sexta-feira, 5 de agosto de 2016

4 DE AGOSTO DE 1954 - CRIME DA RUA TONELERO - COMEÇO DA QUEDA DE GETÚLIO

  62 a. do CRIME DA RUA TONELERO. CARLOS LACERDA sofreu um atentado, que matou o major–aviador RUBENS FLORENTINO VAZ, em 4 de agosto de 1954. O incidente teve amplas repercussões e resultou numa grave crise política. As investigações demonstraram o envolvimento de GREGÓRIO FORTUNATO, chefe da guarda pessoal de GETÚLIO VARGAS. FORTUNATO foi preso. O crime da RUA TONELERO fez crescer ainda mais a reação contra VARGAS e os oficiais generais exigiram o seu  afastamento. A pressão da oposição tornou-se cada vez mais intensa no Congresso e nos meios militares. Exigia-se a renúncia de VARGAS. Na madrugada de 23 para 24 de agosto, GETÚLIO tentou promover uma reunião especial do Ministério, mas chegou-lhe a notícia de que os oficiais mostravam-se irredutíveis e exigiam a renúncia. Incapaz de controlar a situação, GETÚLIO suicidou-se na madrugada de 24 de agosto de 1954, com um tiro no coração.

Nenhum comentário: