quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

O MOVIMENTO DE 1887 - NÚCLEO DE CORRESPONDÊNCIA "TRINCHEIRAS PAULISTAS DE 32", DE JAGUARIÚNA, DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC.

O Movimento de 1887.

CENTRAL DOS BLOGS DA ESTRUTURA DOS NUCLEOS DE CORRESPONDENCIAemNÚCLEO DE CORRESPONDÊNCIA "TRINCHEIRAS PAULISTAS DE 32" DE JAGUARIÚNA - Há 17 horas
“O Movimento de 1887”, trata-se da publicação da conferência proferida pelo Dr. Tácito de Almeida em 20 de agosto de 1934 no Clube Atlético Bandeirante, dois anos após o termino da Revolução Constitucionalista de 1932. Este trabalho realizado em conjunto dos Núcleos de Correspondência da Sociedade Veteranos de 32 – MMDC – Itapetininga e Jaguariúna encontra-se publicado e disponibilizado nos links a seguir: Leitura online - https://issuu.com/excmbitape/docs/revolta_1887 Download- https://www.dropbox.com/s/4vgfmpxoqap6a66/REVOLTA_1887.pdf Este raro exemplar, que foi digitaliz... mais »

SOBRE O ACIDENTE AÉREO DA CHAPECOENSE - MEUS CRÉDITOS AO CORONEL PM DONIZETI.

Comunidade Barro Branco Fwd: Esclarecimentos
Avião do acidente Chapecoense 
Atribuir Doni 30 de nov 
 artigo abaixo foi recebido de um amigo das FA. Vale a reflexão. 
 Donizeti Esclarecimentos 
Avião do acidente Chapecoense 
Abaixo vai uma síntese colhida nos Grupos/FAB sobre o acidente aéreo da madrugada: 
Num primeiro momento os órgãos da imprensa, na intenção de captar a atenção das pessoas, recorrem a todo tipo de informação, seja ela falsa ou verdadeira. 
Pelo conhecimento e experiência profissional que temos, a falha foi falta de combustível. 
O avião já estava em aproximação para pouso e caiu. 
Foi queda, não foi colisão com o terreno. 
Em queda, sempre há sobreviventes, como foi o caso; em colisão com o terreno não há. 
Esse tipo de Avião não tem capacidade de alijamento de combustível, porque ele não precisa desse recurso. 
A falha elétrica reportada pelo piloto foi devido à falha dos motores por falta de combustível. Não houve fogo após a queda, porque não havia combustível. 
Esse avião é para vôos regionais, tem alcance de pouco menos de 3000 quilômetros, e a distância entre Santa Cruz e Medellín é exatamente essa. 
Ele jamais poderia ter feito esse vôo direto. 
Teria que abastecer em algum ponto da rota. 
Infelizmente, em alguns países, a aviação é bastante precária. 
O avião deve ter sido fretado pelo preço baixo. 
Infelizmente, muitas vezes, as pessoas colocam o dinheiro à frente da própria segurança. 
O resultado pode ser esse, terrível, dezenas de vidas preciosas perdidas.


BENEDITO DONIZETI MARQUES Turma Tiradentes bdmarques@gmail.com