segunda-feira, 23 de abril de 2012

A VERDADE DOS FATOS


----- Original Message -----
Sent: Monday, April 23, 2012 10:33 PM
Subject: Re: reunião com presidente


PEÇO NOVAMENTE SUA INTERFERENCIA PARA ENVIAR A TODOS OS ENVOLVIDOS A SEGUINTE MENSAGEM.

CONFORME ESTABELECIDO DURANTE TODO O DIA DE HOJE, PROCEDEMOS A TODAS AS MEDIDAS JUDICIAIS POSSÍVEIS PARA A SOLUÇÃO IMEDIATA DA QUESTÃO DOS BLOQUEIOS OCORRIDOS NAS CONTAS DOS CO-EXECUTADOS NO PROCESSO DA ADPM.
INDEPENDENTE DA ADPM ESTAR DISPOSTA A DEVOLVER OS VALORES BLOQUEADOS A FIM DE NAO CAUSAR PROBLEMAS A NENHUM DOS CO-EXECUTADOS E NADA OBSTANTE NAO TENHA TIDO QUALQUER RESPONSABILIDADE PELA INCLUSÃO DAQUELES NO PROCEDIMENTO JUDICIAL, DETERMINOU QUE ENVIDASSEMOS TODOS OS ESFORÇOS PARA A SOLUÇÃO IMEDIATA DA QUESTÃO, NA ESFERA JUDICIAL.
ASSIM, NESSE DIA, COMPROVAMOS NO PROCESSO A GARANTIA PELA ADPM DA DÍVIDA EM QUESTÃO, COM O EFETIVO DEPÓSITO POR BLOQUEIO AUTORIZADO NA CONTA CORRENTE DESTA, EM RAZÃO DO QUE O JUIZ DA CAUSA, A NOSSO PEDIDO, JÁ ESTÁ DESBLOQUEANDO OS VALORES  E AS PRÓPRIAS CONTAS DE TODOS OS ENVOLVIDOS.
NO MOMENTO DA CONFIRMAÇ ÃO DA GARANTIA, ENTENDEMOS OPORTUNO REQUERER NOVAMENTE A EXCLUSÃO DE TODOS OS CO-EXECUTADOS, JÁ QUE O PROCESSO SE ENCONTRA TOTALMENTE GARANTIDO PELA PRÓPRIA ADPM, CUJO PEDIDO SERÁ OBJETO DE ANALISE POR AQUELE MAGISTRADO, O QUE LHES SERÁ COMUNICADO TÃO LOGO TENHAMOS A INFORMAÇÃO.
COMO SE VÊ A ADPM ESTÁ SE ESFORÇANDO AO MÁXIMO PARA A SOLUÇÃO DAS QUESTÕES.
ACREDITAMOS QUE AMANHA MESMO AS CONTAS ESTEJAM DESBLOQUEADAS E A SITUAÇÃO NORMALIZADA.

DRA MARIA ANGELICA DE LIRA RODRIGUES
ASSESSORA JURIDICA DA ADPM


Em 23/04/2012 17:58, niuton < niuton60@uol.com.br > escreveu:
Grande Ciapina e demais amigos

Segue novo esclarecimento, vindo da ADPM...
Ao que parece, a ADPM está fazendo um bom trabalho jurídico e, mais importante, está atendendo os mais diretamente envolvidos...

Abração

Niuton/Asp70


Mensagem original
De: AdvocaciaLiraRodrigues < malirarodrigues@uol.com.br >
Para: niuton60@uol.com.br < niuton60@uol.com.br >
Assunto: Fwd: reunião com presidente
Enviada: 23/04/2012 17:49

Peço a gentileza de encaminhar esse novo e-mail aos seus pares.
A novela está ficando cada vez mais extensa!


Mensagem original
De: AdvocaciaLiraRodrigues < malirarodrigues@uol.com.br >
Para: airtro < airtro@uol.com.br >
Assunto: Re: reunião com presidente
Enviada: 23/04/2012 17:46

Coronel Troijo
Não posso confirmar nenhuma reunião com os Presidentes sem antes ver a agenda deles.
No que concerne a solução, como já informado, a ADPM já garantiu o débito com um bloqueio judicial no valor total, razão pela qual, foi enviado um pedido ao Juízo para liberação imediata de todas as contas, o que deve acontecer nas próxima horas.
Não sendo atendido - o que se considera praticamente impossível - a ADPM fará a devolução dos valores bloqueados dos co-executados, até a decisão de liberação.
Com a garantia do juízo pela própria ADPM nao há qualquer pendência possível aos co-executados, em razão do que, já estamos, também, requerendo ao juízo a exclusão de todos (novamente).
Peço aguardar novas notícia e repassar esse e-mail, da mesma forma que tem repassado os seus reclamos.
Dra Maria Angélica


Em 23/04/2012 16:10, airtro < airtro@uol.com.br > escreveu:

Boa tarde,


Solicito uma reunião com o Presidente Luize e Presidente do Conselho Deliberativo na quarta feira,para nos explicar sobre o bloqueio das contas dos Co-reús,sobre o ressarcimento  e quais medidas que o Clube vai adotar para tirar nossos nomes.

Os Có reus tenho certeza,compactuam com este pedido e aguardam uma decisão para acionamento.

Cel Troijo


----- Original Message -----
Sent: Monday, April 23, 2012 11:24 AM
Subject: A VERDADE DOS FATOS - co autores da adpm

RECEBEMOS POR VÁRIOS AMIGOS A MENSAGEM DO CEL TROIJO AO CEL CIAPINA, PEDINDO QUE FOSSE PASSADA AO GRUPO, NA QUAL CONTA PARCIALMENTE A HISTÓRIA DO BLOQUEIO SOFRIDO POR VÁRIOS MEMBROS PARTICIPANTES DA DIRETORIA E CONSELHOS DA ADPM, ATUAIS E ANTIGOS.
NA REFERIDA MENSAGEM, AFIRMA O CEL TROIJO A EXISTÊNCIA DE "COISAS ERRADAS" NA ADPM E NA PESSOA DO CEL LUIZE, PRESIDENTE DA DIRETORIA.
SEM INFLAMAR DEBATES SEM QUALQUER FUNDAMENTO, CABERIA ÀQUELE OFICIAL APONTAR AS COISAS ERRADAS, DEVIDAMENTE COMPROVADAS, É LÓGICO.
TODAVIA, TUDO NAO PASSA DA REVOLTA NATURAL POR HAVER SOFRIDO BLOQUEIO DE VALORES EM SUA CONTA PESSOAL.
JÁ HÁ ALGUM TEMPO SEGUE ESSA DISCUSSÃO, TUDO PORQUE, A ADPM FOI INCITADA A PAGAR VALORES AO INSS, COM OS QUAIS NAO CONCORDA E USA SEU DIREITO CONSTITUCIONAL DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO MOVIDA POR AQUELE ÓRGÃO, QUE APONTOU COMO CO-AUTORES VÁRIOS ADMINISTRADORES DA ENTIDADE, EIS QUE SE TRATA DE DÉBITO ALEGADO AO LONGO DE VÁRIOS ANOS, INCLUSIVE, ANOS EM QUE A ENTIDADE NAO ERA PRESIDIDA PELO CEL LUIZE, QUE HOJE ARCA COM OS ATAQUES.
DESTACO QUE O CEL LUIZE TAMBÉM É CO-AUTOR NAQUELA AÇÃO, E, IGUALMENTE SOFREU BLOQUEIO EM SUA CONTA CORRENTE, POR CONTA DO AUTORIZADO (E MUITO DISCUTIDO) BACEN-JUD.
DESTACO, TAMBÉM, QUE A ADPM FOI ACIONADA PELO INSS, EM DUAS AÇÕES, SENDO QUE EM UMA DELAS, O VALOR DA AÇÃO ERA DE 8 MILHÕES, CUJO VALOR, APÓS OS DEBATES, SE TORNOU 150 MIL!!!! DAÍ QUE IMPOSSÍVEL SALDAR O DÉBITO SEM DISCUTI-LO SAUDAVELMENTE E À LUZ DA LEI.
O CEL TRUIJO, TODAVIA, EMBORA SE POSSA ENTENDER SUA REVOLTA, NÃO DÁ AOS DEMAIS O RESPEITO QUE GOSTARIA DE TER, JÁ QUE PRETENDEU QUE A ADPM ADQUIRISSE UM IMÓVEL SEU PARA QUE RESOLVESSE A SUA QUESTÃO, SEM, NESSE CASO, SE IMPORTAR COM OS DEMAIS CO-AUTORES.
NO ENTANTO, A DIRETORIA NAO APROVOU A COMPRA, E, INFELIZMENTE, NA SEQUÊNCIA VIERAM OS BLOQUEIOS.
AO TOMAR CONHECIMENTO (NÃO É ESSA ADVOGADA QUE CUIDA DO PROCESSO POR NAO SER TRIBUTARISTA E MUITO MENOS AQUELES TRIBUTARISTAS RECEBERAM MAIS DE 1 MILHÃO PARA A AÇÃO), A ADPM IMEDIATAMENTE ENVIOU MENSAGEM A TODOS INFORMANDO QUE IRIA SOLUCIONAR A QUESTÃO DURANTE ESSA SEMANA, CONFORME MENSAGEM ABAIXO, JÁ DISPONIBILIZANDO MEIOS PARA TAL.
E, NADA OBSTANTE, A MENSAGEM DA ADPM TENHA SEGUIDO A TODOS NO HORÁRIO DAS 11:19, POR VOLTA DAS 16:00 HS FORAM ENVIADAS AS MENSAGENS "AGITANDO" OS DEMAIS, QUE HORA, TAMBÉM RECEBEM A PRESENTE.
TUDO ESCLARECIDO, REAFIRMAMOS, QUE POR ORDEM DO CEL LUIZE, PRESIDENTE DA DIRETORIA DA ADPM, A QUESTÃO SERÁ SOLUCIONADA IMEDIATAMENTE.
NADA HÁ DE ERRADO, MUITO MENOS ESCONDIDO. APENAS SE EXERCITA O DIREITO CONSTITUCIONAL DE AMPLA DEFESA, LEMBRANDO, QUE SE O CEL LUIZE TIVESSE MANDADO PAGAR O EXTORSIVO DÉBITO APONTADO QUE SERIA NA REALIDADE MUITÍSSIMO MENOR, CERTAMENTE ESTARIA SENDO ACUSADO DE MAL ADMINISTRAR AS CONTAS DA ADPM.
ATENCIOSAMENTE
MARIA ANGÉLICA DE LIRA RODRIGUES
ASSESSORA JURÍDICA DA ADPM


Mensagem original
De: AdvocaciaLiraRodrigues < malirarodrigues@uol.com.br >
Para: airtro < airtro@uol.com.br >
Cópia: jeary@uol.com.br,renatoas2@uol.com.br,a.lozzi@terra.com.br,f.lozzi@terra.com.br,nilorobertoalves@uol.com.br,marcelo@paulobrunettiadvogados.com.br,sclair43@hotmail.com.br,aguiartur@uol.com.br,vilsonsm@uol.com.br,jair.monteiro3@terra.com.br
Assunto: Re: co autores da adpm
Enviada: 22/04/2012 11:19

A ADPM IRÁ RESOLVER ESSA QUESTÃO AINDA ESSA SEMANA.
PEÇO A TODOS QUE TIVEREM SOFRIDO BLOQUEIO, PARA QUE ENTREM EM CONTATO COMIGO A PARTIR DE SEGUNDA FEIRA, PARA QUE POSSA OBTER A DOCUMENTAÇÃO NEESSÁRIA PARA AS PROVIDÊNCIAS.
COM O MAJOR PICOLI JÁ CONVERSAMOS E STAMOS PROVIDENCIANDO A SOLUÇÃO.

DRA. MARIA ANGELICA DE LIRA RODRIGUES
ASSESSORA JURIDICA DA ADPM

LEI NÚMERO 12.605, DE 03 DE ABRIL DE 2012

RECEBO NO MEU AMIGO TENENTE-CORONEL PM JOSÉ FRANCISCO DOS SANTOS A LEI QUE NOS
OBRIGA A MUDAR TODO O CONCEITO QUE TÍNHAMOS  SOBRE FLEXÃO DE GÊNERO PARA NOMEAR PROFISSÃO.

LEI de 03 Abr 2012 - Emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão.
Agora é lei: PresidentA!

12 DE ABRIL DE 2012, 11:34

Acabou a moleza. Quem relutava, se negava ou criticava o pedido meigo de Dilma para ser tratada como presidentA, pode se preparar para não ser pego fora da lei.
No último dia 3 de Abril, a presidentA sancionou a Lei 12.605/12. Pra quem ainda duvida, está lá no site da PresidentA. A lei determina a obrigação da flexão de gênero em profissões. Ou seja, agora é
presidentA, gerentA, pilotA, etc…
Vou aproveitar para exigir que eu seja tratado a partir de agora como santistO e jornalistO, dentistO, motoristO, etc.

=========================================================================
Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos


Determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nome e a profissão ou grau em diplomas.




A PRESIDENTA DA REPÚBLICA. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1o As instituições de ensino públicas e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido.
Art. 2o As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições referidas no art. 1o a reemissão gratuita dos diplomas, com a devida correção, segundo regulamento do respectivo sistema de ensino.
Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília,  3  de  abril  de 2012; 191o da Independência e 124o da República.

DILMA ROUSSEFF
Aloizio Mercadante
Eleonora Menicucci de Oliveira
Este texto não substitui o publicado no DOU de 4.4.2012

ALERTA MILITAR

Mensagem original


De: Wilson Perito < wmperito@gmail.com >

Para:

Assunto: ALERTA MILITAR...

Enviada: 23/04/2012 13:09

{ BEHAVIOR: url(#default#VML) } o\:* { BEHAVIOR: url(#default#VML) } w\:* { BEHAVIOR: url(#default#VML) } .shape { BEHAVIOR: url(#default#VML) }



Porque será que os petistas tem bronca dos militares,se hoje apareçer um grupo de estrema direita tentando derrubar o governo o que fariam? sem duvida iam chamar o exercito para reprimir, e se os militares matassem alguem seriam considerados herois e condecorados,voçe tem duvida ?



ALERTA MILITAR PODE GERAR CRISE INSTITUCIONAL



Agrava-se a crise militar.



Coronel Reformado do EB e Advogado registrado na OAB aciona o Ministério Público Federal contra a Presidente Dilma Rousseff e o Ministro da Defesa Celso Amorim. O texto é longo, mas totalmente embasado em dispositivos legais e constitucionais inquestionáveis. Não deixem de ler! Se o MPF passar a mão na cabeça em favor da Presidente e do Ministro da Defesa ou simplesmente engavetar o pedido do procedimento administrativo, estará cometendo CRIME.





Repassem a todos os seus contatos para que todos (militares e principalmente civis) tomem conhecimento e possam acompanhar esse processo. Somente assim saberemos se o MPF é um Órgão imparcial e sério e se as autoridades acionadas vão de alguma forma interferir no caso em questão.

(Transcrito do site “A Verdade Sufocada” em 09/03/2012)



EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROCURADOR DA REPÚBLICA EM BRASÍLIA-DF





PEDRO IVO MOÉZIA DE LIMA, brasileiro, divorciado, Coronel Reformado do Exército, RG nº. 02 366 2370-8, CPF/MF n.º 066 166 078-87 begin_of_the_skype_highlighting 066 166 078-87 end_of_the_skype_highlighting, Advogado-OAB/DF 14 858, residente no Setor Sudoeste, no CCSW 01, Lt. 01, Apto 608, Brasília/DF, Tel.061 92193520, advogando em causa própria, com escritório no SCS, Qd. 01 Edifício Central, Sl. 704, onde recebe as comunicações processuais de praxe, vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, relatar os seguintes fatos que ensejam a atuação do Ministério Público.



O autor desta Representação é sócio efetivo do Clube Militar –

Exército, matrícula nº. 324 019(Doc. 01) e declara nesta oportunidade que não cabe qualquer responsabilidade aos Clubes e aos militares da Reserva signatários do “Alerta à Nação”, pelo

contido nesta Representação a não ser que o declarem explicitamente.



No último dia 16 fevereiro de 2012, os Presidentes dos três Clubes

Militares das Forças Armadas, insatisfeitos com as declarações

desairosas das Ministras MARIA DO ROSÁRIO, da Secretaria dos Direitos Humanos e ELEONORA MENICUCCI, da Secretaria das Mulheres, sobre assunto de interesse dos militares e de não terem merecido uma reprimenda por parte da Presidenta Dilma Rousseff, lançaram uma nota conjunta (Doc. 02) na qual faziam censuras às declarações das Ministras e criticas à Presidenta Dilma por não ter tomado nenhuma atitude contra as declarações das suas duas auxiliares.



A nota conjunta foi publicada no site dos Clubes e ali permaneceu até o dia 16 de fevereiro próximo passado, dele sendo retirado, segundo jornais de circulação no país por determinação do Ministro da Defesa Celso Amorim, a quem os militares da Reserva não reconhecem qualquer autoridade para fazê-lo. Os Presidentes foram obrigados a retirarem a mensagem do site. Alegou o Ministro que as críticas feitas à Presidenta eram inadmissíveis, e que ela ficou muito irritada com o teor da nota conjunta, principalmente porque a atitude dos militares era um ato de indisciplina, um flagrante desrespeito à sua autoridade de Comandante em chefe das Forças Armadas (Doc. 03).



A retirada da nota do site causou um grande mal estar entre os

associados, principalmente entre aqueles já na Reserva, que se

espalhou rapidamente entre os demais Militares das três Forças,

inclusive no pessoal da ativa. Houve discussões acaloradas entre os militares que resolveram redigir uma declaração intitulada “ALERTAÀ NAÇÃO” (Doc. 09) para que fosse posta nos sites dos Clubes. O Manifesto ratificava em todos os termos a nota conjunta dos Presidentes e tecia outras considerações.



O Manifesto rapidamente ganhou corpo com centenas de assinaturas de militares de todas as patentes, desde Oficiais Generais de Exército até Soldado. E o que é muito estimulante: centenas de civis, inclusive um Desembargador. O número de adesões continua aumentando extraordinariamente.



Como era de se esperar, o “Manifesto à Nação” também desagradou a cúpula do Governo que o considerou um ato de indisciplina e o Ministro da Defesa Celso Amorim, certamente cumprindo ordens da Presidenta da República, determinou aos Comandantes das três Forças que aplicassem punição que julgassem conveniente nos signatários do documento acima referido (Doc. 04, 05, 06, 07 e 08 ).



Digno representante do MPF, os Clubes Militares são associações civis, de Direito Privado, legalmente constituídos dentro da legislação pertinente, possuindo Estatutos registrados em Cartório como manda a lei, não subordinadas a quem quer que seja a não ser a sua Diretoria, eleita por seu quadro social, tendo mais de cento e vinte anos de gloriosa existência. Anos de luta, determinação, conquistas, vitórias e de participação efetiva em casos relevantes da História da Pátria.



A intervenção do Ministro da Defesa em assuntos internos dos Clubes Militares foi uma truculência, um ato arbitrário, um ato de força, uma intromissão indevida em assuntos que não lhes dizem respeito e que fogem da sua esfera de atribuições.



Os Clubes Militares e assim os militares da Reserva signatários agiram dentro dos limites da lei. Não cometeram qualquer ato de indisciplina, não infringiram qualquer lei, código ou regulamento.

Suas declarações – notas conjuntas e Manifesto à Nação – foram vazadas em termos firmes, sérios e incisivos, mas, ao mesmo tempo protocolares educados e respeitosos. Em nenhum momento pôs em dúvida a autoridade da Presidente ou do Ministro da Defesa.



O direito de livre expressão e manifestação, bem como fazer criticas sobre assunto de qualquer natureza, guardados os limites da lei é assegurada aos militares da reserva por diversos dispositivos legais, se não vejamos;

Art. 5º da Constituição Federal:

II – ninguém é obrigado a fazer…………………..

IV – é livre a manifestação do……………………….

VI – é inviolável a liberdade de consciência …..

VIII – ninguém será privado dos ………………….

IX – é livre a expressão da atividade …………….

X – são invioláveis a intimidade …………………..

XVII – é plena a liberdade de associação………

XVIII – a criação de associações …………………..

XXXVI – a lei não prejudicará o ……………………

Art. 220 da Constituição Federal:

É livre a manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a

informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão

qualquer restrição, observados o disposto nesta Constituição.

§ 1º – Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir

embaraço à plena liberdade de informação jornalística……………………….;

§ 2º – É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Lei 7524/ 86:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA faz saber que o Congresso Nacional decreta

E eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º Respeitados os limites estabelecidos na lei civil, é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público.



Como se podem depreender os Clubes Militares e os militares da Reserva não cometeram qualquer ato ilegal, não violaram lei, normas, regulamentos ou códigos. Não cometeram atos de indisciplina, muito menos contestaram a autoridade de quem quer que seja.



O mesmo não se pode dizer do Ministro da Defesa, que agiu de maneira intempestiva, ao arrepio da lei, por iniciativa própria ou a mando da Presidente.



Violou dispositivos constitucionais notadamente:

Art. 5º, IV, VIII, IX e XVIII (todos já explicitados acima).

Art. 220 e seus parágrafos (todos já explicitados acima).

A Lei nº. 7524 de 1986, já explicitada acima.

Portanto, perfeitamente enquadrados, Presidenta ou Ministro da Defesa, no Art. 85 da Constituição Federal que decreta:





Art. 85/CF: São crimes de responsabilidade, atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:



…………



III – o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais;

…………

VII – o cumprimento das leis e decisões judiciais.

Os crimes contra o exercício dos direitos políticos, individuais e

sociais estão capitulados no Art. 7º da Lei 1079/50, ainda em vigor

que decreta:

Art. 7º São crimes de responsabilidade contra o livre exercício

dos direitos políticos, individuais e sociais:

……………

5 – servir-se das autoridades sob sua subordinação imediata para

praticar abuso do poder, ou tolerar que essas autoridades o pratiquem sem repressão sua;

7 – incitar militares à desobediência à lei ou infração à disciplina;

8 – provocar animosidade entre as classes armadas ou contra elas, ou delas contra as instituições civis;

9 – violar patentemente qualquer direito ou garantia individual

constante do art. 141 e bem assim os direitos sociais assegurados no artigo 157 da Constituição;

A mesma Lei 1079/50, define quais são os crimes de responsabilidade em que pode ter incorrido o Ministro da Defesa, se não vejamos o que prescreve:

Art. 13. São crimes de responsabilidade dos Ministros de Estado;

1 – os atos definidos nesta lei, quando por eles praticados ou

ordenados;

2 – os atos previstos nesta lei que os Ministros assinarem com o

Presidente da República ou por ordem deste praticarem;



Não se trata aqui de questionar a relevância ou não do conteúdo da

nota conjunta dos Presidentes dos Clubes e do Manifesto à Nação dos militares da Reserva, que estão dentro dos limites que a lei permite para o exercício pleno dos seus direitos de livre expressão e manifestação dos seus sentimentos e pensamentos.



O que se questiona é a violência, é o arbítrio, é o abuso de

poder, é a truculência, é a intromissão indevida na coisa

particular, é o descumprimento da lei, é a violentação da

Constituição, é o descumprimento da lei máxima da nossa Pátria, o

que é inadmissível numa Democracia, num governo que diz vivermos um “ Estado Democrático e de Direito”.



Plagiando uma frase de MARTIM LUTHER KING,

“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons”.

Eu diria:

Como brasileiro, me preocupa, sim, o grito dos maus, o que os Governantes, os corruptos e os todos poderosos, fazem com o nosso país, mas, me preocupa muito mais o silêncio dos bons. Onde estão os defensores da liberdade, das leis, da Democracia? Onde estão a ABI, a ABERT, a OAB, a imprensa escrita, falada e televisionada, etc., que não disseram uma só palavra, não escreveram uma só linha, sobre as violências sofridas pelos Clubes Militares e militares das Reserva, por autoridades do Governo? Os militares, não querem que falem em sua defesa, pois sabem muito bem como, onde, e contra quem se defenderem, além do mais, tem como seus maiores defensores o povo brasileiro que considera as Forças Amadas como a Instituição de maior credibilidade da Brasil. Queremos que falem em defesa da nação brasileira, lei, da liberdade, da Constituição e da Democracia. Não queremos crer que os “bons” só se manifestem quando têm algum interesse, quando os seus direitos e garantia é que estão ameaçados.



Digno Representante do Ministério Público Federal, os fatos cima narrados, por serem de interesse não só dos militares da reserva, mas de toda a nação brasileira, por representarem uma ameaça aos direitos e garantias fundamentais das pessoas, assegurados pela nossa lei máxima e à Democracia ensejam intervenção imediata desse MPF, para apurar responsabilidade de autoridades do Governo, nos fatos acima narrados, a fim de impedir que passemos de uma “DITADURA BRANCA” que já vivemos para uma “DITADURA DE FATO”, que os terroristas de ontem, alguns hoje no Governo, segundo juram, “tanto lutaram para acabar”.



O que se requer, dito tudo isso, é que seja aberto o competente procedimento administrativo penal para que sejam apuradas as possíveis práticas de crimes de responsabilidade pelas autoridades públicas acima nomeadas, Presidente da República e Ministro de Estado (DEFESA), Dilma Rousseff e Celso Amorim, quando ordenaram a censura da manifestação de muitos brasileiros em recentes acontecimentos.

Nestes termos, Pede deferimento.

Brasília/DF, 09 de março de 2012.

PEDRO IVO MOÉZIA DE LIMA OAB/DF 14858

“O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certeza.” Bukowski



FFAA! 135% JÁ!



Siga-me



http://twitter.com/@SGTSARIDES



Todo brasileiro que tenha recursos para isso está autorizado e solicitado desde já a reproduzir este aviso e fazê-lo publicar no órgão de mídia de sua preferência, assim como a divulgá-lo por quaisquer outros meios ao seu alcance. Preservado o Teor e a Fonte.

JORNAL ZERO HORA DO RIO GRANDE DO SUL


JORNAL ZERO HORA DO RIO GRANDE DO SUL

Ausência de um símbolo  20/04/2012 | 17h22
Retirada de cruz missioneira da frente de quartel em Santo Ângelo causa polêmica
Remoção foi vista com estranheza pelos moradores do município

Juliana Gomes
A retirada da cruz missioneira da frente do 1º Batalhão de Comunicações do Exército de Santo Ângelo está gerando polêmica entre a comunidade. Há 18 anos instalada na frente do quartel, a ausência do símbolo foi vista com estranheza pelos moradores do município, cuja identidade cultural está fortemente associada à história da colonização jesuítico-guarani.

Segundo o
tenente-coronel Luiz Carlos Damasceno, 43 anos, que está à frente dos 660 militares que trabalham no 1º Batalhão de Comunicações, a retirada da cruz é parte de uma reforma do quartel. As mudanças pretendem melhorar a segurança e a acessibilidade.

Para isso, um novo portão, exclusivo para pedestres, facilitará o controle da entrada e saída de pessoas. Outra entrada ficará disponível apenas para os ve� �culos, a fim de evitar possíveis ataques de violência, motivados pela presença de armas, munições e caixas eletrônicos existentes no local.

Segundo o tenente-coronel, outra razão para retirar a cruz é garantir a universalidade de credos.

— Embora, a fé seja valorizada por nós, o Exército é uma instituição laica e de todos. Se a opção for manter a cruz, teremos que instalar também um símbolo evangélico, outro muçulmano, um espírita e de todas as outras religiões. Além disso, a cruz lembrava um túmulo. Uma daquelas cruzes de beira de estrada, que simbolizam mortes por acidentes de trânsito. Se a cobrança for de que a gente mantenha a cruz missioneira, então todas as empresas da cidade também devem ter uma — argumenta Damasceno.

Presente na música, na poesia e na fotografia da região das Missões, a cruz missioneira, também conhecida como cruz de Caravachia, foi trazida para o Rio Grande do Sul pelos padres jesuítas em 1626 durante a colonização do Brasil. Fundador da Companhia de Jesus, Inácio de Loyola foi um ex-militar que deu uma simbologia religiosa a uma espada usada pelos militares espanhóis durante as cruzadas na Idade Média.

Com a missão de ensinar aos indígenas a fé cristã, os religiosos administraram comunidades que receberam o nome de reduções, hoje consideradas os primeiros núcleos urbanos do Rio Grande do Sul. A partir das reduções, a Espanha pretendia tomar posse das terras ocupadas pelos indígenas.

Para a
professora do curso de história da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Nadir Damiani, o simbolismo da cruz extrapola a religião.

— A região das Missões é conhecida nacionalmente pela cruz missioneira. É uma referência à origem do nosso povo, à nossa história. A simbologia cultural é mais presente do que a religiosa, neste caso — explica.

A
pastora da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil Cláudia Patrícia Pacheco questiona a decisão dos militares.

— Por que retirar Cristo da frente do quartel? A cruz missioneira não representa apenas Jesus, um nome maior do que qualquer religião. A presença dela serve como questionamento da nossa história, da nossa postura como sociedade. Na minha opinião, mais cruzes missioneiras deviam ser erguidas em todos os lugares — opina.
ZERO HORA