sábado, 19 de novembro de 2016

A BANDEIRA DA PÁTRIA - D. FRANCISCO DE AQUINO CORRÊA - CRÉDITOS AO MARIANO TAGLIANETTI.

A  BANDEIRA DA PÁTRIA
D.  FRANCISCO DE AQUINO CORRÊA.

Salve! Bandeira do Brasil querida,
Toda tecida de esperança e luz!
Pálio sagrado, sob o qual palpita
A alma bendita do país da cruz!

Salve! Bandeira! Quando ao sol desfralda,
De ouro e esmeraldas  o teu manto real,
Nossa alma em voo, pelo azul se lança,
Nessa esperança de dourado ideal!

Salve! Bandeira! o teu aceno imenso
E’ como o lenço de uma mãe que diz,
Saudando o filho e lhe apontando o norte!
-“Se nobre e forte e me farás feliz!”



Salve Bandeira! Como tenda arfante,
Que se levanta no deserto nu;
Tu nos sorris e toda a dor desfazes,
Há sempre oásis, onde afloras tu!

Salve! Bandeira! A nossa vida é barca
Que singra e arca com um mar fatal;
Tu és a vela, que jamais se perde,
Vela auriverde, a demandar o ideal!

Salve! Bandeira! Que és suave e justa!
Mortalha augusta para os bravos teus;
Mas como a túnica de Nesso,  ardes
Para os covardes, para os vis e os réus!

Salve! Mil vezes, ó gentil Bandeira!
Pura! fagueira, fulgurante, audaz!
Salve! nas ondas e na firme terra!

Salve na guerra e na dourada paz!

Nenhum comentário: