domingo, 21 de outubro de 2018

MORTE DE ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA -O JUDEU - EM 19 DE OUTUBRO DE 1739.(Especial Literatura - O Judeu | Curta! (Promo)

225 a. da morte de ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA, o “JUDEU”. No início de 19 de outubro de 1739, no cadafalso armado no TERREIRO DO TRIGO, em PORTUGAL, depois de seis execuções por garrote (ou seja, estrangulamento sem suspensão da vítima), JOSÉ DA SILVA declara que prefere morrer na Lei de CRISTO. E, antes de queimarem o cadáver, alguém corta um pedaço da baeta que vestia e leva seus chinelos. Como recordação. A caça aos hereges, iniciada em 1704 pelo bispo dom FRANCISCO DE S. JERÔNIMO, levou para o cárcere 274 pessoas, quase todas aparentadas. Na primeira prisão, ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA estava com apenas sete anos. Foi o início de uma série de detenções, quase todas marcadas por torturas. Na maioria dos casos, são frutos de denúncias de práticas judaicas, como jejuar ou comemorar o YOM KIPPUR. Depois de um arrastado processo, é condenado a sentença irreversível. A cruel história de ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA foi levada ao cinema pelo diretor JOM TOB AZULAY em uma produção acidentada. Iniciado em 1987, “O JUDEU” só foi concluído em 1996, por problemas financeiros. Nesse período porém, sete atores morreram, entre eles, FELIPE PINHEIRO e DINA SFAT, o que obrigou o diretor a realizar um complicado trabalho de edição. Com roteiro assinado por MILLÔR FERNANDES e GERALDO CARNEIRO, o longa foi o principal destaque do FESTIVAL DE BRASÍLIA de 1995, recebendo os principais prêmios. Dois anos depois, foi exibido no FILM FORUM DE NOVA YORK, onde recebeu uma crítica favorável do jornal THE NEW YORK TIMES.

Nenhum comentário: