terça-feira, 14 de março de 2017

PROPINA E O SEXO DOS ANJOS - ROBERTO DE ALMEIDA

"PROPINA" E O "SEXO DOS ANJOS"

Entrada
x

Roberto de Almeida


para GiselleMartatelfleschtelma-lobotelmaAndréRicardoRicardoRicardoricknnickelricardoallegrojoaolemosbarbo.JoaquimJoséTâmarajoseJosejosilspJoséJoseHelioDarioDarioDarciDario
AMIGOS

O  que  tem  a  ver  "propina"  com  o  "sexo  dos  anjos" ?   Na  minha  opinião,  nada.   Como  os  amigos  já  sabem,  na  Idade  Média  os  "teólogos",  talvez  por  falta  de  assunto  ou  excesso  de  tempo  "livre",  dedicavam-se  a  amplas  divagações  sobre  assuntos   que  fugiam  a  compreensão  da  "plebe"  tais  como  o  "sexo  dos  anjos",  ou,  tão importante  quanto,  se  "o  Diabo  podia  procriar".  Afinal  de contas  muitos,  especialmente   mulheres,  arderam   na  fogueira    por   acusações  que  diziam  respeito  a  estes  temas.

Parecia,  apenas   parecia,  que  anos  de  "racionalismo"    tinham  enterrado  estes  dilemas.   Entretanto,  aqueles  que  acompanham  o  noticiário  nacional  podem  constatar  que ,  se  enterramos  os  anjos  (com  ou  sem  sexo)  e   o  demônios (com  a capacidade  ou não  de  produzirem  rebentos)   outros  "temas"  (tão  esotéricos   quanto)   voltam  a  ocupar  a  mente  dos  "doutos"   que,  encastelados  nos  poderes  da  república,    dirigem   a  "plebe  rude"  deste  "lado  do  Paraíso".  

Substituímos   "anjos" e  "demônios"  por  assuntos  como  "propina".   Debruçam-se  os  nossos  "maiores"  à  discussão  do  que   é  "propina".   Realmente,  o  tema  está  assumindo   nas  cortes  da  república   e  nos  corredores  do  poder,  importância    que  os  "metafísicos"  medievais  atribuíam  ao  sexo  de  anjos  e  demônios,  para  admiração  dos  "simples"  e  perplexidade  dos  "boçais".


O  que  é  "propina"  ?   Eis  o  grande  tema  que  ocupa,  no  momento,  o  noticiário.  "Caixa  Dois"  é  propina  ?  É  um  desdobramento  do  tema.   Ora,   qualquer  pessoa  que  conheça os  rudimentos  da  contabilidade   sabe  o  que   é  chamado  de   "caixa  dois"  e  qual  a  sua  "utilidade".  Não  há  necessidade de  grandes  vôos   metafísicos   para  se  saber  um  pouco  sobre  a  matéria  e  sua  utilidade   no  dia-a-dia   das  empresas  que  utilizam,  tal  "expediente".

Na   minha   opinião,  com  o  avançar  das  investigações  da  "lava-jato",  aproximamo-nos  daquele  momento   em  que  é  necessário  o  tao  aguardado  - pelo  menos   por    uma  parcela  consciente  da  população  que  não  se  preocupa,  nem  tem  interesse  em  "samba-no-pé",  mas  está  mais  interessada  no  seu  futuro  e  o  dos  seus  filhos  -   em  que  é  dado  "o  pulo  do  gato"   para  que  tudo  termine    em  "pizza".     

É  interessante,  e  instrutivo,  observar-se  como  os  "conceitos"    tornam-se  "elásticos",  especialmente  na  área  jurídica,  onde,  "no  frigir  dos  ovos",  irão  morrer    as  esperanças éticas  dos  poucos,  neste  pais,   que  ainda  se  preocupam   com  a  justiça.

Claro  que  "alguns"  sofrerão  o  "peso  da  lei",  principalmente    nas   instâncias  iniciais.  A  figura  do  "bode  expiatório"  também  é  medieval.    Sobre  o  infeliz  "bode"  eram  "jogadas"  todas  as  culpas.  Com  isso,  salvavam-se  os  poderosos  e  aliviavam-se  as  consciências  e  dirigiam-se  as  "raivas"  e  "frustrações"   do  "zé  povo"  para  o  "bode".    Claro  que, atualmente,  a   situação  do  "bode"  ficou  mais  fácil,  principalmente  se  o  estado  (leia-se  o povo)  puder  pagar  pelas  "tornozeleiras".


BOA  NOITE,  BOA  SORTE

Nenhum comentário: