sábado, 20 de agosto de 2016

MEUS PARABÉNS AO DIA DO MAÇOM - 20 DE AGOSTO -

Em 20 de agosto de 1822, no decorrer da 14ª Sessão da Assembléia Geral do Povo Maçônico, dirigida por GONÇALVES LEDO no impedimento do GRÃO-MESTRE JOSÉ BONIFÁCIO, foi proclamada a INDEPENDÊNCIA DO BRASIL, exatamente há 192 anos; uma centena de pessoas se reunia na LOJA COMÉRCIO E ARTES no RIO DE JANEIRO para decidir sobre o futuro de nosso País. Comandados por JOSÉ BONIFÁCIO (que nesse dia foi substituído nos trabalhos da Loja por GONÇALVES LEDO), os que lá compareceram decidiram de forma a mais consciente possível qual seria o futuro de nossa Nação. Nessa data, a MAÇONARIA se envolveu não com os maçons funcionando e trabalhando isoladamente, mas como uma INSTITUIÇÃO. Em 1789, dois grandes acontecimentos também fizeram com que os ideais de liberdade aflorassem. Primeiro, a prisão de TIRADENTES, da CONJURAÇÃO MINEIRA, quando muitos maçons estavam trabalhando e também foram presos naquela época. Na segunda, no dia 14 de julho de 1789, tivemos a REVOLUÇÃO FRANCESA, com a queda da BASTILHA, em que maçons também, como DIDEROT, MARAT, ROUSSEAU e VOLTAIRE, todos homens que lutaram para a grandeza daquela grande revolução que durou cinco anos e na qual muitas cabeças foram decapitadas. Em 1796 tivemos a primeira chispa da MAÇONARIA no BRASIL. No sertão pernambucano foi fundada uma loja chamada AREÓPAGO DE ITAMBÉ, por ARRUDA CÂMARA e dezenas de padres jesuítas preocupados com os ideais libertários. Um ano depois, em 1797, aporta na BAHIA, no FORTE DO FAROL, uma fragata com o nome de “LA PRENEUSE”. Ali os oficiais da MARINHA FRANCESA fundaram a primeira Loja nos moldes que hoje vivemos, e que recebeu o nome de “CAVALEIROS DA LUZ”. Para aí acorreram as grandes lideranças da época. Em 1802 vem à ACADEMIA SUASSUNA, aclamando por todos os quadrantes os ideais libertários de que tanto necessitavam os brasileiros. Em 1808 chega no BRASIL a FAMÍLIA REAL, quando as tropas napoleônicas, comandadas pelo GENERAL JUNOT, invadem PORTUGAL. Aqui chega a Família Real, com mais de dez mil membros em sua comitiva, e trazendo dom PEDRO, uma criança de dez anos de idade. Em 1817, vivenciamos a REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA que, abafada, 43 ativistas foram sumariamente executados. Quase todos eles eram maçons. Em 13 de maio de 1822, os maçons JOSÉ BONIFÁCIO e GONÇALVES LEDO conseguem fazer com que dom PEDRO receba o título de “DEFENSOR PERPÉTUO DO BRASIL CONSTITUCIONAL”. Em junho houve dois acontecimentos importantes: no dia dois, pela manhã, é convocada a CONSTITUINTE BRASILEIRA, e à noite a fundação da ORDEM NOBRE DOS CAVALEIROS DE SANTA CRUZ, uma ordem que se posicionava como a MAÇONARIA FLORESTAL. Três homens importantes fazem parte dessa ordem: JOSÉ BONIFÁCIO, GONÇALVES LEDO e o próprio dom PEDRO. O lema desse apostolado: “INDEPENDÊNCIA OU MORTE”. No dia 16 de junho temos a fundação do GRANDE ORIENTE DO BRASIL, com as LOJAS UNIÃO E TRANQUILIDADE, LOJAS COMÉRCIO E ARTES e LOJA ESPERANÇA DA VIDA. No dia 2 de agosto temos a iniciação de dom PEDRO na LOJA COMÉRCIO E ARTES. Chegamos então ao dia 20 de agosto. Mais de uma centena de brasileiros decidem, por intermédio de JOSÉ BONIFÁCIO e de GONÇALVES LEDO sobre o futuro de nossa Nação.  

Nenhum comentário: