sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

RELATÓRIO DO MÊS DE NOVEMBRO DE 2017 - SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC

1º DE NOVEMBRO DE 2017  :        -    QUARTA-FEIRA
Por volta das 8 horas, chega em casa o CABO PM HYPÓLITO. Ele é motorista do TENENTE-CORONEL PM ÉDSON. Vem me buscar para irmos à Escola Superior de Soldados. Chegamos bem cedo nessa Unidade, onde hoje será comemorado o 85º Aniversário da Revolução Constitucionalista, inclusive com a reencenação do episódio do 23 de maio de 1932, na PRAÇA DA REPÚBLICA. Ali já se encontra o JOSÉ JANTÁLIA. Ele irá declamar a poesia de PAULO BOMFIM – “OS JOVENS DE 32”. MARINEI e GABRIEL também chegam cedo na ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS.
O atual comandante dessa Casa de Ensino é o CORONEL PM HUMBERTO GOUVÊA FIGUEIREDO. Conversamos com os oficiais da Escola, principalmente com o TENENTE-CORONEL PM EDSON, que já se encontra militando nesse quartel há vários anos. Falamos sobre o NÚCLEO MMDC-ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS “GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO”. O decreto da Medalha que leva o nome do general já foi publicado, mas faltam condições para a confecção da honraria. Lembramos que poderão nos ajudar nisso o MARCELO COVATZ e o RONALDO LIGIERI.
Com a chegada da Secretária Chefe da CASA MILITAR, CORONEL PM HELENA DOS SANTOS REIS, o CORONEL PM FIGUEIREDO a acompanha até o local da solenidade.
A tropa é apresentada à CORONEL PM HELENA e tem início ao evento que apresenta como ponto alto a reencenação da morte de MARTINS, MIRAGAIA, DRÁUSIO e CAMARGO, baleados durante o Comício de 23 para 24 de maio na PRAÇA DA REPÚBLICA. Isso é realizado de forma brilhante.
Passamos então para a entrega de condecorações da SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC:
Tratamento
Nome
Medalha
1
Cel PM
Helena dos Santos Reis
Merito da Juventude Cosntitucionalista
2
Sr
Disney Rosseti
Constitucionalista
3
1º Ten PM
Diego Karam
Constitucionalista
4
Sr
Marcos Leandro Marques
Constitucionalista
5
Sr
Rafael Vallejo Fagundes
Constitucionalista
6
1º Ten PM
Valter Lima
Constitucionalista
7
Sr
Wagner Siva
Constitucionalista
8
Sr
Osiris Monteiro Blanco
Constitucionalista
9
Maj PM
Alexandre Cesar Prates
MMDC
10
Cap PM
Rodrigo Garcia Vilardi
MMDC
11
Sr
Carlos Roberto Giannecchini
MMDC
12
Sr
Marcelo Vincentim
MMDC
13
Sr
Jorge Antonio do Carmo
MMDC
14
Sr
Marcos Roberto Zaro
MMDC
15
Sr
Marcos Rossi
MMDC
16
2º Ten PM
Ailton
MMDC
17
Cap PM
Miltom Morassi do Prado
MMDC
18
Sr
Felipe Patti
MMDC
19
Sr
André Luis Padilha Pereira
Pedro de Toledo
20
1º Ten PM
Byanca Bertocco
Pedro de Toledo
21
Maj PM
Pedro Luís de Souza Lopes
Pedro de Toledo
22
Sr
Paulo Adorno
Pedro de Toledo
23
Sr
Paulo Antonio Coleta
Pedro de Toledo
24
Sr
Reinaldo Rodrigues dos Santos
Pedro de Toledo
25
Sr
Milton Matsumoto
Pedro de Toledo
26
Sr
David Ossamu Fugimoto
Pedro de Toledo
Participamos do coquetel de confraternização dos participantes do evento e vamos deixar a ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS depois das 12 horas.
No carro da MARINEI, vamos para o MUSEU MILITAR. Há um trabalho estafante nesta tarde, uma vez que entraremos amanhã em um feriado prolongado. Retornaremos à Sociedade Veteranos de 32-MMDC somente na segunda-feira, dia 6.
Passa pela Sociedade o CAPITÃO PM KAGE. Ele foi o secretário da Assembleia Geral de 17 de outubro, quando mudamos o endereço do MMDC para o Obelisco do IBIRAPUERA. Isso demorou para ser realizado, face interferência, na época, do então Presidente do Conselho Deliberativo que queria que se aplicasse uma reforma geral do Estatuto. Colhida a assinatura do CAPITÃO KAGE na Ata e no Estatuto, o GABRIEL vai colher a assinatura do MAGALHÃES, no Tribunal de Contas. Ele foi o presidente da Assembléia. Feito isso, o GABRIEL leva a Ata e o Estatuto para registro.
Estamos vivendo um momento de intranquilidade. Do Hospital SÃO PAULO, onde está internado o WILLIAM MASCARENHAS, vem notícias de que ele será operado ainda hoje. A cirurgia é de alto risco.
Teremos uma sessão solene em 8 de novembro, na Assembleia Legislativa, para entrega de honrarias da Sociedade Veteranos de 32-MMDC e de seus Núcleos. Apenas o MMDC-LESTE trouxe os diplomas para minha assinatura, mas sem a lista e o ofício de remessa ao Conselho de Honrarias e Mérito, já seguindo as normas estabelecidas na reunião de ontem. Isso quer dizer que na segunda-feira, dia 6 de novembro, teremos uma correria para que tudo seja realizado.
ALFREDO DUARTE vem buscar o Ofício de Remessa da Medalha HERÓIS DE 32 para o Senhor REGINALDO KERESTES DA ROCHA e DOUTORA SILMARA RASCALHA CASADEI; ORDEM DO MÉRITO MMDC- CAETANO DE CAMPOS, grau dama para DOUTORA GIOCONDA ROCHA PERETTI TERRA, DOUTORA SILMARA RASCALHA CASADEI, PROFESSORA MARIA CELINA CANTTINI e DOUTORA SOFIA ESTEVES; ORDEM DO MÉRITO MMDC CAETANO DE CAMPOS – GRAU CAVALEIRO para MAJOR PM MARCOS DE PAULA BARRETO, CAPITÃO PM JOSÉ RAFAEL SEIÇO RATO, CAPITÃO PM DIOGO COSTA CANGERANA, SENHOR DENYS KELVIN HEBERT DE SOUZA e SENHOR ALFREDO DUARTE DOS SANTOS.
Essas condecorações foram entregues em 26 de outubro no RIO DE JANEIRO, naquele evento da Associação Nacional dos Ex-Combatentes da FEB. Esse ofício seguirá agora para o Conselho de Honrarias e Mérito, como já acertamos com o Professor ADILSON CÉZAR.
Comparece na Sociedade o MAJOR PM SAMUEL. Ele, quando na ativa, como tenente, pertenceu ao 12º BPMM. Muito nos ajudou durante vários eventos que aconteceram em seu batalhão, como também no Obelisco. Passado um bom tempo, ele nos visita hoje, oferecendo ajuda ao MMDC.
Também chega o RONALDO LIGIERI. Diz que os presidentes de núcleo não colaboraram com ele na entrega da listagem dos agraciados para os eventos na Assembleia Legislativa. Dessa maneira não tem condições de exercer as funções de secretário da Diretoria Executiva. Ele está com a razão, face a bagunça em que se encontra os núcleos detentores de honrarias. Com as novas normas estabelecidas, tentaremos corrigir essa situação que desmoraliza a Sociedade.
Durante uma hora ficamos conversando a respeito, com a presença do MAJOR PM SAMUEL, que nos ajuda com seu conhecimento sobre o assunto.
Com isso, vamos deixar o MUSEU MILITAR depois das 17 horas. Durante o trajeto até GUARULHOS, MARINEI mostra muita preocupação em torno da cirurgia que o WILLIAM MASCARENHAS está para sofrer.

5 DE NOVEMBRO DE 2017       :       -     DOMINGO
Este é o último dia do “feriadão” de quatro datas. Estou muito tranquilo e até gostando desse sossego, longe das atribulações do MMDC. Ultimamente surgiram “fofocas” de venda de medalhas e isso irrita profundamente. Todos sabem que a Sociedade luta com muitas dificuldades para sobreviver, mas sempre existem os “criadores de caso”. Em vez de fazer alguma coisa pela entidade que tem inúmeros problemas para vencer, ainda acham de denegrir a imagem dela. O pior que todos se escondem no anonimato.
Mas já passamos por tempos tormentosos e vencemos todas as ondas negativas. Sabemos que numa sociedade sempre há os descontentes, mas não podemos aceitar os maldosos, os traidores, aqueles que desejam o mal da instituição.
Na minha biblioteca, consigo atualizar minhas memórias.

MARINEI ASSIM SE MANIFESTA HOJE, QUANDO SEU FILHO GABRIEL ESTÁ COMPLETANDO DEZOITO ANOS:
E hoje é o dia tão esperado por ti... 18 anos! Eu desejo as maiores e mais maravilhosas bençãos de Deus na sua vida, desejo muita saúde, felicidades, sucesso e todas as realizações que desejas.
Para mim é um verdadeiro misto de alegria, sensação de dever cumprido e uma pontinha de angústia por ver que minha criança se foi, mas agora "entra em cena" um rapaz, um adulto que tenho certeza que continuará a nos orgulhar sempre. 



6 DE NOVEMBRO DE 2017       :         -     SEGUNDA-FEIRA
Não sei definir o meu estado de ânimo nesta manhã. Ou é um profundo pessimismo que estou enfrentando ou então estou doente. Em fins de outubro a Sociedade Veteranos de 32-MMDC decepcionou-me muito. Vejo que a situação de associados inadimplentes continua na faixa de 60%. Isso é algo que não poderia estar acontecendo. Por outro lado são poucos os núcleos que correspondem ao que deles deveria se esperar. As normas criadas recentemente, de comum acordo com a presidência do Conselho de Honrarias e Mérito, serão postas a prova nesta segunda-feira. Haverá uma sessão solene na Assembleia Legislativa e as entregas de honrarias de núcleos precisam ser homologadas hoje.
Passo as horas da manhã numa dúvida tremenda. Não tenho vontade alguma de ir para a sede da Sociedade nesta segunda-feira. Mas não há outra alternativa, a não ser continuar exercendo minhas funções de presidente.
Passo pelo Corpo de Bombeiros, onde tenho ligeira reunião com pessoas que ainda me apoiam totalmente. São poucas, mas demonstram assiduidade quando se faz necessário. Almoçamos no grill JOÃO MENDES.
À tarde, estou no Museu Militar. GABRIEL conta que sua mãe foi para a CRUZ AZUL, com violenta enxaqueca. Não poderá trabalhar hoje. Preocupa essa problemática, pois estamos em dias decisivos para se cumprir as normas exigidas pelo Conselho de Honrarias e Mérito.
MAJOR PM NATANAEL, presidente do Núcleo MMDC-LESTE cumpre com as novas regras e leva os trinta e sete diplomas que estavam da sede. Mas o Núcleo MMDC-IBIRAPUERA me decepciona. O SARGENTO TARCÍSIO, em contato telefônico, diz que ainda irá pedir para o ALFREDO DUARTE elaborar o Oficio de remessa dos diplomas da Medalha “HERÓIS DE 32” e isso não será feito hoje. É o núcleo mais difícil de se trabalhar. Deixa sempre para última hora as suas obrigações.
JOSÉ JANTÁLIA vem me visitar nesta tarde. Conversamos muito sobre a situação da Sociedade. Estamos chegando ao final do ano e não temos dinheiro para pagar os ordenados da MARINEI e do GABRIEL. E ainda há embecis que acham que vendemos medalhas. Se assim fosse, teríamos dinheiro suficiente para honrar nossos compromissos.
Às 16:30 horas, deixo a Sociedade. Atravesso uma fase de amargura com a instituição. Através mensagem do AGUIAR fico sabendo que o WILLIAM MASCARENHAS continua em estado estável na UTI do Hospital SÃO PAULO. Era ideia visitá-lo, mas estou sem condução para isso. Regresso no ônibus COCAIA para GUARULHOS.

7 DE NOVEMBRO DE 2017     :         -     TERÇA-FEIRA
Com o intuito de ir hoje cedo ao Centro Odontológico, Regimento de Polícia Militar “9 de Julho”, Comando de Policiamento da Capital e Comando de Policiamento de Choque, saio de casa por volta das 9 horas.
Primeiramente, vou ao Centro Odontológico. Converso com o MAJOR Dent LAGO, Chefe Interino, sobre a possibilidade de realizarmos o evento marcado para 17 de novembro, inicialmente no OBELISCO DO IBIRAPUERA, para o auditório do C.Odont, como já fizemos em vezes anteriores. O OBELISCO continua interditado, por falta de energia elétrica, face defeito na instalação, e isso vai levar um certo tempo, pois a Diretoria de Ensino e Instrução deverá fazer licitação para reparo da fiação. O MAJOR Dent LAGO concorda com isso.
Em seguida, vou até o Regimento de Polícia Montada “9 de Julho”, a fim de atender uma solicitação do nosso associado ANTONIO CARLOS ARISTIDES.
Por volta das 11 horas, vou até o COMANDO DE POLICIAMENTO DA CAPITAL. Ali, no P5, posso reviver épocas passadas, lembrando 1973, quando foi criado o COPOC, embrião dos Comandos da Capital e Metropolitano. Antes, o COPOC fazia tudo.
MARINEI leva ao meu conhecimento que mais uma vez a Sociedade está no vermelho, apresentando uma soma negativa de seis mil reais. Isso me deixa contrariado e profundamente irritado. Trabalhamos com amor à causa do movimento constitucionalista de 32 há mais de 21 anos (desde maio de 1996). Já passamos por situações incríveis, principalmente nos anos finais do século 20, até 2004, quando a Sociedade esteve para fechar. Mas, no apogeu do MMDC, com centenas de maravilhosos eventos, ficar no “vermelho” é algo que me revolta. Resolvo, por volta das 19 horas, lançar no facebook as seguintes palavras:
DESOLADO COM A SITUAÇÃO FINANCEIRA DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC. AMANHÃ, DIA 8, FAREMOS MAIS UMA ENTREGA DAS HONRARIAS DA SEDE E DOS NÚCLEOS NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA.
PELA MANHÃ, EM RIO CLARO, OUTRA SOLENIDADE IMPORTANTÍSSIMA, COM A ENTREGA DA MEDALHA GOVERNADOR PEDRO DE TOLEDO.
DIA 14 DE NOVEMBRO, OUTRO EVENTO MARAVILHOSO NO COE!!!!
MAS..... A SOCIEDADE MAIS UMA VEZ ESTÁ NO VERMELHO, COM 68% DE INADIMPLÊNCIA DOS ASSOCIADOS.
A MAIORIA "ESQUECE" DE PAGAR O BOLETO TRIMESTRAL DE 60 REAIS E DEIXA O CAIXA DA SOCIEDADE EM SITUAÇÃO LASTIMÁVEL. SÃO MÍSEROS VINTE REAIS POR MÊS QUE CADA ASSOCIADO PAGA E ACONTECE ESSA SITUAÇÃO INCRÍVEL!
È HUMILHANTE ESCREVER ESSAS PALAVRAS, MAS O MMDC NÃO PODERIA PASSAR POR SITUAÇÕES COMO ESSA.
PEÇO A SUA COLABORAÇÃO NO SENTIDO DE QUE A NOSSA SOCIEDADE SE LIVRE DESSE VEXAME.
ESTAMOS COM 64 NÚCLEOS, FIZEMOS MAIS DE 300 SOLENIDADES NESTE ANO, MAS...... É INCRÍVEL, MAS É A DURA REALIDADE, ESTAMOS NOVAMENTE NO VERMELHO!!!!
AGUARDO SOLUÇÕES PRÁTICAS E OBJETIVAS !!!
PRECISAMOS FORTALECER AO MÁXIMO A SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC E ACABAR COM ESSES PROBLEMAS RIDÍCULOS !!!
NÃO TEMOS DINHEIRO PARA PAGAR OS DOIS ÚNICOS FUNCIONÁRIOS DA SOCIEDADE !


8 DE NOVEMBRO DE 2017      :      -          QUARTA-FEIRA
Uma viatura do 37º BPMI (RIO CLARO) chega em casa antes das 7 horas. O CABO PM MARCELO SILVA e o PM GONÇALVES vão me levar até essa unidade do interior, onde está sendo programada uma solenidade para a entrega da Medalha MMDC, na Câmara Municipal.
Passamos ligeiramente pelo 37º BPMI, Comandado pelo TENENTE-CORONEL PM MÁRCIO SILVEIRA FRANCO. Ele já está saindo em direção à Câmara Municipal.
A solenidade acontece de acordo com o roteiro que o cerimonialista, CAPITÃO PM BARRETO, segue:
SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR - NOVE
37º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR 

SENHORAS E SENHORES, BOM DIA!
DAREMOS INÍCIO À SOLENIDADE DE OUTROGA DA MEDALHA DA REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA MMDC E DE HOMENAGEM AO SUBTEN PM ROGÉRIO QUE PASARÁ A CONDIÇÃO DE VETERANO DA POLÍCIA MILITAR.
COMPOSIÇÃO DA MESA
Chamamos para compor a mesa:
 TEN CEL PM MÁRCIO SILVEIRA FRANCO – CMT 37º BPM/I; ( que receberá as demais autoridades)
CEL PM LOURIVAL DA SILVA JÚNIOR – CMT CPI-9;
 CEL PM MARIO FONSECA VENTURA – PRESIDENTE DA DIRETORIA EXECUTIVA DA SOCIEDADE MMDC;
JOÃO TEIXEIRA JUNIOR  - PREFEITO DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO;
EXMO. DR CLÁUDIO LUIS PAVÃO – JUIZ DE DIREITO E DIRETOR DO FORUM DE RIO CLARO;
_____________________________________________________;
VÍDEO INSTITUCIONAL

CANTO DO HINO NACIONAL:
Convidamos a todos que puderem, para que em pé, entoemos o Hino Nacional Brasileiro, letra de Joaquim Osório Duque Estrada e música de Francisco Manuel da Silva.
(vídeo c/ imagens)

Anunciamos a presença:
Anunciamos a presença:
Anunciar os presentes.
Nesta data realizaremos a entrega da Medalha da Revolução Constitucionalista MMDC as autoridades civis e aos nossos colaboradores, e uma homenagem ao Policial Militar que está encerrando sua carreira, demonstrando assim nosso reconhecimento ao esforço e dedicação da nossa força policial.                             

HOMENAGEM AO POLICIAL MILITAR VETERANO: (slide-02)
Primeiramente faremos a homenagem ao SubTen PM Rogério nosso policial militar de Rio Claro que em muito em breve passará com muita honra a condição de veterano da Polícia Militar e receberá a merecida promoção ao posto de 2º Tenente PM.
Convidamos o SubTen PM Vladimir ROGÉRIO Antonio Martins a tomar posição de destaque, juntamente com seus familiares. (slide - 03)

O SubTen PM Rogério é sem dúvida um policial militar exemplar. Sempre dedicado e compromissado com o serviço público e à Instituição onde ganhou o respeito e a admiração de todos.
Em sua trajetória demonstrou tratar-se de um profissional competente, idôneo e responsável, com notável desempenho nas mais diversas funções que exerceu na Corporação.
Certamente deixará um belo legado aos demais colaboradores, os quais seguirão seus exemplos. Parabéns SubTen Rogério, que Deus o abençoe nesta nova etapa da sua vida e conte sempre com seus amigos policiais militares.

Para fazer a entrega do respectivo diploma e de uma carta dirigida à família do homenageado, convidamos o Cmt da Unidade, Subcomandante. (Música – Paradise instrumental)
(slide- 04)
OUTORGA DA MEDALHA DA REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA MMDC
            A Medalha Constitucionalista é registrada junto ao setor de Honrarias da Casa Civil do Estado de São Paulo, cuja a criação se deu pelo Decreto Estadual nº 29.896 de 10 de maio de 1989.
            Ela se destina a galardoar pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que por seus méritos e relevantes serviços prestados ao Culto da Revolução Constitucionalista de 1932, a qual completou o seu 85º aniversário, tenham se tornado dignas de especial distinção.
A sigla MMDC refere-se as iniciais dos nomes dos quatro manifestantes paulistas na Revolução de 32: Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo, os quais foram mortos pelas tropas federais num confronto ocorrido em maio de 1932, que antecedeu e originou a Revolução.     
O presente evento, também, é alusivo ao fim das hostilidades da Revolução, a qual ocorreu em 02 de outubro de 1932, encerrando assim, mais de 3 (três) meses de intensos combates que custaram a vida de milhares de combatentes. Evento este que é registrado como o maior sacrifício do povo Paulista em prol dos seus ideais, cuja a Força Pública Paulista, hoje Polícia Militar, tornou-se o grande sustentáculo do Exército Constitucionalista, formado por sua maioria por voluntários oriundos de todas as camadas da nossa sociedade, inclusive por diversos rio clarenses, que também, deram a sua contribuição para o esforço de guerra.

            Os ideais de luta, sacrifício, democracia, e brasilidade, não valores de outrora, mas sim estão incutidos em cada homenageado com a Medalha Constitucionalista na presente data, responsáveis pela busca de uma sociedade justa, e segura, mais acima de tudo por um país melhor - “ - Viva a Revolução Constitucionalista !”
“ - Viva os Heróis de 1932 !”
“ - Viva cada policial militar, e cada cidadão de bem que luta por um Brasil melhor !”

ENTRADA DO PAVILHÃO NACIONAL
Solicitamos a todos que puderem, para que em pé, façamos a recepção do Pavilhão Nacional, conduzida pelo 1º Ten PM Leonardo Diegues Azevedo Pinto.
(Música - Incorporação da Bandeira)

Iniciaremos agora as homenagens com a outorga da Medalha da Revolução Constitucionalista MMDC.
Para tanto, chamamos à frente, para receberem a comenda, as seguintes personalidades:
JOÃO TEIXEIRA JUNIOR; (slide – 05)
EXMO. DR. CLÁUDIO LUÍS PAVÃO; (slide - 06)
CEL PM LOURIVAL DA SILVA JUNIOR; (slide - 07)
CEL PM VETERANO ORLANDO AP. TOMASELLA; (slide - 08)
CEL PM VETERANO MARCO ANTONIO MELLI BELLAGAMBA; (slide 09)
TEN CEL PM MÁRCIO SILVEIRA FRANCO; (slide – 10)
Para entrega da Medalha, convidamos o Cel PM Ventura – Presidente da Diretoria Executiva da Sociedade MMDC. (slide- 11/ Música: Marcha Paris Belfort)
Solicito que permaneçam a frente Cel PM Lourival, Cel PM Ventura e o Ten Cel PM Silveira para que possam realizar a outorga da comenda aos demais agraciados.
Chamamos à frente, para receber a medalha, as seguintes personalidades:
MAJ PM RODRIGO EVAL ARENA; (slide - 12)
MAJ PM VETERANO JUVERCI CORREA QUAGLIO; (slide - 13)
CAP PM CLEOTHEOS SABINO DE SOUZA FILHO; (slide - 14)
ADRIANO MARCHI; (slide - 15)
(slide- 16/Música: Canção da Infantaria instrumental)
Continuando a entrega da Medalha da Revolução Constitucionalista MMDC, teremos a grata satisfação de realizar a entrega da comenda, aos seguintes policiais militares:
1º TEN PM VITOR SOCOLOWSKI; (slide - 17)
1º TEN PM RICARDO SONEGO NEVES; (slide - 18)
13.  1º SGT PM DURVAL GUIMARÃES JUNIOR; (slide - 19)
14. 1º SGT PM CARLOS ROBERTO MAUCH ROSA; (slide - 20)
1º SGT PM JOÃO ORLANDO ALCANTARA; (slide - 21)
__________________________________.
Slide 22/ Música: Canção da PMESP)
Agora teremos a grata satisfação de realizarmos a entrega da Medalha da Revolução Constitucionalista MMDC, aos seguintes policiais militares:
1º SGT PM JOÃO CARLOS DE OLIVEIRA; (slide - 23)
17. 1º SGT PM ANDERSON ALVAMIR GONÇALVES PIOVANI; (slide - 24)
18. 1º SGT PM CASSIANO MARTINATTI; (slide - 25)
19. 1º SGT PM CLÉCIO CAITANO DA SILVA; (slide - 26)
20. 2º SGT PM MARCELO RENATO DA SILVA; (slide - 27)
(slide – 28/Música: Marcha Paris Belfort)
E finalizando a entrega da honraria, teremos a grata satisfação de realizar a entrega da Medalha, aos seguintes policiais militares:
21. 2º SGT PM ADOLFO NORBIATO DAMM; (slide - 29)
22. 3º SGT PM VETERANO ESDRA AP. AFONSO; (slide - 30)
23. CB PM ELAINE GODOY; (slide - 31)
24. CB PM EMERSON DE SOUZA; (slide - 32)
(slide – 33/Música: Canção da Infantaria)
PALAVRAS DAS AUTORIDADES
CEL PM MARIO FONSECA VENTURA – Presidente da Diretoria Executiva da Sociedade MMDC;
TEN CEL PM MÁRCIO SILVEIRA FRANCO – Cmt do 37º BPM/I. (slide – 34)
PALAVRAS DA MAIS ALTA AUTORIDADE MILITAR
Para fazer uso da palavra, convidamos o:
Coronel PM Lourival da Silva – Comandante do CPI-9. (slide – 35)
CANÇÃO DA PM
Convidamos a todos para que em pé, entoemos a canção da Polícia Militar do Estado de São Paulo, letra de Guilherme de Almeida e música do Maj Mus PM Alcides Jácomo Degobbi.
(vídeo Canção da PM c/ imagens)
ENCERRAMENTO: (slide- 36)
Informamos aos homenageados que as fotos do evento estarão disponíveis na Seção de Comunicação Social para os interessados.
Muito obrigado pela presença e atenção de todos.
Com a permissão do Comandante, a solenidade está encerrada.
Polícia Militar: você pode confiar!
PALAVRAS TEN CEL PM SILVEIRA
Primeira vez que o 37º BPM/I realiza esse evento...
Agradecer os ex-comandantes (Cel Bellagamba/ Cel Tomasella)...
Colaboração mútua entre a Prefeitura de Rio Claro e a Polícia Militar...
Vejo com bons olhos esse evento, onde policiais militares estão envolvidos com o legislativo da cidade. Reencontro antigos conhecidos, principalmente o CORONEL PM TOMASELLA, que também comandou o 37º BPMI. Conversamos muito com várias autoridades no sentido de, para 2018, criar-se um núcleo da Sociedade nessa cidade.
Vou almoçar no quartel do 37º BPMI, onde tenho oportunidade de conversar mais à vontade com o Comandante da Unidade.
Já passam das 14 horas quando uma viatura, com o CABO PM ESTEVAM e o PM CALDAS, vai-me conduzir diretamente para a Assembleia Legislativa, onde acontecerá a sessão solene proposta pelo Deputado Estadual CORONEL PM TELHADA.
As primeiras pessoas que encontro na ALESP, ainda no estacionamento, é o SARGENTO JOÃO SIMÃO e o seu filho HERNNANNY GUTIERRES. Eles vieram para a solenidade e estão acompanhados de policiais militares da ROTA e do COE.
Vou diretamente para o gabinete do deputado TELHADA. Preciso recarregar o meu celular. Aos poucos vão surgindo as personalidades que irão participar do evento. No auditório PAULO KOBAYASHI estão muitos conhecidos, como é o caso do JOSÉ JANTÁLIA, MAJOR PM NATANAEL, SARGENTO PM TARCÍSIO, e aqueles que irão ser condecorados nesta noite. Também está presente o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES.
Composta a Mesa de Trabalhos, tenho oportunidade de falar sobre um trecho de meu discurso na solenidade em RIO CLARO:
O Brasil é um país que resiste na beira do abismo. Abençoado por Deus e pela natureza, vive na dúvida entre o atalho do atraso e a reta da certeza. Uma nação que maltrata sua história e não agradece, todos os dias, a generosidade divina que nos concedeu uma extensão territorial de dimensão continental, rica em terras férteis, praias que enchem os olhos do mundo inteiro, água doce em abundância, fauna e flora que não devem nada aos países mais ricos.
Todos os versos e cantos ufanistas de nossa Pátria são verdadeiros e merecem o cultivo da eternidade. Quando Gonçalves Dias declama que “Nossa terra tem palmeiras, onde canta o sabiá...”, pratica um ato de civismo exemplar pelo caminho encantador da poesia. Assim como outros brasileiros exemplares, Gonçalves Dias tentou plantar raízes de civismo e amor à Pátria.
Civismo é a difícil tarefa de amar, em grandeza superior, os valores do País, do Estado e do Município. Uma pessoa acometida do vírus cívico é aquela que consegue romper os muros estreitos e menores de um cotidiano medíocre para se envolver em lutas e projetos que dignifiquem a vida. É fácil, cômodo e comum viver a pobre rotina da casa para o trabalho e de trabalho para casa, intercalada por um tempo livre que nada acrescenta e apenas demonstra que existe gente que passa por este mundo sem nunca ter vivido.
E a grande tragédia contemporânea do Brasil é a crescente alienação de sua população em relação aos valores cívicos que deveriam nortear uma nação civilizada.
Os jovens desapareceram das praças e a política, ciência superior do poder, deixou de ser pensada e discutida nas esquinas, evidenciando uma decadência social e cultural de elevada periculosidade cívica. A história nos ensina que o afastamento da juventude é um sinal de alarme para as nações, exigindo dos patriotas uma providência qualquer diante da falência de nossas instituições.
Por muito menos do que acontece no Brasil de 2017, os paulistas pegaram em armas dia 9 de Julho de 1932. Data máxima do povo paulista, 9 de Julho é a referência de honra e glória que jamais deixaremos desaparecer de nossa história.
Fizemos a maior guerra civil da história do Brasil em busca de uma Constituição para conquistarmos a democracia. Fomos derrotados militarmente, mas vencemos politicamente. Mesmo com a ditadura usando o rádio como propaganda enganosa, vendendo ao Brasil a ideia de que nossa revolução era separatista, liderada pelos italianos e barões do café, conseguimos a Constituição em 1934 e grandes avanços em direção à cidadania, como a conquista do voto feminino, por exemplo.
9 de Julho é o exemplo para sempre. Em 1932 fizemos a maior guerra cívica militar. Em 2017 precisamos, em paz, promover esse movimento cívico, partindo de São Paulo, para resgatar a ética, o próprio civismo e a cidadania numa nação destroçada pela corrupção.
O Brasil precisa buscar o exemplo nos tempos atuais da Epopéia de 32, onde o IDEAL DO DIREITO era a única meta daqueles 130 mil homens,  mulheres e crianças envolvidos no Movimento Constitucionalista Eles conseguiram, embora derrotados pelas armas, o retorno da Carta Magna do País. A eles nosso preito de gratidão! Meu profundo respeito aos HERÓIS DE 32, baluartes da verdadeira democracia brasileira.
Mas tenho um libelo acusatório a fazer nesta noite. Com a Sociedade Veteranos de 32-MMDC no “vermelho”, não é concebível fazer uma sessão solene do porte desta noite na ALESP. Assim me pronuncio:
Desolado com a situação financeira da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, estamos entregando honrarias da sede e dos núcleos nesta noite, na Assembleia Legislativa.
Em RIO CLARO, pela manhã, fizemos uma outra solenidade maravilhosa na Câmara Municipal daquela cidade, com a entrega da Medalha MMDC.
No dia 14 de novembro, outro evento marcado no COE!!!
Mas... A Sociedade mais uma vez está no vermelho, com 68% de inadimplência dos associados.
A maioria “esquece” de pagar o boleto trimestral de 60 reais e deixa o Caixa da Sociedade em situação lastimável. São míseros vinte reais por mês que cada associado paga e acontece essa situação incrível!
É humilhante relatar essa situação, mas o MMDC não poderia passar por isso.
Peço a colaboração de todos no sentido de que a Sociedade se livre desse vexame.
Estamos com 64 núcleos. Fizemos mais de 300 solenidades nesta ano, mas.. é incrível, essa é a dura realidade. Estamos novamente no vermelho.
Aguardo soluções práticas e objetivas. Precisamos fortalecer ao máximo a Sociedade Veteranos de 32-MMDC e acabar com esses problemas ridículos. Não temos dinheiro para pagar os dois únicos funcionário da Sociedade.
Na sequência, são chamados os agraciados desta noite:
Solenidade dia 08 de novembro 2017 – ALESP
COLAR CRUZ DE HONRA CONSTITUCIONALISTA
DOUTOR ALOYSIO MILLEN DE MATTOS JÚNIOR
CABO PM MARCELO DOS SANTOS CORREIA
SOLDADO PM LINCOLN J. PELISSON ROCHA
SOLDADO PM DIOGO ALMEIDA SILVA
SOLDADO PM PIO ZANELI NETO
SOLDADO PM WELLINGTON JACINTO RODRIGUES
MEDALHA MÉRITO CONSTITUCIONALISTA
DOUTOR MÁRIO MUNIN FILHO
DOUTOR LEANDRO DI PIETRO
DOUTOR ALBERTO JABUR
DOUTOR ARCÊNIO RODRIGUES DA SILVA
CABO PM HUMBERTO DE ASSIS SOBRAL
CABO PM THIAGO POHL DE TOLEDO
DOUTOR PAULO FERREIRA GUIRADO
DOUTOR RAUL BARBOSA PEREIRA
SOLDADO PM LEANDRO DE MORAES
CABO PM ROBERTO LUCAS ATHADEMOS

MEDALHA VALOR CONSTITUCIONALIS ESPLENDOR DE SÃO MIGUEL
ALUNO SARGENTO PM LUÍS ANTÔNIO DE LIMA CLEMENTE
ALUNO SARGENTO PM CARLOS FERNANDO LUCCA
FÁBIO DIRANI VILLELA
2º SARGENTO PM PRISCILA ULPRIST

MEDALHA DRÁUSIO
CAPITÃO PM DANILO SALEM
2º SARGENTO PM RICHARD GUEDES SOLLA MARQUES
SOLDADO PM MARCO ANTÔNIO PEREIRA DE AQUINO
SOLDADO PM FERNANDO GOMES DOS SANTOS
2º SARGENTO PM JOÃO MARCOS DE FREITAS SANTOS
SOLDADO PM MARCELO DA SILVA
SOLDADO PM RODRIGO ARAUJO DE ALMEIDA
CABO PM CRISTIANE FRANCISCA LEONARDI
SOLDADO PM LUCAS DA SILVA GOULART BARBOSA
2º SARGENTO PM ISAC ELIESER DA SILVA

MEDALHA MMDC
2º SARGENTO PM JOÃO PEDRO DE OLIVEIRA
SOLDADO PM ELTON SOARES DE FIGUEIREDO

MEDALHA GOVERNADOR PEDRO DE TOLEDO
SOLDADO PM RODRIGO FERRAREZI
3º SARGENTO PM ROBERTO BIAJO FERREIRA
RUDGE MASIERO DE AQUINO

Medalha Herois de 32
1.       Ilmo. Sr. 3° SGT PM ALEXANDRE ORLANDO OLIVEIRA MACHADO - 3°CIA DO2°BPM/M
2.      Ilmo. Sr. Sd PM FELIPE DOS SANTOS WIECK - 3°CIA DO2°BPM/M
3.      Ilmo. Sr. Sd PM DAVID FERREIRA SALES - 3°CIA DO2°BPM/M
4.       Ilmo. Sr. Sd PM GILBERTO DOS SANTOS FERREIRA - 2° CIA DO 46° BPM/M
5.      Ilmo. Sr. Sd PM CLAYSER ANTONIO DE CASTRO - 2° CIA DO 46° BPM/M
6.      Ilma. Sra. Al Of PM OLIVIA PERRONI CAZO – Academia de Polícia Militar do Barro Branco
7.       Ilma. Sra. ROZENILDA SILVA DOS SANTOS - PRESIDENTE DA ONG
CENTRO ASSISTENCIAL AO POVO CARENTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

MEDALHA MÉRITO PATRULHA RURAL DO COMANDO DE POLICIAMENTO AMBIENTAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO EM PARCERIA COM A PREFEITURA MUNICIPAL DE OLIMPIA
1.      Ilmo. Sr. Dr. Maurício Kirilos – Vice-Presidente do MMDC do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo
2.      Ilmo. Sr. Ten Cel PM Luis Gustavo Biagioni – Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
3.      Ilmo. Sr. Dr. Alberto Jabur – Fiscal de Rendas da Fazenda do Estado de São Paulo
4.      Major PM Marcos Aurélio Venâncio - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
5.      Ilmo. Sr. Eng. Antônio Basile – Presidente da Atrium Concorde
6.      Major PM Antônio Carlos Siqueira Campos Júnior - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
7.      Ilmo. Sr. Dr. Bruno Appolônio – Presidente da Real Proteção
8.      Major PM Luciano Fraga Maciel - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
9.      Ilmo. Sr. Dr. José Carlos Rodrigues Pereira do Vale – Presidente da Advocacia Pereira do Vale
10.  Cap PM Emerson Anderson Di Francesco - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
11.  Comendador Roberto Carlos Teixeira Mendes – Diretor do MMDC do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
12.  1° Ten Simone Cristina Dantas Miranda – Serviço Regional de Proteção ao Voo SP
13.  Ilma. Sra. Dra. Perise Chufan – Diretora da Associação das Forças Internacionais de Paz do Brasil
14.  1º Ten PM Renato Pinho Cucato – 1ª Cia do 12º BPMM
15.  1º Sargento PM Fabio Lopes Y Lopes - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
16.  Ilma. Sra. Dra. Perise Chufan – Diretora da Associação Internacional das Forças de Paz do Brasil
17.  2º Sargento PM Magda Maria de Souza - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
18.  Cb PM Thiago Rodrigues - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
19.  Cb PM Juliano Cardoso Andrade - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
20.  Sd PM Sérgio Robeiro Júnio - Comando de Policiamento Ambiental da Policia Militar do Estado de São Paulo
Muitas pessoas vêm conversar comigo a respeito das minhas palavras sobre a inadimplência da Sociedade. Em princípio, com o auxílio de dois abnegados doadores, que solicitam o anonimato, está contornada a situação. Mas há certas acusações veladas que muito dinheiro já foi dado para a Sociedade para proporcionar os eventos na ALESP. Faço ver a essas pessoas que a Sociedade não viu a cor desse dinheiro. Aí fica a grande indagação “PARA QUEM FORAM DADAS ESSAS SOMAS ?”. Não é atoa que há a boataria de “venda de medalhas”.
Acompanhado do CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, Presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, deixo a ALESP, bastante chateado com o que ouvi nesta noite. Precisamos encontrar a solução para essa situação crítica. A Sociedade viveu três crises por falta de dinheiro e, por outro lado, corre dinheiro solto nas outorgas das medalhas. A Sociedade luta pela credibilidade e alguns maus intencionados levam vantagem pecuniária em nome da entidade. Acontece que, apesar da boataria, ninguém cita nomes. Há suspeitas, mas ninguém quer produzir provas. 
10 DE NOVEMBRO DE 2017     :       -     SEXTA-FEIRA
Estou desolado com a situação da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. HÁ UMA BANDA PODRE NO MMDC. Uma reestruturação se faz necessária rapidamente. Hoje, bastante amargurado, vou para o MUSEU MILITAR. É uma tarde de discussão e tentativas de encontrar o caminho certo para a entidade. Estão comigo nesta tarde o SUBTENENTE IVANILDO e o nosso associado ANTONIO CARLOS ARISTIDES. Conversamos muito para encontrar a solução e o meio mais plausível seriam doações de emergência. MARINEI conta que precisou tirar o dinheiro de sua mensalidade e a dívida passa a ser mais de dez mil reais. Ainda não entraram os seis mil reais de doações prometidas na noite do dia 8, na Assembleia Legislativa.
Marcamos uma reunião da Diretoria Executiva e dos Presidentes de Núcleos para a noite do dia 29 de novembro. MARINEI manda a convocação. Acontece que precisamos sair do “vermelho” antes dessa data.
Saimos mais tarde do MUSEU MILITAR. Durante o trajeto até GUARULHOS, converso muito com a MARINEI, que é nossa contadora, procurando entender o por quê dessa situação. Os núcleos criados com a finalidade de proporcionar a expansão da Sociedade, com exceção de vários deles, penderam para as realizações de eventos sem contactar com a sede, numa verdadeira rebeldia que causa uma cisão muito delicada e que precisa acabar, sob pena de arrebentar com a Sociedade. Não adianta majestosos eventos com os pilares mestres da sede carcomidos pela inadimplência. Terminamos com essa semana da pior maneira possível.
11 DE NOVEMBRO DE 2017 - SÁBADO
Durante a viagem, nesta manhã, para o Centro da cidade de SÃO PAULO,  vou rememorando a crise pela qual passa a Sociedade Veteranos de 32-MMMDC. Terminamos uma semana melancolicamente. Colocamos nas redes sociais e nos grupos do celular a terrível situação pela qual passamos. Vários associados se manifestaram, falaram de muitas maneiras de angariarmos fundos para a Sociedade, outros deram lições de economia. No entanto, ninguém consegue focalizar a crise, onde mais de dez mil reais fazem o atual “rombo” da Sociedade. O pior é que, nessa onda onde dá a ideia do navio afundando, alguns saltam fora do navio, porque têm “uma imagem a preservar”. É uma desculpa que chega a incomodar. A Sociedade Veteranos de 32-MMDC está na berlinda em algo desonesto? Se está, por favor, entrem com provas de algo que perturba a moral dessas pessoas. Isso para mim cheira a covardia. Não declinam do mal que atravessa a entidade, talvez minada por gente desonesta.
Na própria sessão da ALESP, quando li o libelo da crise do MMDC, houve conversas paralelas de boatarias de “venda de medalhas”, mas não foram citados nomes, apenas insinuações daqueles que formaram um comércio das honrarias. Não querem se comprometer com a Justiça. O Presidente fica numa situação acabrunhadora. A crise deverá apresentar um quadro terrível na semana que vem e alguma coisa vai precisar ser feita de imediato, talvez até tomar atitudes drásticas. Está marcada uma reunião da diretoria executiva e dos presidentes de núcleos para o dia 29 de novembro. Mas a solução deverá vir antes.


14 DE NOVEMBRO DE 2017    :    -    TERÇA-FEIRA
Vamos mais cedo para o MUSEU MILITAR. Na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC encontro os diplomas das Medalhas DRÁUSIO e DO MÉRITO JUVENTUDE CONSTITUCIONALISTA prontos para minha assinatura. Também MARINEI aprontou o Ofício de Remessa para o Conselho de Honrarias e Mérito e a lista dos homenageados, também para minha assinatura. Apenas falta o Secretário das Medalhas, CAPITÃO PM CAPARROZ para assinar os diplomas.
Com a finalidade de agilizar os acertos com os tais diplomas, face amanhã ser feriado, contratamos um motociclista para levá-los ao Conselho de Honrarias e Mérito, no Palácio do Governo. Esse trabalho é mais eficiente do que se pensava. Em pouco tempo o motociclista está no local combinado.
Vem aí uma tremenda frustração. A TINA não aceita os diplomas e mente para o Presidente do Conselho, Professor ADILSON CÉZAR, dizendo que falta a assinatura do Presidente. O motociclista retorna à Sociedade com os diplomas.
Mantenho contato telefônico com o Professor ADILSON CÉZAR e ele conta que sua funcionária lhe disse que os diplomas não estavam assinados por mim, quebrando o acordo feito em 1º de novembro. Explico a ele que isso não é verdade. Falta a assinatura do CAPITÃO PM CAPARROZ.
AUTORIZO a MARINEI a assinar no lugar do Secretário das Medalhas, aliás uma medida que já tinha acertado com o CAPARROZ para evitar atrasos em vezes passadas. O motociclista retorna para o Conselho.
Quando se espera que tudo está certo desta vez, apesar da mentira da TINA para com o Presidente do Conselho, eis que a própria TINA, através outro telefonema, diz que não dá tempo para assinar os diplomas porque o Professor ADILSON sairá às 15 horas e ela somente retornará na segunda-feira, pois não trabalhará mais esta semana.
Com isso, a solenidade de 17 de novembro está prejudicada. Apenas iremos entregar as medalhas, sem os diplomas, por causa de uma represália da TINA, mentindo ao seu chefe e criando toda essa lambança.
Assim se pronuncia a minha secretária:
“Coronel, vou pensar com calma em tudo isso. Pretendo me desligar da Sociedade! Estou cansada de tudo isso.
Se a TINA não registrar esses diplomas eu não vou entregar para os associados, eles vão buscar lá no conselho individualmente.
Estou esgotada! É muito difícil trabalhar com tantos inimigos e o pior que são inimigos sem uma razão justa.
Respondo a ela, também pelo celular:
Você saindo, saímos juntos.
Mas não tenho tempo para esperar mais. Há um evento marcado no COMANDO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS da PMESP às 15 horas. O MARCELO COVATZ e o PROFESSOR RODRIGO GUTENBERG já estão me esperando para me levar ao COE.
O CABO PM WANDER chega nesse instante e dará o necessário apoio para a MARINEI, que não está bem de saúde face ao acontecido. Ela tem se dedicado extremamente à Sociedade e sofrido algumas desavenças de associados que não estão correspondendo com a entidade, tornando-se inadimplentes (68%), e que procuram culpar a secretária com subterfúgios, como o não recebimento de boletos. Ela tem provado que manda os boletos e as pessoas simplesmente deixam de cumprir com suas obrigações e depois exigem novamente o boleto. Isso é desgastante.
Chegamos ao evento do COE quando a cerimônia já está começando com a tropa perfilada e entoando o HINO NACIONAL.
Estão presentes na solenidade as seguintes autoridades
Cel PM Mario Ventura, Presidente da sociedade Veteranos de 32
Cel PM Correia Leite  veterano e eterno Comandante do COE
Cel PM Salgado, veterano e eterno Comandante do COE 
Cel PM Gasparian, Comandante do Policiamento de Choque
Ten Cel Melo Araujo, Comandante do 1º Bpchoque
Ten Cel Giovanini, Comandante do 4º Bpchoque
Major Pm Luis Carlos, Adjunto da Sub Prefeitura Santana/Tucuruvi
Major Pm Iron, SubCmt do 4º Bpchoque
Major PM Carvalho, Comandante do Coe
Sub Oficial Gregóri, da FAB
Marcelo Covatz, Presidente do Núcleo Norte MMDC
Rodrigo Gutenberg, Presidente do Conselho Fiscal do MMDC
Oficiais e Praças veteranos do Coe;
Oficiais e praças da ativa atuantes no Comandos e Operações Especiais.
MEDALHA GOVERNADOR PEDRO DE TOLEDO.                                                                              
  CAPITÃO PM  ALVARO ZOCCHIO JUNIOR
 1º TEN PM FABIO CINTRA INABA
1º TEN PM FABIO VINICIOS DE SOUSA SILVA
SUB TEN PM EDIVALDO FAUSTINO DA SILVA
1º SGT PM GILBERTO PEREIRA MALAGRES
1º SGT PM FERNANDO TORRELLA JOHANSEN
2º SGT PM VALDEMAR GOMES COELHO JUNIOR
2º SGT PM MARCOS PAVARINI JUNIOR
3º SGT PM LEANDRO DA ROCHA NASCIMENTO
CB PM WALDEMAR VICTOR COSTA DE ANDRADE
CB PM LADIMIR ROCHA DA SILVA
CB PM ALEXANDRE AUGUSTO PAVAN DE OLIVEIRA
CB PM ANDERSON JOSÉ MACEDO
CB PM ROBERTO FLORENCIO CARNEIRO
CB PM FABIO JOSÉ FERREIRA
CB PM FERNANDO DE ALMEIDA SANTOS
CB PM MARCOS ROBERTO SIBINELLI
CB PM RODRIGO TENORIO DOS SANTOS
CB PM JULIO LUIZ GUIMARAES NARCISO RAMOS
CB PM JOÃO BERNARDO DA SILVA
CB PM SIDNEI GOMES DA SILVA PAULO
CB PM GILBERTO SILVA SANTOS
CB PM FLAVIO RODRIGO ALMEIDA
SD PM MARLISON JOSÉ DA SILVA
SD PM MARCELO CÉSAR PEIXOTO
SD PM ALEXSANDRO SERGIO DE JESUS
Terminado o evento, vamos participar de um churrasco. Essa confraternização conta com a presença de muitos veteranos do COE. Durante um bom tempo ali permaneço. Depois, o CABO PM ANDRÉ LUÍS vai me levar até GUARULHOS.
Encerro essa data com duas situações extremamente opostas, na Sociedade: a represália terrível feita pela funcionária do Conselho de Honrarias e Mérito e a maravilhosa acolhida no COE.


16 DE NOVEMBRO DE 2017    :      -      QUINTA-FEIRA
MARINEI comunica-me que a MEDALHA ANA TERRA, do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de SOROCABA, ´está na Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Quando deixei o MMDC no dia 14, por causa de certos contratempos, julguei que não iria poder entregar a Medalha para a LUCINDA, amanhã, quando estou reservando essa surpresa para ela.
Agradeço ao Professor ADILSON CÉZAR e sua esposa dona DOROTÉIA, encarregada do Centro de Apoio Feminino ao Instituto. A mesma problemática estava relacionada com os diplomas das Medalhas DRÁUSIO e DO MÉRITO JUVENTUDE CONSTITUCIONALISTA, que serão entregues amanhã no Centro Odontológico da PMESP. Acredito que o Professor ADILSON CEZAR tenha interferido no impasse causado pela sua funcionária TINA. Realmente essa mulher criou um grande embaraço nas nossas relações com o Conselho de Honrarias e Mérito. Felizmente, essa situação está sanada.
Pouco tempo permaneço no MUSEU MILITAR. O advogado SIDNEI LOBO PEDROSO vai me levar até o gabinete do Deputado Estadual FERNANDO CAPEZ. Está sendo cogitada a construção de uma réplica do Monumento Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de 32 bem defronte do Tribunal de Justiça. O Presidente do TJ, desembargador DOUTOR PAULO DIMAS DE BELLIS MASCARETTI já concordou com essa ideia, bem como o DOUTOR SÉRGIO DE AZEVEDO REDÓ, presidente da Associação Paulista de Imprensa. O DOUTOR REDÓ também está conosco no gabinete do Deputado CAPEZ. Eles tinham marcado uma audiência com o Deputado CAPEZ, mas ele foi obrigado a se ausentar da Assembleia Legislativa.
Com a presença do arquiteto que se prontificou a construir a réplica do Obelisco do IBIRAPUERA, vamos conversar com o DOUTOR JOÃO SILVESTRE BÔRRO, Chefe de Gabinete do Deputado CAPEZ. Fica acertado a redação de um Protocolo de Intenções a respeito do assunto, que será levado ao Prefeito JOÃO DÓRIA.
Enfrentando um trânsito complicado, o SIDNEI vai me deixar na ARMÊNIA. Conversamos muito sobre o evento do descerramento de uma placa alusiva ao JURI SIMULADO DO CASO MMDC-1932, evento esse marcado para às 15:30 horas do dia 24 de novembro, no TRIBUNAL DE JUSTIÇA.


17 DE NOVEMBRO DE 2017 – SEXTA-FEIRA
LUCINDA MOREIRA DA SILVA VENTURA está completando hoje seu 80º Aniversário. Estavam programadas algumas surpresas para ela, ao longo deste dia. No entanto, ontem, revelamos que iríamos almoçar no Restaurante DONA CARMELA, pois ela teimava em fazer sua festa em casa. MARINEI e GABRIEL, pela manhã, vão buscar o bolo de aniversário e vêm nos buscar. MARLENE convidou sua prima e, antes das 11 horas, ela já se encontra em casa.
Com a chegada da MARINEI e GABRIEL, vamos para o restaurante. Acompanha-nos, em seu carro, o PAULO CÉSAR, com a MARLENE e a JOSEFINA.
No DONA CARMELA, encontramos o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES e o ANTONIO CARLOS ARISTIDES. Mais tarde chegam MARIA LÚCIA CAMARGO, RONALDO LIGIERI, DONA LUCIANA. O almoço transcorre num clima de intensa alegria para LUCINDA. Ela está deslumbrada com esse encontro comemorativo dos seus 80 anos. Mas o tempo passa e temos o evento da entregas das Medalhas DRÁUSIO e DO MERITO JUVENTUDE CONSTITUCIONALISTA no CENTRO ODONTOLÓGICO.
Por volta das 14:30 horas, com certo pesar, deixamos o Restaurante DONA CARMELA. Vamos para o auditório do CENTRO ODONTOLÓGICO. Ali já´se encontra o CORONEL PM LOURIVAL, Comandante do CPI-9 (PIRACICABA). No evento de TORRINHA, em 21 de outubro, ele deveria ter recebido a GRÃ-CRUZ DO MERITO CONSTITUCIONALISTA, do nosso Núcleo MMDC-LESTE. Como não pode ser condecorado naquela solenidade, fica transferida a condecoração para hoje.
CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, meu companheiro da Escola de Oficiais, desde 1959, vai ser o orador desse evento. A solenidade começa com o canto do HINO NACIONAL. Na ocasião de minha fala, dedico o evento à minha esposa, LUCINDA MOREIRA DA SILVA VENTURA, que está completando hoje oitenta anos de existência.
Após a condecoração da GRÃ-CRUZ DO MÉRITO CONSTITUCIONALISTA, vamos proceder a entrega da MEDALHA DRÁUSIO. Vão ser condecorados:
MAJOR PM DEIVISON DANIEL GONÇALVES
CAPITÃO PM RODRIGO BARAZZA DE PAULA
2º TENENTE PM CLÁUDIO ZAGO JÚNIOR
SENHOR MIGUEL AUGUSTO LOREDO
SUBTENENTE PM ANTONIO MARCOS PEREIRA
SUBTENENTE PM MARCOS ALVES MARÇAL
PROFESSOR JOÃO FRANCISCO AGUIAR (NÃO PODE COMPARECER)
SENHOR ANTÔNIO LÍVIO ABRAÇOS JORGE
CABO PM PRISCILA DANTAS OLIVEIRA DE SOUZA
SENHOR ANDRÉ BUSSAD PSILLAKIS
CABO PM LEONARDO CARLOS MERINO
CABO PM EVERSON ALVES DE SOUZA
INVESTIGADOR DE POLÍCIA DANIEL CÉSAR FERNANDES PORTILHO
SOLDADO PM MARCO FRANCISCO DA SILVA
SOLDADO PM THIAGO LUIZ DA SILVA.
O orador anuncia a homenagem a LUCINDA MOREIRA DA SILVA VENTURA, que é condecorada com a MEDALHA DE MÉRITO ANA TERRA. Essa honraria pertence ao Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de SOROCABA e seu Núcleo Feminino de Apoio. É assinado por MARIA DOROTÉA SENGER CÉZAR, Presidente do Núcleo. O representante do Conselho Cívico e Cultural, ADIR VERGÍLIO, acompanhado do HELIODORO PEREIRA DE SÁ, presenteiam a LUCINDA com um ramalhete de rosas.
São entregues as MEDALHAS DO MÉRITO JUVENTUDE CONSTITUCIONALISTA: MAJOR Dent PM JOSÉ CARLOS LAGO (atual Chefe Interino do Centro Odontológico, que gentilmente cedeu o espaço para a realização da solenidade)
2º TENENTE PM NILSON DOS ANJOS
2º TENENTE PM CLÁUDIO GARCIA XAVIER
DOUTOR JOSÉ CARLOS BARONE
PROFESSORA MARIA CECÍLIA NACLÉRIO HOMEM
SUBTENENTE PM SÉRGIO FERNANDO DOS SANTOS
SUBTENENTE PM LAÉRCIO MARQUES JÚNIOR
DOUTOR GIUSEPPE CLÁUDIO FAGOTTI
BISPO DOUGLAS DA SILVA
1º SARGENTO PM MARCOS ROBERTO NAVARRO
9/11 PATCH PROJECT OF MR BRETT HILL
SENHOR FERNANDO MAURO TREZZA
SOLDADO PM FELIPE CAPELLO FERREIRA DA SILVA
SOLDADO PM MAÍRA FERREIRA DA SILVA
SOLDADO PM GLEIDSON FERREIRA DA SILVA
SOLDADO PM BRUNO GONÇALVES SANTINO
SOLDADO PM WILSON NASCH DE SALES
SOLDADO PM ANDERSON FEDORIN DO AMARAL
SOLDADO PM VALMIR JÚNIOR MARCONDES MOREIRA
SENHOR ANGELO MADEIRA NETO
COMENDADOR OLDEMAR LUZ.  Com AS
Chega ao final a solenidade de entrega de medalhas e a comemoração dos 80 anos da LUCINDA. Com a Canção da Polícia Militar vai-se encerrar o evento. Chove pesado agora. Os convidados têm dificuldades para deixar o Centro Odontológico.
Enfrentando um trânsito complicado, MARINEI e GABRIEL vão nos levar até GUARULHOS. Devemos muito para a secretária que não mede esforços para desempenhar eficientemente as suas missões. Não é obrigação dela essa dedicação, mas faz com carinho.

21 DE NOVEMBRO DE 2017 – TERÇA-FEIRA
DIALOGO sobre Revolução de 32
Anthony Cardoso Silva 
De: ARMANDO LINO DA SILVA LOPES
Enviado: terça-feira, 21 de novembro de 2017 02:46
Para: Anthony Cardoso Silva
Cc: Armando Lino
Assunto: DIALOGO sobre Revolução de 32
Muito bom dia, Coronel Ventura
Primeiramente gostaríamos de agradecer pela sua disponibilidade em nos receber nesta terça.
Como já havíamos adiantado somos estudantes da Faculdade SESI SP, e estamos com uma pesquisa que nos foi proposta sobre HISTÓRIA ORAL. Nosso grupo de estudo decidiu pesquisar o tema “Revolução Constitucionalista de 1932”, e gostaríamos de contar com sua preciosa experiência a frente a Sociedade Veteranos de 32 MMDC nos relatando um pouco desse momento tão marcante na história de nosso pais.
Nosso dialogo tem o uso exclusivo de enriquecer nossa formação como futuros  professores e o seu conteúdo uso exclusivo na Faculdade de Educação SESI SP.
Atenciosamente;
Anthony Cardozo da Silva
Armando Lino da Silva Lopes
Quando chego na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, encontro os senhores ANTHONY CARDOZO DA SILVA e ARMANDO LINO DA SILVA LOPES. Também se encontra no MUSEU MILITAR o MAJOR PM Ref SAMUEL. Atendo primeiramente o MAJOR PM SAMUEL, antes de ser entrevistado pelos estudantes da FACULDADE SESI/SP.
JOSÉ REIS e RODRIGO GUTENBEG mandam mensagens através do whatsapp no sentido de marcar um encontro comigo para preparar uma homenagem para um grupo de elite da Polícia Civil. Marcamos isso para amanhã. JOSÉ REIS pertence ao Núcleo MMDC-ATIBAIA “SOLDADO BENTO SOARES”. 
Também chega nesse momento o ALFREDO DUARTE. Conversamos ligeiramente, uma vez que hoje é rodízio do carro da MARINEI. Ela vai me deixar na ARMÊNIA, a fim de que possa regressar a GUARULHOS.
MARINEI está muito nervosa por causa de mentiras que estão sendo ditas por FERNANDO MORENO a pessoas que perguntam o motivo pelo qual ele está afastado da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Não podendo, ou não querendo dizer os verdadeiros motivos de sua saída da administração do MMDC, diz ele que foi contra a contratação do filho da MARINEI, o GABRIEL, como funcionário da Sociedade e, por isso, o presidente o afastou. Isso é algo muito desagradável. Primeiramente porque FERNANDO MORENO nunca conversou a respeito do GABRIEL comigo. Segundo, porque isso é uma desculpa esfarrapada, sem pé nem cabeça, mas que atinge profundamente a família da MARINEI. Diz ela que o seu marido, o CABO PM WANDER, ficou sabendo dessa história e se sentiu revoltado com o envolvimento do filho num caso delicadíssimo.
Na verdade, FERNANDO MORENO se “queimou” na Sociedade quando ficamos sabendo que ele estava se passando como “CORONEL” na firma de segurança que trabalha, talvez por se julgar que assim teria mais autoridade para com os PMs que estão nessa segurança. Outros já dizem que isso é uma doença do FERNANDO. Ele, há muitos anos, está envolvido com dezenas de oficiais da PMESP, e se acha no direito de também ser “CORONEL”. Isso é um crime de falsidade ideológica que veio mexer com a estrutura da Sociedade. No ano passado, numa solenidade na APMBB, aflorou esse assunto e não gostei nada dessa situação. Mesmo assim, face a situação do FERNANDO na Sociedade, onde era Presidente do Conselho Fiscal, solicitei a ele que me explicasse por escrito essa história. Lembro que na ocasião ele elegou que um associado tinha feito esse boato. Instado a respeito, o associado em tela negou qualquer envolvimento na história do “coronelato” do FERNANDO.
Consta de minhas memórias, em 17 de novembro de 2016, o seguinte texto:
“FERNANDO MORENO, Presidente do Conselho fiscal da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, conversa comigo sobre um assunto melindroso. MARINEI CHALUB está ao nosso lado. Diz ele que corre um boato em que ele se intitula CORONEL PM. Essa situação já era do meu conhecimento, pois o SARGENTO PM PINHA, de ATIBAIA, já me perguntara, há tempos, se o FERNANDO era coronel. Mais tarde, na própria APMBB, num dos eventos que participei, ventilara-se, entre os oficiais da Academia, essa situação. Em outros momentos também isso foi discutido, inclusive na Associação dos Subtenentes e Sargentos, bem mais recente.
Para que o assunto fique esclarecido de uma vez por todas, onde FERNANDO MORENO alega que não partiu dele tal procedimento, solicito que ele me comunique, por escrito, o que está acontecendo. Dá ele a entender da pessoa que está difamando-o. Passar-se por oficial, sem ser é crime e fica muito ruim o que o MORENO me transmite”.
Mas a coisa foi se complicando de maneira muito séria, pois vários oficiais e praças passaram a me inquerir sobre essa situação. FERNANDO MORENO em ocasiões que presenciei, mostrava certa alegria de ser considerado “CORONEL” e mesmo aceitando de bom grado as continências que lhes eram prestadas indevidamente. Até na Escola de Oficiais ví cadetes lhe prestando as honras de “coronel” e isso passou a ser duramente comentado na APMBB e também na Sociedade Veteranos de 32-MMDC.
Na reunião do Conselho Superior, quando surgiu a candidatura do Professor RODRIGO ao cargo de Presidente do Conselho Fiscal, ele simplesmente se declinou a concorrer às eleições para o biênio 2017/2019 e, depois, simplesmente alegou que “foi traído”.  Traído por quem? Comete seus erros e tenta se desculpar com mentiras. Outras conversas desagradáveis vêm acontecendo com frequência nas explicações do FERNANDO pelo seu afastamento da Sociedade e, agora, parte para atingir, sem o menor escrúpulo, a família da MARINEI. Muita baixaria de sua parte. Acreditava-se muito no FERNANDO MORENO. Chegamos até a pensar nele para a futura presidência da Diretoria Executiva, mas “pisou feio na bola”. Seu pecado de se fazer passar por “coronel” é imperdoável, além de ser crime. Agora vem causar complicações mais sérias para a Sociedade, envolvendo a família da MARINEI.  

22 DE NOVEMBRO DE 2017     :      -      QUARTA-FEIRA
As malquerenças na Sociedade Veteranos de 32-MMDC não são benvindas. Serve apenas para atrapalhar nossos trabalhos, que são sérios. Não posso atinar qual é o motivo de uma pessoa ser mentirosa, propalando estórias fantasiosas. Qual é a sua finalidade? Trazer desarmonia ao MMDC? Justificar seus atos errados e criminosos?
Ontem relatei em minhas memórias esse quadro negro que está acontecendo no momento. Um dos associados em que a gente mais acreditava, passou-se por ser coronel durante um certo tempo. As notíciais começaram a chegar na Sociedade e isso criou um mal estar tremendo, pois essa pessoa ocupava um alto cargo no MMDC. No ano passado, o próprio associado trouxe ao meu conhecimento a onda de boatos que estava ocorrendo em torno de si. Mas descobriu-se que não era bem boato, mas sim a dura realidade. Ele se fazia passar por coronel a fim de conquistar prestígio entre as praças que trabalhavam ou trabalham para ele. Situação complicada para a Sociedade. Vários oficiais começaram a inquirir o presidente sobre essa conduta extravagante e, até certo ponto, criminosa, pois ninguém tem o direito de usar indevidamente qualquer graduação ou patente de uma instituição sem a ela pertencer.
Nesta manhã, penso seriamente sobre esse fato que, agora, cria um aspecto mais delicado, pois essa pessoa anda mentindo, descaradamente, sobre o emprego do GABRIEL, filho da MARINEI. Ela ficou sabendo disso e veio trazer ao meu conhecimento.  Tudo precisa ficar esclarecido. A verdade é que a Sociedade, além de sua crise financeira, sobre uma ação deletéria de alguém que tem interesse em prejudicar a instituição.
Vou mais tarde para o MUSEU MILITAR. Estou profundamente irritado com essa situação delicada onde minha secretária sofre com uma difamação que lhe é destinada gratuitamente.
Recebo a visita do engenheiro JOSÉ MANOEL DE OLIVEIRA REIS, atualmente trabalhando na Prefeitura Regional da CASA VERDE/CACHOERINHA, que juntamente com o Professor RODRIGO GUTENBERG, vêm propor uma entrega da Medalha Governador PEDRO DE TOLEDO para prefeitos e integrantes da Polícia Civil do Estado. A data marcada para esse evento fica sendo a de 20 de dezembro.
MARINEI, embora atordoada pela difamação que vem sendo alvo, consegue registrar os diplomas das medalhas que serão entregues em ARARAQUARA, pelo núcleo MMDC daquela cidade, em 30 de novembro. Trago para GUARULHOS esses diplomas para a assinatura do CAPITÃO PM CAPARROZ, secretário da Medalha.  Saímos do MUSEU por volta das 16 horas. Ainda no trajeto até GUARULHOS, MARINEI desabafa a sua mágoa para com o associado mau caráter.

Numa noite chuvosa e fria, o CAPITÃO CAPARROZ vem assinar os diplomas que serão entregues em ARARAQUARA. Conversamos sobre a solenidade programada para o dia 29 de novembro, pelo NÚCLEO MMDC-APMBB “CADETE RUYTEMBERG ROCHA”. Durante o trajeto para GUARULHOS, o TENENTE PM JÚLIO CÉSAR, oficial de ligação do Núcleo dos cadetes com o Comandante da APMBB, disse que a partir de amanhã serão entregues os Oficios de Outorga das honrarias do Núcleo. Também há uma entrega do COLAR “RUYTEMBERG ROCHA” para o COMANDANTE GERAL, em data a ser marcada por ele. Devo comparecer no ato.
Telefona-me o advogado SIDNEI LOBO PEDROSO. Ele dá ciência do resultado da reunião de ontem com o deputado estadual FERNANDO CAPEZ. O ministério público deverá ser consultado no caso da colocação da réplica do Obelisco do IBIRAPUERA na PRAÇA DA SÉ. Isso significa dizer que esse evento deverá demorar algum tempo e não acontecerá neste ano. 


23 DE NOVEMBRO DE 2017  :  - QUINTA-FEIRA
O CABO PM HYPÓLITO, motorista do TENENTE-CORONEL PM ÉDSON, vem me buscar às 8 horas. Vamos para a ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS. Hoje ali estarão de formando 241 novos soldados. Chegamos cedo ao evento. Podemos conversar com as autoridades que estão presentes e aquelas que vão participar do evento.  Encontramos com os CORONÉIS PM LUIZ CARLOS PEREIRA MARTINS (Diretor de Ensino e Instrução)), HUMBERTO GOUVÊA FIGUEIREDO (Comandante da Escola Superior de Soldados), SÉRGIO FELLETO (Comandante da Academia de Polícia Militar do Barro Branco), LUIZ HENRIQUE DI JACINTHO SANTOS, WÁLTER NYAKAS JÚNIOR (Assistente Militar da Prefeitura Municipal de São Paulo). Com a chegada do Secretário de Segurança Pública, Doutor MÁGINO ALVES BARBOSA FILHO, acompanhado do Comandante Geral, CORONEL PM NIVALDO CÉSAR RESTIVO e do Sub Cmt Geral, CORONEL PM MAURO CEZAR DOS SANTOS RICCIARELLI, vamos para o local da solenidade. Ali encontramos o BRIGADEIRO NEUBERT, o DEPUTADO FEDERAL MAJOR PM OLÍMPIO, o DEPUTADO ESTADUAL CORONEL PM TELHADA, o presidente da Associação dos SubTenentes e Sargentos, ZANCA e muitos outros. O paraninfo da turma formada é o CORONEL PM REYNALDO SIMÕES ROSSI, mas ele não pode comparecer, visto estar socorrendo sua mãe. Seu irmão responde por ele.
Transcorre de forma brilhante a formatura dos 281 novos soldados da PMESP. A presença dos familiares dos formandos é algo que transforma uma solenidade tipicamente militar num congraçamento do público com a polícia militar, demonstrando o real valor da corporação.   
Terminada a solenidade, o CABO HYPÓLITO vai-me levar até o MUSEU MILITAR. Encontro MARINEI e GABRIEL trabalhando nos papéis que vou precisar para a reunião do dia 29 de novembro. Precisamos encontrar novos rumos para a Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Não podemos ficar em situação financeira humilhante como aconteceram por três vezes neste ano e que ainda poderá nos surpreender no final do ano, quando as despesas vão se duplicar por causa do 13º salário. A preocupação da MARINEI é termos de entrar em 2018 com dívidas.
Nestes últimos dias de novembro é ideia da Sociedade encontrar soluções para os nossos problemas. O pior deles é a presença de alguns associados que não colaboram em nada para o desenvolvimento do MMDC e que, maldosamente, criam empecilhos sérios para a administração. Vamos encerrar esta quinta-feira com preocupações. MARINEI assim demonstra seu estado de ânimo quando me leva para GUARULHOS. Ela é atuante, determinada, séria em seu trabalho, mas se vê injuriada por um associado cretino que resolveu mexer com sua família.   

24 DE NOVEMBRO DE 2017    :     -    SEXTA-FEIRA
Ontem, na ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS, tivemos uma solenidade significativa, onde 281 soldados se formam para engrossar as fileiras da PMESP, a partir de agora. Hoje, está marcada a inauguração da placa alusiva ao JÚRI SIMULADO de 7 de julho de 2017, no salão dos PASSOS PERDIDOS do TRIBUNAL DE JUSTIÇA.
Vou antes ao MUSEU MILITAR. Encontro a MARINEI trabalhando no levantamento dos nossos associados, quer os adimplentes como aqueles que não estão pagando as suas contas. Os diplomas das medalhas que irão ser entregues em ARARAQUARA, no próximo dia 30, estão no Conselho de Honrarias e Mérito. Não dá para ficar muito tempo na Sociedade Veteranos de 32-MMDC e, às 15 horas, tomando o METRÔ, vou para o TRIBUNAL DE JUSTIÇA.
Encontramos ali o CORONEL PM ANTÔNIO CARLOS MENDES, Presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Vamos, aos poucos, cumprimentando todas as pessoas que irão participar dessa solenidade muito importante para a Sociedade, que, participou no dia 7 de julho de 2017, junto ao Tribunal de Justiça, à Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de São Paulo, do JÚRI SIMULADO, ideia do advogado SIDNEI LOBO PEDROSO, de repercussão internacional.
Cumprimentamos o GENERAL-DE-EXÉRCITO JOÃO CAMILO PIRES DE CAMPOS, Comandante do Exército Sudeste; o Deputado Estadual CORONEL PM ÁLVATO BATISTA CAMILO (EX-CMT GERAL DA PMESP); o advogado FLÁVIO BORGES D´URSO, o Presidente da Associação Paulista de Imprensa SÉRGIO REDÓ, RODRIGO GUTEMBERG e muitos outros convidados. O advogado SIDNEI LOBO PEDROSO traz sua esposa e seus filhos para esse evento histórico. Com a chegada do Presidente do Tribunal de Justiça, PAULO DIMAS DE BELLIS MASCARETTI tem início a solenidade. Vale citar a presença de dezenas de participantes com roupas da época, bem como um pelotão de soldados da ESCOLA SUPERIOR DE SOLDADOS, trajados com a farda de 1932, e os lanceiros do Regimento de Polícia Montada “9 de Julho”.   
O advogado LUIZ FLÁVIO BORGES D´URSO faz um magnifíco discurso enaltecendo os participantes do JÚRI SIMULADO. Também fala o Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador PAULO DIMAS DE BELLIS MASCARETTI.
São entregues medalhas SÃO PAULO-32 e o advogado SIDNEI LOBO PEDROSO apronta uma das suas ao citar o meu nome para também receber essa medalha, que é uma réplica do mimo entregue aos combatentes de 32. Muito significativa a solenidade, talvez histórica, pois a placa alusiva ao JÚRI SIMULADO ficará perene no SALÃO DOS PASSOS PERDIDOS do TJ.
Matéria do Tribunal de Justiça sobre o descerramento da placa alusiva ao Júri Simulado Caso MMDC-32.
“Palácio da Justiça recebe placa alusiva à realização de júri simulado do caso MMDC
A sede do Tribunal de Justiça foi palco, na última sexta-feira (24), da solenidade de descerramento da placa alusiva à realização do Júri Simulado – Caso MMDC – 32, ocorrido em 7 de julho deste ano, e também do lançamento do aplicativo “TJSPMobile”.
O júri simulado foi uma realização da Comissão do Acadêmico de Direito da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Santana, em parceria com a Sociedade Veteranos de 32 e apoio do TJSP, Assembleia Legislativa, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado. Realizado no Salão do Júri do Palácio da Justiça, o evento contou com destacados operadores do Direito da atualidade representando as principais figuras do julgamento. Participantes vestidos com roupas de época deram vida ao período em que ocorreu o movimento constitucionalista de 1932.
O papel de juiz foi desempenhado pelo presidente do TJSP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti; o promotor de Justiça foi o deputado estadual Fernando Capez, ex-integrante do Ministério Público de São Paulo; e a defesa ficou a cargo do advogado e conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e membro honorário vitalício da Seção São Paulo, Luiz Flávio Borges D’Urso. Para o papel das testemunhas foram chamados o jornalista Percival de Souza, o deputado estadual coronel Alvaro Batista Camilo (que representou o chefe da Força Pública), a delegada de polícia Elisabete Sato (como a responsável pelo inquérito policial), e o médico e perito forense Guido Palomba.
Naquele dia, ao final do evento, o presidente Paulo Dimas sugeriu a confecção de uma placa que fizesse alusão ao júri simulado. “Saímos engrandecidos dessa aula de civismo. Tivemos uma programação intensa e emocionante”, disse ele.
A solenidade de descerramento da placa teve início com a apresentação de vídeo sobre o júri simulado. Estavam presentes o presidente Paulo Dimas; o comandante do Comando Militar do Sudeste, general João Camilo Pires de Campos; o presidente da Comissão do Acadêmico de Direito da OAB de Santana e coordenador-geral do Júri Simulado do Caso MMDC – 32, Sidnei Lobo Pedroso; o advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, que representou o presidente da Seção São Paulo no evento; o presidente da Sociedade Veteranos de 32, coronel PM Mário Fonseca Ventura; o vice-presidente da Sociedade Veteranos de 32, coronel Mendes; o defensor público e assessor de Qualidade do Atendimento e Inovação, Tiago Augusto Bressan Buosi, representando o defensor público-geral; o vice-presidente da OAB – Seção São Paulo, Fábio Romeu Canton Filho; o deputado estadual Coronel Camilo; e os juízes assessores da Presidência Valdir Ricardo Lima Pompêo Marinho, Aléssio Martins Gonçalves e Tom Alexandre Brandão.
Em seguida, Sidnei Pedroso falou sobre a fundamental contribuição de todos os envolvidos para o sucesso do júri simulado. “Quero, em especial, agradecer aos servidores do Tribunal de Justiça por terem colaborado para a grandeza do evento de 7 de julho.
O jornalista José Jantália declamou o poema “Os jovens de 32”, do poeta Paulo Bomfim. Depois, por meio da Sociedade Veteranos de 32, foram entregues a alguns servidores que colaboraram para a realização do júri simulado a “Medalha de São Paulo”, insígnia criada em 1932 como forma de homenagem aos combatentes e recriada para reconhecer pessoas físicas ou jurídicas que tenham se destacado dignamente por relevantes serviços prestados (veja a lista de agraciados).O último a receber a medalha no evento foi Mário Ventura que, apesar de estar à frente da Sociedade Veteranos de 32, ainda não havia sido agraciado com a honraria.
Em seguida, houve o descerramento da placa em homenagem à realização do Júri Simulado – Caso MMDC – 32.
Usou a palavra o advogado Luiz Flavio Borges D’Urso. Ele reverenciou as autoridades e instituições representadas na solenidade e os agraciados com a medalha. “É importante destacar aqueles que, anonimamente, trabalham para que as coisas aconteçam.
TJSPMobile
Após as homenagens, foram apresentados vídeos sobre o aplicativo “TJSPMobile” e o Programa Judiciário Eficiente. O novo aplicativo para smartphones permitirá aos usuários, de forma ágil e segura, a consulta às movimentações e pastas digitais dos processos, além de acesso a notícias, informações e serviços. O App estará disponível para celulares com sistemas Android e IOS.
Ao finalizar o evento, o presidente Paulo Dimas afirmou que escolheu a solenidade de descerramento da placa para lançar o aplicativo, relacionando os acontecimentos heroicos do passado ao lançamento de ferramentas modernas e tecnológicas. “Fazendo o paralelo de mundos tão diferentes, temos que pensar em valorizar o ser humano. Se estamos revolucionando a forma de trabalhar, com tantas melhorias lançadas no decorrer dos anos recentes, temos que nos inspirar nos seres humanos que outrora derramaram seu sangue por seus ideais e, nesse grave momento de crise no país, também empregar nossos talentos e nossas almas para superar as dificuldades.
Prestigiaram a cerimônia magistrados, integrantes do Ministério público, defensores públicos, militares, advogados, acadêmicos de Direito, servidores da Justiça e convidados.
Comunicação Social TJSP – DI (texto) / AC (fotos)
imprensatj@tjsp.”
Vamos deixar o TJ depois das 19 horas. Acompanhado de várias pessoas que participaram do evento, vamos embarcar no Metrô, regressandoa GUARULHOS.


27 DE NOVEMBRO DE 2017     :      -      SEGUNDA-FEIRA
Na semana passada combinara com o 1º TENENTE PM JÚLIO CESAR a minha ida ao Quartel do Comando Geral, nesta segunda-feira, par a entrega do COLAR “CADETE RUYTEMBERG ROCHA” para o COMANDANTE GERAL, CORONEL PM NIVALDO CÉSAR RESTIVO e para o SUBCMT GERAL, CORONEL PM MAURO CEZAR DOS SANTOS RICCIARELLI.
Viajando de pé num ônibus ARMÊNIA, já chego cansado no QCG, mas cedo, pois são 9:30 horas e a entrega do COLAR está marcada para 10 horas.
O CAPITÃO PM FÁBIO NAKAHARADA vem conversar comigo sobre a situação do MMDC e, com isso, o tempo passa muito depressa. Chegam o TENENTE PM JÚLIO CESAR e os alunos oficiais SÍLVIO (atual Presidente do Núcleo MMDC-APMBB “CADETE RUYTEMBERG ROCHA”) e o futuro Presidente, aluno oficial.
O Cmt Geral, o SubCmt Geral, acompanhado dos CORONÉIS PM DIMÍTRIOS FYSKATORIS, FRANCISCO BATISTA LEOPOLDO JÚNIOR (Chefe de Gabinete do Cmt Geral), FÁBIO LUÍS PELEGRINI (novo Chefe do CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) cumprimentam-nos e vamos para a sala do Comandante Geral, onde se procede a entrega do COLAR “CADETE RUYTEMBERG ROCHA. Muita coisa sobre a Revolução Constitucionalista é comentada e aproveito o momento para dizer ao Comandante Geral que o futuro da Sociedade Veteranos de 32-MMDC vai depender muito da PMESP. Ouso dizer que a escolha do Presidente da Sociedade deverá ser indicação do próprio Comandante Geral, relembrando um documento que entreguei em setembro de 2015 ao CORONEL PM REYNALDO SIMÕES ROSSI, então Diretor de Ensino e Cultura da PMESP.
Despedindo do Cmt Geral, do SubCmt Geral e demais oficiais que estão no 3º andar, ainda vou conversar, particularmente com o TENENTE PM JÚLIO CÉSAR e os presidentes que deixará e assumirá o cargo de direção do Núcleo MMDC-APMBB no próximo dia 29 de novembro (quarta-feira).
Vou para o MUSEU MILITAR. MARINEI cuida da documentação que irei precisar para a reunião de Diretoria Executiva e presidentes de Núcleos e Comissões na noite do dia 29. Mas o tempo passa voando e, por volta das 12:30 horas, vamos para o GRILL JOÃO MENDES. Ali, em companhia de MÁRIO MARGARIDO vamos almoçar.
Com MARINEI e GABRIEL, após o almoço, vamos ao TRIBUNAL DE JUSTIÇA. É que a almofada do MMDC, emprestada ao SIDNEI LOBO PEDROSO no dia 24, por ocasião do descerramento da placa alusiva ao JÚRI SIMULADO do processo MMDC-1932, ficou sob os cuidados de dona CLEUSA. Essa almofada foi levada para a Assistência Militar do TJ e, ao buscá-la, cumprimentados o Assistente Militar do TJ, CORONEL PM SÉRGIO MORETTI. Conta ele que nesta semana será eleito o novo presidente do TJ, que em janeiro de 2018 substituirá o presidente atual, desembargador PAULO DIMAS DI BELLIS MASCARETTI.
MARINEI e GABRIEL retornam ao MUSEU MILITAR, enquanto eu irei participar da reunião do Conselho Cívico e Cultural da Associação Comercial. ADOLFO SAVELLI é o coordenador da reunião, onde estão presentes: FRANCISCO GIANNOCCARO, JÁCOMO SPAMPINATO, HELIODORO PEREIRA DE SÁ, ADIR VERGÍLIO, MIRIAM, VILMA, BEATRIZ, MARIA CECÍLIA NACLÉRIO HOMEM, VALDIR ABDALLAH,

29 DE NOVEMBRO DE 2017     :         -       QUARTA-FEIRA
Vou cedo para o ponto de ônibus. Viajo num veículo lotado. Desço na ARMÊNIA e embarco no metrô. Em SANTANA, embarco num outro ônibus, onde se encontra o JOSÉ JANTÁLIA, que também está indo para a APMBB.
No NINHO DAS ÁGUIAS, vou encontrar com muita gente conhecida, principalmente aqueles que hoje irão receber as honrarias do NÚCLEO MMDC-APMBB “CADETE RUYTEMBERG ROCHA”.
Com o COMANDANTE GERAL, CORONEL PM NIVALDO CESAR RESTIVO; SUBCOMANDANTE GERAL, CORONEL PM MAURO CÉZAR DOS SANTOS RICCIARELLI, vamos iniciar a solenidade. O Cmt Geral e o Sub-Cmt receberam o COLAR “CADETE RUYTEMBER ROCHA”, no gabinete, em 27 de novembro e irão participar da entrega da honraria. O  Cmt da APMBB, CORONEL PM SÉRGIO FELLETO, receberá o colar hoje.
O aluno oficial SILVIO entrega o cargo de Presidente do Núcleo “CADETE RUYTEMBERG ROCHA para o aluno oficial LUCAS FREDINI CAMORA. SILVIO será declarado ASPIRANTE A OFICIAL em 15 de dezembro próximo. O CAMORA, atualmente aluno do 2º CFO, passará a ser terceiroanista a partir dessa data. Tanto o SÍLVIO como o CAMORA fazem uso da palavra.
AGRACIADOS COM AS HONRARIAS DO NÚCLEO MMDC-APMBB "CADETE RUYTEMBERG ROCHA", EM 29 DE NOVEMBRO DE 2017, NA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR DO BARRO BRANCO:
Colar "Cadete PM Ruytemberg Rocha - O Cadete PM Herói de 1932"
1
Cel PM
Nivaldo Cesar Restivo
2
Cel PM
Mauro Cezar dos Santos Ricciarelli
3
Cel PM
René da Silva Velho
4
Cel PM
Sérgio Felleto
5
Cel PM
Paulo Luiz Scachetti Junior
6
Desembargador
Geraldo Francisco Pinheiro Franco
7
Desembargador
Manoel de Queiroz Pereira Calças
8
Juiz de Direito
Dr. Ronaldo João Roth 
9
Juiz de Direito
Dr. Dalton Abranches Safi 



Colar "Cadete PM Ruytemberg Rocha - O Cadete Constitucionalista"
10
Ten Cel PM
Carlos Eduardo de Oliveira 
11
Ten Cel PM
Nilsen Dewood Mills Junior 
12
Ten Cel PM
Sérgio da Silva Martins
13
Maj PM
José Carlos Lago
14
Maj PM
Miguel Jodas
15
Civil
Sergio Luis Botelho de Moraes Toledo



Medalha "Cadete Constitucionalista"
16
Cel EB
Ricardo Piai Carmona
17
Cel PM
Antônio Chiari
18
1º Ten PM
Rafael Serpa Boni
19
Advogada
Larissa Torquetto Teixeira
20
Cap PM
Viviane Cristina Santana
21
1° Ten PM
Marcos Ivanov Filho
22
1° Ten PM
Jaqueline Teixeira Ferraz
23
1° Ten PM
Aurélio Pequeno Santos Alves
24
1° Ten PM
Miguel Rodrigues Santiago Filho
25
Al Of PM
Aurelio Alexandre Teixeira
26
Al Of PM
Josimar Coelho de Miranda
27
Al Of PM
Marcos Augusto de Oliveira Júnior
28
Al Of PM
Samuel Vidal
29
Al Of PM
Victor Fernandes Godoy
30
Al Of PM
Matheus Paulo Dias de Oliveira
31
Al Of PM
Marcos Willian Botelho Gondran
32
Al Of PM
Eduardo Martins Correia
33
Al Of PM
Deyvison Tavares da Costa  
34
Al Of PM
Thiago Monteiro de Souza  
35
Al Of PM
Igor de Almeida e Silva
36
Al Of PM
Emerson Oliveira
37
Al Of PM
Andre Ledres de Oliveira
38
Al Of PM
Fabio Luiz de Jesus Leme  
39
Al Of PM
Walter Auada Botelho de Moraes Toledo
40
Al Of PM
Lucas Fredini Camora
41
Al Of PM
Pedro Henrique Lemos Alves Cruz
42
AL CHQAOPM
Ana Lúcia Jurca
43
Subten PM
Luciano Martins da Silva
44
1º Sgt PM 
Daumir Tomas Conrado
45
Cb PM 
Vania da Silva Barros Martins dos Santos
46
Cb PM 
Luciana Freitas dos Santos Fausto
47
Sd PM
João Luis Santos de Oliveira








SIDNEI LOBO PEDROSO, RODRIGO GUTENBERG, MARCELO COVATZ, também comparecem a essa solenidade. LUCIANA VILLELA e sua filha BRUNA fizeram uma viagem de CRUZEIRO até a APMBB e reatam uma amizade que foi interrompida por problemas relacionados com a política daquela cidade.
Passam das 18 horas, quando, acompanhado do JOSÉ JANTÁLIA, embarcamos num ônibus que vai nos deixar em SANTANA. Agora, tenho de presidir a reunião da Diretoria Executiva e Presidentes de Núcleos e Comissões.
Às vezes a crise, as dificuldades, os tropeços, os tombos, os desenganos, a falsidade, a maldade, as injúrias, calúnias e difamações são elementos para um levantar-se revigorado. Houve um tempo em que esta Sociedade, quase falida, em 2004, ergueu-se qual a FÊNIX, da mitologia grega, das suas próprias cinzas e se tornou a atual potência em que atualmente se encontra. Neste ano aconteceram fatos tristes, proporcionados por alguns associados maldosos, mas estamos prontos para seguir adiante, obedecendo o ditado NÃO ESMORECER, PARA NÃO DESMERECER.
São 19:30 horas quando vamos iniciar essa reunião. Ela transcorre conforme consta da ata elaborada pelo MAJOR PM NATANAEL, nomeado secretário “ad hoc”.
Ata de Reunião Emergencial Extraordinária 1. Início: Aos vinte e nove dias do mês de novembro do ano de dois mil e dezessete, no Auditório do Museu da PM, espaço utilizado para Tratativas de Assuntos Institucionais da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, situado na R. Jorge Miranda nº 360 – Bairro Luz, realizou-se a Reunião Emergencial Extraordinária de Diretoria e Presidentes dos Núcleos e das Comissões, sobre a presidência do CEL PM MARIO FONSECA VENTURA. Compareceram nessa reunião os seguintes Colaboradores do MMDC: Sra. MARINEI CHALUB – Secretária da Soc Vet 32-MMDC, Srs e Sras: PROFº JOSÉ CARLOS DE BARROS LIMA – Pres.Núcleo MMDC Lapa, MARGARIDA ROSA DE LIMA - Núcleo MMDC Lapa, Cap PM ANTONIO CARLOS LUZ MAGALHÃES – Pres. Núcleo TCESP, ELIANA SICA – Núcleo MMDC de Cunha/SP, JOSÉ RAIMUNDO SICA – Pres. Núcleo MMDC de Cunha/SP, Sub Ten IVANILDO GARCIA DE OLIVEIRA – Pres Núcleo Litoral Sul Paulista, 1º Ten PM RAFAEL SERPA BONI – Vice-Pres Núcleo MMDC “9 de Julho”, DR. NEYVALDO TORRENTE LOPES – Dir Financeiro do Núcleo “9 de Julho”, DRA, LARISSA TORQUETTO TEIXEIRA - Pres Núcleo MMDC “9 de Julho”, 2º Ten PM NILSON DOS ANJOS – Dir. Social Núcleo “9 de Julho, 2º Sgt PM ROSALIN DIAS PRIMO – Nucleo MMDC Leste, e, Maj PM NATANAEL SOARES DOS SANTOS – Pres. Núcleo MMDC Leste (escrivão ad-hoc); O Pres da Soc Vet 32-MMDC – Cel Ventura, fez a abertura dos trabalhos, iniciando a Reunião às 19:30h, expondo os assuntos a serem tratados conforme segue abaixo. 2. Assuntos tratados: Como Escrivão Ad-Hoc, eu, Maj Natanael, passei a proceder os registros da presente reunião. O Cel Ventura, expôs que está procedendo Planos de Ação com destaque a captação de Associados para reestruturação da Soc Vet 32-MMDC, enfocando o desconto em folha de pagamento aos associados; que os Núcleos MMDC devem se irmanar e fortalecer a própria sede do MMDC e não criar dissidências com a sede; que tem um sonho de Realizar um Memorial de 32 com exposições da Revolução em que este Memorial saia do Obelisco até o Parque Ibirapuera, criando-se um corredor de exposição da História da Revolução de 32; que todos presentes posteriormente devam apresentar suas sugestões e propostas registrando-as por e-mail à Soc Vet 32-MMDC. 2 Dada a palavra aos participantes, estes se manifestaram, conforme segue: - Sra Marinei: fez a exposição do balancete pormenorizado das contas da Soc Vet 32-MMDC disponibilizando para consulta a Lista dos Adimplentes e Inadimplentes; e, sugeriu que tem uma proposta de captação de 700(setecentos) associados, pois com este quantitativo as contas de despesas fixas mensais se equilibrariam; sugeriu também que a Soc Vet 32 disponibilize a Lista de Adimplentes para que estes tenham acessos a serem condecorados com as efemérides do MMDC; propôs que fará um balancete com resultados a apontar a real situação financeira da Soc Vet 32-MMDC, para que com este diagnóstico se possa reunir novamente a Diretoria e Presidentes de Núcleos para se dar novos bons rumos a Soc Vet-32 MMDC. - Dra Larissa: perguntou sobre as funções e ausência de alguns diretores, e sobre a atual organização de funções e atuações de cada integrante da diretoria; foi questionado sobre algumas atuações como por exemplo o do Diretor Jurídico que na demanda da denúncia infundada de um menor de idade que “in tese” estaria trabalhando para o MMDC, este não procedeu como defensor da Sociedade, e sim a própria Dra Larissa, saltando aos olhos que os diretores de muitas funções, sequer trabalham quando necessário; Propôs que a diretoria que não trabalha receba uma advertência, o que foi acatado unânime por todos. A Dra Larissa expôs que no sentido de ajudar a Soc Vet 32-MMDC a captar associados está dando desconto nas custas do ajuizamento de ações de seus clientes que se associarem; mencionou sobre o voluntariado de cada um daqueles que tem funções no MMDC para que de direito e de fato atuem cumprindo seu papel, e deu o exemplo recente que realizou Evento pertinente à Revolução de 32 e colocou dinheiro do próprio bolso voluntariamente para que tudo transcorresse a contento; sendo sugerido que se substituíssem os presidentes de núcleos que não são atuantes; que se faça um levantamento de balanço financeiro, levantamento de núcleos inoperantes e quem são estes ocupantes de cargos que não trabalham; substituição dos presidentes e diretoria dos que não trabalham. - Dr. Neyvaldo: Custo Fixo, Custo Variável, qual a Conta de Equilíbrio, e qual o planejamento financeiro para o ano subsequente??? Fluxo de Caixa deve ser acompanhado efetivamente; o Dr. Neyvaldo se predispôs em cuida dar da parte financeira e econômica do ano corrente; sugeriu que o Conselho Fiscal deve cumprir seu papel de fazer contato com quem não pagou; que se deve ter um cadastro fidedigno dos associados para controle de efetividade dos pagantes e inadimplentes; que os núcleos devam ter meta de captar associado; sugeriu que se elabore um “Manual de Associado e de Funções de Diretores” e assinar um Termo de Compromisso. - Sub Ten Ivanildo: sugeriu que cada núcleo pudesse pagar R$100,00 (cem reais) mensais; e que fosse implantado o sistema de Boleto com débito em conta; débito em cartão de crédito. - José Raimundo: inquiriu sobre qual ou quais vantagens a pessoa tem em ser associada do MMDC? Sendo respondido por todos que não se tem nenhuma vantagem, a não ser, ter o atrativo do recebimento de medalha; sugeriu se criar vantagens e atrativos para os Associados como por exemplo um “Museu Virtual” que com certeza dará um enfoque mais dinâmico na divulgação da Revolução de 1932. - Maj Natanael: em reconhecimento e respeito aos colaboradores do MMDC, concitou todos a visitarem o nosso nobre colaborador emérito do MMDC, Sr. Willian Mascarenhas que se encontra enfermo, no sentido de irmanados demonstrarmos nossa gratidão, respeito e também o animarmos em sua recuperação. - Sgt Rosalin: separar as atividades da Soc Vet 32-MMDC com funções específicas, ficando uma pessoa encarregada de fazer 3 cobrança e captação de novos associados; outra para cuidar da parte de comunicação, marketing, publicidade e propaganda; outra para organizar cerimonial, em que deveria ser realizado um Evento por mês com destaque de ocorrências e ações meritórias de preferência com exposição da palavra por cerca de 15 min. por professor de História com notável saber da Epopeia de 32 que possa expor assuntos que atraia e desperte a atenção do público aos ideais de 32; também criar-se um canal único de comunicação, informando todos os associados dos Eventos que os Núcleos realizam no sentido de integrarmos a família MMDC; maior valorização para o associado no sentido de que quem fizer contato telefônico ou por e-mail com a Soc Vet 32, possa ter registrada sua demanda, e a Soc Vet 32 possa dar o devido retorno principalmente quando há o interesse da pessoa que faz o contato em se associar; - O Cel Ventura, após consulta e votação, que teve resultado por aclamação de unanimidade, elegeu o Sr. Dr. Neyvaldo Torrente Lopes como novo Diretor Financeiro da Soc Vet 32-MMDC. 3. Encerramento Não Havendo mais nada a ser tratado, e, completada a finalidade desta reunião, o Presidente da reunião, declarou encerrados os trabalhos às 21:15h. E, para constar, como escrivão Ad-Hoc, digitei a presente ata, que, depois de lida e aceita, vai rubricada por mim___________, e, assinada pelo Presidente da Soc Vet 32-MMDC. _______________________________ MARIO FONSECA VENTURA Cel PM – Presidente Soc Vet 32-MMDC          
Terminada a reunião, vou assinar os diplomas das medalhas que serão entregues na sessão solene na Assembleia Legislativa, marcada para a noite do dia 6 de dezembro.
MARINEI, embora cansada, vai me transportar até GUARULHOS. São 22 horas quando ela me deixa em casa.


30 DE DEZEMBRO DE 2 017    :       -   QUINTA-FEIRA
Deverei estar no 13º BPMI (ARARAQUARA) às 15 horas, para entrega da Medalha GOVERNADOR PEDRO DE TOLEDO. Combinara com o 1º TENENTE PM ROGÉRIO, P2 daquela Unidade, iniciar a viagem para ARARAQUARA, partindo do MUSEU MILITAR, onde uma viatura virá me buscar.
Assim é que levanto cedo e me encaminho para o MUSEU. Dá tempo de acertar muita coisa com a MARINEI, que também chega mais cedo na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Comentamos os desdobramentos da reunião de ontem. Há ainda, em dezembro de 2017, algumas solenidades que já estão programadas e cujos diplomas estão sendo confeccionados. Amanhã, dia 1º de dezembro, vamos participar do 126º Aniversário do 1º BPChq “TOBIAS DE AGUIAR”. Dia 5 de dezembro teremos o almoço de confraternização do Conselho Cívico e Cultural da Associação Comercial. Nessa mesma data, será entregue o PRÊMIO PAUL DONOVAN KIGAR no MUBE. No dia 6, na Assembleia Legislativa, serão entregues medalhas da sede e dos núcleos da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. No dia 8, serão entregues medalhas no Centro de Reabilitação da PMESP. No sábado, dia 9 de dezembro, serei condecorado com a MEDALHA FORÇA EXPEDICIONÁRIA DO ABCDMRR, conforme Ofício de Outorga que me foi mandado pelo 2º TENENTE MIGUEL GAROFALO, veterano da FEB.
No dia 14, viajaremos para SÃO CARLOS. No dia seguinte, entregaremos medalhas no 38º BPMI, Unidade sediada nessa cidade. Ainda teremos a criação do 65º Núcleo da Sociadade na cidade de OURINHOS, no dia 16. Iremos encerrar as atividades do ano em 22 de dezembro com a confraternização da CONFRARIA DO COLAR DA VITÓRIA, na entrega do COLAR na ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE IMPRENSA.
Por volta das 9:40 horas, iniciamos a viagem para a cidade de ARARAQUARA. É longa, mas transcorre de maneira tranquila.
Passam das 13 horas quando chegamos no 13º BPMI. Estou sendo esperado pelo Comandante da Unidade, TENENTE-CORONEL PM ADALBERTO JOSÉ FERREIRA e demais oficiais da Unidade, principalmente o TENENTE PM ROGÉRIO, que é o oficial de ligação com a Sociedade Veteranos de 32-MMDC.
Almoçamos no refeitório do batalhão e vamos depois para a Câmara Municipal, onde será realizada a entrega na MEDALHA GOVERNADOR PEDRO DE TOLEDO para as seguintes personalidades:
SR.SRA/POSTO/GRADUAÇÃO
NOME DO AGRACIADO
Sr. 2º Tenente PM
Adriano Mariano
Sr. Capitão PM
Alan Esteves Fernandes Gouvêa
Sr. Tenente Coronel PM
Alexandre Wellington de Souza
Sr. Sub Tenente PM
Antônio Marcos de Camargo
Sr. Radialista
Ariovaldo Pierina da Silva
Sr. Cabo PM
Cidival Juliani
Sr. Jornalista
Claudio Christóvão Dias Junior
Sr. Cabo PM
Emerson Amancio Anchieta
Sr. Cabo PM
Emerson Moutinho da Silva
Sr. Capitão PM
Emerson Vieira Coelho
Sr. 1º Tenente PM
Fábio Luiz Magalhães Moreira
Sr. 3º Sargento PM
Gilson José Bessegatto
Sra.
Iracema Gomes de Sá Dias
Sr. 1º Tenente PM
Israel de Oliveira Pigossi
Sr. Major PM
Jefferson Lopes Jorge
Sr. Cabo PM
João Alves de Oliveira Neto
Sr.
José de Arruda Corrêa da Silva
Sr. Cabo PM
Lauande Michel Santo Silva
Sr. 1º Sargento PM
Luís Carlos Orlando
Sr. Major PM
Luis Roberto Moreira Filho
Sr. Major PM
Luiz Sérgio Mussolini Filho
Sr. 1º Sargento PM
Márcio Eliandro Moraes
Sr. Cabo PM
Marcos Alexandre Ospedal
Sr. 1º Sargento PM
Ronaldo Cogo
Sr. Cabo PM
Sérgio Ricardo Dornelas Torrente
Sr. 1º Tenente PM
Silvio Osório Pereira Dias
Sr.
Vinicius Tartarini Viana Jan
Conversamos com várias pessoas de ARARAQUARA. Retornamos ao 13º BPMI e, passando das 17 horas, começamos a viagem de retorno para GUARULHOS, numa viatura dirigida pelo SARGENTO EUDES, do Núcleo MMDC-HERÓIS DE ARARAQUARA.

O trânsito fica difícil na MARGINAL DO TIETÊ. Também temos dificuldades na VIA DUTRA. Somente depois das 22 horas é que estou em casa.COL