quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

LIVRO DIGITAL AÇÃO DE GUERRA DO BC CATARINENSE DE BURI A TAQUARAL ABAIXO - MEUS CRÉDITOS AO PROFESSOR DOUTOR JEFFERSON BIAJONE

Livro Digital Ação de Guerra do BC Catarinense de Buri a Taquaral Abaixo (1985)


Entrada
x

mail account

23:34 (Há 5 horas)
para excombatentesi., Cco:mim
Estimado Ilmo. Sr. Ten Cel PM Alessandro Marques
Centro de Comunicação Social da PMSC

Saudações de Itapetininga/SP.
É com grata alegria que acusamos o recebimento da obra "Ação de Guerra do Batalhão de Caçadores Catarinense desde a Batalha de Buri até a Tomada de Taquaral Abaixo" gentilmente escaneada por integrantes de vossa seção há dois dias e, como forma de agradecimento, a tivemos tratada, redimensionada e publicada na plataforma issuu no seguinte endereço de amplo, irrestrito e gratuito acesso:

https://issuu.com/excmbitape/docs/livro
bem como a tivemos disponível para gratuito download na plataforma dropbox em arquivo unico e no formato PDF (tamanho A4 se desejada a impressão) em:

https://www.dropbox.com/s/ryokfnip9w7a700/livro.pdf
Esta presente obra, agora na versão digital segundo os dois links acima, encontra-se, se autorizado pela Polícia Militar do Estado de Santa Catarina, publicada na rede mundial de computadores, de forma a perenizar o trabalho impar do Cel RR PM Antônio de Lara Ribas que ao tê-la originalmente publicada no sesquicentenário da Polícia Militar de Santa Catarina (1835-1985), certamente o fez motivado pelo propósito de legar à Historiografia Militar Terrestre Brasileira um relevante testemunho histórico da participação da então Força Pública Catarinense na Revolução Constitucionalista de 1932.

Por certo, é para nós da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, na sua sucursal de Itapetininga/SP, uma significativa honra poder contribuir para que este livro atinja a sua presente existência e divulgação digital.
Nossos elevados protestos de estima e agradecimento pela oportunidade que nos foi concedida para se concretizar essa contribuição,

Prof. Dr. Jefferson Biajone
Núcleo Paulistas de Itapetininga! As Armas!!
Sociedade Veteranos de 32-MMDC

http://mmdc.itapetininga.com.br/
Dez 20, 2017

MEDALHA DA CASA MILITAR DO GABINETE DO GOVERNADOR - DECRETO Nº 50.555, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2006.

A MEDALHA DA CASA MILITAR DO GABINETE DO GOVERNADOR FOI ENTREGUE EM 20 DE DEZEMBRO DE 2017

Resultado de imagem para MEDALHA DA CASA MILITAR

DECRETO Nº 50.555, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2006

Dispõe sobre a instituição da Medalha da Casa Militar do Gabinete do Governador

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais, e à vista da manifestação do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito,
Decreta:

Artigo 1º  - Fica instituída a Medalha da Casa Militar do Gabinete do Governador, como homenagem às pessoas físicas e jurídicas, organizações civis e militares, nacionais e estrangeiras, por seus méritos e pelos serviços dignos de especial destaque prestados ao Estado de São Paulo e a seu povo, de maneira a preservar o espírito de liberdade e democracia.
Artigo 2º  - A medalha da Casa Militar do Gabinete do Governador é instituída com a seguinte descrição heráldica:
I - no anverso, por um retângulo de 40mm (quarenta milímetros) de altura, por 35 mm (trinta e cinco) milímetros de largura, limitado em toda sua extensão com filete de ouro de 1 mm (um milímetro), com campo de Blau (azul celeste), tendo na sua parte central o escudo ibérico, de sable, com castelo de prata, aberto e aclarado de goles, em ponta duas pistolas de prata passadas em ouro, seu paquife de sable e de prata, listel de sable, com os dizeres "Casa Militar", de prata;
II - no reverso, por um retângulo liso e de ouro, tendo os seguintes dizeres:
a) Governo do Estado de São Paulo;
b) Gabinete do Governador;
c) Casa Militar.
III - A medalha será pendente de fita de gorgorão de seda chamalotada, com 35 mm (trinta e cinco milímetros) de largura, na cor azul celeste.
§ 1º - Acompanharão a Medalha da Casa Militar do Gabinete do Governador, a miniatura, a barreta, a roseta e o respectivo diploma.
§ 2º - A barreta terá a mesma cor da fita descrita no inciso III, margeada com filete de ouro e brasão da Casa Militar ao centro.
§ 3º - A Medalha da Casa Militar do Gabinete do Governador assim se interpreta: o retângulo simboliza o escudo de proteção e defesa dos princípios de liberdade e democracia; as bordas de ouro representam o espírito incorruptível e nobre; o fundo azul celeste representa a elevada responsabilidade de cultuar a cidadania para o respeito aos valores nacionais, a preservação dos direitos, o cumprimento dos deveres, a proteção da paz e da liberdade dos homens; o castelo representa a sede do Governo do Estado; as pistolas constituem um dos emblemas da Polícia Militar; a bordadura representativa de proteção; e o elmo, símbolo dos antigos cavaleiros, representa os relevantes serviços prestados sem medir esforços e até com sacrifício das proprias vidas, com dignidade e cavalheirismo; o conjunto sintetiza o esforço de proteção dos altos interesses do Estado de São Paulo, da democracia e de seu povo.
Artigo 3º  - A concessão da Medalha será feita por decreto do Governador do Estado, que poderá delegar a decisão, mediante despacho ao Secretário -Chefe da Casa Militar, que a concederá por meio de resolução.
Artigo 4º  - A concessão da Medalha dar -se -á mediante indicação fundamentada do Conselho da Medalha, ouvido previamente o Conselho Estadual de Honrarias e Mérito.
Parágrafo único - O Conselho da Medalha sindicará da reputação e do mérito do indicado, bem como dos serviços dignos de especial destaque, prestados a São Paulo e a seu povo, procedendo a todas as diligências reputadas convenientes, e será composta dos seguintes membros:
1. Presidente: Chefe de Gabinete da Casa Militar;
2. Membros: Diretores de Departamento da Casa Militar;
3. Secretário: Diretor da Divisão de Recursos Humanos, Comunicação Social e Informações de Segurança.
Artigo 5º  - Os Membros do Conselho da Medalha servirão sem ônus para os cofres públicos.
Artigo 6º  - A Casa Militar, por intermédio da Divisão de Recursos Humanos, Comunicação Social e de Informações de Segurança, manterá registro cronológico da concessão da Medalha e seu histórico, além de outros julgados convenientes.
Artigo 7º  - Será cassada a condecoração ao agraciado que praticar ato contrário ao decoro ou espírito da honraria, devendo este devolver a láurea e seus complementos ao Conselho da Medalha, sob pena de apreensão.
Artigo 8º  - O Conselho da Medalha poderá expedir instruções complementares à execução do presente decreto.
Artigo 9º  - O Governador do Estado poderá, em caráter excepcional, outorgar a medalha ora instituída independentemente das formalidades previstas neste decreto.
Artigo 10 - A entrega da láurea poderá ser feita a qualquer tempo e em qualquer local pelo Governador do Estado ou Secretário -Chefe da Casa Militar, em cerimônia, de preferência, pública.
Artigo 11 - As despesas decorrentes da execução deste decreto correrão à conta das dotações próprias do Orçamento Programa da Casa Militar do Gabinete do Governador.
Artigo 12 - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, 21 de fevereiro de 2006
GERALDO ALCKMIN


Entrega de Medalha da Casa Militar - 20-12-17

Entrada
x

Mario Ventura celmario@gmail.com

23:00 (Há 0 minutos)
para mim

Passagem de Comando do COMGAP

65º NÚCLEO DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC, CRIADO EM 16 DE DEZEMBRO DE 2017 -

A criação do NÚCLEO MMDC Ourinhos tem como aplicabilidade e obrigatoriedade principal, manter, defender e cumprir o estatuto; semear, disseminar e cultuar a epopeica História da Revolução Constitucionalista de 1932. Também compõe as atividades do Núcleo, promover a cultura seja ela em qual expressão se der; difundir a História paulista tendo como alicerce a Revolução Constitucionalista de 32; agregar pessoas físicas e jurídicas para investigar e incentivar, por meio de arte, eventos, pesquisas, qualquer criação artística, intelectual e de comunicação.