sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

IMPROCEDENTE A AÇÃO PROPOSTA PELO FILHO DE EX-PRESIDENTE LULA.;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

De: Donizete Tam Viagens [mailto:donizete@agentetamviagens.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016 19:30
Para: Donizete Tam Viagens
Assunto: O FILHOTE (LULLINHA) SE DEU MAL DESTA VEZ...




 PARABÉNS A ESSA VERDADEIRA JUÍZA, QUE NÃO SE DEIXOU INTIMIDAR POR LADRÕES QUE SE APODERARAM DO BRASIL E SE DIZEM DONOS!! O FILHOTE (LULLINHA) SE DEU MAL DESTA VEZ...


 APÓS A JUÍZA JULGAR  IMPROCEDENTE A AÇÃO PROPOSTA PELO FILHO DO EX-PRESIDENTE, COMEÇO A TER ESPERANÇA NESTE MEU BRASIL BRASILEIRO. LULINHA, É CONTRARIADO...
... na ação movida pelo filho de Lula,    contra a revista Veja, pedindo indenização por danos morais,  pela matéria publicada a respeito do seu enriquecimento milagroso, e, também,  sobre a frase dita pelo ex-presidente  "Meu filho  é o Ronaldo dos negócios".


Abaixo, trecho da sentença da Drª.  Luciana Novakoski Ferreira Alves de Oliveira,  MMª  Juíza de Direito Auxiliar:
 
"...O  autor (Lulinha) precisa compreender que é de interesse de toda a população brasileira saber como o filho do Presidente da República obteve tamanha ascensão, &nbs p;coincidente ao mandato de seu  pai. E há de concordar que uma imprensa livre para investigar tais fatos é fator essencial  para que vivamos num Estado Democrático de Direito, ideal outrora defendido por tantos  que, agora, ao que se vê, parecem se incomodar com ele.  Desse modo, examinando-se o conflito dos interesses constitucionais envolvidos na publicação da matéria, verifica-se que a conduta dos réus não foi abusiva e apenas buscou informar seus leitores sobre assunto de relevante interesse público.  Logo, inexiste direito à reparação civil.
Ante o exposto, JULGO IMPROCEDENTE o pedido, nos termos do art. 269, inciso I, do Código de Processo Civil. "Em razão da sucumbência, arcará o autor com o pagamento das custas e despesas processuais e de honor ários advocatícios, que fixo, por equidade, em R$ 10.000,00.”

  
Drª Luciana Novakoski Ferreira Alves de Oliveira,      
MMª  Juíza de Direito Auxiliar.
  
A população brasileira diz: 
- Obrigado...
PARABENIZEMOS A JUÍZA, EM NOME DE TODOS OS BRASILEIROS.  DECISÕES JURÍDICAS DESSE TIPO NOS LEVA A ACREDITAR QUE PODE EXISTIR, AINDA,  DEMOCRACIA PLENA, E A NOS CONVENCER QUE AINDA TEMOS VERGONHA NA CARA. 
Por favor, repasse.

Nenhum comentário: