terça-feira, 5 de julho de 2016

DEBAIXO DA MALDIÇÃO - MEUS CRÉDITOS PARA ÉLVIA PEREIRA

DEBAIXO DA MALDIÇÃO!!! 
Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. 
(Gálatas 3.10) 
Há uma diferença enorme entre as pessoas que se justificam pelas obras feitas em relação à Lei de Moisés e as que vivem debaixo da graça. Como não é possível cumprir todos os quesitos do Antigo Pacto, elas vivem sob a maldição prescrita por ele. Quem vive sob a graça tem acesso às promessas de Deus, bastando-lhe crer na Palavra. 
Os que se justificam por guardar o sábado, ou outros preceitos da ordenança dada por Moisés, cometem um grande erro, pois se colocam fora do instituto da graça. É como se tivessem renunciado à obra realizada pelo Filho de Deus para que pudéssemos servir-Lhe de modo completo, sem acusação. Por que rejeitar o melhor? 
Na graça, somente temos de crer para o pecado não mais nos dominar. Quem crê no Senhor tem a fé imputada como justiça. É melhor estar nesse Novo Concerto do que voltar ao terror da Lei. Não há uma pessoa, cristã ou não, sem a divina graça sobre a sua vida. Essa deve ser a nossa mensagem a todos. Ao crerem, serão beneficiados. 
Não estamos livres para pecar após a redenção, e sim para viver a santidade plenamente. Assim como havia cidades de refúgio para o homicida que não teve a intenção de matar, há refúgio em Jesus das mãos do vingador do sangue. Ele próprio é a nossa Cidadela e Fortaleza, nosso Socorro bem presente na tribulação. Quem usufruir da justificação terá entrada autorizada diante do Senhor. 
Os homicidas cuja intenção era matar eram mortos pelo vingador do sangue. Porém, os que mataram sem querer tinham de fugir e se refugiar nessas cidades até que se formasse a congregação do juízo e o julgasse. Com esse novo instituto trazido por Jesus, não importa quem você tenha sido, pois, no Filho de Deus, você encontrou refúgio, tornando-se inatingível pelo vingador. 
Mesmo tendo sido absolvido, o homicida não podia sair da cidade de refúgio até o sumo sacerdote morrer. Se o culpado saísse de lá enquanto aquele líder religioso vivesse, sendo encontrado pelo vingador do sangue, este podia matá-lo e não precisaria responder por isso. Da mesma forma, quem se afasta da graça cai nas mãos dos executores da punição. Por que não ficar onde Deus escolheu como o melhor para os Seus filhos? 
Após a morte do sacerdote, ele podia voltar à sua porção. Em Jesus, estamos seguros, pois fomos inocentados. Não há condenação para quem está em Cristo e anda segundo a direção do Espírito. Por que não viver na lei da liberdade? 
Em Cristo, com amor.... 

Nenhum comentário: