segunda-feira, 11 de julho de 2016

PAGANDO O BEM COM O MAL !!!! MEUS CRÉDITOS À ÉLVIA PEREIRA.

PAGANDO O BEM COM O MAL!!! 

Agora, pois, eis que os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, pelos quais não permitiste que passasse Israel, quando vinham da terra do Egito, mas deles se desviaram e não o destruíram. 
( 2 Crônicas 20.10) 
Os filhos de Amom e Moabe eram descendentes de Ló, sobrinho de Abraão, e de suas duas filhas, que o embebedaram a ponto de ele não perceber que havia se deitado com elas (Gn 19.30-38). Os da montanha de Seir descendiam de Esaú (Gn 36.8,9), irmão de Jacó; portanto, também primos dos israelitas. Eles deveriam amar os que vinham de Abraão, por saber que este era o escolhido de Deus; porém, com o passar do tempo, sucederam tantos eventos, que eles começaram a odiar o povo do Senhor. 
Jesus diz que os inimigos do homem serão os da sua própria casa (Mt 10.36). Em nossa terra, alguns que se diziam cristãos perseguiam pastores que faziam a obra de modo aprovado por Deus, com milagres e sinais. T. L. Osborn contava que, em certo país da América Central, membros de uma igreja foram de casa em casa para convencer as pessoas a não irem à reunião dele, dizendo que o pregador era falso profeta. Misericórdia! 
O caminho para Israel chegar à Canaã incluía passar pelas terras de Amom e Moabe, mas o Altíssimo não permitiu que isso acontecesse, pois aquela multidão poderia prejudicar os “primos”. Diante disso, Deus guiou Seu povo para longe das propriedades dos amonitas e moabitas; no entanto, agora, eles pagavam o bem com o mal (2 Cr 20.11). No entanto, de quem seria o prejuízo, visto que, por analogia, podemos dizer que, assim como Labão não conseguia roubar Jacó, eles também não conseguiriam fazer mal a Israel? 
Temos de observar esses fatos para não enfrentarmos algo semelhante. Da mesma maneira que eles queriam lançar os filhos de Jacó fora da herança dada por Deus, hoje, muitos não somente desejam o nosso mal, como também nos impedem de sermos usados pelo Altíssimo quando podem fazer isso. A verdade é que o espírito da loucura tem encontrado vários corações ingênuos para se abrigar e, desse modo, acrescentar mais ira de Deus sobre os pecados existentes no interior deles. 
Não precisamos temer essas pessoas, e sim apenas orar a qualquer sinal de perseguição. Na verdade, Josafá só passou por essa adversidade porque o Senhor desaprovou a atitude dele de se apresentar a Acabe e ir com este rei à guerra. Do nosso lado, se surgem situações embaraçosas, podemos crer que também transigimos na nossa posição de filhos, desperdiçando o poder que nos foi dado em coisas que nada têm a ver com a obra. 
O bom é quando você não provoca a perseguição. Logo, o Espírito de Deus fala ao seu coração que não há erro da sua parte, e, então, você invoca o Senhor, rechaça o ataque maligno e obtém a vitória. Jesus ensinou que, no mundo, teremos aflições, sem que tenhamos dado causa, a não ser que obedeçamos ao Senhor; porém, como Ele venceu, também venceremos (Jo 16.33). 
Não se assuste quando algum fogo perseguidor se acender contra a sua vida, sua fé e seu trabalho no Senhor. Em muitos casos, isso acontecerá por ação direta de Deus, para que a obra dEle cresça; em outros, para você provar Quem mora em seu coração. 
Em Cristo, com amor..

Nenhum comentário: