segunda-feira, 25 de novembro de 2019

ANTES DO STF EXISTIR..... POR ROBERTO DE ALMEIDA

Roberto de Almeida

19:47 (há 1 hora)


AMIGOS

Antes  do  STF  existir,  contam  as  más  línguas  a  seguinte  história:   Quando  D. João  fugiu  das  tropas  de  Napoleão e  embarcou  na  calada  da  noite,  protegido  pela  marinha  inglesa,  em  direção  ao  Brasil, ao  chegar  ao  Rio  de  Janeiro,  deveria  se  proceder  a  escolha  dos  representantes  da  comarca às  Cortes  de  Lisboa.

Já naquela  época  a  confusão  estava  instalada.   No  calor  daquele  "mercado  de  peixe"  (o  Congresso  ainda  não  existia)   algum  esperto  sugeriu  que  se  acabasse  com  o  poder absoluto  do  Rei  e  deu  vivas  à  Constituição.    Houve  adesões.   Sempre  há.   O  Rei   deveria  jurar  a  Constituição.    Maravilha -  se  Constituição  houvesse   .   Mas,  não havia.  Nem  portuguesa  nem  brasileira.   Mas,  sempre  houve os  "espertos".   Na  falta  de  outra,  resolveram  jurar  a  Constituição   espanhola.

No  dia  seguinte,  21  de  abril  de  1821,  com  a  rubrica  de  Sua  Majestade. publicava-se  o decreto  do   juramento  da  Constituição  espanhola.

A  PRIMEIRA   DÍVIDA

Aprendemos,  nos bancos escolares,  sobre  nossa  independência  "política".    O  que  não  aprendemos   é  que  o  Brasil  foi  obrigado  a  recorrer   ao  tesouro  inglês  para  pagar  a  indenização  de   2  milhões  de  libras  esterlinas  a  Portugal  em  troca   do  reconhecimento  de  nossa  soberania.    

D,  João  VI,  após  embolsar  o  "pro  labore", ainda  cobrou  250  mil  libras   esterlinas   pela  Biblioteca  Imperial,  que  o  mesmo  trouxe  para  o  Brasil,  quando  fugiu  de  Napoleão,    Não  consta  que  alguém  tenha  lido  algum  volume.  É  possível.   A  GLOBO  não  existia,   E,  índio  não  lê.   E  a  maioria  da  população   era  analfabeta.   

Isso  me  faz  lembrar  uma  história contada  pelo  meu  amigo  Araújo.   Quando  jovem,  o Araújo  vendia  livros  (coleções)  de  casa - em - casa.   Certa  vez  encontrou  um  interessado   em  comprar  uma  das  coleções  que  vendia.  Tinha  um  espaço  num  móvel e  queria  uma  coleção  que   preenchesse  o  espaço.  Era  o  primeiro  indivíduo  a  comprar  "livro  a  metro",   observei.    

CANUDOS

Muitos  brasileiros  conhecem  a  história  de  Antonio  Conselheiro  o  beato  de  CANUDOS,    que, ao   lado  de  seus  "jagunços"  enfrentou  quatro  expedições  do   exército  enviadas  para  combate-lo.  O  que  geralmente  não  se  conta  é  que  o  "beato"   tornou-se   "beato"    -  e depois  "santo"  -  depois  de  flagrar  sua  mulher   na  cama  com  um  sargento  de  polícia.   Retirou-se  para  o  sertão  do  Cariri  onde  iniciou  sua  "peregrinação"   e  infernizar a  República. 

Para  quem  se  interessar  pela  história  de  Canudos  -  e  não  quiser  ler  "OS  SERTÕES"  de  Euclides  da  Cunha   -  aconselho  ler  "A  GUERRA  DO  FIM  DO  MUNDO",  do  peruano 
Mario  Vargas  Llhosa.   Excelente. 

DIVIRTAM-SE

BOA  NOITE,  BOA  SORTE

LULA SOLTO É UM CADÁVER AMBULANTE CERCADO DA MESMA CATERVA, A SOBRA DA SOBRA...MEUS CRÉDITOS A B. RUSSEL E LAURO HENCHEN

Fwd: LULA SOLTO É UM CADÁVER AMBULANTE CERCADO DA MESMA CATERVA, A SOBRA DA SOBRA…

Caixa de entrada
x

lauro@laurohenchen.com.br

17:21 (há 33 minutos)
para


-------- Mensagem original --------
Assunto:LULA SOLTO É UM CADÁVER AMBULANTE CERCADO DA MESMA CATERVA, A SOBRA DA SOBRA…
Data:2019-11-25 13:09
De:"B.RUSSEL" <eushu49@gmail.com>

O CRIMINOSO ESTÁ DESESPERADO. 
JÁ NÃO  PODE SE VENDER COMO "PRESO POLÍTICO".
 SOLTO POR BANDIDOS TOGADOS, 
SUA MÁSCARA DE VÍTIMA CAIU. 
É MESMO SÓ UM CRIMINOSO, 
QUE ROUBOU E DEIXOU ROUBAR 
USANDO OS POBRES  COMO BIOMBO. 

Seu populismo cleptocrático cumpriu a sentença, 
clássica, ineludível deste tal socialismo de capoeira:
depois que o regime se esgota - no caso, por força da Lava Jato, 
o mais concreto, mais tangível, é a realidade confirmando o avanço exponencial da miséria. No caso do Regime Lula, a mentira infame das "três refeições  diárias" foi emoldurada por 14 milhões de desempregado, a mais profunda recessão da história   mais de 20 mil obras abandonadas, o aparelhamento de cada escaninho da administração, a corrupção moral das universidades dominada por um esquerdismo hediondo, o uso das crianças por militantes travestidos de professores, capazes de rabiscar obscenidades no quadro negro, negando às crianças o beaba, as quatro operações, a esperança de vir a ser sujeito da sua história

Deu ruim para o corrupto-mor, o da voz carcinômica
salivada de ódio visceral.
Recolhido a uma suite da PF, comendo a comida dos federais, sendo visitado pela amante e mais de mil figuras carimbadas do bolivarianismo escroto, genocida, o cara era o cara. O preso político, mais celebrado do que as centenas de cubanos e venezuelanos torturados e mortos em expediente integral. 

Até cartinha e um terço bento recebeu do Papa Francisco, pelas mãos de uma espécie de Boulos argentino, cuja intimidade com o papa chavista vem de priscas eras. O rapaz costuma frequentar a Casa de Santa Marta, onde Maduro recebeu a bênção papal enquanto suas milícias já haviam assassinado mais de 200 só nas ruas de Caracas. 

Solto pelos seus comparsas togados o cara se diluiu na insignificância do seu infame legado político, sentiu a fúria do povo, sem chance de fugir para um lugar onde possa dispor de jatinhos, iates e adegas de confraria, sem lojas Armani...

LULA-EM-FURIA.jpgLULA-GILMAR.jpg
Sobrou mais algum?Até a amante tem 15 anos de rodagem. 
Amigo, mesmo?... Contados, na mão esquerda, sobram dedos  
Na foto, sempre as mesmas caras, os mesmos fantoches fingindo idolatria, agarrados a um galho podre na enchente da história, de volta à cloaca de onde saíram graças aos Batista, Odebrecht e bilhões pixulecos lambuzados de óleo da Petrobras. 

A rigor nem Maduro, nem Castro nem Ortega o receberiam. 
Gente ingrata...

Alguém viu por esses dias o condenado visitando o túmulo do irmão, do neto, da Marisa Letícia? Não. Seu primeiro compromisso foi uma festa na casa de ricaço, o Xixo, desses multimilionários que o seu regime produziu e, para ser mais sórdido, no negócio da Educação.

Dia seguinte, temos o retirante no seu ambiente natural. Num iate singra a Bahia de Todos os Santos em busca de uma ilha encantada, na companhia do seu trocador de lençóis baiano e da sua "nova" amante. 

(Não  confundir com a "Amante" do caixinha Odebrecht, que, rejeitada, vai cuidar do caixa do partido, mais desfrutável que nunca.) 

Uma chegada - digamos discreta - na tribuna do Itaquerão para ver seu curintia. O sujeito é um necrosado moral, se finge de estúpido, mas não  é burro. 

Desde que chegou ao Planalto e à chefia da maior Organização Criminosa da história contemporânea, o cara que saiu da Presidência com modestos 80% de "ótimo"(*) nunca entrou em um estádio de futebol.   
Para ver um jogo de futebol. 

Entrou sim no Maracanã numa noite que era para ser de festa: a abertura dos 40º Jogos Panamericanos. Ao lado do seu amigo de fé, camarada,  Sérgio Cabral foi "ovacionado" por um magnífico coro de 70 mil vozes. 
Uma broxada épica. 
Um desafio hercúleo para Janja, que Rosemari, tentou vencer, porque a grana e o poder eram compensadores. Janja vai nessa de boca...

(*) O Vox Populi, aquele do primo do Collor, só agora se sabe, estava lá no caixinha Odebrecht