sexta-feira, 2 de março de 2018

RELATÓRIO DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC - JANEIRO E FEVEREIRO DE 2018

Resultado de imagem para obelisco do ibirapuera visitação







RELATÓRIO DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC


4 DE JANEIRO DE 2018   -   QUINTAFEIRA
Depois de passar vários dias em casa, uma vez que o MMDC está em recesso, saio por volta das 11 horas. Vou almoçar no GRILL JOÃO MENDES com MAURÍCIO, MANOELA e SOPHIA. Precisamos acertar alguns negócios na data de hoje, na agência do BANCO DO BRASIL, no interior do Corpo de Bombeiros da SÉ.
Depois, vou ao MUSEU MILITAR. Encontro o GABRIEL trabalhando na cobrança dos associados. Sua mãe, MARINEI, continua de férias e somente no final de janeiro é que podemos contar com ela. A ideia é fazer a Sociedade Veteranos de 32-MMDC passar por uma reestruturação no sentido de valorizar suas honrarias. Em 2017, muitas solenidades não tiveram o cuidado com nossas medalhas e o MMDC passou a ser mero coadjuvante em vários eventos. Isso precisa ser corrigido agora. Já temos em mente algumas ideias, principalmente quanto aos batalhões da PMESP, onde o Comandante da Unidade deverá se entender com a Presidência do MMDC e não deixar nas mãos de soldados, cabos e sargentos, como aconteceu em dezenas de vezes, em detrimento para a imagem da Sociedade.
Atendemos as filhas do veterano da revolução constitucionalista, NILO PORTO, falecido no dia 23 de junho de 1986. Elas trazem as cinzas do combatente de 32 para serem imortalizadas no Monumento Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de 32, no próximo 9 de julho.
Uma das filhas de NILO PORTO é a nossa associada CYNTHIA THEODORO PORTO, que, recentemente, no dia 22 de dezembro, foi condecorada com o COLAR DA VITÓRIA.

7 DE JANEIRO DE 2018 - DOMINGO
Através whatsapp, entro em contato com o nosso primeiro associado jurídico LUIZ FERNANDO. Solicito a ele sugestões para a implantação do PLANO DE AÇÃO para 2018 na Sociedade Veteranos de 32-MMDC.
Também mando uma mensagem para os Presidentes de Núcleos:
Senhores Presidentes, Senhoras Presidentes de Núcleos.
Em 2017, as Honrarias da Sociedade Veteranos de 32-MMDC foram banalizadas de tal maneira que precisamos tomar medidas sérias para que fatos desagradáveis não se repitam em 2018, tais como: não cumprimento de prazos, entrega de medalhas sem o devido diploma. Falta de currículos ou currículos mal feitos e contendo erros de nomes; assinatura nos diplomas de pessoas não credenciadas, diplomas entregues sem a assinatura do Presidente do Conselho de Honrarias e Mérito; Tomada de Decisões à revelia do presidente da Sociedade; desvalorização da Honrarias, com entregas com segundas intenções, enfim o cometimento de erros que comprometem as finalidades do MMDC e de seus Núcleos. Para que tenhamos uma Sociedade cônscia de suas responsabilidades, vamos elaborar um Plano de Ação para 2018 com a colaboração de todos e de todas as presidências de Núcleos. Mandem sugestões até 24 de janeiro pelo e – mail celmario@gmail.com
Mando essa mensagem para a MARINEI, para conhecimento e frisando que a nossa prioridade zero é o desconto em folha de nossos associados da PM.
MARINEI responde que precisamos trabalhar, com muito empenho, nas Escolas de Formação da PM no intuito de divulgar o trabalho da Sociedade e conseguir novos associados.
O núcleo campeão de atrapalhadas no ano passado foi o MMDC-IBIRAPUERA “HERÓIS DE 32”, que esteve a ponto até de ser desativado. Não podemos aceitar as confusões praticadas por esse núcleo, em detrimento da Sociedade e de seus núcleos. Amanhã irei mandar uma mensagem nesse sentido para o GRUPO DA ALESP, pois foi justamente nas sessões solenes da ALESP que aconteceram as maiores confusões em 2017. Para o ano que está se iniciando, não poderemos tolerar tais desmandos, cometidos por incompetência ou então por segundas intenções.  

10 DE JANEIRO DE 2018 – QUARTA-FEIRA
Às 13 horas, saio de casa e vou para o MUSEU MILITAR. Tenho uma grande surpresa em lá chegando. O GABRIEL está descendo as escadas e diz que sua mãe quer falar comigo.
MARINEI, muito nervosa, traz ao meu conhecimento que um ladrão furtou o notebook de uso do GABRIEL. Além de levar essa aparelho, o gatuno também levou os cinquenta reais que ontem recebemos do LIGIERI como taxa de cinco diplomas que assinei (as medalhas já tinham sido entregues no ano passado). Vamos levar ao conhecimento do CORONEL PM GALDINO essa nova situação de furto na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. O nosso erro foi não trancar a porta, coisa que fazemos hoje, tarde demais. Não é a primeira vez que ocorre furto na sala. Em outubro de 1916 roubaram o meu celular; depois sumiu uma quantia de 200 reais e agora é o notebook que desaparece.
Ficamos a tarde toda comentando o acontecimento. Acontece que também vem à baila a situação da Sociedade, que se encontra no “vermelho”. MARINEI conta que essas suas férias estão sendo prejudicadas pela sua preocupação para com o MMDC. Está terminando de fazer o balancete de 2017 e demonstra muita mágoa pelo tratamento que alguns associados lhe dedicam. Ela não quer mais continuar como funcionária da Sociedade.
MARINEI vai me trazer até em casa e trocamos ideias de como deveremos proceder daqui por diante na Sociedade. A primeira medida que tomo é cancelar toda entrega de medalhas, uma vez que a banalização das honrarias da Sociedade é um dos motivos da evasão de associados. Como está prevista uma sessão solene na Assembleia Legislativa, no dia 7 de fevereiro, também anuncio que isso não será possível acontecer. MANDO mensagens para o MAJOR PM NATANAEL, HERNNANY GUTIERREZ, CAMILA GIUDICE e outras pessoas.
Ainda não sabemos ao certo o quanto é o rombo nas contas, mas MARINEI calcula que seja acima de dez mil reais. Ela retornará das férias em 22 de janeiro. Dessa data em diante iremos tentar reverter essa situação, sob pena de nos afastarmos da Sociedade. Parece que essa é a intenção de certas pessoas, não aquilatando o perigo de termos de encerrar nossas atividades. 

14 DE JANEIRO DE 2018    :      -     DOMINGO
Por volta das 9:10 horas, sou surpreendido com uma mensagem, via celular, da MARINEI, nos seguintes dizeres:
Bom dia, Coronel !
Devido a situação emergencial da Sociedade, que está no vermelho e o juro é altíssimo, o que o Senhor acha de interromper minhas férias amanhã para trabalhar com afinco nisso enquanto há tempo?
Eu proponho para o Senhor voltar amanhã e depois, com a cabeça mais tranquila, eu tiro essa semana de férias que resta.
Que é que o Senhor acha?

Concordo com a ideia da MARINEI, visto que é uma preocupação que está perturbando a nossa secretária. Ao mesmo tempo, elaboro a seguinte mensagem que vai para todos os grupos que estão em meu celular, bem como vários associados e amigos (as):
Face as dificuldades financeiras da Sociedade, vamos antecipar o retorno às atividades para 15 de janeiro. O pagamento de juros bancários é algo que está afundando com o Caixa.
Como ajuda emergencial solicito o pagamento das contas atrasadas e doações para sanar o saldo negativo do Caixa da Sociedade.
Entrega de Medalhas NEM PENSAR nesse momento aflitivo !
Recebo, em imediato, algumas sugestões, mas todas “furadas” que não resolvem o problema do MMDC. Aulas de economia não coadunam com a crise. Precisamos encontrar um meio sadio de evitar a pré-falência da Sociedade. Sabe-se, de há muito, que o “rombo” nas contas da Sociedade dá-se porque os associados, mais da metade, não pagam suas mensalidades.
Alguns falam em diminuir os gastos da Sociedade. Estão completamente alheios aos nossos reais problemas. Não temos gastos. Pagamos somente o essencial. Apenas temos duas pessoas no nosso quadro de funcionários e as mesmas desdobram-se para fazer tudo. O essencial seria ter quatro funcionários, mas isso não podemos nos dar ao luxo de ter.
Passo uma parte do domingo realmente preocupado com a atual situação da Sociedade, mas, a partir de amanhã, havemos de resolver o problema.  

15 DE JANEIRO DE 2018     :    -      SEGUNDA-FEIRA
De acordo com o pedido feito pela MARINEI na data de ontem, estamos encerrando as férias da Sociedade Veteranos de 32-MMDC e retornando às atividades administrativas, face a situação crítica no que tange às finanças. Precisamos encontrar meios para estancar a hemorragia no Caixa.
Na tarde, na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, no MUSEU MILITAR, encontramos a MARINEI e o GABRIEL atarefados no sentindo de expedir boletos para os associados pagarem o primeiro trimestre do ano. Acontece que a dívida é muito grande, cerca de 17 mil reais. Estamos aceitando novos associados, cobrando os antigos e procurando doadores. Faço ligação para duas pessoas que poderiam auxiliar o MMDC nessa triste realidade. Pouca coisa conseguimos.
Recebemos a visita do Professor AGUIAR, Presidente do Núcleo de Correspondência de SÃO PEDRO. Estava atrasado em seus pagamentos. Acerta a situação dele e entra numa série de conjecturas, tentando auxiliar a Sociedade, mas somente no campo das ideias. Isso não resolve o problema. MARINEI quer encontrar um meio de estancar a sangria, pois os juros abusivos do banco vai “engolir” algum dinheiro que não temos.
Essa é uma tarde infeliz para nós. Sentimos um certo abandono por parte dos associados que estão mais próximos de nós. Pode ser que muita gente ainda esteja de férias. Não foi bom o primeiro dia de atividades na Sociedade, embora estejamos seriamente preocupados com essa delicada situação.
Também visita a Sociedade o fotógrafo VALCACER. Ele vem trazer um DVD com centenas de fotos tiradas no dia 19 de dezembro na solenidade que aconteceu na Secretaria do Meio Ambiente e no dia 20, no Obelisco.
Saímos do MUSEU por volta das 16:30 horas. MARINEI leva-me até em casa e conversa, exaustivamente, sobre as medidas que serão necessárias nessa altura dos acontecimentos.

16 DE JANEIRO DE 2018     :      -      TERÇA-FEIRA
A Sociedade Veteranos de 32-MMDC apresenta um quadro preocupante no início de janeiro. Está com um saldo negativo de mais de 17 mil reais. E essa quantia vai crescendo dia-a-dia, face juros escorchantes bancários.
Depois de uma noite mal dormida, onde, como presidente da Entidade, sinto-me na obrigação de corrigir esse problema financeiro, não vejo outra saída, a curto prazo, de apelar, humildemente, aos amigos, no sentido de solicitar doações para resolver de imediato esse problema.
É vergonhoso tomar essa atitude, mas acredito que não seja mal compreendido. As razões do déficit estão na evasão de uma centena de associados ao longo de 2017, cujos motivos estão sendo alvo de estudos da Diretoria Executiva e dos Presidentes de Núcleos e Comissões, que se reunirão no dia 20 de fevereiro para a apresentação de medidas saneadoras. 
O MMDC se agigantou com a criação de dezenas de núcleos, cuja finalidade seria a expansão da própria Sociedade, mas se esqueceu que não tinha uma administração em condições de enfrentar a demanda que veio com essa posição tomada pelo Presidente.
Durante o ano de 2017 foram realizadas 321 solenidades, dando a aparência de que a Sociedade estaria no apogeu, mas a verdade era outra e a realidade exige agora uma posição de recondução dos destinos do MMDC.
Conto com sua ajuda ! PRO MMDC FIANT EXIMIA!.

Essa situação mexeu ontem com minha saúde. Não consigo separar minhas outras atividades com o problema do MMDC. Na tarde, contrariado, vou para o MUSEU MILITAR. Encontro MARINEI e GABRIEL trabalhando na confecção de boletos. Eles vieram para a Sociedade antes das 7 horas. É ponto de honra da MARINEI fazer tudo para tirar o MMDC dessa enrascada. Tentamos contatos com associados inadimplentes e outros com poderão nos ajudar com doações. Pouca coisa conseguimos. Uma vantagem é que o saldo negativo baixou para 16 mil reais. Não é quase nada, mas pelo menos não subiu.
Essa tarde é sofrível. Não é fácil a nossa situação. E estamos quase que sozinhos nessa luta. Por enquanto as manifestações de associados não levaram nada que resolvesse o problema. Às 16 horas, MARINEI deixa-me no ponto de ônibus COCAIA. Hoje é rodízio de seu carro. 

18 DE JANEIRO DE 2018    :   -     QUINTA-FEIRA
Estou atravessando uma fase muito ruim na Sociedade Veteranos de 32-MMDC. A centena de pessoas que se afastou não está respondendo aos nossos contatos. São poucos aqueles que se manifestam e uma coisa fica patente: a banalização das honrarias da Sociedade, em 2017, criou um clima sufocante na instituição: ficou patente que não precisava ser associado para ser condecorado. E a realidade se tornou um motivo de fracasso, que se fez notar no débito financeiro. Nunca passei momentos tão desagradáveis como agora no MMDC. Agora, com a decisão de não mais entregar as honrarias da Sociedade, até que tudo se equalize, está sendo aplaudida por algumas pessoas que mantém contato conosco. Um deles é o CORONEL PM LUIZ EDUARDO PESCE DE ARRUDA.
Logo cedo, tomamos ciência que o metrô está parcialmente parado, em greve. Na LINHA AZUL, a que uso, apenas depois da estação LUZ, em direção ao JABAQUARA, os trens estão funcionando.
Pessimista, passo uma manhã de reflexões e pensamentos do que iremos fazer daqui para diante. Em casa, LUCINDA está com a visita de seu irmão AMÉRICO.
Por volta das 13 horas, embarco para a ARMÊNIA. Com a paralisação do metrô naquele trecho, faço o caminho a pé até o MUSEU MILITAR. MARINEI e GABRIEL estiveram, pela manhã, no 3º DP, para registrar o furto acontecido na sala do MMDC, quando “levaram” um notebook. Acontece que eles foram muito mal atendidos e ficaram perdendo um precioso tempo, esperando a vez de fazer o registro da queixa. Acabaram desistindo de registrar esse furto.
Nesta tarde nada acontece de extraordinário. Apenas surge um soldado trazendo 25 currículos de indicados pelo 45º BPMM para receberem a medalha MMDC da sociedade em 21 de fevereiro. MARINEI faz uma ligação com essa Unidade. Atende o MAJOR PM CASTROPIL. É explicado a ele a atual situação da Sociedade e o impedimento de fazermos solenidades de entrega de medalhas. CASTROPIL concorda com as medidas tomadas pela Sociedade. Diz que irá passar para a reserva neste ano e promete ajudar no que for possível.
Numa tarde sufocante, desanimada, MARINEI me conduz para casa, depois das 16 horas. Ela está me ajudando muito nesse episódio tão delicado.

19 DE JANEIRO DE 2018 – SEXTA-FEIRA
Mas o mais importante desse evento (46º Aniversário do CPChq ao qual compareço nesta manhã) foi a conversa que tive com o fotógrafo CLÓVIS, conhecedor de tudo que se passa nas solenidades de entrega de medalhas da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Agora que estamos reformulando as estruturas de uma nova Entidade, face uma série de erros cometidos em 2017, ele conta o dinheiro que rolou nos bastidores dessas solenidades, coisa tenebrosa e que não era do conhecimento da Sociedade. Vem corroborar a banalização das medalhas e constatar o que o Professor ADILSON CÉZAR, Presidente do Conselho de Honrarias e Mérito, comentou, por escrito, em torno de boatos surgidos ultimamente.
Precisamos de testemunhas que estejam dispostas a depor nas acusações em torno do estelionato cometido com as medalhas da Sociedade. Será que irão surgir ???
É duro saber de tantas safadezas à custa da Sociedade Veteranos de 32-MMDC e é mais um motivo para que passemos a construir um novo MMDC, doa a quem doer. A verdade é que o presidente foi enganado dezenas (ou centenas) de vezes, imbuído de que tudo estava correndo certo.
É a chamada banda podre da Sociedade e vamos ter que resolver essa situação grave.
Mais tarde, liga-me no celular a MARIA CECÍLIA, encarregada de fazer a cobrança de 70 pessoas que deixaram de pagar as mensalidades. E ela reforça o descontentamento de muitos ex-associados, que deixaram a Sociedade por causa da esculhambação em torno das honrarias do MMDC e de seus núcleos. Aos poucos, vão encaixando os motivos que levaram a Sociedade ao saldo negativo de dezessete mil reais e que vai ser difícil resolver em poucos dias.
Deixando o CPChq, vou para o MUSEU MILITAR, que fica bem perto. MARINEI e GABRIEL estão atentos na cobrança de boletos. Estão surgindo novos associados, como era de se prever. É necessária haver a moralização do MMDC e separar os maus intencionados. MARINEI elabora uma mensagem para os Presidentes de Núcleos, solicitando o RECADASTRAMENTO dos mesmos. Ainda há diretores (talvez até presidentes) que não estão em dia com os cofres da Sociedade. Tudo precisa ser revisto em 2018.
Convido a MARINEI e o GABRIEL para almoçar na Rua JOÃO TEODORO. Há uma certa tristeza entre os dois. O GABRIEL não conseguiu uma nota classificatória no concurso para soldado da PM. Ficou em 11 mil e está descartado do total que será chamado. MARINEI lutou muito para que o filho estudasse, mas o GABRIEL é muito dispersivo nesse sentido. Dificilmente pega nos livros para se dedicar com afinco aos exames. Esse é realmente o grande problema que aflige a família do WANDER e da MARINEI. Mas nem tudo está perdido e o GABRIEL poderá rever o seu fracasso. Outros exames virão e ele deverá continuar os estudos a partir de agora.
Retornando para GUARULHOS, vamos nos entendendo quanto ao grande desafio que temos pela frente: a reconstrução de uma nova Sociedade e a valorização de nossas honrarias. Os fatos vão sendo descobertos e vai-se descobrindo os motivos sérios que levaram os associados a deixar o MMDC.

23 DE JANEIRO DE 2018 – TERÇA-FEIRA
Minha ideia era chegar às 14:30 horas no MUSEU MILITAR. No entanto, na Rua DOUTOR JORGE MIRANDA sou interpelado por três pessoas conhecidas que estão sabendo da crise financeira que atravessa a Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Explicam-me que a banalidade na entrega das medalhas da Sociedade, nos dois últimos anos, onde não há necessidade de ser associado para ser condecorado, criou esse drama para o MMDC. Apoiam a tomada de posição do presidente, onde está proibida a entrega de medalhas enquanto essa crise perdurar. Acham eles que a medida acertada é reformular toda a Sociedade. A ânsia de possuir uma medalha levaram os meus interlocutores a procurar, de uma maneira escusa, o “jeitinho” da compra da honraria. Todos eles foram condecorados nas famosas sessões solenes propostas pelo Deputado Estadual CORONEL PM TELHADA. Surgem os núcleos MMDC-LESTE e MMDC-IBIRAPUERA “HERÓIS DE 32” como os intermediários nas indicações das medalhas. A Sociedade Veteranos de 32-MMDC não sabe a profundidade das coisas que aconteceram nessas entregas indevidas de medalhas, pois fogem aos preceitos da sede.
Também no MUSEU MILITAR, encontro com conhecidos que querem saber como está a Sociedade Veteranos de 21-MMDC.
Na sala de uso da Sociedade, no MUSEU MILITAR, encontro o GABRIEL e a MARINEI tratando das cobranças dos associados. A crise financeira somente não se tornou pior, mas pouco melhorou nesta semana. Nossos diretores estão arredios. Ninguém quer falar com a presidência por enquanto. Talvez ainda estejamos em época de férias e vamos aguardar o mês de fevereiro para tomar outras medidas. Apenas a LARISSA mandou uma mensagem perguntando se a situação melhorou.
Hoje é rodízio do carro da MARINEI. Ela sai exatamente às 16 horas. Deixa-me na ARMÊNIA. Estou já viajando de regresso para GUARULHOS quando cai violenta pancada de água. Durante duas horas, numa viagem complicada, com muita chuva, faço o retorno para casa.

27 DE JANEIRO DE 2018    :      -     SEXTA-FEIRA
Nesta manhã, não sairei de casa. Não adianta ir para SÃO PAULO nesta sexta-feira, pois foi decretado ponto facultativo pelo governador. A maioria estendeu o feriado do aniversário da cidade ao final de semana.
Tenho a ideia de colocar uma mensagem no FACEBOOK lançando a CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS para o MMDC.
Assim é que redijo o seguinte:
CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS
A Sociedade Veteranos de 32-MMDC tem como princípios estatutários a preservação, na memória do povo, a dignidade e a grandeza do Movimento Constitucionalista de 1932 e. para tanto, promove eventos cívico-militares e religiosos visando a rememorar os feitos e figuras expressivas da EPOPEIA DE 32, principalmente nas datas de 23 de maio, 9 de julho e 2 de outubro.
Congrega os sócios em um corpo único, com o intuito de defender intransigentemente, os interesses da classe, sem nunca perder de vista a inserção da mesma no campo dos altos objetivos nacionais.
Promove o entrosamento dos descendentes dos veteranos, oficiais e praças da Polícia Militar do Estado de São Paulo, em atividade ou inativos, visto que são herdeiros das tradições da Corporação, na sua participação ativa no Movimento Constitucionalista de 1932.
Imortaliza os despojos dos heróis constitucionalistas no Monumento Mausoléu ao Soldado Constitucionalista na solenidade de 9 de Julho.
Organiza núcleos na capital e no interior de São Paulo, mantendo estreito relacionamento com o Comando da Polícia Militar do Estado, com vistas às suas finalidades. Atualmente foram criados nos último anos cerca de 66 núcleos, principalmente na Academia de Policia Militar do Barro Branco, Escola Superior de Sargentos, Escola Superior de Soldados, Escola Superior de Bombeiros, e também em várias Unidades da Capital (Regimento de Polícia Militar “9 de Julho”, 1º BPChq “TOBIAS DE AGUIAR”, etc).
Defende o modo de vida brasileiro e as tradições, ideais e interesses da Pátria, em concordância com os preceitos constitucionais, intransferíveis e impostergáveis, atribuídos a todos os brasileiros.
Foi reconhecida de utilidade pública pelo Decreto Estadual nº 5.530, de 14 de janeiro de 1960 e pelo Decreto Municipal nº 8.790, de 23 de maio de 1979.
Tendo em vista a expansão da Sociedade Veteranos de 32-MMDC nos últimos anos, há uma necessidade urgente de lançarmos a Campanha dos Mil Associados, tendo como polos geradores do novos participantes da Sociedade os seus Núcleos.
As pessoas que estiverem interessadas em participar dessa luta iniciada em 7 de julho de 1954, movidas principalmente pelo espírito cívico-patriótico, poderão entrar em contato com A Sociedade Veteranos de 32-MMDC através dos e-mails sociedade32@gmail.com  ou celmario@gmail.com ou ainda através do telefone 3105 8541. Poderão também comparecer pessoalmente à Sociedade, atualmente localizada, para fins de trabalho, no Museu Militar da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Rua Doutor JORGE MIRANDA, 308, no bairro da LUZ.
Os Núcleos da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, tanto na cidade como no interior de São Paulo irão participar ativamente na CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS, tendo como meta, além dos princípios estatutários, o fortalecimento da Instituição e a busca constante de novos destinos para o MMDC.   
Essa CAMPANHA é anunciada pelo FACEBOOK.

29 DE JANEIRO DE 2018     :      -      SEGUNDA-FEIRA
Vamos iniciar uma semana com a ideia fixa de reconstruir a Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Erramos muito, por causa dos outros, em 2017. Houve um festival de entrega de medalhas, onde aconteceram interesses escusos que denegriram a nossa Entidade. Fica difícil esse trabalho. Hoje, a MARINEI traz ao meu conhecimento que o saldo bancário continua negativo em quinze mil reais. Na realidade isso é muito mais porque ela ainda não recebeu o seu ordenado (abriu mão disso por causa desse saldo negativo).
As ajudas não vieram como nós pensávamos que viessem. Muita gente deixa isso de lado. Apenas “ignoram” as dificuldades que a Sociedade está passando. Fazem de conta que o assunto não é deles.
Nesta tarde, passa pelo MUSEU MILITAR o RODRIGO GUTENBERG. Ele é o presidente do CONSELHO FISCAL. Conversamos sobre a necessidade de reunir o CF para a aprovação das contas do ano passado. O assunto também gira em torno das dificuldades que a Sociedade está passando e quais foram os motivos que a isso levaram. A CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS é comentada. MARINEI está transmitindo a todos os associados os dizeres publicados no FACEBOOK. Agora é o momento de mudar os destinos da Sociedade, afastando os maus elementos.
Quase no final do expediente desta segunda-feira, recebemos a visita do JOSÉ JANTALIA. Ele também quer saber a situação do MMDC.
MARINEI tem planos para os dias vindouros. Nosso objetivo maior é a CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS. Ela, talvez, é a principal “vítima” de tudo isso. Não recebeu o seu ordenado de janeiro e vê como muito ceticismo o destino da Sociedade. Tem trabalhado ao máximo para efetuar as cobranças, através de boletos, mas não consegue êxito. Ela me transporta até minha residência e promete ajudar no que for possível   

30 DE JANEIRO DE 2018 : - TERÇA-FEIRA
Uma manhã de trabalho em minha biblioteca. Pelo celular, converso com o CAPITÃO PM VALDIR, oficial de ligação da Sociedade com o Núcleo da Escola Superior de Bombeiros. Trata-se da solenidade marcada para 22 de fevereiro, com entrega das Medalhas do núcleo. É uma exceção que estamos fazendo, uma vez que embargamos todas as entregas de Medalhas da Sociedade, face ao estado financeiro do MMDC. Esse núcleo vai se empenhar na Campanha do Mil Associados e é conveniente que façamos esse evento.
Vou tarde para a Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Uma pessoa está me aguardando para tentar descobrir onde está sepultado um veterano de 32. É um SubTenente reformado do EB, DELSON BENTES GOMES. Ele adquiriu um terreno que pertenceu a esse voluntário da revolução constitucionalista, HERONDINO DA FONSECA. Foi o seu nome citado nas pesquisas do 4º Núcleo de Correspondência da Sociedade – SÃO VICENTE e desde o ano passado ele solicitou essa informação do MMDC. Nada conseguimos descobrir acerca de HERONDINO DA FONSECA, muito embora os nossos outros núcleos tenham efetuado pesquisas em torno do nome.
Enquanto converso com DELSON BENTES GOMES, MARINEI e GABRIEL continuam empenhados com os nossos associados. O saldo negativo ainda é nossa grande preocupação. O pior é que os diretores da Executiva fogem do problema, não mantendo nem contato conosco. Mantenho contato com o CAPITÃO PM LUIZ HUMBERTO CAPARROZ, nosso Secretário das Medalhas. Ele foi transferido da APMBB para o CPA/M-1. Quero divulgar a Campanha dos MIL ASSOCIADOS e preciso fazer uma visita a esse Comando. CAPARROZ conta que o CORONEL PM CANGERANA, Comandante da Área Centro, está respondendo pela vaga de um coronel no CPC. O tenente-coronel que está no Comando não se encontra no momento e essa minha pretensão lhe será transmitida assim que ele chegar.
Na campanha dos Mil Associados precisamos ir a campo nessa busca que se tornou atualmente a prioridade zero da Sociedade. O TENENTE-CORONEL PM SANTIAGO, comandante do 2º BPMM, está propenso a ajudar a Sociedade, principalmente quanto ao desconto em folha dos associados pertencentes à PMESP. Mantenho um contato, via celular, mas uma visita ao 2º BPMM não pode ser nessa semana. O TENENTE-CORONEL PM SANTIAGO encontra-se em gozo de férias. Antes, através do MAJOR PM NATANAEL, tinha tentado marcar um encontro com o Comandante do 2º BPMM para a próxima quinta-feira.
Outra pessoa que precisamos contactar é o vereador TONINHO PAIVA. Vai-se aproximando a data de 15 de março e a realização do tradicional evento no PARQUE CAPITÃO GINO STRUFFALDI. Talvez consigamos conversar com TONINHO PAIVA na próxima sexta-feira, em seu diretório político no TATUAPÉ. Face a situação financeira da Sociedade, talvez possamos minimizar o problema com a realização dessa solenidade e a entrega do COLAR DA VITÓRIA.
Hoje é rodízio do carro da MARINEI. Ela me deixa na ARMÊNIA um pouco depois das 16 horas. Acontece que está chovendo e sou obrigado a enfrentar a água que cai até chegar no ponto de ônibus COCAIA.

31 DE JANEIRO DE 2018 – QUARTA-FEIRA
Na tarde, na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, no MUSEU MILITAR, chego por volta das 14:30 horas. Encontro o CABO PM WANDER, MARINEI e GABRIEL. Logo vou atender a uma antiga associada, residente em SANTO ANDRÉ, que se encontra adoentada e solicita isenção da taxa de contribuição mensal. Vamos estudar essa situação dela na próxima reunião da Diretoria Executiva.
JOSÉ REIS e RODRIGO GUTENBERG comparecem depois das 15 horas. O RODRIGO é o Presidente do CONSELHO FISCAL e conseguiu que o JOSÉ REIS participe do CONSELHO FISCAL em reunião marcada para o dia 5 de fevereiro, às 14 horas, para o estudo do balancete anual da Sociedade Veteranos de 32-MMDC.
REIS irá levar ao conhecimento da Secretaria da Cultura a necessidade da Sociedade em receber ajuda financeira. Vai ser feito um “book” para ser apresentado a esse órgão estatal. Também discutimos a figura do associado jurídico que será incrementada na Sociedade, juntamente com a campanha dos Mil Associados.
Depois da partida do REIS, o RODRIGO conversa durante um bom tempo com a MARINEI sobre a situação financeira da Sociedade, ainda com os problemas do “vermelho” do Caixa.
Vamos sair do MUSEU quase às 17 horas. WANDER, MARINEI e GABRIEL vão me levar até em casa. No caminho, pelo celular, atendo a NORMA, assessora parlamentar do vereador TONINHO PAIVA. Combinamos um almoço, na próxima sexta-feira, no escritório do vereador, no TATUAPÉ, a fim de estudarmos o evento que estamos querendo desenvolver no próximo dia 15 de março, no PARQUE CAPITÃO GINO STRUFFALDI.
Procuro manter contato com o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, que se encontra no GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO. Não consigo. Acontece que logo após a reunião do CONSELHO FISCAL precisa ser realizada a reunião do CONSELHO DELIBERATIVO, para os estudos de aprovação ou não do balancete de 2017. Deixo recado para ele nesse sentido.       

2 DE FEVEREIRO DE 2018 – SEXTA-FEIRA
Vamos mais cedo para o MUSEU MILITAR. Na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC encontro MARINEI e GABRIEL trabalhando desde cedo na rotina da entidade. MARINEI vai me levar até o escritório do vereador TONINHO PAIVA, a fim de discutirmos o evento de 15 de março, na PRAÇA CAPITÃO GINO STRUFFALDI. Ele foi o autor do projeto que criou a praça e, todo ano, na data em que faleceu o nosso querido ex-presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC (foi presidente durante seis anos seguidos), é realizada uma solenidade nesse lugar, em sua memória. O vereador TONINHO PAIVA sempre apoia a nossa cerimônia, homenageando o nosso eterno presidente e também o autor da criação de sua praça. TONINHO PAIVA nos convidou para almoçar nesta sexta-feira. Sua assessora NORMA está cuidando do nosso encontro. Participa também desse momento o nosso conhecido jornalista JOSÉ CARLOS GUTIERREZ que, inclusive, conhece bem a revolução constitucionalista de 1932 (já escreveu livro sobre esse episódio da história brasileira). Ele é o fundador do jornal ITAQUERA EM NOTÍCIAS. Coloca o jornal à nossa disposição para que a Sociedade possa se manifestar a respeito do movimento constitucionalista. Durante esse nosso encontro, GUTIERREZ tece comentários sobre  a figura de JÂNIO QUADROS, que conheceu muito bem. Fala sobre o seu falecimento e também o da sua filha TUTU QUADROS.
O almoço é importantíssimo para traçarmos metas para o futuro da Sociedade e a cozinheira capricha no cardápio (rabada) e está de parabéns, ao lado da assessora parlamentar NORMA, que, sempre atenta aos menores detalhes, faz com que possamos ficar à vontade durante algumas horas.
Vamos deixar o escritório do vereador TONINHO PAIVA às 15 horas. Dado o adiantado da hora, MARINEI me conduz a GUARULHOS. Ela vai retornar ao MUSEU MILITAR.
Mais tarde, em casa, recebo um comunicado, via celular, do RODRIGO GUTENBERG, nosso presidente do CONSELHO FISCAL. Diz ele que recebeu um contato com o Deputado Estadual CORONEL PM TELHADA, solicitando uma reunião com ele na próxima terça-feira, dia 6 de fevereiro, na Assembleia Legislativa. Não se adiantou o assunto.
Desde ontem a nossa região está sem a internet. Isso me deixa numa situação muito ruim. Não posso alimentar o meu blog e nem manter os contatos costumeiros pelo Facebook.       

DIA 5 DE FEVEREIRO DE 2018 – SEGUNDA-FEIRA
Por volta das 14:15 horas, chego na Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Ali está o presidente do CONSELHO FISCAL e o MAJOR  PM  SAMUEL para a reunião marcada para hoje a fim de estudar as contas da Sociedade em 2017. Encontro a MARINEI trabalhando muito desde esta manhã, a fim de aprontar tudo para que essa reunião possa ser realizada.
Logo em seguida, chega o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, Presidente do Conselho Deliberativo. Ele vem conhecer as dificuldades financeiras da Sociedade e os motivos pelos quais o MMDC chegou nesse ponto. Depois do Carnaval, o MENDES irá realizar a reunião do Conselho Deliberativo para também estudar as contas da Sociedade no ano passado.
Em certo ponto desta tarde, MARINEI sente-se mal. É que não teve tempo para almoçar nesta segunda-feira. Além de todo o trabalho em torno do balancete, ela apronta listas solicitadas por uma pessoa que foi nomeada tesoureira da Diretoria Executiva, na última reunião da Diretoria Executiva, mas que até agora não compareceu na sede para se inteirar do que é preciso para assumir a tesouraria. Ele apenas tem mantido contato via celular e exige os quantitativos dos inadimplentes. Também MARINEI apronta uma outra lista das despesas do segundo semestre de 2017, solicitada pelo TELHADA (não compreendo a necessidade dessa lista a não ser que queira ajudar a Sociedade a sair do “vermelho”).
O CONSELHO FISCAL aprova o balancete de 2017. Agora será feita uma ata e a papelada vai para o CONSELHO DELIBERATIVO.
O trabalho intenso da MARINEI vai levá-la a permanecer na Sociedade quase até 17 horas. O pior é que na hora em que ela vai deixar o Museu Militar, percebe que um dos pneus do carro está furado. Ela é obrigada a chamar o seu marido, o CABO PM WANDER, que comparece em pouco tempo, usando uma motocicleta. Vamos deixar o Museu quando já passam das 18 horas.
Em matéria de preocupação pela crise que o MMDC está sofrendo ela ganha de mim. Também não é para menos, pois está em jogo o seu próprio salário. Vejo como consequência que o estado de saúde dela poderá trazer sérios problemas para a Sociedade.     

6 DE FEVEREIRO DE 2018 – TERÇA-FEIRA
Dedicado aos meus papéis, passo uma parte da manhã revendo a crise da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, organizando um dossiê sobre tudo o que está acontecendo, pois pode ser que precise dos apontamentos em acusações mais graves, como de “atravessamento” de pessoas em captação de verba para compra de medalhas. O negócio é por demais delicado. A Sociedade não pode ficar sujeita a isso.

Por volta das 14 horas, estou chegando no MUSEU MILITAR. Na sala destinada às atividades do MMDC, encontro o CABO PM WANDER, dando uma força para sua esposa MARINEI. É que, nesta manhã, ao chegar no prédio onde está situada a sala de uso da Sociedade, encontrou o CORONEL PM GALDINO e uma faxineira que noticiou o forçamento da porta da sala e, nesta manhã, estava escancarada. Mais uma vez, o misterioso indivíduo que furtou meu celular, um notebook da Sociedade e parcelas de dinheiro deixadas pela MARINEI, agiu. Só que desta feita ele abriu a porta da sala, que estava trancada à chave, mas não se deu falta de nada.
A guarda do MUSEU MILITAR é executada por PMs que pertencem ao Serviço de Subsistência, nossa vizinha. São apenas três e, certamente um deles é o autor dessa façanha de tentar furtar coisas da Sociedade. Vou conversar com o MAJOR PM , que se acha na Chefia Interina do SSUBS. A TENENTE-CORONEL PM RENATA está de férias. Explico a ele o que vem acontecendo desde 2016, quando furtaram o meu celular, que estava em cima da mesa que uso. Ele deverá tomar as necessárias providências.
O CABO WANDER, habilidoso, consegue reforçar a porta da sala, muito fácil de ser aberta, embora esteja trancada à chave. Mas isso é algo para nos deixar profundamente contrariados. Difícil trabalhar desse jeito. Se já não bastasse a crise financeira que estamos atravessando, surge mais esse problema desagradável.
Converso com o CORONEL PM GALDINO sobre esse assunto e também trocamos ideias sobre a crise financeira. MARINEI encaminhou ao TELHADA o solicitado por ele, mas uma nova mensagem, pedindo mais informações, faz com que eu peça para que ele venha conversar conosco na Sociedade. Por whatsapp não é o caminho apropriado para resolver o delicado problema da entidade. Não estou entendendo o que o deputado quer. Não é essa a solução para estancar a crise.
Por ser hoje data do rodízio do carro da MARINEI, saímos às 16 horas. WANDER e MARINEI, acompanhados do GABRIEL, vão me deixar na ARMÊNIA. Bastante irritado, retorno para casa.
À noite, entro em contato com HERNNANNY GUTIERREZ, presidente do Núcleo MMDC-ATIBAIA “SOLDADO BENTO SOARES”. Ele tentara falar comigo à tarde, sem sucesso. Explica as suas ideias com respeito à crise da Sociedade. Conta que também está devendo cinco mil reais por causa de uma das últimas solenidades feitas pelo Núcleo. Quer ajudar o MMDC e propõe certas linhas que poderão, em parte, e a médio prazo, resolver o  problema.  
Trabalhamos nesta manhã em torno da atualização das datas de 6 e 7 de fevereiro e anotações no dossiê da crise da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, reportando às inquirições feitas a pessoas diretamente envolvidas, principalmente na entrega indiscriminada de medalhas, onde alguns elementos se aproveitaram das honrarias da Sociedade para fins escusos.

7 DE FEVEREIRO DE 2018 – QUARTA-FEIRA
No período da tarde, na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, encontro MARINEI e GABRIEL trabalhando arduamente na rotina em busca de novos associados e contatos com os antigos que poderão retornar. Depois, chega o RODRIGO para contar a conversa que ele teve com o TELHADA. Não ajudou em nada a problemática que estamos atravessando. Ao contrário, o deputado parece não entender coisa alguma das nossas dificuldades e cria um ambiente de ameaças infundadas e que prejudica em muito um possível diálogo que poderíamos ter. Nega-se a comparecer na Sociedade e até fala em intervenção, coisa que ele tirou não sei de onde. Cria um ambiente hostil e que vai dificultar muito a nossa relação daqui para frente.
O importante não é isso, mas sim os caminhos que estamos trilhando no sentido mais da moralidade do que propriamente o financeiro. Surge um pedido para a criação do Núcleo de BARUERI. Esse núcleo já foi montado no tempo do então MAJOR PM BAIA. Naquela época, enciumado pelo trabalho do então presidente do núcleo, arrumaram uma transferência dele de BARUERI para SÃO BERNARDO DO CAMPO.
MARINEI leva-me para casa e comenta as conversas do RODRIGO com o TELHADA, que também a atingiram.

8 DE FEVEREIRO DE 2018 – QUINTA-FEIRA 
Uma brilhante ideia faz com que se resolva a problemática do débito negativo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Isso se torna até algo muito fácil de se resolver, mas que se tornou um cavalo de batalha para os maus intencionados que pululam na Sociedade, todos pensando em tirar proveito próprio com as honrarias do MMDC. Mas a crise, praticamente resolvida, teve o condão de mostrar o lado perverso de certos elementos. A vitória moral é o grande triunfo da Sociedade. Espera-se ainda algumas reações negativas contra a Sociedade de pessoas maldosas que, covardemente, resolveram atacar a parte mais sensível da entidade, ou seja, a funcionária que, fielmente, cumpre com suas obrigações há mais de dez anos. Isso é um ato covarde inqualificável, uma baixaria sem tamanho.
Por volta das 14 horas, estou na COOPMIL. MARINEI já se encontra a minha espera. Depois de resolver a parte financeira nessa organização, vamos à agência bancária do SANTANDER, onde documentos relativos à última ASSEMBLEIA GERAL da Sociedade são apresentados para atualização da conta do MMDC.
Ainda visitamos o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES no GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO. Conversamos com o Presidente do CONSELHO DELIBERATIVO durante um bom tempo. São mais de 17 horas quando MARINEI vai me levar para GUARULHOS. Ela se mostra preocupada com os ataques desesperados de pessoas desclassificadas em torno de seu nome. Ao mesmo tempo, com o débito bancário resolvido, vamos aguardar outros acontecimentos que acontecerão por parte da banda podre da Sociedade.   

9 DE FEVEREIRO DE 2018 – SEXTA-FEIRA
No período da tarde, conversamos com o Diretor do MUSEU MILITAR, CORONEL PM GALDINO, sobre a LEI ROUANET. Chega o jornalista e radialista HAMILTON TADEU, mas, não posso atendê-lo direito face uma corrida ao BANCO SANTANDER para acertar em definitivo as contas da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. MARINEI me conduz até GUARULHOS e agora se sente mais calma. Pela manhã ela conversou com o advogado ROMAGNOLLI, ex-diretor jurídico da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, além da conversa com ROMAGNOLLI, MARINEI procurou ontem outros advogados. Todos foram unânimes em dizer que o CORONEL PM TELHADA não pode fazer acusações contra ela. Está extrapolando em sua posição de deputado.
Nesta noite, muito magoado pelos ataques de um colega de farda, demonstrando claramente querer me tirar da presidência da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, escrevo em meu blog:

MEUS AMEUS AMIGOS, MINHAS AMIGAS, MEUS SINCEROS AGRADECIMENTOS PELO FELIZ SUCESSO DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC NA RESOLUÇÃO DA CRISE FINANCEIRA DO COMEÇO DE 2018.
MAIS IMPORTANTE DO QUE FOI A SOLUÇÃO DADA PARA A PARTE FINANCEIRA É A VITÓRIA MORAL DA SOCIEDADE NA RECUPERAÇÃO DA CREDIBILIDADE DAS HONRARIAS DO MMDC, BANALIZADAS NO ANO PASSADO E RESULTADO DA EVASÃO DE ASSOCIADOS DESCONTENTES COM O FESTIVAL DE ENTREGA DAS CONDECORAÇÕES DA ENTIDADE.
MEUS PARABÉNS A TODOS E A TODAS QUE NOS AJUDARAM NESTA FASE AGUDA DA ASSOCIAÇÃO.
CONTINUA FIRME A CAMPANHA DOS MIL ASSOCIADOS.
PARTICIPEM DE NOSSOS EVENTOS QUE IRÃO ACONTECER A PARTIR DE 22 DE FEVEREIRO.
ENTREM EM CONTATO COM O MMDC OU COMPAREÇAM PESSOALMENTE NA SOCIEDADE - RUA DOUTOR JORGE MIRANDA, 308 - LUZ (MUSEU MILITAR DA PMESP.
APENAS O MMDC SE SENTE OFENDIDO PELA INTERVENÇÃO INDEVIDA DO DEPUTADO ESTADUAL CORONEL PM PAULO ADRIANO LOPES LUCINDA TELHADA que, em vez de procurar o Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, para se inteirar dos motivos da crise, convocou o Presidente do Conselho Fiscal da Sociedade para fazer ameaças ao próprio presidente da Instituição, e à funcionária MARINEI CHALUB, culpando-a pela crise financeira da Sociedade. Foi além, insinuando que ela deveria ser demitida por justa causa (isso é assédio moral). Não posso compreender o por quê desse comportamento errado e maldoso de um coronel da PMESP que conhece muito bem a Entidade. Em vez de ajudar, que seria a maneira mais correta, procurou a maledicência e a CIZÂNIA entre os associados do MMDC.
Arrogante, petulante e prepotente, procurou causar um mal estar na Sociedade, pois já tinha tomado essa mesma posição junto ao Presidente do Conselho Deliberativo, numa outra conversa onde provocou uma onda de palpites infelizes em torno da minha pessoa.
Face a esse comportamento indevido não se fará mais solenidades na ALESP sob sua égide, como vinha acontecendo mensalmente (antes era quinzenalmente), O festival de medalhas ultrapassou o número de mil condecorações, prejudicando a imagem da Sociedade e causando evasão de associados. A crise do MMDC foi causada por causa disso. As honrarias foram por demais banalizadas !

10 DE FEVEREIRO DE 2018 - SÁBADO
Ameaça de criar uma situação para demissão por justa causa
Entrada
x
https://plus.google.com/u/0/_/focus/photos/public/AIbEiAIAAABECPDUquvp0vPLiAEiC3ZjYXJkX3Bob3RvKig0OTc1NjQ5Y2RhNDYwYjJiYTAxMTU2NzhlY2M0ZTcwMzc0YzBjNWZiMAGVLycK_NIG7yi6GdKNkmjIHKpkMg?sz=24
Marinei Chalub
17:03 (Há 17 horas)
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
para mim
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif


Prezado Cel PM Mário Fonseca Ventura
Dd presidente da Sociedade Veteranos de 32- MMDC


Como é de conhecimento de Vossa Senhoria, no dia 07 de fevereiro de 2018 (quarta-feira) o Sr. Jefferson Rodrigo Alves de Oliveira, Presidente do Conselho Fiscal da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, esteve na sala do Museu da Polícia Militar do Estado de São Paulo, por voltas das 15 horas para comunicar a Vossa Senhoria, na minha presença e do funcionário Gabriel Angelo Chalub de Oliveira, que no dia anterior, 06 de fevereiro de 2018, foi chamado através da Sra Camila Lourenço Giudice, estagiária do Deputado Estadual Coronel PM Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada para uma reunião no gabinete do citado deputado na ALESP. Fomos então informados pelo Sr. Jefferson Rodrigo que o Deputado Telhada expôs uma forte insatisfação pela atual gestão da Sociedade Veteranos de 32-MMDC devido o impedimento de realizar solenidades com outorga das medalhas da Sociedade Veteranos de 32-MMDC na Alesp e, como a razão da proibição dessas solenidades é o fato da Sociedade Veteranos de 32-MMDC passar por uma crise financeira, o Deputado expressou com muita enfase que eu, funcionária administrativa da entidade, deveria ser demitida devido a despesa com meu salário, mas como eu possuo 11 anos de trabalho prestado e carteira devidamente registrada, a minha rescisão ficaria muito alta e por essa razão cogitou criar uma situação para que eu seja demitida por justa causa.

Eu percebi o apoio e indignação do Sr. Cel Ventura, em relação as manifestações descabidas do Deputado Telhada, tanto que no dia 08 de fevereiro de 2018, já no dia seguinte ao relato de Sr. Jefferson Rodrigo, por iniciativa do Sr. Cel ventura, estivemos, por por volta das 15 horas, na Sede do Grande Oriente de São Paulo para comunicar o Cel PM Antonio Carlos Mendes, Presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, o ocorrido, apesar de seu apoio Cel PM Ventura não é de hoje que venho me sentindo constrangida na Associação em que trabalho. No dia 23 de junho de 2017, como já de seu conhecimento, o Sr. Tiago Peggau e Tarcisio Cândido Aguiar, associados do MMDC postaram num grupo do WattsApp questionamentos em relação ao meu salário, folha de pagamento e contratação do Gabriel Angelo Chalub de Oliveira, que é meu filho, mas foi contratado com total lisura, fomos motivos de piadas, como por exemplo, perguntas irônicas se a Sociedade é uma Estatal.

Prezado Presidente Cel PM Mario Fonseca Ventura, venho através deste e-mail, informar que toda essa situação tem me causado sérios problemas de concentração para trabalhar, falta de apetite, insônia, me prejudicando, além do âmbito profissional, também no pessoal e, por esta razão, peço autorização de Vossa Senhoria para procurar o Diretor Jurídico da Sociedade Veteranos de 32-MMDC para uma conversa e avaliação do que pode ser feito para resolver essa situação, pois vale ressaltar que, além de me sentir exposta ao ridículo, também me sinto coagida por pessoas que, embora não fazem parte da administração da Associação, são autoridades como o Deputado Cel PM Telhada, o Sr. Tarcisio Cândido Aguiar que é Secretário da Agricultura da Estância Turística de Olímpia e ainda o Sr. Tiago Peggau que é Auditor Fiscal do Ministério do Trabalho e Previdência Social.
Atenciosamente,
Marinei Angelo Chalub de Oliveira.
https://plus.google.com/u/0/_/focus/photos/public/AIbEiAIAAABECMnB-uj13pXRrgEiC3ZjYXJkX3Bob3RvKigyNTNlNTg1NzU2NWMwZDY2Nzg2MTllMjQ4ZTgzMGNjNGNkYTI3YmQzMAFF7CFoCmGmHwQl8gGotC1zPuEOgQ?sz=24
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
Prezada MARINEI

Essa situação realmente extrapolou os limites da sensatez. O único motivo para a posição desesperadora do Deputado Estadual CORONEL PM PAULO ADRIANO LOPES LUCINDA TELHADA é o fato da Sociedade suspender todas as entregas de honrarias da Sociedade Veteranos de 32-MMDC por causa da crise financeira que, ontem, dia 9 de fevereiro de 2018, foi finalmente solucionada.
Desde quando era vereador, o CORONEL PM TELHADA começou a proporcionar, mensalmente, sessões solenes para a entrega das honrarias da Sociedade, com a petulância de fazer transparecer que era ele quem condecorava e não a Sociedade, com o intuito de se auto-promover.
No ano passado, com a entrega de mais de mil honrarias, sempre com a mesma intenção, de que era ele, deputado TELHADA. quem condecorava os homenageados.
O caso do Sargento Tarcísio é bem mais grave. Desde os tempos em que TELHADA era Comandante do 7º BPMM, depois Comandante do 1º BPChq "TOBIAS DE AGUIAR", como fiel escudeiro, passou a intervir na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, tornando-se assessor do coronel quando foi ser vereador da Câmara Municipal de São Paulo e agora na Assembleia Legislativa.
A Sociedade Veteranos de 32-MMDC sempre levou essa situação para o lado da divulgação da Revolução Constitucionalista de 1932, acreditando que essas sessões solenes, tanto na Câmara Municipal, como na Assembleia Legislativa, ajudavam as finalidades estatutárias da Sociedade, não atinando no passado pelos males que estavam sendo causados.
Somente em 2017, com a evasão de associados, magoados com essa banalização das honrarias, começaram a surgir fatos gravíssimos, como bem expôs o Professor ADILSON CÉZAR, Presidente do Conselho de Honrarias e Mérito, em mensagem encaminhada à Sociedade Veteranos de 32-MMDC "...tem nos chegado recentemente notícias nada alvissareiras e das quais reputo apenas como boataria, pois se ocorrer denúncia por parte do Ministério Público ou aventada por qualquer cidadão que se ache indignado, seremos sim obrigados a tomar providências cabíveis de cassação da oficialização de condecorações dessa entidade".
As recomendações do Presidente do Conselho de Honrarias e Mérito está datada de 29 de outubro de 2017 e alertaram o MMDC de que algo muito grave estava ocorrendo com o festival de entrega de medalhas proporcionado pelo deputado.
Algumas pessoas foram ouvidas, informalmente, e se constatou que vários associados deixaram de pertencer à Sociedade por causa dessa situação inusitada e, o que é muito mais grave, fiéis escudeiros do coronel estariam procurando patrocinadores para arrecadar dinheiro a fim de serem compradas as medalhas, à revelia da Sociedade. Essas quantias nunca foram escrituradas, não se sabendo quantas foram e quais os destinos dados a elas.
Como essa situação não poderia continuar, foram suspensas as solenidades de entrega de condecorações na Assembleia Legislativa. Isso causou revolta ao deputado e a outras pessoas envolvidas que, no desespero, passaram a torpedear a sua pessoa, como única forma de justificar a crise na Sociedade.
Autorizo você a se dirigir ao Diretor Jurídico da Sociedade e levar ao conhecimento dele tudo isso que está acontecendo na Sociedade, pois outros fatos gravíssimos poderão acontecer, uma vez que você foi ameaçada de ser demitida por "justa causa".
Em última análise, você poderá ser vítima de uma armação criminosa por parte de pessoas que poderão "plantar" uma possível justa causa na própria Sociedade Veteranos de 32-MMDC, como dá a entender a conversa que nosso Presidente do Conselho Fiscal teve com o deputado.
Conhecendo- a como funcionária exemplar, dada a lisura no seu trabalho há mais de dez anos na Entidade, você tem o meu total apoio. Aconselho-a a se precaver quanto às ameaças que lhe foram feitas, porque a maldade humana não tem limites.

15 DE FEVEREIRO DE 2018 – QUINTA-FEIRA
Nesta tarde, na sala de uso do MUSEU MILITAR, juntamente com MARINEI e GABRIEL temos muito serviço. Há necessidade de se cumprir novas normas relacionadas com a conta da Sociedade no banco SANTANDER. MARINEI está também tratando de três placas que serão feitas para o Associado Jurídico LUIS FERNANDO, neto do senhor GERALDO FARIA MARCONDES, com quem teremos um almoço no dia 23. Além da rotina com relação a associados, temos uma série de compromissos para os próximos dias. O CORONEL PM CLÁUDIO VALENTE mantém um contato telefônico a respeito do futuro núcleo que ele pretende montar em BARUERI. Explico a ele o que precisa ser feito para iniciar bem os seus trabalhos naquela cidade. Ali já tivemos um núcleo forte, denominado ROTA DOS BANDEIRANTES. Proporcionou alguns eventos sensacionais, um deles com o Deputado Estadual CARAMEZ, na Assembleia, com a presença de cinco prefeitos, dezenas de deputados e até o apresentador DATENA. O outro evento foi realizado no TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR, com vários juízes, desembargadores e advogado. Por uma razão de ciúmes barato, o MAJOR PM BAIA, que era o Presidente do Núcleo, foi perseguido pelo seu comandante e transferido da região de BARUERI para SÃO BERNARDO DO CAMPO.
Estamos tratando do anúncio do dia 15 de março, quando homenagearemos o CAPITÃO GINO STRUFFALDI, no parque que leva o seu nome. Nessa data será entregue o COLAR DA VITÓRIA. Redijo a minuta da mensagem que será transmitida a todos os associados sobre esse evento.
Quando já estamos saindo do MUSEU, vamos encontrar no estacionamento das viaturas com o TENENTE-CORONEL PM ALEKSANDER TOALDO LACERDA, um dos nossos associados mais antigos. Como tenente ele presidiu o núcleo que tínhamos em BOTUCATU. Hoje, promovido recentemente, está comandando o 49º BPMM, justamente o batalhão que atendeu a ocorrência de roubo onde perdeu a vida o TENENTE-CORONEL PM RESERVA ROBERTO RODRIGUES DE AZEVEDO, ontem.
O CABO PM ANDRÉ traz o ofício do Presidente do Núcleo MMDC-NORTE “GENERAL EUCLYDES DE OLIVEIRA FIGUEIREDO”, encaminhando a minuta da medalha que leva o nome do general. Deveria ser feito um ofício endereçado ao governador do Estado, mas o cabo achou de questionar posições da Sociedade quanto às honrarias e isso faz com que o tempo escoe e, quando percebemos, já são mais de 16 horas.
Antes de deixar o MUSEU MILITAR, recebemos um telefonema da ESCOLA SUPERIOR DE BOMBEIROS. É marcada a tarde do dia 19 de fevereiro para a minha assinatura nos diplomas das medalhas que serão entregues no dia 22 de fevereiro pelo NÚCLEO MMDC-ESB “TENENTE-CORONEL ÁLVARO MARTINS”.
Durante o trajeto do retorno a GUARULHOS, onde MARINEI consegue conversar comigo assuntos importantes, faço um contato, via celular, com o advogado UMBERTO D´URSO, nosso diretor jurídico, e marcamos um encontro para amanhã, em seu escritório, por volta das 13 horas. Iremos expor a ele certos problemas que estamos tendo na Sociedade e que talvez vá precisar de seus préstimos. 
Neste final de tarde, entra em contato comigo, via celular, o TENENTE-CORONEL PM SANTIAGO, atual Comandante do 2º BPMM, o conhecido batalhão DOIS DE OURO. Quer ele me levar até o 15º BPMM, aqui em GUARULHOS, para conversar com o TENENTE-CORONEL PM MARCO ANTONIO, da sua turma, que está comandando essa Unidade sediada no município onde moro. Combino isso para amanhã cedo, às 9 horas.
Mantenho contato com o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES sobre uma reunião que teremos no dia 20 de fevereiro, no oitavo andar da Câmara Municipal, sobre o COLAR GUILHERME DE ALMEIDA. Vou indicá-lo para ser condecorado, neste ano, com essa honraria. Convido-o para ir comigo
nessa reunião.


16 DE FEVEREIRO DE 2018 – SEXTA-FEIRA   
Às 8:40 horas, chega em casa o TENENTE-CORONEL PM SANTIAGO, Comandante do 2º BPMM (DOIS DE OURO). Ontem combinamos uma visita ao seu companheiro de turma, o TENENTE-CORONEL PM MARCO ANTONIO, Comandante do 15º BPMM (Unidade oriunda da 2ª Companhia Independente, que em 1966 era a 3ª Companhia do antigo 10º BP (hoje 10º BPMM, sediado em SANTO ANDRÉ). Vim para GUARULHOS, naquele ano, justamente para criar a 2ª Companhia Independente, como 2º TENENTE. Lembro, com muitas saudades, das inúmeras dificuldades que encontrei em GUARULHOS, quando não tínhamos nenhuma viatura de radiopatrulha. Quando havia necessidade de realizar alguma operação tínhamos de nos socorrer do COPOM da capital, requisitando não só viatura de RP como também carro de cadáver e outras necessidades.
Com um sentimento de saudosismo latente, compareço nesta manhã no 15º BPMM para tratar de outro assunto: a revitalização do Núcleo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC na cidade de GUARULHOS.
Conversamos com o TENENTE-CORONEL PM MARCO ANTONIO e, colocando-o a par do motivo da nossa visita, vamos cumprimentar a CORONEL PM FLÁVIA DE PAULA SANTOS (promovida por decreto de 20 de abril de 2017 e classificada no CPA/M-7 (GUARULHOS).
Numa conversa informal, explicamos à CORONEL PM FLÁVIA o motivo de nossa visita ao CPA/M-7, solicitando sua ajuda no sentido de revitalizar o Núcleo MMDC-GUARULHOS. Explicamos as finalidades da Sociedade Veteranos de 32-MMDC e a nossa campanha de angariar mil associados. Ela, gentilmente, fica de estudar essa nossa pretensão, em reunião com oficiais da área.   
O TENENTE-CORONEL PM SANTIAGO leva-me em sua viatura até o MUSEU MILITAR. Durante todo o trajeto conversamos acerca da Sociedade Veteranos de 32-MMDC e os planos que temos para fortalecer a Entidade para um futuro não muito distante. Ele irá conversar com o Comandante do CPA/M-4 (ZONA LESTE), marcando uma audiência com o Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Possivelmente, isso ocorrerá na semana que vem (dia 21 é uma data sugerida).
São mais de 11 horas e encontro MARINEI e GABRIEL trabalhando arduamente na rotina do MMDC, principalmente com relação à solenidade de 15 de março, quando iremos homenagear o eterno Presidente da Sociedade, CAPITÃO GINO STRUFFALDI (faleceu em 15 de março de 2012). O evento acontecerá na praça que leva o seu nome, propositura do vereador TONINHO PAIVA. Faz parte do calendário da Sociedade.
Mas vamos cumprir um outro compromisso importantíssimo junto ao diretor jurídico da Sociedade, Doutor HUMBERTO D´URSO, conforme contato mantido via celular também na data de ontem. Ele vai nos atender em seu escritório na Rua NESTOR PESTANA, 125, 6º andar, sala 63. Depois das 13 horas, explicamos ao diretor jurídico tudo o que está acontecendo na Sociedade, onde a nossa funcionária foi ameaçada de demissão por pessoas que nada têm a ver com a diretoria executiva da entidade, acrescentando que seria por justa causa, uma vez que ela tem onze anos de serviços prestados ao MMDC.
Depois de uma conversa com o doutor D´URSO, por mais de duas horas, MARINEI sente-se mais aliviada, porque sabe que ela está amparada na Sociedade Veteranos de 32-MMDC. Foi deixado com o doutor D´URSO o documento que a MARINEI confeccionou para o Presidente da Sociedade, bem como a resposta que lhe foi dada. Como foi ameaçada, resguardou-se narrando tudo que aconteceu na conversa do Presidente do Conselho Fiscal em 7 de fevereiro, com a minha pessoa, estando ela presente.
Ela transporta-me até GUARULHOS e irá descansar no final de semana, tentando esquecer as ameaças descabidas que lhes foram feitas. Na terça-feira teremos reunião da Diretoria Executiva e de Presidentes de Núcleos e Comissões quando traçaremos os planos para 2018.   


20 DE FEVEREIRO DE 2018      :      -    TERÇA-FEIRA
Saio mais cedo de casa, visto que marcara um encontro com o HERNNANNY GUTIERREZ no Museu, às 8:30 horas, para irmos ao Palácio dos Bandeirantes, na CASA MILITAR, a fim de condecorar a CORONEL PM HELENA DOS SANTOS REIS, o Chefe de Gabinete da Casa Civil e o TENENTE-CORONEL PM LIMA, da DEFESA CIVIL.
No MUSEU, logo também chega o Diretor do Museu, CORONEL PM GALDINO. Enquanto aguardo o HERNNANNY, converso com o GALDINO acerca do documento sobre a LEI ROUANET, que ele pretende encaminhar. Pretende ele organizar uma exposição permanente sobre a Revolução Constitucionalista de 32.
O SARGENTO JOÃO SIMÃO, pai do HERNNANNY, conduz o carro que vai nos levar até a CASA MILITAR. O horário marcado para a entrega da Medalha COMBATENTES DE 32, do Núcleo de ATIBAIA, é às 10 horas. O TENENTE-CORONEL PM LIMA já está à nossa espera. Somos conduzidos até a CASA MILITAR. Chega também para o ato da condecoração o CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, nosso Presidente do Conselho Deliberativo.
Em poucos instantes, condecoramos a CORONEL PM HELENA DOS SANTOS REIS, o TIAGO MARTINS, Chefe de Gabinete da Casa Civil, e o TENENTE-CORONEL PM LIMA, chefe da DEFESA CIVIL.
Aproveito o momento de estar com o Chefe de Gabinete do Secretário da Casa Civil, TIAGO MARTINS, para entregar a minuta do decreto de criação da MEDALHA GENERAL EUCLYDES FIGUEIREDO, que sairá pelo NÚCLEO MMDC-NORTE “GENERAL EUCLYDES FIGUEIREDO.
Não permanecemos muito tempo na CASA MILITAR. O HERNNANNY quer ir até o Conselho de Honrarias e Mérito. Ali, vamos encontrar a TINA. Apesar de tudo que aconteceu no ano passado, ela continua trabalhando no Conselho. Ficamos sabendo de um fato muito desagradável, acontecido com o Professor ADILSON CÉZAR. Ele foi obrigado a colocar um marca-passo no coração. Mas está bom e hoje presidirá uma solenidade no Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de SOROCABA.
HERNNANNY tem alguns diplomas para serem registrados. Após resolver esse problema, o seu pai vai me levar, de carro, até o MUSEU MILITAR.
Ali, encontro trabalhando a MARINEI e o GABRIEL. Convido-os para almoçar num restaurante da Rua JOÃO TEODORO.
Ainda permaneço na sala de uso da Sociedade Veteranos de 32-MMDC até 14:30 horas. Encaminho-me agora, de metrô, para a Estação SÉ. Vou até a CÂMARA MUNICIPAL, onde teremos, às 15 horas, a reunião do CONSELHO DO COLAR GUILHERME DE ALMEIDA, para estudar os nove nomes das pessoas que receberão a honraria em 29 de junho. Aponto o nome do CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES para ser condecorado com o COLAR GUILHERME DE ALMEIDA. Ali estão o JOSÉ D´AMICO
Ainda compareço ao gabinete do vereador TONINHO PAIVA para falar sobre o evento no PARQUE CAPITÃO GINO STRUFFALDI, marcado para o dia 15 de março. TONINHO está com muitas visitas neste final de tarde e apenas combinamos um almoço para a próxima quinta-feira, dia 22.
São mais de 18 horas e vou me dirigir à estação do Metrô SÉ. Sou surpreendido por uma chuva violenta quando atinjo as proximidades da PRAÇA JOÃO MENDES. Passo pelo GRANDE ORIENTE, mas não encontro mais o CORONEL PM MENDES. Consigo atingir o metrô e vou para o MUSEU MILITAR. Vamos realizar a REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA E DOS PRESIDENTES DOS NÚCLEOS E COMISSÕES.
Estão presentes: Presidente do Conselho Deliberativo, CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES; Presidente do Conselho Fiscal, PROFESSOR RODRIGO GUTENBERG; CARLOS ROMAGNOLI – nomeado VICE-PRESIDENTE DA DIRETORIA EXECUTIVA; Presidente do Núcleo MMDC-NORTE “GENERAL EUCLYDES FIGUEIREDO; Diretor do Núcleo MMDC-NORTE – ROGÉRIO APARECIDO DE LIMA; Diretor do Núcleo MMDC-OESTE LAPA – Professor JOSÉ CARLOS DE LIMA; JANAÍNA EXPOSITO PINTO – Secretária “ad oc” – CAPITÃO EDUALDO VALDIR DE MEDEIROS – NÚCLEO MMDC-ESB.
A pauta da reunião é extensa, mas tratamos em suma da campanha dos mil associados e a nova filosofia de entrega de medalhas, com ênfase para nossos associados.
Já passam das 21 horas quando encerramos a reunião. O CORONEL PM MENDES deixa-me na ARMÊNIA. Regresso para GUARULHOS.

