terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

109 ANOS DO NASCIMENTO DE FRANCISCO VARALLO, QUE FEZ HISTÓRIA COMO ARTILHEIRO DO BOCA JUNIORS - 5 DE FEVEREIRO DE 1910










109 a. nasce FRANCISCO VARALLO em 5 de fevereiro de 1910. Tinha 20 anos quando foi convocado para a seleção Argentina que disputou a primeira COPA DO MUNDO, em 1930. Era o caçula da equipe. No torneio, fez um gol, ganhou uma lesão no joelho esquerdo e saiu vice-campeão – perdeu a decisão para o URUGUAI, dono da casa, por 4 a 2.
Aquele jogo, ocorrido há quase 80 anos no Estádio CENTENÁRIO e acompanhado por 93 mil pessoas, não sai da mente de DON PANCHO, como é chamado. Só o fato de recordá-lo, afinal, já é uma façanha: VARALLO é o único jogador vivo a ter participado do MUNDIAL DE 1930. Em 5 de fevereiro de 2010 ele completa 100 anos. “Todos me perguntam sobre aquela partida. Eu era muito novo, não tinha experiência. Às vezes prefiro não lembrar do que aconteceu”, disse, lúcido, o ex-jogador. “Ganhávamos facilmente por 2 a 1 e perdemos. Eu não podia correr porque meu joelho doía. Fico louco ao lembrar, porque os uruguaios eram muito prepotentes.”
A brilhante trajetória nos gramados, ainda que curta, será lembrada em sua terra natal, LA PLATA. A cidade, que fica a 50 km de BUENOS AIRES, abrirá mão de uma de suas peculiaridades para homenagear em 2010 o filho ilustre. Conhecida por ter as ruas designadas apenas por números, agora LA PLATA terá um logradouro com nome próprio: o trecho da avenida 25 entre as ruas 32 e 525 se chamará FRANCISCO VARALLO. No dia 12 de fevereiro de 2010, uma grande festa será realizada no COLISEO PODESTÁ, também LA PLATA. Lá, PANCHO será o primeiro homenageado do prêmio que levará seu nome e exaltará “o cavalheirismo e a trajetória”.
A trajetória de VARALLO nos campos durou quinze anos. A estréia na primeira divisão Argentina foi aos 14 anos, defendendo o 12 DE OCTOBRE. Depois, transferiu-se para o GIMNASIA Y ESGRIMA. Foi no BOCA JUNIORS, porém, que fez história. Em 1931, fez o primeiro contrato profissional, por sete mil pesos, e rumou para a capital federal. Com a camisa xeneize, venceu os torneios nacionais de 1931, 1934 e 1935. Marcou 194 gols em 222 partidas e foi o maior artilheiro do clube até ser ultrapassado por MARTÍN PALERMO em 2008. O joelho esquerdo, cronicamente lesionado, fez com que VARALLO encerrasse a carreira em 1939, com apenas 29 anos.    

Nenhum comentário: