quarta-feira, 29 de junho de 2011

OSVALDO DIANA - O SEGREDO DE SE MANTER JOVEM

No “MINUTO DE SILÊNCIO” do DIÁRIO DE SÃO PAULO, edição de 29 de junho de 2011, está a biografia do OSVALDO DIANA 23 DE JUNHO DE 1909 – 25 DE JUNHO DE 2011:


“Filhinha, não estou bom. Ando meio esquecido”, reclamou, há seis meses, OSVALDO DIANA. Foi a primeira vez que o valoroso soldado da Revolução Constitucionalista de 32 deu sinais de cansaço em mais de um século de vida. Logo ele que tinha memória de garoto. Não se cansava de contar sobre sua participação no movimento que queria derrubar o governo de GETÚLIO VARGAS e promulgar uma nova constituição. Ele ainda era um jovem de 23 anos, mas a vida já o tinha ensinado a lugar. Descendente de italianos e nascido na LIBERDADE, perdeu os pais aos 15 anos. A mãe era ARGENTINA SUPLICY, filha do irmão do avô do senador EDUARDO SUPLICY. Os primos distantes, porém, nunca se encontraram. Dotado de vigor intelectual, OSVALDO fez mais de 20 cursos técnicos. Estudou elétrica, hidráulica, raio x, datilografia, fotografia, entre outros. O último diploma, o de projetista mecânico, ele conseguiu após os 50 anos de idade. Mas, com 95 anos ainda foi estudar informática. Desde então, passou a dividir o tempo entre sua pequena oficina, onde desenhava, montava e desmontava máquinas, e o computador, onde gostava de jogar paciência. Outro prazer era ir às reuniões na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, no Centro. Até fevereiro deste ano, fez o trajeto de ITAQUERA, na Zona Leste, à Praça da Sé, de metrô. Há um mês, já debilitado, pediu à filha para voltar à Sociedade, mas só teve forças para ir de táxi. Viúvo desde 1988, OSVALDO DIANA morreu no sábado, dia 25, de pneumonia. Deixou a filha ORIVALDA DIANA, dois netos e dois bisnetos.