quinta-feira, 7 de abril de 2016

MILITARES, JAMAIS - CRÔNICA DE MILLÔR FERNANDES. MEUS AGRADECIMENTOS AO CORONEL PM LUIZ GONZAGA DE OLIVEIRA.

 "Militares, Jamais!" (Millôr Fernandes)

Entrada
x

Luiz Gonzaga de Oliveira

Anexoss)
para ghonzagoliveira
--- Em seg, 4/4/16, Inaja's <biggerb@gmail.com> escreveu:

> De: Inaja's <biggerb@gmail.com>
> Assunto: Fwd: ENC: "Militares, Jamais!" (Millôr Fernandes)
> Para: "Paulo Ayres" <pracamargo@gmail.com>, "José Américo" <jose-americo@uol.com.br>, "Antonio Carlos Ribeiro Eduardo" <caisfisio@yahoo.com.br>, "Antonio Valdir" <antoniovaldirg@terra.com.br>, "Nilton Divino D'Addio" <nildaddio@gmail.com>, "Luís Fernando Bravo" <lfbbarros.adv@gmail.com>, iranigbarros@uol.com.br, "galvão" <galvaocesar@uol.com.br>, "Lara" <oluizlara@uol.com.br>, "José Carlos da
> ---------- Mensagem
> encaminhada ----------
> De: "Jose Mauro Pereira Ambar" <ambar5@terra.com.br>
> Data: 04/04/2016 14:23
> Assunto: ENC: "Militares, Jamais!" (Millôr
> Fernandes)
> Para: "Jose Mauro Pereira Ambar" <ambar5@terra.com.br>
> Cc:
>
>                        
> Esta crônica adquire maior peso de isenção quando se tem
> presente a informação que o autor marcou o seu perfil
> jornalístico através da predileção pela crítica mordaz
> às classes dominantes e detentoras do
> poder.  "MILITARES,
> JAMAIS!"  Militar no poder, nunca
> mais. Só fizeram lambanças.
> Tiraram o cenário bucólico que havia na Via Dutra
> de uma só pista, que foi duplicada e recebeu melhorias;
> acabaram aí com as emoções das curvas mal construídas e
> os solavancos estimulantes provocados pelos buracos na
> pista.
>
> Não satisfeitos, fizeram o mesmo com a rodovia
> Rio-Juiz de Fora.
>
> Com a construção da ponte Rio-Niterói, acabaram
> com o sonho de crescimento da pequena Magé, cidade nos
> fundos da Baía de Guanabara, que era caminho obrigatório
> dos que iam de um lado ao outro e não queriam sofrer na
> espera da barcaça que levava meia dúzia de
> carros.
>
> Criaram esse maldito do "ProÁlcool", com
> o medo infundado de que o petróleo vai acabar um
> dia.
>
> Para apressar logo o fim do chamado "ouro
> negro", deram um impulso gigantesco à Petrobras, que
> passou a extrair petróleo 10 vezes mais (de 75 mil barris
> diários, passou a produzir 750 mil); sem contar o fedor de
> bêbado que os carros passaram a ter com o uso do
> álcool.
>
> Enfiaram o Brasil numa disputa estressante,
> levando-o da posição de 45ª economia do mundo para a
> posição de 8ª, trazendo com isso uma nociva onda de
> inveja mundial.
>
> Tiraram o sossego da vida ociosa de 13 milhões de
> brasileiros, que, com a gigantesca oferta de emprego,
> ficaram sem a desculpa do "estou
> desempregado".
>
> Em 1971, no governo militar, o Brasil alcançou a
> posição de segundo maior construtor de navios no mundo.
> Uma desgraça completa.
>
> Com gigantesca oferta de empregos, baixaram
> consideravelmente os índices de roubos e assaltos. Sem
> aquela emoção de estar na iminência de sofrer um assalto,
> os nossos passeios perderem completamente a
> graça.
>
> Alteraram profundamente a topografia do território
> brasileiro com a construção de hidrelétricas gigantescas
> (Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipu), o que obrigou as
> nossas crianças a aprenderem sobre essas bobagens de nomes
> esquisitos.
>
> O Brasil, que antes vivia o romantismo do jantar à
> luz de velas ou de lamparinas, teve que tolerar a
> instalação de milhares de torres de alta tensão
> espalhadas pelo seu território, para levar energia
> elétrica a quem nunca precisou disso.
>
> Implementaram os metrôs de São Paulo, Rio, Belo
> Horizonte, Recife e Fortaleza, deixando tudo pronto para
> atazanar a vida dos cidadãos e o trânsito nestas
> cidades.
>
> Esses militares baniram do Brasil pessoas bem
> intencionadas, que queriam implantar aqui um regime
> político que fazia a felicidade dos russos, cubanos e
> chineses, em cujos países as pessoas se reuniam em
> fila
> nas ruas apenas para bater-papo, e ninguém pensava
> em sair a passeio para nenhum outro país.
>
> Foram demasiadamente rigorosos com os simpatizantes
> daqueles regimes,
> só porque soltaram uma "bombinha de São
> João" no aeroporto de Guararapes, onde alguns
> inocentes morreram de susto apenas.
>
> Os militares são muito estressados. Fazem
> tempestade em copo d'água só por causa de alguns
> assaltos a bancos, sequestros de diplomatas... ninharias que
> qualquer delegado de polícia resolve.
>
> Tiraram-nos o interesse pela Política, vez que os
> deputados e senadores daquela época não nos brindavam com
> esses deliciosos escândalos que fazem a alegria da gente
> hoje.
>
> Os de hoje é que são bons e honestos.
> Cadê os Impostos de hoje, isto eles não
> fizeram!
> Para piorar a coisa, ainda criaram o MOBRAL, que
> ensinou milhões a ler e escrever, aumentando mais ainda o
> poder desses empregados contra os seus patrões.
>
> Nem o homem do campo escapou, porque criaram para
> ele o FUNRURAL, tirando do pobre coitado a doce
> preocupação que ele tinha com o seu futuro. Era tão bom
> imaginar-se velhinho, pedindo esmolas para
> sobreviver.
>
> Outras desgraças criadas pelos militares:
> Trouxeram a TV a cores para as nossas casas, pelas
> mãos e burrice de um Oficial do Exército, formado pelo
> Instituto Militar de Engenharia,
> que inventou o sistema
> PAL-M;Criaram ainda a
> EMBRATEL; TELEBRÁS; ANGRA I e II; INPS, IAPAS, DATAPREV,
> LBA, FUNABEM.
>
> Tudo isso e muito mais os militares fizeram em 22
> anos de governo.
> Pensa!!
> Depois que entregaram o governo aos civis, estes,
> nos vinte anos seguintes,
> não fizeram nem 10% dos estragos que os militares
> fizeram.
> Graças a Deus!
> Ainda bem que os militares não continuaram no
> poder!!
> Tem muito mais coisas horrorosas que eles, os
> militares, criaram, mas o que está escrito acima é o
> bastante para
> dizermos:"Militar no poder,
> nunca mais!!!", exceto os
> domesticados.
>
> Ainda bem que hoje estão assumindo o poder pessoas
> compromissadas com os interesses do Povo.
>
> Militares,
> jamais!Os políticos de hoje
> pensam apenas em ajudar as pessoas e foram injustamente
> prejudicados quando enfrentavam os militares com armas às
> escondidas com bandeiras de
> socialismo.
>
> Os países socialistas são exemplos a
> todos.
>
> ALÉM DISSO, NENHUM DESSES MILITARES CONSEGUIU FICAR
> RICO. ÊTA
> INCOMPETÊNCIA!!! Millôr
> Fernandes 

Nenhum comentário: