sábado, 19 de maio de 2012

ROTEIRO FINAL DA SOLENIDADE EM HOMENAGEM AO COMBATENTE VENÂNCIO - 19 DE MAIO DE 2012 - NA SEDE DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC


Solenidade em homenagem ao combatente
VICENTE VENANCIO JUNIOR

Versão final

Data: 19 de maio
Horário: 15h
Local: Sede na Sociedade Veteranos de 32 - MMDC
MC: Markus Runk


Roteiro

Autoridades presentes, familiares de Vicente Venâncio Junior, Senhoras e Senhores boa-tarde

A passagem curta por este mundo nos faz crer no cumprimento de uma missão. Em julho de 1932 milhares de voluntários brasileiros foram defender ideais de um movimento que almejava um Estado de Direito, com uma constituição em prol do país.
Vicente Venâncio Junior, ex-combatente da Revolução Constitucionalista de 32, atendeu a este chamado de lutar contra a ditadura e a favor da democracia.
Estamos aqui hoje para homenagear este valoroso combatente em pleno ano das comemorações do Jubileu de Carvalho.
Há 80 anos em 23 de Maio, 4 estudantes se tornaram os mártires desta, que veio a ser a maior e última Revolução armada no país. Mas se Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, que juntos formam a sigla MMDC, foram os ícones destes ideais. Os voluntários paulistas, incluindo Vicente Venâncio Junior, foram a força motriz que eternizaram esta luta.

Pedimos para aqueles cuja condição física permite, que se postem de pé, para que juntos entoemos o Hino Nacional Brasileiro. E logo na sequência será tocada a Marcha Paris Belfort. Música que tocou na radio Record, no momento em que explodiu o movimento. Os mais enfáticos apoiadores correram para a radio, na praça da República, coração de São Paulo para que fosse informado que a revolução havia eclodido. E lá procuraram uma marcha, que por acaso foi a Paris Belfort, de origem francesa e tocada durante toda revolução.
Ela inclusive está se tornando um hino do povo paulista, pelo civismo, pela emoção e pelo brilho que ela contém.
Ambas executadas pelo coral Musicanto formado por 20 integrantes e sob a regência do maestro Antonio Margarido

[HINO NACIONAL e PARIS BELFORT]

Passamos a palavra para o presidente da Sociedade Veteranos de 32 MMDC, Cel. Mario Fonseca Ventura

[DISCURSO CEL. VENTURA]


Neste momento, solicitamos aos presentes cuja condição física o permita para que fiquem de pé em sinal de respeito para a entrada do Pavilhão Nacional conduzido pelo 1. Tenente PM Antenor Rigueti Junior, que ocupará posição de destaque.

[Entrada do Pavilhão Nacional]


A Medalha MMDC, foi criada com o fim de galardoar pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que por seus méritos e serviços relevantes prestados à São Paulo e ao culto da Revolução Constitucionalista de 1932, se tenham tornado pessoas dignas de especial distinção.
O nobre significado da sigla MMDC, deve-se às iniciais dos nomes dos quatro estudantes, Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, que reivindicando para o povo brasileiro uma Constituição que visasse um Estado Democrático de Direito, no dia 23 de maio de 1932 na Pça da República SP, acabaram por serem baleados por parte do governo ditatorial e faleceram. O sangue destes quatro heróis, culminou na guerra denominada Revolução Constitucionalista de 32 e trouxe bons reflexos à toda nação, pois em data subsequente (1934) o Governo promulgou uma Carta Constitucional assegurando direitos e garantias individuais a todos os brasileiros.

Digna-se constar, que a Lei Fed. nº 12.430, de 20 de junho de 2011 decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff,  inscreveu os nomes dos heróis paulistas da Revolução Constitucionalista de 1932: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC), no Livro dos Heróis da Pátria.

A Medalha MMDC, é portanto uma Comenda Emérita definitiva, pois perpetuará a gratidão e o reconhecimento, para todo o sempre, dos que cumpriram esta jornada cívica para com aqueles que, hoje e no futuro, continuarem abraçando os mesmos ideais de democracia, liberdade e amor à legalidade pelos quais se bateram os heróis e Veteranos de 32.

Chamamos para se colocar em posição de destaque o Sr. Roberto Venâncio, que será recebida pela Sra. Irene jardim Venâncio e Sr. Iedo Jardim Venâncio para que possam ser outorgados com a medalha MMDC

[OUTORGA]

Cel. ventura comandará agora a continência ao pavilhão nacional.

Teremos agora outra outorga da medalha MMDC e para tanto pedimos para que os recipiendários se coloquem em posição de destaque

Aspirante Oficial PM Rogério Ferreira Gomes
Cabo PM Odair Goulart
Soldado PM Renan Reis Moreira
Sr. Dimas de Oliveira Canotilho Junior

[OUTORGA]

Agora a mais alta autoridade comandará a continência ao pavilhão nacional

Chamamos para se posicionar em posição de destaque o Cel. PM Antônio Carlos Mendes para receber o colar Cruz de Honra Constitucionalista outorgada pelo núcleo MMDC Leste
Pedimos para Tenente José filho e o Cel. Ventura fazer as honras da entrega

[OUTORGA]

Chamamos agora o Cel. Antônio Carlos Mendes que fará uma homenagem a Sociedade Veteranos de 32 - MMDC

[HOMENAGEM]

Convidamos o Deputado Estadual Major PM Olímpio Gomes que fará o uso da palavra

[DISCURSO MAJOR OLÍMPIO]

Neste instante, solicitamos aos presentes cuja condição física o permita para que fiquem de pé em sinal de respeito para a saída do Pavilhão Nacional conduzido pelo 1. Tenente PM Antenor Rigueti Junio

[Saída do Pavilhão Nacional]

Ouviremos agora Creio em Ti, música  de autoria de JIMMI SHIRL E AL STILMAN, interpretada pelo cantor Altemar Dutra e  executada pelo coral Musicanto formado por 20 integrantes e sob a regência do maestro Antonio Margarido


[CREIO EM TI]

Vicente Venancio Junior, nascido em 19 de julho de 1900, natural de Paranagua-PR, Guarda livros, Escrivão de Policia Civil, Perito Criminal, e Juiz Paz no Oeste Paulista. Antes do alistamento e partida para o combate foi funcionário do Instituto Brasileiro do Café-Superintendência do Serviços do Café em São Paulo-Capital. Residia a Largo do Café, número 12 quando alistou-se como voluntário e foi incorporado ao terceiro Batalhão do Regimento "9 de Julho" conforme boletim número 10 de 29 de julho de 1932. Classificado na terceira Companhia, foi designado para Seção de Metralhadoras Pesadas, prestou juramento a Bandeira em 04 de agosto e no mesmo dia as 18h00 partiu para zona de operações.
Lutou bravamente pelos ideais constitucionalistas. Afinal, tudo em respeito aos que lutaram e tombaram nesse conflito, que não visava à separação de São Paulo do Brasil (como difundiu a propaganda difamatória de Getúlio Vargas), mas o contrário. Irrompeu-se a luta armada buscando uma nova Constituição para o país, para tirá-lo do atraso, da insegurança jurídica e do despotismo federal pós Revolução de 30.
O coração bandeirante de VICENTE VENÂNCIO JUNIOR bateu forte em razão dos feitos de seu povo. Toda a economia voltada para a guerra; mulheres substituindo os homens em tarefas industriais, pois estes estavam nos campos de batalha e a mobilização voluntária de toda a sociedade para o conflito. São Paulo, em defesa da Constituição, produziu, improvisou e adaptou de tudo: granadas, capacetes, munições, morteiros e canhões. Uma imensa rede de civis auxiliava os soldados, não deixando que nada lhes faltasse, até o limite dos suprimentos. Senhoras cosiam meias e toucas, pois era julho, inverno. Escoteiros levavam correspondências e etc. Assim Vicente Venâncio Junior contava. Lamentavelmente, o Voluntário Vicente Venâncio Junior veio a falecer em 10 de agosto de 1959 na cidade de Campos de Jordão. Foram dias... meses e anos a lutar contra um mal maior que as forças tuas. Foste muito feliz pela tarefa cumprida. Tiveste até à triste hora da partida!
Ouviremos agora "Fascinação", música de autoria de F.D. MARCHETTI E M. DE FERRAUD, interpretada pela cantora Nana Caymmi, com o Coral Musicanto.

[FASCINAÇÃO]

Convidamos o neto do ex-combatente Vicente Venâncio Junior, Thiago de Moraes e a bisneta Ana Carolina Moraes, para realizarem o descerramento da placa doada para a Sociedade Veteranos de 32 MMDC ao som da música "Serra da Mantiqueira", música de Ary Kerner

Na placa está escrito
SOCIEDADE VETERANOS DE 32- MMDC
REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932
VICENTE VENANCIO JUNIOR
Nascimento: 19/07/1900
Falecimento: 10/08/1959
3º BATALHÃO - REGIMENTO  9 DE JULHO  SECÇÃO DE METRALHADORAS PESADAS
"VIVERAM POUCO PARA MORRER BEM ;MORRERAM JOVENS PARA VIVER SEMPRE"
HOMENAGENS DE SUA ESPOSA ANA RODRIGUES VENANCIO, FILHOS , NETOS E BISNETOS.
Doação de Thiago de Moraes -NETO
 

[DESCERRAMENTO]

Ouviremos agora "Deus salve a América", música de IRVING BERLIN, executada pelo Coral Musicanto sob a regência do maestro Antonio Margarido.

[DEUS SALVE A AMÉRICA]

Passamos a palavra agora para o neto de Vicente Venâncio Junior, Thiago de Moraes e logo na sequencia ouviremos a música A minha terra, música de VALDEMAR HENRIQUE.

[DISCURSO THIAGO e A MINHA TERRA]

Convidamos o sr. Iedo Jardim Venaâncio que gostaria de proferir algumas palavras
[DISCURSO IEDO]

Ouviremos agora a Presidente da Comissão dos Familiares dos Heróis de 32, artista plástica Camila Lourenço Giudice

[DISCURSO CAMILA]

Assim, finalizamos a merecida e justa homenagem a Vicente Venâncio Junior, ex-combatente da Revolução Constitucionalista de 32. Uma homenagem não apenas a um paulista, mas uma lembrança eterna de que sempre devemos lutar pelos nossos ideais.
Convidamos a todos a participarem de um pequeno coquetel que será servido aqui mesmo e terminamos esta maravilhosa homenagem ouvindo a música Amigos para Sempre, música de ANDREW LLOYD WEBBER.

Eu, Markus Runk, Diretor de Cerimonial da Sociedade Veteranos de 32 MMDC, em nome da Sociedade e da família de Vicente Venâncio Junior agradeço a presença todos. Tenham todos um ótimo fim de semana, fiquem com Deus e pelo amor ao Brasil! Viva São Paulo!

[AMIGOS PARA SEMPRE e FIM]
 
RETIFICADO - Discurso Original de Agradecimento 19/05 - Avô Vicente Venancio Junior
Entrada
x
Thiago thiagodemoraes@vivo.blackberry.com
07:29 (14 horas atrás)

para mim
Nobre Amigo Cel. Ventura segue a pedidos o discurso de agradecimentos a toda a Sociedade Veteranos de 1932 - MMDC.  Foi muito emocionante.

Segue:

"Ilustres Senhoras e Ilustres Senhores, boa tarde."


     Neste momento tão significativo,seria bom refletirmos sobre nossas vidas: o que buscamos? Pelo o que lutamos?

     Aos familiares e amigos, digo,  a família continua sendo a base
incontestável da Sociedade.  Agradeço o apoio e a presença. Sejam muito bem-vindos.

     Presidente da Sociedade Veteranos de 1932 - MMDC - Cel. PM Mario Fonseca Ventura, as homenagens deste dia são ,também, de V. Senhoria. Sempre presente com um sorriso amigo e apoio nas horas difíceis, pois o vosso estímulo e sensibilidade foram as armas desta vitória. O Resgate das Memórias de um Combatente. Nosso Pai, Nosso Avô Vicente Venancio Junior (in.
memoriam). Muito obrigado.

      Presidente do Conselho Deliberativo Cel.PM Jairo Paes de Lira,Presidente do Conselho Fiscal Dr. Fernando David,Cel. PM. Antonio Carlos Mendes, Diretora Jurídica Maria Lucia Camargo,  Secretário das Medalhas e Tesoureiro Capitão Anizio Araujo, Conselheiros, Presidentes dos Núcleos de Correspondência da Capital, Interior, Litoral , aos demais membros da Diretoria Executiva e Militares presentes, estendo meus
agradecimentos mais sinceros pela oportunidade.

     Ao Ilustríssimo Comandante do Exercito Constitucionalista Sr. Alfredo Pires, sua força é a nossa força.

      A Sra. Marinei Chalub e ao Sr. Wander Chalub, a Artista Plástica
Constitucionalista Sra. Camila Giudice e ao Mestre de Cerimônias Sr. Markus Runk , parabéns pelos trabalhos realizados por esta CASA, esta Sociedade.  As alegrias e honrarias de hoje também são dos senhores.

     Não poderia deixar de citar o Nobre Capitão do Exercito Gino
Struffaldi (in memoriam) Presidente de Honra desta Casa. Conhecido por sua simpatia nos Corredores do Palácio da Justiça e em Solenidades no Salão dos Passos Perdidos.

      Em 2009  na outorga do Colar Carlos de Souza Nazareth que o conheci. Foi uma honra.  Contudo , falecido em 15 de março do ano vigente.

      Capitão Gino, descanse em paz junto ao meu querido avô Vicente
Venancio e todos os herois de 32.

      Ao Nobre Deputado Estadual Major Olímpio Gomes,parabéns pelos trabalhos realizados na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e em prol das demandas do MMDC.

     Ao Ilustre  Tenente Rigueti pela majestosa e sublime condução do pavilhão nesta solenidade. Meus agradecimentos.

    SENHORES, assim como os Soldados Constitucionalistas, a solenidade hoje não
pretende ser somente mais uma formalidade vazia, e sim um modelo a ser seguido, como a luta de 32,  por todos que aspiram a um Estado mais forte,próprio e grato, não remediado, mas curado dos males impostos por anos de
silêncio e aculturação. Digo, é preciso perpetuar e honrar a memória de
todos os nossos combatentes com dignidade e respeito. O LUTO é perpétuo em
nossos corações e a causa o motivo que mantém a chama viva da Sociedade MMDC.

     Tenho acompanhado a luta árdua do Presidente desta Casa, Cel. PM Ventura, pelo restauro do Obelisco, pela digna pensão das viúvas, Túnel 9 de Julho  e outras diversas demandas.

     Que o Sr. Paulo Emendabilli-vulgo Conde do Obelisco , me perdoe a ausência, mas o restauro não ocorreu por pendengas judiciais distribuídas por ele. A fabrica do DANO MORAL e MATERIAL, mascarado de DANOS AUTORAIS . Falta FREIO MORAL ,falta Caráter.

     São horrendas as calúnias, injúrias e difamações proferidas contra nosso Presidente.

     Afinal, Cel.Ventura " OS CÃES LADRAM E A CARAVANA PASSA..."

     O Obelisco não é propriedade exclusiva, sequer privativa deste ou
daquele, mas um monumento máximo e simbólico dos e aos HEROIS de 32.

 Entre eles, meu estimado avô Vicente Venancio Junior, o Presidente de Honra da Sociedade MMDC Capitão do Exercito Gino Struffaldi, o Sr. Paulo Lobato (avô da Artista Plástica Camila Giudice aqui presente) e muitos que poderia citar nesta solenidade.

    Não queremos mais falar, sequer jogar as palavras e deixar que o vento as espalhe , tampouco aprisiona-las, isso ja custou-nos caro. É preciso materializar , humanizar e respeitar os
direitos individuais e coletivos de fato. Priorizar a dignidade de nossos idosos.  Principalmente,  o destino digno de nossos herois tombados nas trincheiras , mas vitoriosos no idealismo, garra e combate.

    Agradeço os inúmeros emails e ofícios de amigos que por força maior estão ausentes. Meus eternos professores quando Acadêmico de Direito - Os Presidentes dos Tribunais , Ministério Publico , Defensoria. Em especial aos Constitucionalistas Dr.Ives Gandra Martins, Dr. Faria Oliveira , Dr. Marco Antonio Castello Branco - Secretário Particular do Governador.
     Sendo assim, faço um breve agradecimento em nome dos agraciados Sra.Irene Jardim Venancio ,Sr. Iedo Jardim Venancio e demais homenageados pelas comendas recebidas.

     Por fim, faço uma menção honrosa ao brilhante Maestro e amigo Antonio Margarido, seu Coral e Orquestra Musicanto, bem como o Sr. Humberto Mello e sua equipe. os fotógrafos e técnicos participantes.

    Repito, " VIVERAM POUCO PARA MORRER BEM, MORRERAM JOVENS PARA VIVER SEMPRE" Guilherme de Almeida

    Finalizo minhas considerações. Ratifico e reitero meus agradecimentos a todos os presentes.

    Muito obrigado

Thiago De Moraes