quinta-feira, 18 de abril de 2019

DIA 18 DE ABRIL - DIA DE MONTEIRO LOBATO E DIA DO LIVRO INFANTIL


Resultado de imagem para dia de monteiro lobato dia nacional do livro infantil





Dia 18 de abril – Nasce Monteiro Lobato. É o dia do Livro Infantil


Monteiro Lobato 
Foi, sem duvida, um dos mais importantes escritores brasileiros do século XX, especialmente pelas obras infantis e personagens que marcaram a infância de várias gerações. Quem não conhece a Emilia, a Narizinho, o Visconde de Sabugosa e tantos outros personagens antológicos que viviam no "Sítio de Pica-pau Amarelo" e invadiram a imaginação das crianças.

Seu desejo de "fazer livros onde as crianças possam morar" foi realizado, e, seus personagens ficaram íntimos de quase todos os brasileiros que sabem ler. Seus livros foram lidos na infância, mas suas histórias moram na memória de todos nós.

O Instituto Pró-Livro não poderia deixar de homenagear esse educador e escritor, entre tantas outras atuações marcantes, que sintetizava em uma frase celebre tudo o que pensamos: "Um país se faz com homens e livros"


Segue breve biografia, para conhecer um pouco mais sobre esse homem que provocou nossas fantasias, quando crianças:  
Monteiro Lobato (1882-1948) foi um escritor brasileiro. "O Sitio do Picapau Amarelo" é uma de suas obras de maior destaque na literatura infantil. Foi um dos primeiros autores de literatura infantil em nosso país e em toda América Latina. Tornou-se editor, criando a "Editora Monteiro Lobato" e mais tarde a "Companhia Editora Nacional". Metade de suas obras é formada de literatura infantil.
Monteiro Lobato (1882-1948) nasceu em Taubaté, São Paulo, no dia 18 de abril de 1882. Era filho de José Bento Marcondes Lobato e Olímpia Monteiro Lobato. Alfabetizado pela mãe, logo despertou o gosto pela leitura, lendo todos os livros infantis da biblioteca de seu avô o Visconde de Tremembé. Desde menino já mostrava seu temperamento irrequieto, escandalizou a sociedade quando se recusou fazer a primeira comunhão. Fez o curso secundário em Taubaté. Estudou no Instituto de Ciências e Letras de São Paulo.
Ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco na capital, em 1904. Na festa de formatura fez um discurso tão agressivo que vários professores, padres e bispos se retiraram da sala. Nesse mesmo ano voltou para Taubaté. Prestou concurso para a Promotoria Pública, assumindo o cargo na cidade de Areias, no Vale do Parnaíba, no ano de 1907.
Monteiro Lobato casou-se com Maria Pureza da Natividade, em 28 de março de 1908. Com ela teve quatro filhos, Marta (1909), Edgar (1910), Guilherme (1912) e Rute (1916). Paralelamente ao cargo de Promotor, escrevia para vários jornais e revistas; fazia desenhos e caricaturas. Ficou em Areias até 1911, quando se muda para Taubaté, para a fazenda Buquira, deixada como herança pelo seu avô.
No dia 12 de novembro de 1912, o jornal O Estado de São Paulo publicou uma carta sua enviada à redação, intitulada "Velha Praga", onde destaca a ignorância do caboclo, criticando as queimadas e que a miséria tornava incapaz o desenvolvimento da agricultura na região. Sua carta foi publicada e causou grande polêmica. Mais tarde, publica novo artigo "Urupês", onde aparece pela primeira vez o personagem "Jeca Tatu".
Em 1917 vende a fazenda e vai morar em Caçapava, onde funda a revista "Paraíba". Nos 12 números publicados, teve como colaboradores: Coelho Neto, Olavo Bilac, Cassiano Ricardo entre outras importantes figuras da literatura. Muda-se para São Paulo, onde colabora para a "Revista do Brasil". Em seguida compra a revista e a transforma em editora. Publica em 1917, seu primeiro livro "Urupês", que esgota sucessivas tiragens. Transforma a Revista em centro de cultura e a editora numa rede de distribuição com mais de mil representantes.
No dia 20 de dezembro de 1917, publica no jornal O Estado de São Paulo, um artigo intitulado "Paranoia ou Mistificação?", onde critica a exposição de Anita Malfatti, pintora paulista recém chegada da Europa. Estava criada uma polêmica, que acabou se transformando em estopim do movimento modernista.
Monteiro Lobato, em sociedade com Octalles Marcondes Ferreira, funda a "Companhia Gráfico-Editora Monteiro Lobato". Com o racionamento de energia, a editora vai à falência. Vendem tudo e fundam a "Companhia Editora Nacional". Lobato muda-se para o Rio de Janeiro e começa a publicar livros para crianças. Em 1921 publica "Narizinho Arrebitado", livro de leitura para as escolas. A obra fez grande sucesso, o que levou o autor a prolongar as aventuras de seu personagem em outros livros girando todos ao redor do "Sítio do Picapau Amarelo". Em 1927 é nomeado, por Washington Luís, adido comercial nos Estados Unidos, onde permanece até 1931.
Como escritor literário, Lobato destacou-se no gênero "conto". O universo retratado, em geral são os vilarejos decadentes e as populações do Vale do Parnaíba, quando da crise do plantio do café. Em seu livro "Urupês", que foi sua estréia na literatura, Lobato criou a figura do "Jeca Tatu", símbolo do caipira brasileiro. As histórias do "Sítio do Picapau Amarelo", e seus habitantes, Emília, Dona Benta, Pedrinho, Tia Anastácia, Narizinho, Rabicó e tantos outros, misturam a realidade e a fantasia usando uma linguagem coloquial e acessível.
José Renato Monteiro Lobato morreu no dia 5 de julho de 1948, de problemas cardíacos.
Fonte da biografia: e-biografias 

18 DE ABRIL DE 1857 - DIA DE NASCIMENTO DO ESPIRITISMO

18 de abril de 1857 – Data de nascimento do Espiritismo

18 de abril de 1857 - Data de nascimento do Espiritismo

18 DE ABRIL - DIA DO AMIGO

Resultado de imagem para dia do amigo 18 de abril





18 DE ABRIL TAMBÉM É DIA DO AMIGO

  • atualizado: 

Como diz aquela canção: “Amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves... dentro do coração”. Realmente, ter um amigo é sinônimo de ter um tesouro. E, por ser tão valioso, devemos cuidar dele com o cuidado que dispensamos a tudo o que nos é caro.
Dia 18 de abril é Dia do Amigo. É claro que, na verdade, todos os dias são dias que devemos dedicar à amizade. Mas a data, embora não oficial, acabou sendo comemorada aqui no Brasil. O Dia do Amigo é um dia especial para se celebrar com aquele que escolhemos ser nosso parceiro de vida.
Existem outras datas comemorativas da amizade. Internacionalmente, é o dia 20 de junho e, no Facebook, popularizou-se o dia 4 de fevereiro para trocas de mensagens e homenagens entre os amigos “virtuais”.
Já a Assembleia Geral das Nações Unidas instituiu, desde 2011, o dia 30 de julho como o Dia Internacional do Amigo, ao reconhecer "a importância da amizade como sentimento nobre e valioso na vida dos seres humanos de todo o mundo".

Ter amigos é sinômino de ter saúde

Amizade e felicidade são duas parceiras. Se ter saúde é um bem causador de felicidade, a amizade é uma das mais importantes contribuições para esse estado de espírito.
Nós precisamos do afeto e acolhimento que um amigo nos dá, sem julgamentos e preconceitos. A convivência sincera entre amigos faz bem e nos dá força para passarmos por situações difíceis e gozar daquelas que são prazerosas!
Há várias pesquisas científicas que atestam que uma boa rede de amigos faz bem para a saúde. Um estudo feito pela Universidade Brigham Young (EUA), publicada na revista PLoS Medicine, descobriu que quem tem amigos pode viver até 50% mais do que quem vive só.
Uma outra pesquisa, promovida por Jeffrey Hall, professor de comunicação da Universidade do Kansas e autor da teoria Communicate Bond Belong (CBB), afirma que "uma interação social opera dentro de um sistema homeostático, desenvolvido por pressões internas que vão satisfazer a necessidade de pertencer e conservar a energia social".
A solidão pode ser devastadora para a saúde mental. Claro que é ótimo termos o nosso espaço e os nossos momentos sós, os quais, também, fazem muito bem à saúde, mas a solidão completa é altamente prejudicial do ponto de vista emocional.

Fazer amizade é difícil? Nem tanto!

Um estudo,  envolvendo 355 adultos que haviam se mudado recentemente de cidade, averiguou as circunstâncias que fazem as pessoas construírem um novo círculo social. O estudo trabalhou com uma escala para analisar o que leva uma pessoa a se tornar a melhor amiga de outra.
Tempestivamente, foram necessárias 50 horas de interação para alguém deixar de ser um mero conhecido para se tornar um amigo casual, 90 horas para sair deste status para se tornar amigo e mais de 200 horas para passar de amigo a melhor amigo.
O que a pesquisa observou é que não é exatamente a quantidade de horas que torna uma pessoa melhor amiga, mas a qualidade de convivência dessas horas.
Hoje em dia, muita gente tem aproveitado aplicativos e redes sociais para fazer novos amigos. Muitas investidas acabam ficando num nível superficial, mas algumas pessoas acabam desenvolvendo uma amizade sincera com alguém com quem, inicialmente, compartilhava apenas algumas afinidades.
Claro que as afinidades são imãs de amigos, mas, muitas vezes, pessoas diferentes tornam-se amigas. Isso porque um amigo, além de nos acolher, também nos confronta com as nossas certezas e nos ajuda a “sair da casinha”.

Algumas frases sobre a amizade

"A verdadeira amizade é aquela que nos permite falar, ao amigo, de todos os seus defeitos e de todas as nossas qualidades".
Millôr Fernandes
"A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro".
Platão
Esta vai para quem tem milhares de amigos em redes sociais:
"Ter muitos amigos é não ter nenhum".
Aristóteles
"A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas".
Francis Bacon
"A melhor maneira de começar uma amizade é com uma boa gargalhada. De terminar com ela, também".
Oscar Wilde
"O amigo deve ser como o dinheiro, cujo valor já conhecemos antes de termos necessidade dele".
Sócrates
"A amizade é um amor que nunca morre".
Mario Quintana
"A amizade é um meio de nos isolarmos da humanidade cultivando algumas pessoas".
Carlos Drummond de Andrade
"A amizade é, acima de tudo, certeza – é isso que a distingue do amor".
Marguerite Yourcenar
Já que hoje é Dia do Amigo, que tal mandar uma mensagem, um whastapp ou dar um telefonema para aquele amigo e dizer a ele ou a ela o quanto é especial para você?

18 DE ABRIL - DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Próximo  18 de Abril de 2019 (Quinta-feira)
O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é celebrado a 18 de abril.
A data visa promover os monumentos e sítios históricos e valorizar o património português, ao mesmo tempo que tenta alertar para a necessidade da sua conservação e proteção.
Neste dia decorrem várias iniciativas para celebrar a data, como visitas e entradas gratuitas nos monumentos. Ao longo da semana que integra este dia, também se realizam comemorações por todo o país, todos os anos com um novo tema.

Monumentos e sítios abertos em Portugal

Neste dia estarão abertos ao público locais como:
  • Serralves
  • Museu do Vinho do Porto
  • Casa do Infante
  • Museu Nacional Soares dos Reis
  • Museu Bordalo Pinheiro
  • Museu Interactivo do Megalitismo de Mora
  • Museu Nacional do Azulejo
  • Padrão dos Descobrimentos
  • Palácio de São Bento
  • Panteão Nacional
  • Museu dos Biscainhos
Pode conhecer todo o programa de atividades do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios por localidade no site da Direção-Geral do Património Cultural.

Monumentos mais visitados em Portugal

  1. Mosteiro dos Jerónimos
  2. Torre de Belém
  3. Mosteiro da Batalha
O Palácio Nacional de Mafra é o palácio mais visitado, enquanto que o Museu Nacional dos Coches é o museu mais visitado em Portugal.
Os estrangeiros representam 85% das entradas nos monumentos nacionais, enquanto que 61% das entradas nos museus e palácios são feitas por portugueses.

Origem da data

A data foi instituída a 18 de Abril de 1982 pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios), uma associação de profissionais da conservação do património, e aprovada pela UNESCO em 1983.

IDEOLOGIA E ESPERTEZA FORJARAM ATÉ TRÊS INDENIZAÇÕES PARA CADA ANISTIADO - POR LAURO HENCHEN

Ideologia e esperteza forjaram até três indenizações para cada anistiado

Caixa de entrada
x

lauro@laurohenchen.com.br

qua, 17 de abr 21:47 (há 9 horas)
para

-------- Mensagem original --------
Assunto: Ideologia e esperteza forjaram até três indenizações para cada
anistiado
Data: 2019-04-17 18:34
De: GUS GAL <52gus19@gmail.com>
Para:

https://diariodopoder.com.br/ideologia-e-esperteza-forjaram-anistias-em-triplo-2/