terça-feira, 26 de janeiro de 2016

PROVA DA EXISTÊNCIA DE DEUS - PADRE PAULO M. RAMALHO - MEUS CRÉDITOS AO MIGUEL ÂNGELO PACCAGNELLA

 prova da existência de Deus


x

Miguel Angelo Paccagnella mapaccagnella@hotmail.com

para

prova da existência de Deus

 
Olá todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “prova da existência de Deus”.
(cfr. http://www.fecomvirtudes.com.br/prova-da-existencia-de-deus/)

O tema da existência de Deus é um tema que nos ronda ao longo de toda a nossa vida, mesmo para as pessoas que tem fé, pois a fé pede uma base, um fundamento.


Será que Deus existe realmente? Será que esta fé que eu tenho não passa de uma criação mental, de um subproduto da minha subjetividade? São questões que estão sempre latentes em nós. 

No entanto, estas questões se desvaneceriam totalmente, não é verdade, se conseguíssemos provar a existência de Deus. E o mais interessante é que isto é possível! A existência de Deus já foi provada racionalmente há muitos séculos atrás. O único problema é que ela não é tão acessível para quem não tenha uma pequena base filosófica. E não há também um texto de divulgação, fácil de achar, onde se possa lê-la.

Pensando nisso e aproveitando que tenho uma formação filosófica bastante sólida, dediquei uma parte das minhas férias para escrever um texto e publicar num blog onde demonstro racionalmente a existência de Deus explicando cada passo, de tal maneira que qualquer pessoa, assim espero, possa entendê-la. Dei o nome deste texto de "Prova da existência de Deus ao alcance de todos". Penso que este texto será muito útil para as pessoas jovens, universitárias, pessoas mais velhas, enfim para todas as pessoas que buscam uma resposta à questão da existência de Deus.


Segue abaixo o início do texto. Para continuar lendo, basta acessar o blog indicado abaixo:


Lembro-me uns anos atrás quando, estudando filosofia, consegui provar a existência de Deus, não como mérito próprio, mas seguindo os passos de dois grandes filósofos: Aristóteles e Tomás de Aquino.


A sensação naquela hora foi indescritível. Por formação religiosa e por intuição olhando para o mundo e a natureza, eu já tinha a crença de que Deus existia.


De fato, muitas pessoas têm essa crença movidas pelo dom da fé e também apoiadas pela intuição. De fato, quando olhando para a natureza, para a harmonia do universo, e também para outras realidades como o sentido da vida, a busca da insaciável da felicidade, as leis do universo etc, algo nos diz que há um ser por trás de tudo isso. Olhando para realidades como essas, por intuição, muitos de nós damos o salto para acreditar num ser superior.


Se imaginamos o universo como um plano inferior, a intuição religiosa é algo que olhando para determinadas realidades existentes no universo, damos um salto para um plano superior chegando a Deus como causador de tudo isso.


A intuição é algo muito bom, mas não dá uma segurança muito grande para nós. Nós, seres humanos racionais, precisamos de provas racionais.


Que bom seria, nesse sentido, se partindo daquele plano inferior que falamos acima, conseguíssemos fazer um encadeamento lógico-racional até chegar ao plano superior, isto é, a Deus, ou seja, até chegar a provar a sua existência.


Pois esse encadeamento lógico-racional foi feito por Aristóteles (384-322 aC) e muitos anos depois, e aprimorando o raciocínio, por Tomás de Aquino (1225-1274 dC).


Que tal seria se seguíssemos desses grandes gênios da filosofia?


Seguindo os passos de Aristóteles e Tomás de Aquino


Depois de mais de 30 anos que comecei a estudar filosofia, ainda fico embasbacado com o gênio de Aristóteles. Na minha opinião é um dos maiores gênios de toda a história mundial.


Como aqui se trata de falar apenas da prova racional da existência de Deus, e de modo mais simples e sucinto possível, para que ninguém dê a desculpa de que provar a existência de Deus é muito complicado e muito extenso, vou falar de Aristóteles apenas no que diz respeito ao nosso tema. Um conhecimento de Aristóteles fica a cargo de cada um de vocês. Se querem uma sugestão de livro, sugiro estudá-lo através da história da filosofia do Giovanni Reale ou do Frederick Copleston.


Para seguir os passos de Aristóteles, vamos precisar entender antes estes conceitos que são extraídos olhando a realidade: o conceito de ente, o conceito ou princípio de identidade, o conceito de ato e potência, o conceito de movimento e o conceito de “ato de ser”.


LER MAIS...

Uma santa semana a todos!


Padre Paulo M. Ramalho

falar.paulo@gmail.com
ww.fecomvirtudes.com.br
https://www.facebook.com/FeComVirtudes?ref=hl
http://instagram.com/fecomvirtudes
*********************************************
Padre Paulo M. Ramalho - Sacerdote ordenado em 1993. Cursou o ensino médio no colégio Dante Alighieri. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce. Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.

Nenhum comentário: