segunda-feira, 16 de julho de 2018

74 ANOS DO DESEMBARQUE DAS TROPAS BRASILEIRAS NA ITÁLIA (2ª GUERRA MUNDIAL)

EXTRAÍDO DAS MEMÓRIAS DO VENTURA
Descubra se os seu antepassados italianos lutaram na Guerra.
  74 a. no dia 16 de julho de 1944, o primeiro escalão da Força Expedicionária Brasileira desembarcava no porto de Nápoles. 

O embarque aconteceu entre os dias 29 e 1.º de julho, no Rio de Janeiro, sendo que essa operação foi coberta de sigilo e ninguém tinha sabia para onde estavam sendo deslocados. 

Uma certeza apenas: estavam sendo enviados para uma zona de combate. 

O navio que os levava era o de transporte americano “General Mann”. A capacidade de transporte era de 6.000 homens mais sua tripulação. 

Junto destes foram parte do Estado Maior da FEB – Gen Mascarenhas; Gen Zenóbio; o 6.º RI; o Batalhão de Saúde; o 2º Grupamento de Obuses e outros elementos que integravam a 1.ª Divisão de Infantaria Expedicionária (1.ª DIE). 

A partida do navio aconteceu na manhã de 2 de julho de 1944, a impressão do Gen Mascarenhas foi a “do Corcovado, circundado de bruma, emergia o Cristo Redentor, fitando os seus fiéis que para outras terras partiam com o objetivo de, ombro a ombro com os nossos aliados, defender o rico patrimônio 8 da civilização Cristã”. 

Foram 15 dias de viagem, com receio do ataque de submarinos, enjoo, falta do que fazer, adequação à“ração” americana e algumas formas de organização, até que se contemplou a baia de Nápoles, com o Vesúvio fumegando. 

A quantidade de navios atracados e o movimento impressionam, dando aos “pracinhas”, primeira noção da dimensão dessa guerra. 

O desembarque marcou a memória destes nossos soldados, dando a primeira impressão pela demonstração da miséria e da destruição que a guerra produzia. 

A cidade estava em ruínas e a população desesperada. Do porto foram direto para a estação ferroviária, onde foram embarcados. 

Uma curta viagem de 40 minutos os levou até um acampamento militar na cratera de um vulcão chamado Astronia, próximo do subúrbio napolitano de Bagnoli – primeiro acampamento da FEB. 

A partir desse instante estava a FEB incorporada ao V Exército Norte-Americano e mais alguns dias seria o seu batismo de fogo.

83 ANOS DA INAUGURAÇÃO DE UM MONUMENTO NO MACKENZIE, AOS HERÓIS MACKENZISTAS QUE TOMBARAM NA REVOLUÇÃO DE 1932 (16 DE DEZEMBRO DE 1935)


EXTRAÍDO DE MEMÓRIAS DO VENTURA


  83 a. Inauguração do Monumento erigido em memória dos “mackenzistas” tombados na revolução de 1932 em 16 de julho de 1935. 

À cerimônia compareceram familiares dos homenageados, autoridades públicas e acadêmicas e significativa representação estudantil. 

Foram especialmente referidas as iniciativas dos alunos que levantaram a ideia, angariaram recursos, abriram entre si concorrência para os projetos e executaram a maquete premiada. 

Convidado a fazer a oração oficial, o poeta GUILHERME DE ALMEIDA o fez, com notável inspiração, encerrando com estas palavras:
Aqui, à sombra das paredes estudiosas desta escola, eis que aparecem, neste instante, idênticas na sua forma, na sua matéria, no seu estilo, no seu sentido, no seu destino e na sua perpetuidade, três fortes troncos de coluna a suportarem, inflexíveis sob essa arquitrave maciça e nobre, o peso enorme de uma épica responsabilidade. Estão os três robustos troncos como que afundados no solo. Quer dizer, o seu pedestal, sólido, firme, inamovível, não é superficial; está enterrado, subterrâneo, protegido, a salvo de quaisquer profanações; está assentado aí em baixo, identificado com o nosso chão, bem no fundo, bem junto ao invariável coração da terra Paulista – o invariável coração que não esquece, o invariável coração que não transige. REYNALDO CAJADO DE OLIVEIRA, LAURO DE BARROS PENTEADO, JOSÉ DE ANDRADE JÚNIOR, Soldados Paulistas, sentido! De pé, rijos, retos, perfilados, verticais, eternizados na pedra dessas colunas, irmãos, vós sustentais SÃO PAULO.   

Festa de Nossa Senhora do Carmo (Homilia Diária.900)

16 DE JULHO - DIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO

Resultado de imagem para dia de nossa senhora do carmo





DIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO. 
Surgiu no século XIII para os seguidores da ORDEM DOS CARMELITAS, cuja característica é uma profunda devoção a MARIA e tem como modelo o profeta ELIAS. 

Segundo o “LIVRO DAS INSTITUIÇÕES”, ELIAS teve uma visão em que a VIRGEM apareceu a ele sob a figura de uma nuvem que se dirigia ao MONTE CARMELO.

No século XIII, os muçulmanos invadiram a TERRA SANTA e os eremitas do MONTE CARMELO fugiram. 

O superior geral SÃO SIMÃO STOCK recebeu das mãos de NOSSA SENHORA DO CARMO o escapulário. 

Tudo teve início quando um grupo de pessoas começou a ser formar no MONTE CARMELO, na PALESTINA, levando uma vida muito humilde e simples. 

Vale ressaltar que o monte foi escolhido por essas pessoas por ser o profeta ELIAS viveu por um período de sua existência.

Aqueles que povoaram o MONTE DO CARMO fundaram a ORDEM DOS CARMELITAS e ali construíram uma capela destinada a NOSSA SENHORA DO CARMO.

O escapulário entra para a história quando SÃO SIMÃO, um carmelita que vivia na INGLATERRA, sofria muito ao ver a perseguição contra sua ORDEM. 

Quanto mais crescia seu medo e desespero, mais ele orava e buscava NOSSA SENHORA DO CARMO. Até que, em 16 de julho de 1251, MARIA SANTÍSSIMA apareceu para SÃO SIMÃO e entregou-lhe o escapulário, como sinal de aliança. A partir desse milagre, o escapulário passou a fazer parte do hábito dos carmelitas.

OUTORGA DA MEDALHA HERÓIS DO ESPLENDOR DA PAZ, DIA 25 DE JULHO, ÀS 19:30 HORAS, NO OBELISCO DO IBIRAPUERA

outorga dia 25 de Julho

Entrada
x

Angelo Madeira

Anexos12 de jul (Há 4 dias)
para mimValter
Bom dia !
Cel .Ventura ,
segue o oficio para a solenidade da outorga da medalha Heróis do Esplendor da Paz .
Local : Obelisco do Ibirapuera
Horário: 19:30 hs
dia: 25 de Julho de 2018.

***Obs. O Sr. estará sendo outorgado com essa medalha, pelos esforços e serviços prestados a nossa Instituição  AUNIPI que nos é uma Honra muito grande . Abraços !
  
      Atenciosamente,
         Angelo Madeira Neto.

Imagem incorporada

55º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS VETERANOS DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

55º. Aniversário da ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS VETERANOS DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

Entrada
x

assess assess.cultural@gmail.com

14:19 (Há 7 horas)
para assess

Na ocasião será lançado o livro ANVFEB 1963 – 2018 - 55 anos de Lutas e Memórias - Org. Israel Blajberg e Daniel Mata Roque
1ª Edição. Casa da FEB - Rio de Janeiro/RJ. 16 de julho de 2018. ISBN 978-85-60811-29-8. Edição impressa e em CD (livro eletrônico - e-book)
Será oferecido aos presentes um exemplar em CD  *

*  Limitado a 1 (um) por convidado, por ordem de chegada (enquanto durar o estoque)

Patrocinio:
CH GRUPO / TECNOLACH
Espaços Corporativos com Tecnologia e Inovação

Assessoria de Comunicação Social – Casa da FEB 
Prof. Israel Blajberg
WhatsApp   21-9-9483-8045

“Conspira contra sua própria grandeza, o povo que não cultiva seus feitos heróicos”

Esta é uma mensagem institucional da Casa da FEB. Caso não tenha mais interesse em recebê-la, favor solicitar o descadastramento:  anvfeb@uol.com.br




13,15 GB (13%) de 100 GB usados
Última atividade da conta: Há 0 minutos
Detalhes


9 DE JULHO DO NÚCLEO MMDC-ITAPIRA "LUZ DA PÁTRIA" - PRESIDENTE FERNANDO PALMIERI











- Solenidade de Outorga de honrarias na Casa da Cultura


Entrada
x

Fernando Palmieri

Anexos17:36 (Há 3 horas)



para mim

NÚCLEO MMDC DE ITAPIRA HOMENAGEIA PERSONALIDADES, POLICIAIS CIVIS E MILITARES NESTE 9 DE JULHO

Este 9 de Julho, em Itapira/SP, certamente ficará marcado na história da cidade e da região da Baixa Mogiana, sobretudo pelos 32 homenageados pelo Núcleo MMDC de Itapira “Luz da Pátria”, com o Diploma de Honra ao Mérito MMDC.

O presidente e fundador do Núcleo, Fernando Palmieri, Policial Civil há 17 anos, foi o idealizador deste importante evento de reconhecimento e valorização dos profissionais da circunscrição da Seccional de Polícia de Mogi Guaçu / 26* BPM/I. 

O Sr. Palmieri, após criteriosa análise do Conselho de Honrarias do Núcleo, fez questão de outorgar a honraria a policiais civis e militares, autoridades municipais, bombeiros, médico, enfermeira, profissionais liberais, empresários e professores, dentre os quais destacando: o Prefeito de Itapira, José Natalino Paganini; o Dr. Maurício Cassimiro de Lima, presidente da Câmara Municipal; a nobre enfermeira e vereadora Beth Manoel, Dr. José Antonio Carlos de Souza (Delegado de Polícia Seccional de Mogi Guaçu); o Major PM Adriano Daniel (subcomandante do 26º BPM/I Mogi Guaçu); o Capitão PM Antonio Marcos Sanches de Toledo (3ª Cia. do 26º BPM/I); o Investigador de Polícia Daniel César Fernandes Portilho (DelPol Itapira); o 1º Sgt PM Alexandre Paulino Boto (3ª Cia. PM Itapira); o Escrivão de Polícia José Eduardo Zorzetto Carmona (DelPol Mogi Mirim) e o 2º Sgt PM Antonio Carlos Soares ( 49º BPM/I Jundiai); os pesquisadores e escritores Eric Apolinário e Arlindo Baldini, entre outras personalidades. 

A Solenidade de outorga do Diploma de Honra ao Mérito “Luz da Pátria” e imposição da Medalha MMDC ao Sr. Flávio Vieira Olbi (secretário do Núcleo) se deu às 18h00 do dia 9 de Julho, data magna do Estado de São Paulo, no salão nobre da Casa da Cultura de Itapira "João Torrecilhas Filho", com o auditório lotado de convidados, dentre os quais, o próprio Secretário Municipal da Cultura e Turismo, Sr. Tiago Fontolan. “Mais que homenagear nossos heróis mortos em 32, devemos nos lembrar e valorizar nossos bons cidadãos e heróis vivos! Aqueles que ainda lutam, diariamente, e fazem por merecer!”, disse o presidente Fernando Palmieri. Este inesquecível evento se encerrou com o Toque do Silêncio, executado por um escoteiro de Itapira, enquanto foi declamada a “Oração Ante a Última Trincheira”, do poeta constitucionalista Guilherme de Almeida.

Abaixo a lista completa de personalidades homenageadas:

Membros associados:
1) FERNANDO NASTRI PALMIERI
    Policial Civil SP e fundador/presidente do Núcleo MMDC de Itapira "Luz da Pátria";

2) CAP PM ANTONIO MARCOS SANCHES DE TOLEDO
    Comandante da 3a. Cia.do26*BPM/I e vice-presidente do Núcleo;

3) FLÁVIO VIEIRA OLBI
    Oficial de cartório e secretário do Núcleo;

4) PAULO ROBERTO BIANCHESSI
    Psicólogo e diretor de patrimônio do Núcleo;

5) DR. ÉOLO GAMALIEL FALCO COSTA
    Advogado e diretor jurídico do Núcleo;

6) 1* SGT PM ALEXANDRE PAULINO BOTO
    Adm. 3a. Cia. 26* BPM/I e diretor de cerimonial do Núcleo;

7) DANIEL CÉSAR FERNANDES PORTILHO
    Investigador de Polícia e diretor de financeiro do Núcleo;

8) ADRIANA APARECIDA DE OLIVEIRA AMARAL
    Comerciante e 2a. secretária do Núcleo;

9) ANTONIO CARLOS PEREZZANI
    Chefe Escoteiro e membro do Núcleo;

10) RICARDO DA SILVA JUNIOR
    Estudante de Direito e membro do Núcleo;

11) LUIS GUSTAVO TORRES
    Metalúrgico e membro do Núcleo;
-----
Autoridades:
12) JOSÉ NATALINO PAGANINI - Prefeito de Itapira/SP;

13) DR. MAURÍCIO CASSIMIRO DE LIMA - Presidente da Câmara Municipal de Itapira/SP;

14) DR. JOSÉ ANTONIO CARLOS DE SOUZA - Delegado de Polícia Seccional de Mogi Guaçu;

15) MAJ PM ADRIANO DANIEL - Subcomandante do 26* BPM/I;

16) 1* TEN EB R/2 MAIKE ANDRÉ MARQUES - Empresário;

17) Elizabeth Donisete Manoel - Vereadora de Itapira/SP;

18) DRA. ANA CRISTINA MEIZIKAS - 1a. Tabeliã de Notas e Protestos de Itapira/SP;
-----
Personalidades:
19) DR. FERNANDO SANTOS ZUARDI - Médico psiquiátra (Instituto Américo Bairral);

20) JOSÉ EDUARDO ZORZETTO CARMONA - Escrivão de Polícia (DelPol Mogi Mirim);

21) 2* SGT PM ANTONIO CARLOS SOARES - Presidente 18* Núcleo de Correspondência de Campinas "Escoteiro Aldo Chioratto" e Policial Militar do 49* BPM/I (Jundiai);

22) ERIC LUCIAN APOLINÁRIO - Serv. Publ. Mun. de Itapira (Museu Virgolino de Oliveira)

23) JOSÉ BERNARDES - presidente do CONSEG de Itapira e diretor do SAAE;

24) WILLIAM ANTONIO ZACARIOTTO - Diretor da Universidade IESI;

25) ANTONIO HÉLIO NICOLAI - Engenheiro e ex-prefeito de Itapira;

26) ARLINDO BELLINI - Comerciante, pesquisador e escritor;

27) ANDRÉ LUIZ ROSSI - Empresário;

28) JOSÉ RENATO RAMOS DE OLIVEIRA - Empresário;

29) CARLOS ALBERTO IAMARINO - Empresário;

30) WALTER CAPATTO - Empresário;

31) RONALDO ROBERTO RAMOS DA SILVA - Bombeiro / Defesa Civil / 1a. Cia B.V.I.;

32) GABRIEL CARDOSO LOVATTO - Socorrista SAMU / 1a. Cia B.V.I.

REVOLUÇÃO DE 1932 - A MORTE DO 1º MÁRTIR, HÁ 86 ANOS, E OS "BRAVOS DE JACAREÍ E CAÇAPAVA", CRÉDITOS AO MAJOR PM SÉRGIO MARQUES

Parte do acervo de aviação da Polícia Militar paulista no MPM. #museupm
Comentários
Gabriel Cavalcanti O que houve com o avião?
Gerenciar



CurtirMostrar mais reações
Responder1 d
Museu de Policia Militar de São Paulo Não é um avião. São partes de um helicóptero águia. Essas partes são trocadas depois de um tempo de uso e nós pedimos para acervo histórico. Queremos montar um helicóptero completo dessa forma!
Gerenciar



CurtirMostrar mais reações
Responder1 d


CurtirMostrar mais reações
Responder10 h



Museu de Policia Militar de São Paulo está  se sentindo orgulhoso.

10 DE JULHO DE 1932, A PARTIDA DA FORÇA PÚBLICA PARA O FRONT...
O Exército e os Voluntários Civis.
(por Major PMESP Sérgio Marques) #museupm
Há 86 anos. Manhã gelada de 10 de julho de 1932. Informações iniciais diziam que a Força Pública (atual, PMESP) permaneceria apenas em apoio a Revolução. Todavia, no dia seguinte ao início do epopeico Movimento, as Unidades Operacionais da Força Pública (em torno de 10.000 homens) embarcaram para as periferias do Estado, guarnecendo os 5...
Continuar lendo
Comentários