quarta-feira, 1 de novembro de 2017

CINE BANGU - POR ROBERTO DE ALMEIDA

"CINE BANGU"

Entrada
x

Roberto de Almeida

19:19 (Há 3 horas)
para MartaGiselletelfleschtelma-lobotelmaricardoallegroRicardoRicardoRicardoAndréRicardoricknnickelRicardojoaolemosbarbo.TâmaraJoaquimJoséJoaquimJosejoseMariaJoséJoseJoséHelio
AMIGOS:

Após  a  GLOBO  ter  anunciado  que  os  "apenados"   atualmente  sediados  em  uma  penitenciaria, em  Bangu,  contariam  com  uma  sala  para  projeção  de  filmes ,  revelando-se  apreciadores  da  sétima  arte,  pensei  -  como  também  sou  "cinéfilo'  -  em contribuir  com  uma  sugestão  de  películas  para  uma  eventual  "semana  de  inauguração".

´Como  não  foi  noticiado  se  o  equipamento  adquirido   - ou  "doado"  -  era  dotado  de  recentes   inovações  tecnológicas,  como  "Blu Ray",  "3D",  minhas  sugestões   são  de  simples  DVDs,  constantes  da  minha   pequena  "filmoteca".

1.-  "UM  PREÇO PARA   CADA  CRIME".   "Estrelada"  pelo  lendário  Humphrey Bogart   este  filme  policial  está  longe  de  fornecer  "novos  enfoques"  para  tão  seleta  platéia.  Mas,  serve  como  introdução.

2.-  "LADRÃO  DE  CASACA".   Uma  das  "obras-prima"  do  mestre  Alfred  Hitchcock,  que  tem  como  cenário,  não  a  "cidade  Maravilhosa",  mas  a  Riviera  Francesa.  Cary  Grant e  a  finada  Princesa  Gracie,  de  Mônaco.  Um  filme  para  levantar  a  moral.

3.-  "INVESTIGAÇÕES  SOBRE  UM  CIDADÃO  ACIMA  DE  QUALQUER  SUSPEITA".   Excelente  filme  italiano,  do  Diretor  Elio  Petri,  sobre  uma  autoridade  que  comete  crimes e  é  responsável  por  investigá-los.     Jean Marie  Volonté  é  o  protagonista.  Qualquer  semelhança   com  a  realidade  é  mera   coincidência.

4. -  "SINDICATO  DE  LADRÕES" .   Ganhador  do  "OSCAR",  êste  excelente  filme  do  Diretor Elia  Kazan,  protagonizado  por  Marlon   Brando,  o  filme  retrata  uma  realidade  que,  graças  a  "Providência  Divina",  está  longe  de  nossas   fronteiras.

5, -  "A   LEi  DOS  MARGINAIS".   Excelente  trabalho  do  Diretor  Samuel  Fuller,  estrelada  por  Cliff Robertson,  mostra  a  ação  de  uma  quadrilha  e  a  "lei",  que  vigora  entre  seus  membros , que  não  segue  os  princípios  da  "civilização  judaico-cristã',  mas,  que  funciona,  mantendo  a  ética  do  bando.   Excelente, para  a  reflexão  dos  apenados.

6. -  "O PROCESSO" .   Adaptado  da  excelente  obra  inacabada  de  Franz  Kafka,  pelo  genial Orson  Welles,   nos  mostra  os  "meandros"  da  "justiça",  que  devem  ser  enfrentados  pelo  "investigado".,  conhecido  como  "K" ,   interpretado por tony  Perkins.  Como  se  trata  de uma  obra  "inacabada",  desconhecemos,  "se"  e  "Como",  a  "justiça"   chega  a  alguma  conclusão..   Realista  e  esclarecedor.

7. -  "HOMEM  MAU  DORME  BEM".  Uma  visão  de  "Hamlet" ,  de  Shakespeare,    do  grande  Diretor  japonês  Akira  Kurosawa.    Mostra  que,  longe  do  que  imagina  o  "vulgo", o  "crime  compensa".   Instrutivo,  especialmente  para   os  que  vivem  "ao  sul  do  Rio  Grande".

Acredito  que  uma  semana,  como  essa  sugerida,  melhoraria  o  "astral"  de   nossos  pobres  "apenados"  enquanto  aguardam  a possível   liberdade  proporcionada  pelas  decisões  das  "instâncias  superiores".   

BOA  NOITE,  BOA  SORTE  E  BOM  DIVERTIMENTO

CONVITE OAB/SP - AULA INAUGURAL DA SUA ESCOLA DE LIDERANÇA E CIDADANIA

NOVA LEI TORNA CRIME HEDIONDO O PORTE DE ARMA DE USO RESTRITO

SENADO: Nova lei torna crime hediondo o porte de arma de uso restrito
2 postagens de 1 autor
 
Atribuir
elroneys
31 de out (8 horas atrás)
Fonte: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/SEGURANCA/547267-NOVA-LEI-TORNA-CRIME-HEDIONDO-O-PORTE-DE-ARMA-DE-USO-RESTRITO.html

27/10/2017 - 12h27

Nova lei torna crime hediondo o porte de arma de uso restrito

A partir desta sexta-feira (27), passa a ser considerado crime hediondo a posse ou o porte ilegal de armas de fogo de uso restrito, que são aquelas reservadas a agentes de segurança pública e às Forças Armadas, como fuzis e metralhadoras.
A nova lei sancionada ontem (13.497/17) teve origem no Projeto de Lei 3376/15, de autoria do ex-senado Marcelo Crivella, hoje prefeito do Rio de Janeiro, aprovado na Câmara em agosto.
Crimes hediondos recebem tratamento mais severo na Justiça. O condenado deve cumprir a pena inicialmente em regime fechado e tem mais dificuldade para conseguir progressão de pena.
Na Câmara, o assunto foi motivo de polêmica em Plenário. Alguns deputados, como Nelson Pellegrino (PT-BA), alertavam que a mudança na lei não iria mudar a realidade da violência. "Essa lei não vai tirar nenhum fuzil da rua, não vai intimidar nenhum bandido. O que esta lei fará é aumentar mais ainda o encarceramento pelo País. O que tira fuzil da rua é proteger nossas fronteiras”, afirmou Pellegrino durante a votação do texto na Câmara.
Vários deputados do Rio de Janeiro, no entanto, apoiaram a iniciativa, como Sóstenes Cavalcante (DEM). "Não suportamos mais ver vidas de inocentes e de nossos policiais militares e civis sofrerem atentados de criminosos com armas poderosíssimas como fuzis. Isso vai trazer mais segurança e paz ao Rio de Janeiro."

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Reportagem - Ana Raquel Macedo
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias
Clique aqui para Responder
elroneys
31 de out (8 horas atrás)
correção: 
CÂMARA DOS DEPUTADOS: Nova lei torna crime hediondo o porte de arma de uso restrito.