segunda-feira, 17 de julho de 2017

O EXÉRCITO BRASILEIRO É O MESMO ONTEM, HOJE E ETERNAMENTE - ISAAC CARREIRO FILHO

O EXÉRCITO BRASILEIRO
“O Exército Brasileiro é o mesmo ontem, hoje e eternamente.”    Por Isaac Carreiro Filho
 “De Formião, filósofo elegante,
Vereis como Aníbal escarnecia,
Quando das artes bélicas, diante
Dele, com larga voz tratava e lia.
A disciplina militar prestante
Não se aprende, Senhor, na fantasia,
Sonhando, imaginando ou estudando,
Senão vendo, tratando e pelejando. (CANTO X. Os Lusíadas. Luiz Vaz de Camões).

O Exército Brasileiro surgiu historicamente nas Batalhas de Guararapes, com o concurso de representantes de três raças: negro, índio e branco, para expulsar os holandeses do Brasil. “A Companhia Holandesa das Índias Ocidentais tornou-se instrumento da colonização holandesa nas Américas e foi responsável pela ocupação de áreas no nordeste brasileiro no século XVII.” (wikipedia).
Batalha dos Guararapes
Onde se pode encontrar num só lugar patriotismo, dever, lealdade, coragem e profissionalismo?
“A estatura político-estratégica do Brasil implica a existência de Forças Armadas com verdadeiro potencial de dissuasão. Isso impõe a preparação constante de um poder militar respeitável, capaz de atender às hipóteses de emprego existentes. Assim, o Exército Brasileiro faz-se presente em todos os quadrantes do território nacional, dos pampas gaúchos até à imensidão da Amazônia. Essa presença decorre de sua missão constitucional de defender a Pátria e de, quando convocado, manter a lei e a ordem, bem como de cooperar com a manutenção da paz em diversos países do mundo. Além disso, participa de ações que cooperam com o desenvolvimento nacional e com a defesa civil, sempre solidário aos anseios e às necessidades dos brasileiros. O Exército Brasileiro é uma instituição profundamente compromissada com o nosso país. A sociedade conta com o seu braço Forte para defender nossas riquezas e nossa soberania; e com a sua Mão Amiga para enfrentar novos desafios e vencer obstáculos na construção de um brasil mais desenvolvido” (Extraído do folder Exército Brasileiro, do Centro de Comunicação Social do Exército).
“Forte Apache”, Quartel General do Exército em Brasília - DF
MISSÃO - Contribuir para a garantia da soberania nacional, dos poderes constitucionais, da lei e da ordem, salvaguardando os interesses nacionais e cooperando com o desenvolvimento nacional e o bem-estar social. Para isso, preparar a Força Terrestre, mantendo-a em permanente estado de prontidão.


VISÃO DE FUTURO - Até 2022, o processo de transformação do Exército chegará a uma nova doutrina – com o emprego de produtos de defesa tecnologicamente avançados, profissionais altamente capacitados e motivados – para que o Exército enfrente, com os meios adequados, os desafios do século XXI, respaldando as decisões soberanas do Brasil no cenário internacional.

(http://www.eb.mil.br/missao-e-visao-de-futuro)

MISSÃO CONSTITUCIONAL – A missão constitucional do Exército Brasileiro (EB) é: Assegurar a defesa da Pátria; Garantir os Poderes Constitucionais, a Lei e a Ordem; Participar de operações internacionais, de acordo com os interesses do País; e Como ação subsidiária, participar do desenvolvimento nacional e da defesa civil, na forma da lei.




MISSÃO DE PAZ
Baseada nos preceitos do artigo 4º da Constituição Federal, a participação brasileira em missões de paz só ocorre após o atendimento de algumas imposições, cuja principal é a aceitação, por parte dos países ou das facções envolvidas no conflito, da presença de observadores ou tropas estrangeiras em seu território.
Essa conduta da política externa brasileira vem sendo adotada há longo tempo. Assim, a primeira participação do Exército Brasileiro ocorreu em 1947, quando observadores militares foram enviados para os Balcãs. Durante as décadas de 50 e 60, viria a participar com efetivos maiores, integrando forças internacionais de paz, sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) no Oriente Médio e da Organização dos Estados Americanos no Caribe. A mais longa missão foi no Oriente Médio (UNEF) e durou de 1957 a 1967, com a participação de 600 homens, em média, que se revezaram em 20 contingentes.
Nas décadas seguintes, foram bastante reduzidas as missões, até reiniciarem em 1989, quando inúmeras foram abertas. Em 1994, foram enviadas tropas (uma companhia) para auxiliar a manutenção da paz em Moçambique. Em setembro de 1995, o Exército enviou para Angola um contingente composto por mais de mil homens (um batalhão, uma companhia de engenharia e um posto de saúde). Nos últimos anos, militares brasileiros vêm prestando serviços às Nações Unidas, como observadores, na África, na América Central, na Europa, e na Ásia, e cooperando para a solução pacífica do conflito fronteiriço entre o Equador e o Peru.
A par do excelente desempenho demonstrado pelas tropas e pelos observadores brasileiros em missões no exterior, o Exército tem participado de exercícios conjuntos com outros países. A participação em missões de paz vem trazendo crescente prestígio à política externa e ao Exército Brasileiro, aumentando a projeção nacional no cenário mundial.
(http://www.eb.mil.br/missoes-de-paz/-/asset_publisher/xbkIlDCFFYVl/content/apresentacao)
SERVIÇO MILITAR - O Serviço Militar obrigatório consiste na incorporação do cidadão às fileiras das Forças Armadas, por um período remunerado de cerca de um ano, após processo de seleção dos jovens alistados, conforme previsto na lei. No caso do Exército, durante o ano do serviço militar obrigatório, o recruta frequenta cursos de formação do combatente básico e de uma qualificação militar específica, que o habilitará a mobilizações futuras, quando for o caso. Concluindo o ano de instrução, o militar participa do adestramento de frações constituídas de sua unidade, conhecidas como as manobras em campanha, desempenhando função coerente com sua qualificação militar. (http://www.brasil.gov.br/defesa-e-seguranca/2014/06/saiba-como-ingressar-e-seguir-a-carreira-militar-no-exercito.

Lembre-se:  Não está morto quem peleia. (Ditado popular gaúcho).

MATARAM O BRASIL ! - MARIANO PAREDES.

MATARAM O BRASIL!

Entrada
x

Mariano Correia Paredes isdeaero@yahoo.com.br

16:43 (Há 1 hora)
para GeneralEledaltonSantaLuizJoséValmirGenGeneralGenGenaroGENERINOGeneralGeneralGeneralEBBergamashGlênioHelmsGentilLacombeAugustoSso_genteboaJairJairJair
Em Segunda-feira, 17 de Julho de 2017 16:36, Mariano Correia Paredes <isdeaero@yahoo.com.br> escreveu:

MATARAM O BRASIL!
 
*Mariano Paredes
 
Mataram uma NAÇÃO CONTINENTAL, com mais de 200 milhões de bocas para alimentar entregando-a cínica e impiedosamente às mais cruéis máfias do planeta tirando, literalmente, o “leite das crianças”, DAS NOSSAS, ricas e pobres, porque o Brasil ficará PIOR DO QUE A ÁFRICA, projeto de “africanização” da América Latina do “corolário de Bush”. O BRASIL PASSARÁ FOME! “A fome produz escravos”, lema de empresas de transgênicos e agrotóxicos que estão matando os povos terceiro-mundistas de câncer, AIDS e agora de zika e a sua “microcefalia”.
            Mataram a nossa indústria, principalmente a NAVAL que seria um novo esteio de um URGENTE E NECESSÁRIO salto industrial (como foi no Império!), iniciado na década de 1950 na campanha “O Petróleo é Nosso” e com a fundação da Petrobrás (a propósito, por que no Brasil tudo que tem “fundação” no nome afunda na corrupção?). E, por tabela, mataram a nossa SOBERANIA EM PETRÓLEO e derivados entregando, NO MAIOR CASO DE CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA DO PLANETA TERRA, as nossas GIGANTESCAS JAZIDAS aos vampiros internacionais de óleo, que vão levar o mundo a uma terceira guerra mundial, como Neros, só pra verem “o circo pegar fogo”, tomando champanhe nas belas praias das Bahamas. Claro, o satanás gosta do fogo de enxofre do inferno...
            Mataram as nossa valorosas e exemplares FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS porque, não havendo mais dinheiro para modernizá-las devido ao saque ASTRONÔMICO ao BNDES, saqueado até o ÚLTIMO REAL para “financiar” as forças armadas (principalmente as FARCS) de nossos vizinhos , nossos soldados vão lutar como, se os lombrosianos Maduro e Evo Morales invadirem o Brasil “para salvar o “Nelson-Mandela-Lula de um golpe da direita”? De arco-e-flecha e borduna como no tempo de João Ramalho que, em 1548, fundou um exército de mamelucos? Por este CRIME DE ALTA TRAIÇÃO À PATRIA muitos admiradores histéricos de paraísos comunistas já teriam sido fuzilados e pagando a bala com trabalhos forçados do amanhecer ao anoitecer e EM JEJUM. Nem a pão e água, FDPs*.
            Enfim, MATARAM O NOSSO PAÍS! MATARAM O FUTURO DE NOSSOS FILHOS! MATARAM OS NOSSOS SONHOS DE UM PAÍS DECENTE E SOBERANO que nos daria ORGULHO NACIONAL diante das NAÇÕES CIVILIZADAS. Agora TEMOS VERGONHA DE “SER BRASILEIRO”, confirmando a profecia do genial baiano o jurista Rui Barbosa: De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.
“Como perguntar não ofende”, QUEM VOTOU NESSAS “NULIDADES”? NESSES FILHOS DA PUTA VENDILHÕES DA PÁTRIA QUE MATARAM O BRASIL? Foi você, eleitor SAFADO E VENDIDO?
*Mariano Paredes é consultor em defesa e aeronaval e membro do Grupo Guararapes.

O PODER DAS PALAVRAS - POR ISAAC CARREIRO FILHO

O PODER DAS PALAVRAS
“Você pode dizer a mesma coisa, mas com palavras diferentes.”       Por Isaac Carreiro Filho
Nesta edição, procurou-se fazer algumas colocações que podem impactar o seu modo de falar, a começar por este momento.
Sempre que os adultos estão diante de crianças deveriam falar com mais cuidado, pois não se quer que elas aprendam palavras incorretas ou porque não se quer que as pronunciem sem controle e possam fazer os adultos passarem vergonha em qualquer ocasião.  As crianças falam muitas coisas sem se preocupar sobre qual efeito poderá causar aos que pronunciam em um determinado contexto. 
Assim, são as palavras para a vida. A vida toma determinado rumo, dependendo das palavras que se diz. Por isso que pensar antes de falar tem muito sentido e evita muitas situações complicadas.

AS PALAVRAS TÊM O PODER DE CRIAR E DE DESTRUIR – “Nossas palavras têm o poder de criar e o poder de destruir. O melhor exemplo disso é uma amizade ou uma relação, que começa com conversas e, por qualquer palavra que possamos dizer fora do lugar, pode acabar.
Voltando a nossas vidas, entendo que o ideal seria reeducar, alimentar e restaurar nosso vocabulário. Conforme vamos crescendo e amadurecendo, vamos perdendo a nossa inocência. Isso pode fazer com que nossa capacidade para crescer diminua. Assim, começamos a duvidar, a duvidar de nós mesmos, a ver o negativo e o feio, em vez do positivo e lindo, a desconfiar antes de conhecer.
Não tem comida? Tem comida? A pergunta é praticamente a mesma, mas, na primeira, já estamos condicionando que NÃO TEM.”
http://amenteemaravilhosa.com.br/poder-das-palavras/

PODER DAS PALAVRAS (Christina Marques Carreiro. Anais da Academia Paranaense de Letras)
Hoje, apenas no frio desse momento,
que venham palavras boas, é  o que estou querendo.
Fogem de mim, como pombas na tempestade.
As palavras estão espalhadas por toda cidade,
Quanto a mim não parecem nem sentir saudade.

Elas não vêm a mim quando eu mais preciso,
nem um ato de solidariedade, nem a clareza de um sorriso.
Tal como uma arma de fogo, são ríspidas e letais.
Por isso é necessário pensar antes de serem ditas,
Como também alguma correção antes de serem lidas.

Porém uma coisa eu lhe digo,
Tanto no ataque, quanto na defesa,
leve-as contigo.

As palavras podem até fugir de você,
mas você não pode fugir delas,
A não ser que você tenha o querer.
Elas são como delicadas donzelas,
Esperando o resgate para mostrarem seu poder.

O EFEITO DAS PALAVRAS - Em alguns momentos da vida as pessoas não se importam mais com palavras positivas ou negativas, tudo o que buscam é uma palavra diferente de tudo o que estavam acostumadas a ouvir. Anseiam que façam algum efeito nelas, que as tirem do ócio e tenham sentido para as suas vidas.
Se quando criança você não ouvia palavras de afeto familiar, saiba que hoje Deus quer te dizer: “Pois com amor eterno te amei, também com benignidade te atraí.” (Jeremias 31.3). Se você foi desprezado em algum momento da sua vida, Deus quer que você saiba que não se esqueceu de você (Isaías 49.15). Jesus quer que você receba uma palavra que tem maior poder sobre todas as outras proferidas a você. Permita a oportunidade de viver algo diferente, de perdoar as palavras negativas ditas a você e esquecê-las.  Potencialize todas as palavras que Deus tem para você e viva uma vida abençoada. (Adaptado do artigo O PESO DAS PALAVRAS, p. 14, da revista VOZ, ano 19, nº 4, 2016, disponível em voz@primeiraieq.com.br).

PAPAS NA LÍNGUA - Deixe de ser aquela pessoa reativa, que tomou, levou. A humanidade tem provado de maneira desastrosa que a cultura do ódio não leva a nada.
Não agrida: pense, filtre, entenda antes de sair por aí dizendo tudo o que pensa. Isto é importante para não agredir verbalmente as pessoas emoções; gerencie suas emoções, entenda, respeite o outro, pondere suas palavras; conscientize-se do poder da palavra para utilizá-la sabiamente na sua vida; a palavra cria vida ou morte. Uma palavra positiva cria situações positivas, uma palavra negativa cria mágoa, ressentimentos, decepção, tristeza e doença.
Não seja agredido: proteja-se emocionalmente para que as palavras negativas não estraguem seus dias ou atrapalhem a sua vida; não alimente sua imaginação com palavras negativas que recebeu. Pense o que você gostaria de ouvir no lugar disso; em última instância, afaste-se de pessoas que possam minar seu progresso com palavras negativas; introduza assuntos e compartilhe coisas que você aprendeu para ser uma pessoa mais calma e positiva. Retribua o mal com o bem.

QUEM FALA O QUE QUER OUVE O QUE NÃO QUER - Numa fila do caixa do supermercado uma senhora me abordou e disse: “Puxa, como o senhor é feio.” Perguntei se era comigo mesmo e ela confirmou. Ato contínuo, eu concordei com ela, que na família todos os homens eram feios como eu, mas que as mulheres da família eram todas lindas e maravilhosas e dificilmente ela entraria na nossa família. O pessoal que estava na fila morreu de rir e aquela senhora saiu de fininho e envergonhada. Valeu o ditado: Quem fala o que quer ouve o que não quer.

O poder incontestável da palavra de Deus. Fonte: www.google.com.br

 

CONHEÇA 10 DICAS PARA USAR BEM O PODER DAS PALAVRAS – 1. Cuidado com a palavra não; 2. Cuidado com a palavra, que nega tudo que vem antes; 3. Cuidado com a palavra tentar, que pressupõe a possibilidade de falha; 4. Cuidado com não posso ou não consigo – use não quero, não podia ou não conseguia; 5. Cuidado com as palavras devo, tenho que ou preciso; 6. Fale dos problemas ou das descrições negativas de si mesmo, utilizando o verbo no passado. Isto libera o presente. Por exemplo, “Eu tinha dificuldade em fazer isto…; 7) Fale das mudanças desejadas para o futuro utilizando o tempo presente do verbo; 8) Substitua o se por quando; 9) Substitua espero por sei; 10) Substitua o condicional pelo presente.


(Baseado em http://niteroiurgente.com/opiniao/conheca-10-dicas-para-usar-bem-o-poder-das-palavras/).