor; mas não será nunca senhor de minha lealdade. Estas campanhas são, e sempre foram, de El-Rei de Portugal, nosso Senhor: por isso, senhores, eu não hei de jamais botar meu nome em semelhante papel...”

Os castelhanos, aio verem a fúria do homem desengonçado, põem-se a chasqueá-lo com desprezo:

- Miren El tuerto! Miren El tuerto!

- Torto só, não, castelhanos dos diabos – torto e coxo. Olhai para mim.

E o Torto, com o facão em punho, desafia, ameaçante, o bando rival. Aquela brusca rebeldia acende o ânimo dos sertanejos.Cerram-se todos, numa só massa, em torno do paulista. Os espanhóis se recolhem e, na madrugada, abandonam a área. E graças a Pedro Leme, o Torto, aquela região continua, hoje, a fazer parte do Brasil” .

Antonio João, em 1864, como tenente de Cavalaria, à frente de um efetivo de 15 homens, liderou a defesa da colônia militar de Dourados diante do invasor paraguaio, em número aproximado de trezentos homens, sob o comando do major Urbieta.

Ao tomar conhecimento da aproximação do inimigo, mandou evacuar os civis e resistiu até sucumbir em combate.

Antes de morrer, enviou ao seu comandante a seguinte mensagem, que se tornou célebre: “Sei que morro, mas meu sangue e o dos meus companheiros servirá de protesto solene contra a invasão do solo de minha Pátria”.

E a ditadura, que postergava e mentia, foi obrigada a cumprir o avençado e a promover o processo constituinte que resultou na Constituição de 1934.

São Paulo pode ter perdido, mas o Brasil ganhou. E São Paulo, generoso, a despeito da dor e do sacrifício de seus filhos no altar da liberdade, comemora a vitória da Pátria. Que é também a vitória moral da causa que São Paulo liderou, sem excluir de suas fileiras nenhum democrata que a ela tenha querido se juntar, brasileiros de nascimento ou adoção.

E se em 1917 o lema de São Paulo, ufano pela construção da identidade bandeirante, fora consagrado no Brasão de Armas do Município como “non ducor, duco” (“não sou conduzido, conduzo”), em 1932, por interferência direta de Pedro de Toledo, o lema predominante foi: “Pro Brasília Fiant Eximia”, ou pelo Brasil façam-se coisas grandiosas. E assim foi feito.

E, por isso, o Nove de Julho há que ser comemorado. E por isso, quem o fez, fisicamente entre nós ou em saudosa memória, deve ser reverenciado.

E, por isso, o Nove de Julho jamais haverá de ser esquecido.



MEUS AMIGOSAmigos

Recebi dum gde asp 70, o Nakaharada, irmão de um excepcional amigo, o Nakaharada, gde asp 76, e achei extremamente interessante as informações

trazidas.

Donizeti

Em 16 de julho de 2011 21:37, celnaka escreveu:

Caro Marques.

Se permitir passo a narrar o que ouvi da poesia e do imóvel na rua da Misericordia. Muito bem lembrado do prédio da rua da Misericórdia, (quase abandonado), construído com, dinheiro arrecadado na revolução, trocando o ouro pelo alumínio. Temos no anexo duas figuras dos anéis que recebiam em troca e quando os paulistas optaram pela cessação das hostilidades, o dinheiro já havia doado à Santa Casa, caso contrário Getulio estaria confiscando. A Santa Casa construiu o prédio que tem o formato da bandeira paulista e na cobertura um capacete. Quanto à poesia do poeta Guilherme de Almeida, conta-se que ele encontrava-se nas trincheiras da Mantiqueira, quando recebeu notícias que as senhoras paulistas estavam efetuando a troca da aliança de ouro pela de alumínio. Escreve a poesia em seis estrofes e 24 versos de forma muito emocionada. Envia ao seu amigo, que manda cunhar a moeda paulista contendo seis alianças e em cada aliança uma estrofe No anexo a moeda paulista para quem não conhecia. É acervo de uma família do interior que achou que não teria o direito de manter a moeda na gaveta e a exibe no museu do MMDC, núcleo Lapa, sediado na rua Duarte da Costa. A proprietária da moeda estava sentada no banco em frente à sua casa, quando passava uma tropa constitucionalista, e mais tarde percebeu a moeda caída na rua.

Os constitucionalistas deliberaram doar à Santa Casa, não só pelo engajamento na Revolução com tratamento médico, mas com armas em trincheiras.

Com certeza quem pode confirmar, completar, assinalar as erratas, ou até mesmo invalidar esta versão é o nosso historiador Cel Ventura.

grato

nakaharada

Em 16/07/2011 13:27, Bdmarques escreveu:

Pessoal

A Santa Casa está em campanha para arrecadar doações e fiquei impressionado com sua história.

Vale ler, conhecer e, se possível, ajudar.

Donizeti

O espírito de 1932

Solidariedade marca o encontro da história da Santa Casa com a Revolução Constitucionalista.

Hospital Central - Sede da Santa Casa de São Paulo

"A Santa Casa paulistana é o centro, a coluna vertebral de todo o evolver da civilização paulista de Piratininga.

Todos os homens de bem, de prol, de sapiência, de sensibilidade, claro, que tinham o poder – o poder econômico conquistado pelo esforço, pelo labor, pelo trabalho, pelo estudo -, fizeram da Santa Casa o seu epicentro. Ela condensa as nossas próprias raízes... a saga paulista é a saga do homem da Santa Casa, que somos todos nós, paulistas, filhos da Santa Casa..." Duílio Crispin Farina

Fundada há mais de quatro séculos, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é a mais antiga instituição assistencial e hospitalar em funcionamento na cidade. Não existem registros da data exata de sua fundação, mas indícios apontam para o ano de 1560.

São Paulo era, então, uma pequena vila isolada, distante de tudo e de todos, desenvolvendo-se em torno do colégio criado pelos jesuítas José de Anchieta e Manoel da Nóbrega.

Do alto de uma colina escarpada, do vale entre os rios Anhangabaú e Tamanduateí, São Paulo expandiu-se para tornar-se uma das mais exuberantes e significativas metrópoles do mundo, abrigando, no início do século XXI, mais de onze milhões de habitantes.

A Santa Casa acompanhou esse crescimento e vivenciou sua evolução.

Um dos episódios mais marcantes que entrelaçou a história da capital paulista com a da Santa Casa de Misericórdia ocorreu durante a Revolução Constitucionalista de 1932, que completa em 2011 seu 79º ano.

Um encontro de histórias

Quando os paulistas revoltaram-se contra o governo provisório de Getúlio Vargas e lutaram por uma nova Constituição Federal, enfrentaram dificuldades ao reunir os fundos necessários para manter-se em batalha. Para arrecadar dinheiro, realizaram a campanha "Ouro para o bem de São Paulo", que consistia em convocar as pessoas a doarem o metal precioso que possuíssem: moedas, medalhas, joias.

Solidária e engajada com a causa, a população aderiu à campanha. Mas, apesar dos esforços do Exército Constitucionalista, os 87 dias de combate terminaram com a rendição paulista ao governo Vargas. Perdida a revolução, optou-se por doar os recursos que sobraram da campanha "Ouro para o bem de São Paulo" para a Santa Casa de Misericórdia. Com o dinheiro, a Irmandade construiu um edifício, nomeado "Ouro para o bem de São Paulo".

Assim, criou-se uma fonte perene de renda para a instituição, com o aluguel comercial das salas do edifício. O dinheiro procedente do ouro doado para a defesa dos ideais paulistas, hoje cura, opera, tira a dor, acalenta, dá luz e esperança...

Cabe valorizar a lembrança da gente que se uniu e doou o que tinha – há quem tenha entregado joias valiosas, cravejadas de pedras preciosas – e o que não tinha – registra-se que muitos doaram as alianças de casamento, por não possuir nada mais de valor – por uma São Paulo melhor.

Moeda Paulista - Guilherme de Almeida

Moeda Paulista, feita só de alianças,

feita do anel com que Nosso Senhor

uniu na terra duas esperanças:

feita dos elos imortais do amor!

Quanto vale essa moeda? —

Vale tudo!

Seu ouro eternizava um grande ideal:

e ela traduz o sacrifício mudo

daquela eternidade de metal.

Ela, que vem na mão dos que se amaram,

Vale esse instante, que não teve fim,

em que dois sonhos juntos se ajoelharam,

quando a felicidade disse :"SIM".

Vale o que vale a união de duas vidas,

que riram e choraram a uma só voz

e, simbolicamente desunidas,

vão rolar desgraçadamente sós.

Vale a grande renúncia derradeira

das mãos que acariciaram maternais,

o menino que vai para a trincheira,

e que talvez.. talvez não volte mais...

Vale mais do que o ouro maciço:

vale a glória de amar, sorrir, chorar,

lutar, morrer e vencer... Vale tudo isso

que moeda alguma poderá comprar!



Ouro para o bem da saúde de São Paulo

A solidariedade dos constitucionalistas ainda pulsa no coração da Santa Casa. Os tempos são outros para São Paulo, mas o sentimento de compaixão e desprendimento tem sempre os mesmos propósitos. Por que não fazer renascer a intenção e união constitucionalista na campanha: "Ouro para o bem da saúde de São Paulo"?

A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituição privada e filantrópica. Ainda que não seja estatal, atua como se fosse, pois atende à população de forma indiscriminada e boa parte de seu orçamento é de origem governamental. No entanto, como todos os locais que trabalham com assistência médica pública, a instituição necessita de parcerias e doações da iniciativa privada para sua manutenção e aperfeiçoamento.

Referência em saúde

A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo possui sete hospitais na cidade, que prestam serviços de assistência e saúde para a população da capital e interior do Estado. Pela reconhecida excelência no atendimento que oferece e por ser uma das instituições hospitalares que mais presta serviços ao SUS, a instituição constitui-se em um centro de referência médica nacional e internacional. Além de oferecer atendimento, também dispõe de recursos avançados em tecnologia, pesquisa e ensino na área da saúde e formação profissional especializada.



Perfeita e oportuna a manifestação do CORONEL PM LUIZ NAKAHARADA. Ele é um dos pioneiros na criação do nosso núcleo da LAPA. Ali, no COLÉGIO SANTO IVO, na Rua JOSÉ DUARTE, está instalado o Museu "MARIA SOLDADO", ao lado do museu do próprio núcleo. O Professor JOSÉ CARLOS DE BARROS LIMA é o nosso Presidente da Comissão do Resgate da Memória do Movimento Constitucionalista, além de ser também o responsável pela criação do núcleo da LAPA. Vale a pena conhecer o acervo histórico da Revolução Constitucionalista. Meus parabéns ao NAKAHARADA em reavivar a chama da Revolução de 32, a caminho de seu JUBILEU DE CARVALHO.

Meus agradecimentos ao DONIZETI pela mensagem transmitida pelo GBB.



Nenhum comentário: