sábado, 31 de outubro de 2015

REIS E MISERÁVEIS - POR GABRIEL DE ARRUDA CASTRO

Reis e miseráveis

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro -
Até poucas décadas atrás, o casal real da Espanha cumpria anualmente um ritual incomparável em nobreza: recebia no palácio treze homens e treze mulheres pobres, geralmente idosos. O rei e a rainha, de joelhos, lavavam e beijavam os pés dos humildes convidados – dentre os quais cegos e deficientes. Isso não bastava: os miseráveis eram […]



Sobrevivente

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
O desfile deste 9 de julho em São Paulo foi o primeiro sem veteranos. Pela primeira vez, a parada em frente ao obelisco do Ibirapuera contou apenas com familiares de ex-combatentes e entusiastas da Revolução de 1932. No 80º aniversário do maior movimento cívico nacional, a história decididamente passou às mãos dos herdeiros do MMDC. […]

Aos que morrem em vida

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Poucas décadas atrás, ainda era possível encontrar facilmente exemplares do povo outrora chamado de paulista, que carregava consigo um apreço inegociável pela liberdade e uma noção clara das responsabilidades individuais. O capitão Gino Struffaldi, de 98 anos, era um dos últimos representantes desse povo. Partiu ontem. Foi, além de herói de valentia incomparável, um homem […]

O cosmos e o menino

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Sei de poucas coisas nesta vida. Uma delas comprovei cientificamente: meu quarto não se arruma sozinho. Tentei não recolher as roupas sujas, ignorar a poeira e acreditar que o lençol da cama se esticaria por conta própria. Nada. Curioso: com o universo, que é um pouco mais complexo do que o meu quarto, aconteceu o […]

A farsa do Islã pacífico

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Boa parte dos especiais jornalísticos em referência aos 10 anos dos atentados de 11 de setembro se dedicou a mostrar o aumento da chamada islamofobia no Ocidente. Como se os seguidores de Maomé fossem vítimas, e não autores dos maiores ataques terroristas da história. Como se, depois de ver familiares e amigos mortos de forma […]

Os brios de julho

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Há uma beleza singular na dignididade da derrota. Em certa medida, só há verdade na derrota, como só há verdade na morte. A burrice bem intencionada hoje se divide em várias frentes. Duas delas são o pacifismo infantil e a glorificação de revolucionários criminosos, como se qualquer revolução legitimasse a si mesma. O levante constitucionalista de 1932 se situa […]

A inquebrantável crença no nada

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
A cena é a seguinte: dois investigadores, numa cena de homicídio, discutem quais são as hipóteses para o assassinato. Só há um corpo e algumas marcas de bala. Nada de testemunhas. O autor do crime fugiu. Subitamente, um perito adentra o local. Murmura algo como “néscios” e “ignorantes”. Fiel às leis da ciência, recolhe um […]

O eterno recomeço

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Este texto, com poucas mudanças, é o mesmo que escrevi para o especial de Natal do podcast da querida lusa Margarida. Serve para cá também O Natal vem aí. E vejo muita gente dizendo que o 25 de dezembro carrega uma certa hipocrisia porque nos põe a abraçar pessoas das quais não gostamos ou com […]

Um herói

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Recebo só hoje a notícia de que Abrahão Yazigi, veterano da Revolução de 1932, morreu em 30 de novembro. Curiosamente, a informação me chega no momento em que leio o livro Os Heróis, de Paul Johnson. O revolucionário, estudante de engenharia que interrompeu o curso na USP para lutar no levante, poderia ter um capítulo só […]

O dinheiro é meu; a liberdade é minha

Gabriel de Arruda CastroemGabriel de Arruda Castro - Há 19 horas
Sempre que se começa a falar mal do governo, a discussão acaba caindo naquele argumento de que o serviço oferecido é péssimo em relação aos tributos que nós pagamos. O que é verdade. Curiosa é a saída usada pela maioria das pessoas quando criticam a situação: “Se eu tivesse saúde, transporte e educação de qualidade […]

Nenhum comentário: