quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

PLANO DE AÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC PARA O ANO DE 2016. (SERÁ LIDO NA REUNIÃO MARCADA PARA O DIA 12 DE FEVEREIRO DE 2016, ÀS 14:30 HORAS, NO OBELISCO DO IBIRAPUERA)

PLANO DE AÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC PARA O ANO DE 2016

MEUS AMIGOS, MINHAS AMIGAS

Agradeço a todos e a todas pela ajuda imensa que me deram durante o ano de 2015, na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, principalmente por ocasião da mudança da sede, imprescindível e inadiável, para o Monumento ao Soldado Constitucionalista de 32-MMDC.
Mas, se de um lado beneficiou enormemente o MMDC, por outro lado tornou-se muito difícil trabalhar no Obelisco do Ibirapuera, face as visitas diárias que lá recebemos. Não há como atender o público e trabalhar nos projetos necessários para o bom andamento da missão. Essa situação levou o Presidente a elaborar um Ofício ao Diretor de Ensino e Cultura, CORONEL PM REYNALDO SIMÕES ROSSI, solicitando medidas importantíssimas para que a Sociedade Veteranos de 32-MMDC possa desempenhar bem o seu papel.
Considerando que a Força Pública, hoje Polícia Militar do Estado de São Paulo participou ativamente da EPOPÉIA DE 32, com todo o seu efetivo, possibilitando os feitos e os fatos do Movimento Constitucionalista que culminaram na constituinte de 1933 e a Carta Magna de 16 de julho de 1934. Sem a participação da Força Pública não teria acontecido a revolução de 1932.
Considerando que a Polícia Militar do Estado de São Paulo comemora, juntamente com a Sociedade Veteranos de 32-MMDC as datas significativas de 23 de maio (morte de MARTINS, MIRAGAIA, DRÁUSIO e CAMARGO); 9 de Julho, data da deflagração da Revolução e 2 de outubro, em que se comemora a Cessação das Hostilidades.
Considerando a Lei número 1.547, de 5 de janeiro de 1978, que estabeleceu o DIA DA JUVENTUDE; a Lei número 9.497, de 5 de março de 1977 que transformou o 9 de julho em DATA MAGNA para SÃO PAULO; o Decreto número 51.130, de 25 de setembro de 2006 que determinou que a Polícia Militar execute a administração, manutenção, segurança e restauro do Monumento Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de 32.
Considerando a criação de dezenas de núcleos diretamente ligados entre a Sociedade Veteranos de 32-MMDC e a Polícia Militar do Estado de São Paulo, a exemplo do Núcleo MMDC "CADETE RUYTEMBERG ROCHA", situado na Academia Militar do Barro Branco; o Núcleo MMDC "GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO", na Escola Superior de Soldados; o Núcleo MMDC-TENENTE-CORONEL ÁLVARO MARTINS "AUDAZES BOMBEIROS - LUZ DA PÁTRIA", na Escola Superior dos Bombeiros; o Núcleo MMDC - GAVIÕES DE PENACHO, no Grupamento de Rádio-Patrulha Aérea "JOÃO NEGRÃO"; o Núcleo MMDC "CORONEL PEDRO DIAS DE CAMPOS", no 1º Batalhão de Polícia de Choque "TOBIAS DE AGUIAR"; o Núcleo MMDC "CORONEL ARLINDO DE OLIVEIRA", no Regimento de Polícia Montada "9 de Julho", e muitos outros em outras Unidades da Polícia Militar.
Considerando que, dentre a expansão e o desenvolvimento da Sociedade Veteranos de 32-MMDC no cenário nacional, atrelado à própria Corporação, há necessidade imperiosa de se reformar condignamente o atual Estatuto da instituição, talvez até com a intervenção governamental. Isso já foi pedido ao Administrador do Monumento Mausoléu que, com toda a certeza, já levou o problema para seus superiores, que irão estudar com a devida atenção, pois é absolutamente necessário que a situação do MMDC seja mudada.
Foi proposta em setembro a mudança da sede da Sociedade para um próprio do Estado, possibilitando o arejamento do MMDC no sentido de continuar com suas atividades, face a verificação que se torna impossível trabalhar no Monumento Mausoléu, onde não há salas adequadas para atender os associados e visitantes.
Todos têm conhecimento que há no MMDC apenas uma funcionária que além de atender o público, tem outros afazeres que a sobrecarregam sobremaneira (elaboração de boletos, depósitos e retiradas de dinheiro em banco, envio de cartas pelo correio, etc, etc). Ao lado de tudo isso está a elaboração de listas e confecções de diplomas para a entrega das honrarias do MMDC, o que ocupa um grande espaço de seu tempo.
Para o ano de 2016 há premente necessidade de revitalização de certas regras que não foram cumpridas nos últimos anos:
1º elaboração do competente ofício por parte da autoridade proponente à entrega das honrarias ao Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC com o prazo mínimo de um mês, já citando em anexo ao ofício as personalidades que deverão receber a honraria, e seus respectivos currículos. O número de recipiendários não pode ultrapassar de 32, em homenagem ao ano da revolução. Entregue a lista  esta não poderá mais ser mudada. Caso algum nome seja obrigado a ser retirado, não haverá substituição em hipótese alguma, a fim de não criar confusões de última hora, fato que aconteceu com certa frequência nos últimos anos;
2º a compra das peças das honrarias em metalúrgica que melhor satisfizer a autoridade proponente, evitando-se ao máximo os comentários dos alcoviteiros de plantão que, embora de maneira velada, fala-se por despeito em compra de medalhas. O MMDC nunca vendeu e nunca venderá medalhas, sendo até motivo de calúnia, difamação ou injúria (passível de ação criminal);
3º face as deficiências do MMDC, a autoridade proponente auxiliará ao máximo na confecção dos respectivos diplomas, em íntima ligação com a Sociedade;
4º em princípio as medalhas da Sociedade são outorgadas aos associados, a fim de fortalecer os laços da entidade para com seus participantes ativos. Os casos particulares deverão ser submetidos ao Conselho das Medalhas.
Como entramos em 2016 apenas com 22 combatentes vivos, sendo que o caçula está com 101 anos, iremos revitalizar a COFAM (COMISSÃO DOS FAMILIARES DOS HERÓIS DE 32), sendo que iremos designar um coordenador para essa Comissão. A COFAM foi criada, em 9 de julho de 2012, num pronunciamento do presidente do MMDC, na Assembléia Legislativa, mas no ano passado não foi considerada devidamente, face as grandes dificuldades oferecidas por causa da mudança da Sociedade para o Obelisco do Ibirapuera.
A participação da juventude nos eventos do MMDC é imperiosa. As crianças abriram o Desfile Cívico-Militar do último 9 de Julho e foi alvo de calorosas palmas da multidão que lotou as imediações da Avenida Pedro Álvares Cabral. Nossa associada ORÍTIA ABREU SERAFIM desempenhou de forma brilhante a coordenação das crianças. Está sendo oferecida a ela a Diretoria da Juventude da Executiva da Sociedade. Aguardo sua resposta nesse sentido. Não temos mais veteranos em condições físicas de participar dos desfiles. A substituição dos veteranos precisa ser feita pela juventude atual.
Devemos lutar de todas as maneiras contra a inadimplência de associados. Quase 40% do quadro societário "esquece" de pagar os devidos boletos. Obriga-se a expedição de novo boleto, com grande desgaste da funcionária que já está por demais sobrecarregada. Ao lado do combate aos associados devedores há necessidade de se trabalhar no sentido de que se processe o aumento societário.
Por último, devemos atender da melhor maneira possível aos turistas que frequentam o Monumento Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de 32. Após a reabertura em 9 de dezembro de 2014, o Monumento recebeu a visita de turistas de 35 países. Deveria, desde a sua abertura, haver o sistema de tradução do histórico do Monumento e da própria Revolução de 32, mas isso não foi pensado pelo governo, naquela época.
FACE AO EXPOSTO, solicito a AJUDA DE TODOS no sentido de minimizar as dificuldades que estamos enfrentando. Acataremos sugestões, mas, não procurem apenas sugerir, mas sim trazer as adequadas soluções. Muita coisa tem se falado, mas pouca coisa de prático tem-se feito. Os abnegados que se dedicam inteiramente à Sociedade são muitos poucos. Aceitamos o voluntariado que realmente traga resultados práticos.

PRO MMDC FIANT EXIMIA. A UNIÃO FAZ E TRAZ A FORÇA!!!!


Nenhum comentário: