sábado, 29 de junho de 2019

102 ANOS DA MORTE DE ANTONIO BENTO - BENTO DO PORTÃO - EM 29 DE JUNHO DE 1917.

Resultado de imagem para BENTO DO PORTÃO



BENTO DO PORTÃO – ANTÔNIO BENTO – morreu no dia 29 de junho de 1917, com 42 anos, próximo à entrada principal do Cemitério de SANTO AMARO e, quem o encontrou foi a senhora ISABEL SCHMIDT que vinha, todas as manhãs, trazer-lhe café com pão. Sete anos após sua morte, ao ser feita a exumação de seu corpo, este se encontrava intacto, não fora decomposto pelo tempo. A ele são atribuídos vários milagres, sendo o primeiro no dia 2 de fevereiro de 1922, a certa senhora que, necessitando amputar as duas pernas, pediu-lhe ajuda, alcançando a graça solicitada.
ANTÔNIO BENTO nasceu no ESTADO DA BAHIA, no dia 29 de janeiro de 1875. Viveu no bairro de SANTO AMARO, SÃO PAULO, como mendigo e curandeiro: nas horas vagas cortava lenha e carregava água  para os moradores da região, que lhe pagavam com um prato de comida, um cigarro de palha ou até com uma simples bala. Era uma pessoa simples, bondosa e muito admirada pelas crianças e adultos. Às vezes era mal compreendido por algumas pessoas que o maltratavam por não compreendê-lo.
Adquiriu o nome de BENTO DO PORTÃO porque, quando tinha fome, sentava nos degraus dos portões das residências e os moradores sempre lhe ofereciam um prato de comida.
ANTÔNIO BENTO tornou-se conhecido em SANTO AMARO e outros bairros da capital, em quase todo o Estado de SÃO PAULO, em alguns Estados do Brasil e até no exterior como BENTO PORTÃO, tendo muitos devotos que às segundas–feiras vão até o Cemitério de Santo Amaro, à rua Carlos Gomes, quadra 8, onde está sepultado, para reverenciar sua memória, fazer pedidos, orações e render-lhe as mais justas homenagens.

Nenhum comentário: