terça-feira, 19 de agosto de 2014

EXPOSIÇÃO "JAHÚ - INFLUÊNCIA DE UMA ÉPOCA"


EXPOSIÇÃO: “JAHÚ – INFLUÊNCIA DE UMA ÉPOCA”
Em comemoração aos 87 anos da Travessia do Atlântico, realizada pelo Hidroavião “JAHÚ” com tripulação brasileira,

 Estará aberta, no Colégio Dominique, na cidade de Ubatuba – SP, a exposição: “JAHÚ – INFLUÊNCIA DE UMA ÉPOCA” que conta com objetos alusivos com cerca de 50 itens, que mostram a influência que o Voo do JAHÚ exerceu na época, em várias áreas, como produtos de consumo, times de futebol de várzea, medalhas alusivas, partituras musicais, filmes mostrando a chegada em várias cidades, músicas, livros e revistas da época.
Muitos, não têm sequer o conhecimento de que há 87 anos, no dia 28 de Abril, os brasileiros entravam para a história por serem os primeiros das Américas a atravessarem o Oceano Atlântico dispondo de apenas uma aeronave.
Charles Lindbergh realizou a travessia, 23 dias depois dos brasileiros e, como sempre, os norte-americanos ficaram famosos e alegam serem os primeiros. Semelhança com Santos Dumont e os irmãos Wright.
Infelizmente esquecemos rápido nossa História e não cultuamos nossos heróis.
Não podemos apenas admirar os heróis e histórias dos outros, temos que avivar sempre a nossa.
Há mais de 15 anos eu pesquiso e coleciono materiais e documentos relacionados ao Hidroavião “JAHÚ” e a Travessia do Atlântico, e senti que deveria expor essa nossa História e deixar uma semente de contribuição para que não caia no esquecimento das gerações futuras.
Então aproveito para convidá-los a visitar a exposição: "JAHÚ - INFLUÊNCIA DE UMA ÉPOCA", que estará aberta no Colégio Dominique, nos seguintes dias e horários:

Dia 21/08/14 das 15:30 às 18:00hs e dia 22/08/14 das 09:00 às 18:00hs.
ENDEREÇO:
Rua dos Gerânios, 10 - Jardim Carolina
Ubatuba-SP
Fone: (12) 3832-5387

A GEASC Auditoria, o Aeroclube de Ubatuba, o Núcleo Infantojuvenil de Aviação (NINJA), a Pousada Manobra e o Restaurante Alentejano apoiam a iniciativa e a entrada é franca.

Nesta exposição, procuro divulgar o grande feito de João Ribeiro de Barros e seus companheiros na intrépida travessia do Atlântico em 1927 e mostrar, através do meu acervo, as influências exercidas pelo Voo do JAHÚ, na cultura brasileira da época e que perdurou durante décadas.
O Voo do JAHÚ foi um evento estrondoso no Brasil e repercutiu não só onde os aviadores pousaram, mas em todo o Território Nacional, tendo sido homenageado em diversos produtos, desde times de futebol de várzea, até produtos de consumo, como bebidas e cigarros e até estabelecimentos comerciais, que mudavam seu nome, para homenageá-los e ainda aproveitar o momento de divulgação do nome "JAHÚ".
O Governo do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 9.933/98, instituiu a data de 28 de Abril como comemorativa da Travessia do Atlântico.
A exposição conta com cerca de 50 itens e curiosidades, que na época, homenageavam o JAHÚ, como produtos de consumo, tais como cigarros, bebidas, além de medalhas comemorativas; poesias etc.
Na área de filatelia, selos de 1929, 1934 e 1977, este último com editais e envelopes de primeiro dia;
Nos esportes , também exerceu influências: camisas e emblemas de times de futebol de várzea que foram batizados em homenagem ao JAHÚ.
Revistas em quadrinhos dos anos 70 contando a história da travessia.
Na área de audiovisual, filmes que mostram o pouso no Recife, no Rio de Janeiro, em Santos e quando estava exposto no Museu Paulista, além de músicas alusivas gravadas por Francisco Alves, Mário Zan, corais e outros intérpretes.
O Voo do JAHÚ influenciou pessoas, que posteriormente, foram destaque:
Na Aviação: o comandante Severiano Lins (pioneiro na aviação comercial), confessou que foi durante as comemorações da chegada do JAHÚ no Recife que teve o interesse pela aviação;
Na Música, o conhecido "Almirante", ganhou este apelido durante os desfiles de comemoração da chegada no Rio de Janeiro;
No Futebol: o jogador “JAHÚ” recebeu o apelido na década de 30, pois quando subia para cabecear, abria os braços e diziam que parecia o JAHÚ;
No Basquete: a jogadora “JAHÚ Miragaia”, ganhou o apelido ao nascer, na época em que o JAHÚ chegava ao Brasil.

Alexandre Ricardo
Pesquisador
(11) 97633-1181

VAMOS MUDAR E EXORCISAR OS MAUS POLÍTICOS DOS PODERES - GENERAL TORRES DE MELO - GRUPO GUARARAPES

TORRES DE MELO gtmelo@guararapesgrupo.com.br


VAMOS MUDAR E EXORCIZAR OS MAUS POLÍTICOS DOS PODERES Art 09

WWW.FORTALWEB.COM.BR/GRUPOGUARARAPES

DOC. Nº 72 – 2014

   PENSE E LEMBRE-SE NOS RESPONSÁVEISPELO ATUAL CAOS DO PAIS
- inflação em alta e crescente anualmente, enquanto o crescimento econômico
pode ser considerado pífio, abaixo da maioriado dos países da América
Latina , dos BRICS e da média do crescimento mundial;

- produção energética próxima ao colapso, mesmo com os frequentes subsídios
do governotem feito e  que será repassado aos consumidores, a qualquer
hora;
-presença crescente do governo na economia onde tem se mostrado
incompetente, inoportuno, possibilitando, desvios criminosos de recursos em
face de uma  corrupção inaceitável e mesmo descontrolada. Vejam os casos da
ELETROBRÁS eda PETROBRÁS;

- a farsa da nova classe média, com a invenção das baixas altasdas taxas de
emprego, excluindo  os 14 milhões de famílias “assistidas” pelos programas
“bolsas”, isto é , as que recebem menos de R$273,00 mensais, o que
caracteriza a pobreza absoluta e que não poderiam ser incluídas na classe
média;

- a destruição, por abandono, da infraestrutura do país: portos, estradas,
aeroportos, informática, etc., tudo hoje sucateado, elevando o chamado
“custo Brasil”, tirando a capacidade de concorrência em face da produção e
produtividade dos países concorrentes e com sérios reflexos na balança
comercial do país, no momento, deficitária;

- o aparelhamento dos órgãos públicos, com loteamento de cargos entre os
partidos políticos e sindicatos de toda ordem, sendo 39 ministérios, 23 mil
cargos comissionados e ocupação de cargos e diretorias por sindicalistas
não habilitados, para tal e os correligionários derrotados nas urnas ( nas
eleições);

- o descontrole dos gastos públicos, gerando crescente déficit
orçamentário, encoberto por cambalhotas contábeis que acabaram
comprometendo o grau de risco do país na classificação das agências
internacionais. O crescimento da arrecadação, embora crescente, ano a ano,
tem sido menor que o crescimento das despesas orçamentárias, oque
identifica  a inflação endêmica:

- a explosão da carga tributária, irracional e má aplicada, uma das mais
altas do mundo,que oferece em troca serviços públicos insuficientes e de
péssima qualidade e faz crescer o “usto Brasil”;

-os escândalos frequentes, produtos da crescente corrupção petista,
sobressaindo os do “mensalão”, da PETROBRÁS, da ELETROBRÁSe os das
aplicações de recursos públicos com envolvimento do BNDES, BB, Caixa
Econômica, especialmente envolvendo os PAC I e  II, etc.;

- o preocupante aumento na dívida pública, mais que duplicou nos 12 anos da
administração caótica do PT e partidos coligados;]

- o crescente déficit no balanço de pagamentos, que atingiu o saldo
negativo de 6,5 bilhões de dólares nos três primeiros meses do ano, em face
do alto “custo Brasil” e da preferência da política externa voltada para os
países  socialistas da administrações fracassadas, exceto a China, meia
socialista;

- o endividamento das famílias, seduzidas pelo crédito fácil, levando-as a
assumirem compromissos superiores aos seus ganhos, com crescente
inadimplemento dessasfamílias;

- a derrocada da Petrobras, cujo valor de mercado caiu à metade nos três
anos do governo Dilma, passando de 20ª para 120ª maior empresa do mundo;

- a ilusão dos PAC I e II, Minha Casa Minha Vida, Luz para Todos, etc.,
destinada ao fracasso, pelo desperdício, corrupção, incapacidade gerencial,
má gestão, principalmente, pelo fracasso da política econômica
caracterizada pelo crescimento pífio com reflexo no poder aquisitivo das
massas populares;

- a compra de votos por meio dos programas “bolsas” “amparando” 14 milhões
de famílias, ou seja, 42 milhões de votos (42x3) comprados com verbas
públicas;
- o alinhamento irresponsável da política externa com governos totalitários
e comunistas, especialmente na América Latina e África, gerando sérios
prejuízos à imagem do país e reflexo na balança comercial do país;
- as falácias da propaganda oficial, alardeando projetos mal alinhavados,
que se provam impossíveis na prática (construções de 800 aeroportos, de
creches para atender a demanda, universalização do ensino);
Brasileiros melhore este documento e faça circular para salvar o Brasil em
outubro próximo, exorcizando o PT e os maus brasileiros do poder.

        PENSE E LEMBRE-SE DELES QUANDO FOR VOTAR EM OUTBRO

Fortaleza, 10 de agosto de2014

GRUPO GUARARAPES