MARIANO TAGLIANETTI MANDA-ME A PALESTRA PROFERIDA EM 19 DE FEVEREIRO DE 2018 em homenagem à epopeia da LAPA PARANAENSE de 1984 e a revolução constitucionalista de 1932.

21 DE FEVEREIRO DE 2018       :        -    QUARTA-FEIRA
Cansado pelos eventos de ontem, sou obrigado a levantar antes das 5 horas, pois o CAPITÃO PM CAPARROZ, agora pertencendo ao CPA/M-1, vem me buscar por volta das 5:45 horas. ele precisa chegar no quartel antes das 7 horas, por ser rodízio de seu carro.
No horário combinado, ele chega. Sua esposa o acompanha, pois ela trabalha em SÃO PAULO.
Antes das 7 horas, o CAPITÃO CAPARROZ guarda o seu carro no CPA/M-1 e vamos tomar um café num restaurante que fica ao lado do 5º DISTRITO POLICIAL. Relembro meus tempos em que trabalhei na 5ª Circunscrição Policial (hoje 5º DP), principalmente os casos rumorosos do suicídio de um guarda-civil e a invasão da 5ª CP por soldados do então policiamento ostensivo (eram do 12º BP e foram todos transferidos para o então 1º BP “TOBIAS DE AGUIAR). Há exatos 50 anos, o então CAPITÃO SALVADOR D´AQUINO era o encarregado do IPM e eu, como 1º TENENTE, era o escrivão do inquérito policial militar.
Depois, retornando ao CPA/M-1, vou permanecer no gabinete do CORONEL PM CANGERANA, atual comandante da grande Unidade que também comandei em 1988 (março a dezembro). Deixei o comando do CPA/M-1 para ser CHEFE DO ESTADO MAIOR DO COMANDO DE POLICIAMENTO DA CAPITAL. São momentos de intensa recordação.
Chegam no CPA/M-1 o SARGENTO TARCÍSIO e os “mecenas” ANTONIO BASILE, ALBERTO JABUR e LIGIERI. É que eles trouxeram para a solenidade do 43º aniversário do CPA/M-1 medalhas MARECHAL CASTELLO BRANCO. O TARCÍSIO vem me cumprimentar e fala uma grande bobagem dizendo que eu fui o culpado por deixar o prédio da ANITA GARIBALDI em 2014. Desconhece totalmente o nosso sofrimento naquele lugar, com várias enchentes causadas por chuvas violentas, como aquela de 1997, que estragou todo o acervo que tínhamos da revolução de 1932. Em 2014, fomos obrigados a deixar o prédio por causa dos ranços ideológicos que impediram a reforma por parte da prefeitura. Não mais tínhamos telefones e nem condições de trabalho pelos computadores. Estivemos durante sessenta dias sediados no 6º andar do Corpo de Bombeiros e, em 8 de dezembro de 2014 fomos para o OBELISCO DO IBIRAPUERA.
Talvez o SARGENTO TARCÍSIO tenha assim manifestado para me provocar, ou então não conhece a saga da Sociedade Veteranos de 32-MMDC naquele prédio, onde foi a sede desde 1968. Mas foi irônico e demonstrou ser meu desafeto. Isso ele já vem fazendo há algum tempo, face a sua conduta irregular quanto às medalhas do Núcleo MMDC-IBIRAPUERA “HERÓIS DE 32”. Consegue dinheiro para as solenidades, mas quantias não contabilizadas e que nunca foram prestadas contas. Estamos mudando tudo isso e ele, naturalmente, não está gostando da moralização das honrarias.
No CPA/M-1 também está lotado o CORONEL PM TEMÍSTOCLES TELMO FERREIRA DE ARAÚJO, que, segundo consta, será o novo Comandante do CPA/M-1, face o deslocamento do CORONEL PM CANGERANA para o Comando de Policiamento da Capital.
Assisto a entrega do COLAR DO ALVARENGA E HERÓIS ANÔNIMOS para o CORONEL PM FRANCISCO ALVES CANGERANA NETO, Comandante do CPA/M-1. Depois são entregues medalhas MARECHAL CASTELLO BRANCO para oficiais e também para alguns civis, como é o caso do prefeito de TORRINHA, indicação do LIGIERI, que nasceu nessa cidade.
No carro do CORONEL PM CANGERANA, vou ao local onde será comemorado o 43º Aniversário do CPA/M-1. O Comandante Geral, CORONEL PM NIVALDO CESAR RESTIVO, vai presidir a solenidade. Estão presentes os coronéis NELSON GUILHARDUCCI, novo Chefe de Gabinete do Comandante Geral; MÔNICA PULITI DIAS FERREIRA, nova Diretora do Pessoal; DIMITRIOS FYSKATORIS, Coordenador Operacional da PMESP; CELSO LUIZ PINHEIRO, Comandante do Policiamento da Capital; MAX MENA, do CBM e muitos outros oficiais.
Permanecemos para o coquetel e aproveitamos para conversar com alguns dos presentes. Embarco no metrô Estação SÃO JOAQUIM e vou para o MUSEU MILITAR.
MARINEI está preocupada com as placas e certificados que iremos entregar para o Doutor LUIZ FERNANDO em 23 de fevereiro.    






23 DE FEVEREIRO DE 2018    :     -     SEXTA-FEIRA
Manhã dedicada ao lar, resolvendo problemas domésticos. O TENENTE PM YAJIMA, do GRUPAMENTO DE RADIOPATRULHAMENTO AÉREO – GRPAe – entra em contato comigo acerca da Medalha GAVIÕES DE PENACHO. Seu comandante, CORONEL PM PAULO LUIZ SCACHETTI JÚNIOR, deu a missão ao TENENTE PM YAJIMA de providenciar a confecção da Medalha e do Diploma. Dou-lhe as instruções para que isso aconteça.
RONALDO GONÇALVES quer se filiar ao MMDC. Passo seu e-mail para a MARINEI e GABRIEL  a fim de que ele receba a ficha de inscrição.
Na tarde, às 14 horas, encontro-me com MARINEI e GABRIEL. Eles estão trabalhando com prioridades na campanha dos Mil Associados, sem perder tempo com entregas de Medalhas, numa reconstrução séria do MMDC. O fortalecimento da sede, abandonada pela maioria de núcleos que só tinham em mente a entrega das condecorações, esquecendo-se que o principal motivo está no perfeito funcionamento da sede. É a história do Criador e da Criatura que sempre se repete.
Vamos à Rua Deputado Lacerda Franco, em PINHEIROS. O neto do saudoso GERALDO FARIA MARCONDES, DOUTOR LUIZ FERNANDO, torna-se responsável pela criação dos três primeiros associados jurídicos:
AMERICAN BANK SERVICES COBRANÇA
LFM – ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL E PARTICIPAÇÕES
ABC CAPITAL GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA.
Foram confeccionados os CERTIFICADOS OURO para os três primeiros associados jurídicos da Sociedade, bem como as placas correspondentes.
Aprendemos muito nesta tarde numa conversa séria com LUIZ FERNANDO. A Sociedade está no caminho certo, devendo expurgar a sua banda podre. Teremos nos associados jurídicos os pilares mais firmes da Sociedade. Faremos parcerias importantíssimas para o futuro do MMDC.
Deixamos o escritório do DOUTOR LUIZ FERNANDO por volta das 17 horas. MARINEI demonstra satisfação por ter colaborado para a realidade do associado jurídico, um sonho nosso que se torna realidade.
Ela enfrenta um trânsito pesado na sua ida até GUARULHOS. Seu filho, LUCAS, está vindo de AMPARO, onde faz o estágio na YPÊ, e marca o encontro com sua mãe. No mês que vem, MARINEI e WANDER terão a grande alegria de ver o filho formado em Engenharia Química. Acompanhei nesses últimos anos a luta dos pais do LUCAS e a dedicação dele para com os estudos. Tudo isso terá um final feliz em 9 de março, data da formatura. Mas a emoção maior dela será o nascimento do neto do WANDER, uma história de dedicação também por uma criança que hoje é um adulto com princípios sadios. FELIPE tem uma dívida de gratidão para com a MARINEI e está correspondendo o que se esperou dele. MARINEI deverá, na segunda-feira, estar presente na realização do parto, num hospital de GUARULHOS. Percebe-se a sua alegria por esse acontecimento marcante em sua vida.

Já em casa, recebo um comunicado, via celular, do CABO PM CASSIANO, Presidente do Núcleo de BAURU, que na segunda-feira começará o seu curso para Sargento, na ESCOLA SUPERIOR DE SARGENTOS. Quer ele a minha presença. Tem ideia de atuar na revitalização do Núcleo MMDC-ESS “CABO BENTINHO”. 

26 DE FEVEREIRO DE 2018     :        -      SEGUNDA-FEIRA.   
Convidado pelo aluno sargento CASSIANO, vou assistir nesta manhã a solenidade de Passagem dos Alunos Sargentos pelo Portão Monumental da Escola Superior de Sargentos.
Encontro-me com a MARINEI no MUSEU MILITAR às 8:30 horas. Ela me leva até a Escola Superior de Sargentos, mas retorna à Sociedade Veteranos de 32-MMDC onde tem muito trabalho.
MARINEI está ansiosa pelo nascimento do HEITOR, neto do WANDER CHALUB, que nascerá hoje à tarde, num hospital de GUARULHOS. Ela e o WANDER irão assistir à cesariana.
O COMANDANTE GERAL, CORONEL PM NIVALDO CESAR RESTIVO vai presidir a solenidade da passagem dos alunos sargentos pelo Portão Monumental da Escola Superior de Sargentos. São mais de mil cabos que começam hoje o curso que irá até agosto. Também estão presentes o Sub Cmt Geral CORONEL PM MAURO CEZAR DOS SANTOS RICCIARELLI e o Diretor de Ensino e Instrução, CORONEL PM LUIZ CARLOS PEREIRA MARTINS.
Após esse ato de abertura do Portão, os alunos sargentos formam na frente do prédio principal da Escola Superior de Sargentos. Discursam, após a bênção realizada por um integrante dos PMs DE CRISTO: o Comandante da Escola Superior de Sargentos, CORONEL PM JOSÉ DO CARMO GARCIA e o COMANDANTE GERAL, CORONEL PM NIVALDO CESAR RESTIVO.
Os alunos sargentos desfilam garbosamente e assim se encerra esse ato muito significativo para os cabos que começam o curso para serem sargentos.
Ainda permaneço na Escola Superior de Sargentos, num momento de descontração, onde fazemos uma pequena refeição.
MARINEI vem me buscar e se percebe que ela está ansiosa pelo que irá acontecer à tarde. Permanecemos até meio-dia no Museu. Depois ela ruma para o hospital de GUARULHOS a fim de assistir o nascimento do HEITOR.
Vou almoçar no restaurante da PRAÇA JOÃO MENDES com MAURO, DANIELE e MARIO MARGARIDO. Temos um compromisso no 27º Tabelionato de Notas, bem perto da PRAÇA DA REPÚBLICA. Da PRAÇA JOÃO MENDES, vamos a pé até esse local. DANIELE vai ter que buscar uma segunda via de uma procuração em OSASCO.
Embarcamos no metrô, na Estação PRAÇA DA REPÚBLICA. Eles ficam na SÉ e eu me encaminho para a ARMÊNIA.
Cai violenta pancada d´água e durante mais de meia horas vou aguardar a chuva amainar. Mesmo assim me molho bem para pegar o lotação.
   
FÁBIO SANTOS ASSIM SE EXPRESSA NO FACEBOOK
Boa noite Escola ! Hoje foi um dia muito importante para todos os Alunos Sargentos ! Eles passaram marchando pelo Portão Monumental da nossa Escola. Estavam presentes o Comandante Geral, Coronel Nivaldo, o Subcomandante PM, Coronel PM Mauro, o Diretor de Ensino, Coronel PM Pereira Martins e o Comandante da Escola, Coronel PM Garcia, além dos Oficiais e Praças da Escola e familiares dos Alunos. Essa passagem é única, ocorre apenas uma vez durante todo o Curso e marca o ingresso do Aluno Sargento ao módulo presencial, momento em que serão acompanhados pelo Sargentos Auxiliares dos Pelotões, chamados de Preceptores usando as tão sonhadas divisas de Alunos Sargentos.Vejam o vídeo do momento emocionante em que o Portão Monumental é aberto pelas autoridades e pelo Sub Tenente PM Marcos Jordano Pinto, Praça PM mais antiga da Escola, e os Alunos Sargentos passam marchando. Curta nossa página, compartilhe com os seus familiares e amigos porque aqui é a Escola Superior de Sargentos ! Aqui nos formamos os melhores Sargentos do Brasil !!!



27 DE FEVEREIRO DE 2018 – TERÇA-FEIRA
Mantenho, via celular, um contato com a MARINEI, a fim de saber como transcorreu o nascimento do HEITOR, ontem à tarde. Ela me diz que tudo aconteceu dentro do previsto. “Foi ótimo”, disse ela. THAYANE e seu filho HEITOR estão bem.
No entanto, assim que chego na Sociedade Veteranos de 32-MMDC, o GABRIEL conta que sua mãe está socorrendo seu pai, o CABO PM WANDER, ao Centro Médico. Ele está com dores na face e também tem febre.
GABRIEL manda uma solicitação de uma seção da banda de música, som e um oficial para conduzir a Bandeira Nacional no dia 15 de março, no PARQUE CAPITÃO GINO STRUFFALDI.
Como a solicitação está em cima da hora, vou ao CORPO MUSICAL. Ali, tomo conhecimento que a banda de música está empenhada no dia 15 de março com a APMBB e CORPO DE BOMBEIROS. Sugerem-me que eu entre em contato com o CPA/M-8 no sentido de solicitar a banda de música regional de OSASCO. Faço isso através de e-mail e também num contato telefônico com a TENENTE-CORONEL PM ADRIANA.
O CORONEL PM VALMIR CORRÊA LEITE, pertencente ao CONSELHO FISCAL, comparece na Sociedade Veteranos de 32-MMDC comparece para assinar a ata da reunião do CF em 5 de fevereiro. Fica faltando apenas o engenheiro JOSÉ MANOEL DE OLIVEIRA REIS. Pelo celular, o REIS comunica que passará pela Sociedade amanhã.
Deixo o MUSEU MILITAR por volta das 16 horas. Mais uma vez está ameaçando cair uma pancada de chuva em SÃO PAULO. 

28 DE FEVEREIRO DE 2018     :       -      QUARTA-FEIRA
Teremos nesta manhã uma solenidade da ESCOLA SUPERIOR DE BOMBEIROS, comemorando 54 anos de sua fundação. Na oportunidade serão entregues o COLAR “TENENTE-CORONEL ÁLVARO MARTINS” e as medalhas AUDAZES BOMBEIROS e LUZ DA PÁTRIA, do Núcleo MMDC-ESB “TENENTE-CORONEL ÁLVARO MARTINS – AUDAZES BOMBEIROS – LUZ DA PÁTRIA.
MARINEI chega em casa por volta das 9:40 horas e me leva em seu carro até o local da solenidade, em FRANCO DA ROCHA.
Ali vamos encontrar o Comandante do Corpo de Bombeiros, CORONEL PM WÁGNER BERTOLINI JÚNIOR; CORONEL PM NELSON GUILHARDUCCI, Chefe de Gabinete do Comandante Geral; CORONEL PM LUIZ CARLOS PEREIRA MARTINS, Diretor de Ensino e Cultura; CORONEL PM MAX MENA, do CORPO DE BOMBEIROS; CORONEL PM ANTONIO CARLOS MENDES, Presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Veteranos de 32-MMDC; Deputado Estadual, CORONEL PM ÁLVARO BATISTA CAMILO; CORONEL PM Res KLEBER DANUBIO ALENCAR JÚNIOR; CORONEL PM EDUARDO RODRIGUES ROCHA, Comandante da ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA; a maioria da oficialidade dos Bombeiros e também os homenageados com as honrarias do Núcleo do MMDC instalado na ESCOLA SUPERIOR DE BOMBEIROS; JOSÉ JANTÁLIA; HAMILTON TADEU; HERNANNY GUTIERREZ sua família e seu pai, SARGENTO JOÃO SIMÃO.
A tropa apresenta-se ao Comandante dos Bombeiros; canta-se o Hino Nacional. O Comandante da Escola Superior de Bombeiros lê o boletim alusivo ao 54º Aniversário da Unidade.
Desloca-se o Oficial conduzindo o Pavilhão Nacional e se procede a entrega das honrarias do Núcleo MMDC-ESB.
O COLAR TENENTE-CORONEL ÁLVARO MARTINS é entregue nessa solenidade para:
CORONEL PM NELSON GUILHARDUCCI
CORONEL PM JOSÉ LUIZ SALOMÃO
TENENTE-CORONEL PM RICARDO VIEIRA PEIXOTO
TENENTE-CORONEL PM MARCELO CESAR CARNEVALE 

RECEBEM A MEDALHA AUDAZES BOMBEIROS:
CORONEL PM VALDIR PAVÃO
CAPITÃO PM ALEXANDRE DE RESENDE SILVA
CAPITÃO PM JOSÉ LUCIANO VAL
1º TENENTE PM TIAGO RÉGIS FRANCO DE ALMEIDA
1º TENENTE PM RAFAEL MARQUES GOMES DA SILVA
1º TENENTE PM ÉLCIO LUÍS POMPEU
2º TENENTE PM LUIZ HERIQUE SIMÕES
2º TENENTE PM PAULO SOARES BARBOSA
SUBTENENTE PM PAULO DA SILVA GUERRA
SUBTENENTE PM FLÁVIO DA SILVA
1º SARGENTO PM FÁBIO JOSÉ DE MIRANDA
1º SARGENTO PM LUÍS CARLOS DICARA
2º SARGENTO PM RICARDO EVANGELISTA DOS SANTOS
CABO PM ALEXANDRE MARÇAL
SOLDADO PM JOSÉ SANTOS BRITO.

A MEDALHA LUZ DA PÁTRIA É ENTREGUE PARA:
CORONEL PM VALDIR PAVÃO
CORONEL PM WÁGNER LUÍS CARDOSO MORA
TENENTE-CORONEL PM MARCELO PEREIRA JORGE
TENENTE-CORONEL PM MAURÍCIO MARINO
MAJOR PM ALESSANDRO BAPTISTA ASSIS
CAPITÃO PM KARINA PAULA MOREIRA
CAPITÃO PM WANDERLEY TUROLLA ALVES CARDOSO
1º TENENTE PM RODOLFO LIPI
2º TENENTE PM ALMIR DE OLIVEIRA
SENHOR NEURY JOSÉ BOTEGA
ASPIRANTE A OFICIAL MARCOS WILLIAN BOTELHO GONDRAN
1º SARGENTO PM RODRIGO SILVA LACERDA
CABO PM VÂNIA LOPES SANTANA SILVA.

Após a entrega das honrarias, o Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, o deputado estadual CORONEL PM ÁLVARO BATISTA CAMILO e o Comandante do Corpo de Bombeiros fazem uso da palavra. A revolução constitucionalista de 32 é enaltecida por todos.
Almoçamos na Escola Superior de Bombeiros e temos oportunidade de conversar sobre a Sociedade Veteranos de 32-MMDC.
MARINEI está conosco o tempo todo. Já passam das 13 horas quando deixamos a Escola Superior de Bombeiros. Vamos para o MUSEU MILITAR.
Conversamos com o Diretor do MUSEU, CORONEL PM GALDINO, sobre a aplicação da LEI ROUANET para uma exposição permanente de peças da Revolução Constitucionalista.
O engenheiro REIS vem assinar a Ata do Conselho Fiscal. Agora falta o CORONEL PM MENDES marcar a reunião do Conselho Deliberativo.
Depois das 16 horas, deixamos o MUSEU MILITAR. MARINEI enfrenta um trânsito pesado até GUARULHOS. Um acidente sério atravanca toda a VIA DUTRA. Ela me mostra as imagens do nascimento do HEITOR na tarde de ontem, num hospital situado na Avenida EMÍLIO RIBAS, aqui em GUARULHOS.
HAMILTON TADEU manda-me 97 fotos do evento desta manhã e isso exige que passe essas imagens do celular para o HD externo, de um terabite. Também o JOSE JANTÁLIA manda-me fotos da solenidade na Escola Superior de Bombeiros.
Recebo o seguinte e-mail:
CORONEL MARIO FONSECA VENTURA
MD PRESIDENTE DA DIRETORIA EXECUTIVA DA ASSOCIAÇÃO MMDC
Ventura, sou o Coronel Nestor Soares PUBLIO, (Asp. De 1958), e conversando ontem com meu ex aluno cel. Salvador Pettinato Neto, e meu amigo de turma, Cel. Niomar Cyrne Bezerra me passaram o seu contato:
Tenho um amigo, prof. de Educação Física JOÃO BATISTA DE CASTRO FERREIRA, que reside em Campo Grande, no MS.
Seu pai, CIRO CASTRO FERREIRA, foi REVOLUCIONARIO, quando era dentista em Bauru.
Seu filho, acima citado, fez um PAINEL, com as lembranças de seu pai, e gostaria de ter a MEDALHA DO MMDC, para enriquecer essa sua homenagem.
Você vê a possibilidade desse seu filho receber “in memoriam” essa Medalha para homenagear seu pai,
Revolucionário de 1932?
Agradecimentos antecipados e caso afirmativo, passo os dados de meu amigo para seu contato formal, se for o caso:
Cel Nestor Soares Publio (11) 991173890
PROFESSOR JOÃO BATISTA DE CASTRO FERREIRA (067) 33249571
Meu querido NESTOR
Esse painel citado encontra-se aonde? Fiquei curioso, vendo a possibilidade de ter uma réplica no Museu Militar da PMESP, onde a Sociedade está instalada.
Faremos uma solenidade em 23 de maio, com a entrega da Medalha MMDC, data estatutária, defronte o Obelisco do Ibirapuera. O cerimonial é da própria PM e, caso o Professor JOÃO BATISTA DE CASTRO FERREIRA puder comparecer nesta data, poderemos entregar a ele a Medalha destinada a seu pai CIRO CASTRO FERREIRA.
O Professor JOÃO BATISTA poderia mandar para nós o currículo de seu pai, ou seja, a história dele da Revolução Constitucionalista? 
Se for possível, gostaria de ver uma imagem desse painel, que deve ser algo espetacular.
Vou levar ao conhecimento do Conselho da Medalha, mas, desde já pode dizer os Professor JOÃO BATISTA que a Medalha MMDC será concedida a seu pai "in memoriam" no próximo 23 de maio, DIA DA JUVENTUDE CONSTITUCIONALISTA.

Nenhum comentário: