terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

O ATAQUE A MOGI-MIRIM - NÚCLEO DE CORRESPONDÊNCIA TRINCHEIRAS PAULISTAS DE 32 DE JAGUARIÚNA

O Ataque a Mogi-Mirim

CENTRAL DOS BLOGS DA ESTRUTURA DOS NUCLEOS DE CORRESPONDENCIAemNÚCLEO DE CORRESPONDÊNCIA "TRINCHEIRAS PAULISTAS DE 32" DE JAGUARIÚNA - Há 18 minutos
*Fogo nos céus paulistas* ** Ney Malvasio * O sol da manhã rebrilhava fortemente nas asas e na fuselagem prateada dos dois *Curtiss Falcon* que progrediam velozmente sobre os céus do interior de São Paulo, acompanhando-os em formação escalonada, um *Waco CSO* e um caça *Nieuport Delage*. Era o dia 22 de setembro de 1932, e o Brasil estava mergulhado no maior movimento armado já visto em nosso solo, movimento que passaria à posteridade como a Revolução Constitucionalista de 1932. Os *Curtiss Falcon*, novos, pintados na cor do alumínio e trazendo listra... mais »

JUIZ SÉRGIO MORO DESTRÓI TESES GOVERNISTAS

Sérgio Moro destrói teses governistas de Cardozo, OAB, Noblat e Kennedy em despacho pela prisão de empreiteiros. Jornal Nacional ignora encontra secretos


x

Alcy luiz Colletti

Anexos

 
 
 
19/02/2015
 às 4:28 \ BrasilCulturaMundo

Sérgio Moro destrói teses governistas de Cardozo, OAB, Noblat e Kennedy em despacho pela prisão de empreiteiros. Jornal Nacional ignora encontra secretos

brasil-juiz-sergio-moro-baixa-20141205-002-size-598
O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato
Além do ex-assessor do PT Kennedy Alencar, a OAB e Ricardo Noblat defenderam José Eduardo Cardozo ignorando que, em encontro secreto com advogados de empreiteiras enroladas com a Operação Lava Jato, o “ministro da Justiça” desaconselhou a delação premiada para os executivos presos, claramente a fim de evitar que eles entregassem Lula e Dilma.
Os petistas da OAB transformaram a tentativa de sabotagem das investigações em “obrigação de respeitar uma das prerrogativas do advogado”: a “de ser recebido por autoridades de quaisquer dos poderes para tratar de assuntos relativos a defesa do interesse de seus clientes”.
Noblat afirmou, nessa linha, que “um ministro de Estado é um servidor público” e “a porta do seu gabinete deve estar sempre aberta para receber quem lhe pedir audiência”. De quebra, chamou de leigo quem vê “comportamento suspeito” de Cardozo e acusou Joaquim Barbosa de “oportunismo político” por exigir sua demissão, como se a VEJA não tivesse revelado ainda que Cardozo falou em “costura de um acordo para que todos se safem”. As omissões providenciais do sermão no Globo, que termina com um bisonho “Sossegue!”, indicam apenas que Noblat nunca digeriu a representação de Barbosa contra ele por injúria, difamação e preconceito racial.
Já o próprio Cardozo disse à Folha que condenar o fato de ele ter-se reunido com advogados de empreiteiras do petrolão é coisa da ditadura, como se fosse tolerável na democracia um ministro da Justiça tentar boicotar a Justiça. Felizmente, seus encontros secretos levaram o juiz Sérgio Moro a decretar nova ordem de prisão preventiva contra o executivo da UTC Ricardo Pessoa e três da Camargo Corrêa: Eduardo Hermelino Leite, Dalton Avancini e João Auler.
O Jornal Nacional, bisonha e bovinamente, noticiou apenas a negação da liberdade dos quatro empreiteiros sem apontar os motivos nem citar o nome de Cardozo:
“O juiz Moro considerou que houve novos indícios. Eles foram incluídos no processo. E observou também que há provas de que as empresas continuaram a pagar propina mesmo depois do início da operação”, limitou-se a dizer William Bonner.
Os “novos indícios” são as tentativas das empreiteiras de interferir nas investigações por intermédio de políticos. O despacho de Moro aponta isso e, embora nem mire em outros alvos por ora, ainda destrói as teses governistas de Cardozo, Kennedy, OAB e Noblat:
1) “Existe o campo próprio da Justiça e o campo próprio da política. Devem ser como óleo e água e jamais se misturarem. A prisão cautelar dos dirigentes das empreiteiras deve ser discutida, nos autos, perante as Cortes de Justiça.”
2) “Intolerável que emissários dos dirigentes presos e das empreiteiras pretendam discutir o processo judicial e as decisões judiciais com autoridades políticas. Mais estranho ainda é que participem desse encontros, a fiar-se nas notícias, políticos e advogados sem procuração nos autos das ações penais.”
3) “Não socorre os acusados e as empreiteiras o fato da autoridade política em questão ser o ministro da Justiça. Apesar de a Polícia Federal, órgão responsável pela investigação, estar vinculada ao ministério, o ministro da Justiça não é o responsável pelas ações de investigações.”
4) Joaquim Barbosa “bem definiu a questão ao dizer que, se você é advogado em um processo, deve recorrer ao juiz, nunca a políticos”.
5) “A mera tentativa por parte dos acusados e das empreiteiras de obter interferência política em seu favor no processo judicial já é reprovável, assim como foram as aludidas tentativas de cooptação de testemunhas, indicando mais uma vez a necessidade da preventiva para garantir a instrução e a aplicação da lei penal e preservar a integridade da Justiça contra a interferência do poder econômico.”
Perfeito. Os empreiteiros têm de ser mantidos presos. Cardozo tem de ser demitido. OAB, Kennedy e Noblat têm de ser expostos para que o público saiba quem são.
Felipe Moura Brasil 

HUNGRIA - RAPSÓDIA HÚNGARA, DE LISZT - MEUS AGRADECIMENTOS AO MIGUEL ÂNGELO PACCAGNELLA

Hungría y Rapsódia Húngara, de Liszt
:




 
-------- Mensagem original --------



o:

OPERAÇÃO LAVA JATO VIROU SITE

Gilberto A. Villas Boas 
23 de fev



OPERAÇÃO LAVA JATO VIROU SITE - MINISTRO DA JUSTIÇA NÃO VAI CONSEGUIR QUEBRAR OU DOBRAR A POLÍCIA FEDERAL - ESSA INSTITUIÇÃO TEM CARÁTER E NÃO VAI SE AJOELHAR PARA O PT!



  Uma boa notícia, e uma ótima iniciativa. Recomendo a leitura e divulgação.

O Ministério Público Federal colocou no ar o site da Operação Lava Jato.

A transparência, em rede social, é uma arma para evitar que muito do

que foi investigado acabe no esquecimento.
http://www.lavajato.mpf.mp.br/

Fibra de Herois

Canção do Expedicionário

PÁTRIA AMADA!!!!! - MEUS AGRADECIMENTOS AO CORONEL PM ANTÔNIO VALDIR








Repasso expressivo vídeo, que mostra a pujante realidade do País na época dos Presidentes Militares.
Eles não eram políticos, aceitavam a Presidência como MISSÃO, não queriam nem aceitavam eternizar-se no poder, não tinham a ambição de enriquecer.
Cumpriam a MISSÃO com devoção, competência, altruísmo, dignidade e Patriotismo.
Que digno exemplo!



Qual é sua “ESCOLHA” ?
A minha é essa... “Pátria Amada” !


IMAGENS DA FUNDAÇÃO DO NÚCLEO "MMDC CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS" EM 24 DE FEVEREIRO DE 2015, NO QUARTEL DO 1º BPChq "TOBIAS DE AGUIAR

FUNDAÇÃO DO NÚCLEO "MMDC CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS", DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC, EM 24 DE FEVEREIRO DE 2015, NO 1º BPChq "TOBIAS DE AGUIAR" - O PRESIDENTE DO NÚCLEO É O MAJOR PM CÁSSIO. 

DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC (CORONEL PM VENTURA, ORÍTIA ABREU SERAFIM, FERNANDO MORENO) - LADEADOS PELOS MAJORES PM CASSÍO E ALENCAR E DO NOVO CMT DO BATALHÃO, TENENTE-CORONEL PM GASPARIAN.


CORONEL PM MÁRIO FONSECA VENTURA, PRESIDENTE DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC - ORÍTIA ABREU SERAFIM, P5 DO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO CONSTITUCIONALISTA - TENENTE-CORONEL PM GASPARIAN, NOVO CMT DO 1º BPChq - WILLIAM MASCARENHAS, CHEFE DO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO CONSTITUCIONALISTA.


24 DE FEVEREIRO DE 2015     :    -    TERÇA-FEIRA
PEDRO DIAS DE CAMPOS nasceu em 29 de junho de 1873 em ARAÇOIABA DA SERRA, município de SOROCABA.
Fundou a primeira sala de esgrima em São Paulo, em 1902.
Foi comandante do Quartel da Luz - 1º BC - no período de 21 de setembro de 1912 a 2 de setembro de 1918 (sétimo comandante da Unidade).
O TENENTE-CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS comandou a FORÇA PÚBLICA em comissão desde 5 de julho de 1924 até a data de sua promoção ao  posto de Coronel Comandante Geral em 28 de julho de 1924. Veja que no 5 de julho de 1924 foi a data da deflagração da Revolta de 1924.
Escreveu em 1923 o livro "O ESPÍRITO MILITAR PAULISTA".
Em julho de 1926, com 2400 homens foi criada a Brigada Mista "CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS", contra a Divisão Revolucionária comandada pelo MAJOR MIGUEL COSTA, em GOIÁS.
O CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS é nome de um Grupo de Escoteiros e também de um Grupo Escolar.
Pesquisando agora cedo o nome do CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS encontro um site criado pela sua bisneta VERA MARIA FIGLIOLI. Compartilho em minha página do Facebook com as imagens postadas por ela em seu site.

Já na reserva, com 59 anos de idade, apresenta-se para participar do Movimento Constitucionalista de 1932.


























PULSEIRA DO IV CENTENÁRIO - TUDO POR SÃO PAULO - RICARDO DELLA ROSA

Pulseira do IV Centenário

Ricardo_R32emTudo por São Paulo 1932 - Há 7 horas
Quem coleciona antiguidades sabe que às vezes nos deparamos com peças que parecem ter vindo diretamente do túnel do tempo para nossas mãos. É o caso desta pulseira comemorativa do IV Centenário, que veio embrulhada no papel original da época. A peça está em um estado tão bom de conservação que demora para acreditar que ela tem mais de sessenta anos. Não é comum alguém guardar um objeto com tanto cuidado durante todo esse tempo - Tenho certeza que os leitores do blog vão apreciar as fotos tanto quanto eu! [image: photo DSC04996_zpsaa4b8818.jpg] [image: photo DSC04999_zps34ed2961.jpg]...mais »

ESTE É UM DOCUMENTO RARO!!!!

ESTE É UM DOCUMENTO RARO!

Entrada
x

Nelson Nunes Fernandes

Anexos11:16 (Há 7 horas)
para