sexta-feira, 29 de julho de 2016

HOJE É ANIVERSÁRIO DE CARLOS MIRANDA, O "VIGILANTE RODOVIÁRIO" - BLOG DA PMESP

HOJE É ANIVERSÁRIO DE CARLOS MIRANDA, O "VIGILANTE RODOVIÁRIO".

Blog da Polícia Militar do Estado de São PauloemBLOG DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - Há uma hora
Hoje é aniversário do nosso inesquecível "Vigilante Rodoviário". A lenda transcendeu gerações muitas décadas. E o legado de Justiça, Polícia e Educação de Trânsito, estarão sempre marcados no policial rodoviário Tenente Coronel CARLOS MIRANDA. Com 83 anos, ele é o 1º Policial-Herói divulgado na televisão brasileira. ‪#‎podeconfiarpmesp COMUNICAÇÃO SOCIAL PMESP

O SILÊNCIO DO PAPA - de ROBERTO DE MATTEI - AGÊNCIA BOA IMPRENSA

 
 29-07-2016
 

O silêncio do Papa


 
Roberto de Mattei (*)  
 
 

primeiro mártir do Islã em terra da Europa tem um nome. É o padre Jacques Hamel [foto], assassinado enquanto celebrava a Santa Missa no dia 26 de julho, na igreja paroquial de Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia. Dois muçulmanos exaltando o Islã invadiram a igreja, e depois de tomar alguns fiéis como refém, degolaram o celebrante e feriram gravemente outro fiel. Sobre a identidade dos agressores e o ódio anticristão que os moveu não pairam dúvidas. Em sua agência de notíciasAmaq, o Estado Islâmico definiu os dois assaltantes de “nossos soldados”.
O nome de Jacques Hamel se soma ao de milhares de cristãos que todos os dias são queimados, crucificados, decapitados em ódio à sua fé. Mas o massacre de 26 de julho marca uma guinada, porque é a primeira vez isso que acontece na Europa, lançando uma sombra de medo e consternação nos cristãos do nosso continente.
Obviamente não é possível proteger 50.000 edifícios religiosos na França, e um análogo número de igrejas, paróquias e santuários na Itália e em outros países. Cada sacerdote é objeto de eventuais ataques, destinados a se multiplicarem, sobretudo após o efeito emulativo engendrado por esses crimes.
“Quantas mortes são necessárias, quantas cabeças decepadas, para que os governos europeus compreendam a situação em que se encontra o Ocidente?” – perguntou o cardeal Robert Sarah. O que precisa acontecer, podemos acrescentar, para que os confrades do Cardeal Sarah no colégio cardinalício, a começar pelo seu líder supremo, que é o Papa, compreendam a terrível situação em que se encontra hoje não só o Ocidente, mas a Igreja universal?
O que torna esta situação terrível é a política de boas-intenções e de falsa misericórdia em relação ao Islã e a todos os inimigos da Igreja. Os católicos devem naturalmente rezar pelos seus inimigos, mas devem também estar cônscios de que não basta se limitarem a rezar, pois têm também o dever de combatê-los. É o que ensina o Catecismo da Igreja Católica no n° 2265, quando diz que a legítima defesa pode ser um dever grave para o responsável pela vida de outrem: “Defender o bem comum implica colocar o agressor injusto na impossibilidade de fazer mal”.
O Papa Francisco se disse “especialmente chocado por este ato de violência acontecido em uma igreja, durante uma missa, ação litúrgica que implora de Deus a sua paz para o mundo”, renunciando mais uma vez a chamar os assassinos pelo nome. O silêncio do Papa Bergoglio é paralelo ao dos muçulmanos de todo o mundo que não denunciam com voz alta, em uníssono e coletivamente, os crimes cometidos em nome de Alá pelos seus correligionários. No entanto, até mesmo o presidente francês François Hollande, em seu discurso à nação na noite de terça-feira, falou de uma guerra aberta da França contra Estado Islâmico.
Durante o seu pontificado, o Papa beatificou com procedimentos super-rápidos algumas personalidades do século XX, como Oscar Arnulfo Romero e Don Pino Puglisi, que certamente não foram mortos em ódio à fé católica. Mas, em 12 de maio de 2013, também canonizou na Praça de São Pedro os oitocentos mártires de Otranto, massacrados em 11 de agosto de 1480 pelos turcos, por se recusarem a renegar a sua fé. Se o Papa Francisco anunciasse o início de um processo de beatificação do padre Hamel, daria ao mundo um sinal pacífico, mas forte e eloquente, da vontade da Igreja de defender a sua própria identidade. Se, no entanto, continuar a se iludir com a possibilidade de um acordo ecumênico com o Islã, repetir-se-ão os erros daquela desastrosa política que sacrificou as vítimas da perseguição comunista nos altares da Ostpolitik.
Mas o altar da política é diferente da mesa sagrada sobre a qual se celebra o sacrifício incruento de Cristo, e a esse sacrifício o padre Jacques Hamel teve a graça de unir-se em 26 de julho, oferecendo o próprio sangue.

_______

(*) Fonte: “Il Tempo”, Roma, 27-7-16. Matéria traduzida do original italiano por Hélio Dias Viana.
  
 

 
 
 
Fonte: Agência Boa Imprensa  – (ABIM)

A SEMENTE IMPRODUTIVA - MEUS CRÉDITOS A ÉLVIA PEREIRA.

A SEMENTE IMPRODUTIVA!!! 
E aliou-se com ele, para fazerem navios que fossem a Társis; e fizeram os navios em Eziom-Geber. 
(2 Crônicas 20.36) 
A proposta comercial entre Josafá e Acazias parecia bastante interessante, porque fabricar navios naqueles dias era algo lucrativo; no entanto, Josafá era homem de Deus e, por isso, deveria ter orado e buscado a direção divina. Como a maioria dos membros do Corpo de Cristo ainda não amadureceu, os ímpios, com suas propostas indecorosas, têm levado vantagem sobre eles, que sequer se lembram do Senhor. 
Na verdade, por vezes, até nós deixamos de orar para buscar orientação a respeito de determinadas “vantagens” e, então, quando os problemas surgem, nós nos vemos amarrados por laços do maligno. Por que o amigo Abraão não fala com Deus sobre o que acha que deve fazer, já que o Senhor o instruiu (Gn 18.17-19)? Se alguém acredita não ser necessário consultar o Senhor acerca de algo, boa coisa aquilo não deve ser. Em muitos casos, é preferível dizer não a ter de amargar sofrimento eterno. 
Cuidado com o império do mal: o demônio que o tenta não é um espírito fraco, o qual lhe sugere coisas sem sentido, mas um ser capacitado por Satanás para tirar você da presença do Senhor. A ordem do Inferno é causar todo tipo de engano e maldade para separar de Deus os Seus filhos. Grandes desastres têm ocorrido com aqueles que se sentiram autossuficientes, achando que não precisavam dos conselhos do Altíssimo. 
Quando um demônio vence um salvo, a porta fica aberta para outros espíritos piores perturbarem e destruírem tal vida e, se possível, até a dos familiares. Não deixe o inimigo enganá-lo; se você orar em o Nome de Jesus, a solução virá. Aproprie-se dos seus direitos em Cristo para não ser iludido pelo maligno. Deus promete responder àquele que orar a Ele, anunciando grandes coisas ainda não reveladas. Clame e viva! 
Não se deixe levar jamais pelas mentiras do Inferno, pois, se o fizer, mais tarde, quando abrir os olhos, descobrirá o prejuízo causado por esse ato. Nem mesmo uma herança, na qual se entrou na posse dela apressadamente, será boa. Deixe o Espírito Santo lhe falar e, então, sua atitude será boa. Não queira nada do inimigo em sua vida, ainda que aquilo lhe pareça o melhor. Os verdadeiros servos do Altíssimo sempre respeitam Suas decisões. 
Acazias era conhecido como um continuador da maldade de seus pais Acabe e Jezabel –, por isso Josafá jamais poderia ter feito uma refeição com ele. Entretanto, o rei de Judá, servo de Deus, além de se aparentar com a casa de Acabe, o que foi o seu grande erro, como ainda veremos na última mensagem desta série, com o intuito de construir navios, uniu-se ao filho deste, alguém de extrema maldade. Por que Josafá buscaria enriquecimento na fonte errada? 
Quem não vigia nem ora, sem dúvida, vive oprimido pelo diabo e, somente depois, percebe que a decisão tomada foi golpe. É necessário sempre orar para que o Altíssimo o dirija em suas ações e você jamais tome qualquer atitude condenada por Deus. A Palavra deve ser o seu Livro de regra e prática em todos os assuntos. 
Em Cristo, com amor...