sexta-feira, 30 de maio de 2014

FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE MMDC-32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA - MEUS AGRADECIMENTOS AO MARIANO TAGLIANETTI E A TODOS OS DIRETORES DA ASSOCIAÇÃO.


ATA  REUNIÃO  DIRETORIA,   PRESIDENTES DOS CONSELHOS DELIBERATIVO E FISCAL   QUE ANTECEDEU  A SOLENIDADE FORMAL DA FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA  REALIZADA EM 21 DE ABRÍL DE 2.014 – EFEMÉRIDE DE TIRADENTES -  NAS DEPENDÊNCIAS DO CIRCULO MILITAR DO PARANÁ  EFETIVADAS ÀS 16:00 HORAS E A PARTIR DAS 17:00 HORAS RESPECTIVAMENTE.

Aos vinte e hum dias do mês de abril de 2.014, de conformidade com o já anunciado na ATA DA ASSEMBLEIA DE FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA registrada e microfilmada sob nº 1.066.191 no 1º Serviço, Registro de Títulos e Documentos (Registro Civil de Pessoas Jurídicas, José Mendes Camargo – Titular), de Curitiba, Estado do Paraná, e ainda atendendo a convocação do edital afixado em sua sede à rua MARECHAL FLORIANO 228, 15º , cjto. 1504, e na entrada da Galeria Tijucas, Av. Luiz Xavier 68, ambos endereços, nesta Capital REUNIRAM-SE, às 16:00 horas, sob a presidência do Cel. JOÃO ALMEIDA da ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, os membros  Diretores da Entidade, Presidentes do Conselho Deliberativo e Fiscal, estando entre  os presentes o Conselheiro JOEL LOBO;  -   recepcionado o convidado de honra o M.D. Cel. MÁRIO FONSECA VENTURA, Presidente da SOCIEDADE  VETERANOS DE 32 – M.M.D.C, feitas as devidas congratulações, iniciou-se a revisão  da fase preparatória da solenidade que se seguiria e  o Presidente Cel. João Almeida pôs em discussão a sequência dos trabalhos  que orientariam a solenidade já do conhecimento do Presidente MÁRIO FONSECA VENTURA,  vasado na síntese: ABERTURA: DISCURSO INICIAL DO PRESIDENTE / APRESENTAÇÃO DA ENTIDADE PELO ORADOR OFICIAL / IMPOSIÇÃO DAS COMENDAS / DISCURSO DO PREEMINENTE DESEMBARGADOR LUIS RENATO PEDROSO / DISCURSO CEL. MÁRIO FONSECA  VENTURA / DISCURSO FINAL PRESIDENTE JOÃO ALMEIDA /  HOMENAGEM AO CEL VENTURA COM ENTREGA DE PLACA ALUSIVA  e de OBRA PUBLICADA PELA 5ª RM – 5ª DE “ Região Heróis da Lapa”, intitulada “REGIÃO HERÓIS DA LAPA – A HISTÓRIA”;  elaborou-se então detalhadamente o direcionamento dos  trabalhos da solenidade que se seguiria, e que seria desenvolvida e humanizada  na  sequência durante seu  desenrolar, transcrevendo-se o deliberado: - 1) – ABERTURA DA SOLENIDADE E CONDUÇÃO DOS TRABALHOS  pelo MESTRE DE CERIMÔNIAS designado CONSELHEIRO JOEL LOBO: – Boa noite Senhoras e Senhores ! Agradecemos suas amáveis presenças a esta solenidade formal de apresentação da recém-fundada “ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA” que ainda tem por objetivo agraciar com a COMENDA M.M.D.C. , destacadas personalidades de nossa sociedade e fundadores da Entidade. 2) – COMPOSIÇÃO DA MESA DIRETORA -  Temos a grata satisfação de convidar para integrar a mesa diretora desta solenidade: - CEL. JOÃO ALMEIDA PRESIDENTE DA “ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA” e  PRESIDENTE DO CIRCULO MILITAR DO PARANÁ; -  CEL. MÁRIO FONSECA VENTURA, especialmente convidado para esta cerimônia,   PRESIDENTE DA SOCIEDADE DE VETERANOS DE 32 M.M.D.C; -    DESEMBARGADOR LUIZ RENATO PEDROSO EX- PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ E DO CENTRO DE LETRAS DO ESTADO DO PARANÁ; - TENENTE E HISTORIADOR MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DE NOSSA ENTIDADE  E  PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA DO EXÉRCITO – AORE – CURITIBA; - TENENTE NEYLOR GABRIEL VIGO PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL DE NOSSA ENTIDADE  E  MEMBRO DA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA DO EXÉRCITO DE CURITIBA – AORE  –  E O ADVOGADO DR. MARIANO TAGLIANETTI, ORADOR OFICIAL, DIRETOR JURÍDICO DE NOSSA ASSOCIAÇÃO;  3) – RECEPÇÃO DA BANDEIRA NACIONAL, portada PELO Ten R/2 Inf Marcos von Atzingen  TREVISANI;  - 4) – EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL – (recomendação cívica para que ao término não hajam aplausos) - 5)   LEITURA DAS MENSAGENS ENVIADAS POR AUTORIDADES  -  Gen. WILLIAMS JOSÉ SOARES; - Gov. CARLOS ALBERTO RICHA; - Vice Gov. FLÁVIO  ARNS; - Pref. GUSTAVO FRUET; - 6)  – Palavras iniciais  do PRESIDENTE JOÃO ALMEIDA; - 7) – DISCURSO DO ORADOR OFICIAL  -  Dr. MARIANO TAGLIANETTI apresentando a ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA; - 8) – Discurso do preeminente Des. LUIS RENATO PEDROSO; 9) -  IMPOSIÇÃO DAS COMENDAS M.M.D.C. PARA PERSONALIDADES E FUNDADORES DA ENTIDADE  em duas etapas:  1ª – o  Presidente MÁRIO FONSECA  VENTURA da SOCIEDADE DE VETERANOS DE 32 M.M.D.C. e o Dr. MARIANO TAGLIANETTI já possuidores da comenda M.M.D.C., cumprindo protocolo  de agraciamento da SOCIEDADE DE VETERANOS  de 32 MMDC,  condecorarão na 1ª ETAPA: - o Presidente Cel. JOÃO ALMEIDA;  - Desembargador LUIS RENATO PEDROSO; o Presidente do CONSELHO DELIBERATIVO MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA;  Presidente do CONSELHO FISCAL NEYLOR GABRIEL VIGO;  Vice-Presidente DIRCEU GUIMARÃES BRITO e Conselheiro JOEL LOBO;  -  em  2ª etapa o Presidente MÁRIO FONSECA VENTURA, o  Dr. MARIANO TAGLIANETTI e os agraciados da 1ª etapa farão a imposição da honraria  aos demais:  - 1ª  Secretária  Professora MARIA HELENA MUNHOZ DA ROCHA TAGLIANETTI; - 1º Tesoureiro Professor CARLOS MORITZ VICENTE GOMES – Conselheiros: - 2º Secretário Empresário JONAS SPERA, Advogado  RUY CARNEIRO TEIXEIRA,  Ten EDUARDO ANDRÉ CONSENTINO,  - Ten. NILMAN VINICIUS FERREIRA de LINHARES; - STen EDVIN PIO RIGOTTI;  Magistrado DARIO LIVINO TORRES; SR. NORBERTO LOPES MACIEL; - DR. DIOMAR AJALA BALIEIRO; - Dr. ARAMYS BERTHOLDI  (representado pelo Dr. ANTONIO LACERDA BRAGA NETO); - Jornalista e historiador RAFAEL DE LALA SOBRINHO; - 10)  -  HOMENAGEM A BANDEIRA  -  Mestre de Cerimônias (Conselheiro Joel Lobo), convidará os agraciados a prestarem homenagem à Bandeira Nacional sob comando do Cel. MÁRIO FONSECA VENTURA ;  -   11)  -  A MESA DIRETORA, e os agraciados retornam aos seu lugares; - 12) - MOMENTO DE  DESCONTRAÇÃO – A Sra. Des. LUIS RENATO PEDROSO, Maria Alice declamará o soneto de Olavo Bilac “ – ORA (direis) OUVIR ESTRELAS”; -  Mestre de Cerimônias dará a palavra ao   Presidente Cel. MÁRIO FONSECA VENTURA;  -  13)  -  DISCURSO DE ENCERRAMENTO do presidente Cel. JOÃO ALMEIDA; - 14)  -   entrega de livro e placa  homenageando a presença do Cel. VENTURA;  -  15) – MEMÓRIA FOTOGRÁFICA – Cel. ALMEIDA convidará os agraciados a posicionarem-se para foto comemorativa; - 16) -  Mestre de Cerimônias, encerrará a solenidade convidando os presentes  a participarem  do coquetel de confraternização durante o qual os agraciados retirarão os respectivos diplomas caligrafados alusivos à  CONCESSÃO DA MEDALHA M.M.D.C.;  -    CONSIDERANDO SATISFEITOS OS OBJETIVOS  DA REUNIÃO PRELIMINAR  O  PRESIDENTE  CONVIDOU O PRESIDENTE MÁRIO FONSECA VENTURA DA SOCIEDADE  VETERANOS DE 32 M.M.D.C, E OS PRESENTES PARA SE DIRIGIREM AO SALÃO NOBRE  DO CIRCULO MILITAR DO PARANÁ, E EM LÁ TODOS ESTANDO O MESTRE DE CERIMÔNIAS DEU INÍCIO A SOLENIDADE DE CONFORMIDADE COM O CRONOGRAMA PRÉ-ESTABELECIDO, que foi integralmente desenvolvido, ao longo do qual inicialmente foram lidas  as mensagens de Autoridades enviadas ao M.D. Presidente MÁRIO FONSECA VENTURA da SOCIEDADE  VETERANOS M.M.D.C 32, ao Presidente CEL. JOÃO ALMEIDA e também ao coordenador da  solenidade MARIANO TAGLIANETTI,  bem como   os discursos proferidos, intercalando-se MOMENTO POÉTICO de desconcentração, os quais transcrevemos:  -  MENSAGENS: - “EXTREMAMENTE HONRADO AGRADEÇO À VOSSA SENHORIA O CONVITE PARA RECEBER A MEDALHA M.M.D.C. E COMUNICO MINHA IMPOSSIBILIDADE DE COMPARECER POR COMPROMISSOS DE CARGO ASSUMIDOS  ANTERIORMENTE. NA OPORTUNIDADE, ENVIO-LHE MEUS CORDIAIS CUMPRIMENTOS, EXTENSIVOS A TODOS OS PARTICIPANTES, COM VOTOS DE SEMPRE SUCESSO – CARLOS ALBERTO RICHA – Governador do Estado do Paraná”; - “RECEBI, COM MUITA ALEGRIA, O CONVITE DA DIRETORIA EXECUTIVA DA SOCIEDADE DE VETERANOS DE 32 M.M.D.C., CRIADA EM 1.962 E QUE SIMBOLIZA ENTRE TANTOS IDEAIS, A DEMOCRACIA, A LIBERDADE, O CIVISMO E O AMOR PELO PAÍS. AGRADEÇO IMENSAMENTE A HONRARIA, PORÉM COMPROMISSOS DE VIAGEM JÁ PROGRAMADOS IMPEDEM QUE ESTEJA PRESENTE NA SOLENIDADE. DESTACO A IMPORTÂNCIA DA FESTIVIDADE QUE TEM HOMENAGEADO PESSOAS EM TODOS OS CANTOS DESSE BRASIL, DESEJANDO QUE A SOLENIDADE ALCANCE OS OBJETIVOS PLANEJADOS E QUE AS PERSONALIDADES ESCOLHIDAS SINTAM-SE IGUALMENTE HONRADAS. ESPERO QUE A SOCIEDADE VETERANOS DE 32 CONTINUE LUTANDO POR UM BRASIL MELHOR PARA TODOS, MAIS DEMOCRÁTICO, JUSTO E COERENTE COM OS PRINCÍPIOS DE SUA CONSTITUIÇÃO – Cordialmente FLÁVIO ARNS – Vice Governador”;  - “COM MEUS CUMPRIMENTOS, MANIFESTO IMENSA HONRA PELA INDICAÇÃO A MEDALHA M.M.D.C., A QUAL, ALÉM DE SIMBOLIZAR UMA HISTÓRIA DE LUTA PELA LIBERDADE E PELA DEMOCRACIA, REFLETE O ESPÍRITO PATRIÓTICO DE GRANDES HOMENS DE NOSSO PAÍS, COMO OS QUE HOJE VEMOS NA SOCIEDADE DE VETERANOS DE 32. LAMENTO PROFUNDAMENTE A IMPOSSIBILIDADE DE COMPARTILHAR DO MOMENTO SIGNIFICATIVO EM QUE SE DARÁ A ENTREGA DA MEDALHA, NO DIA 21, EM RAZÃO DE COMPROMISSO INADIÁVEL AGENDADO PARA ESSA DATA. AGRADEÇO À VOSSA EXCELÊNCIA E A TODOS OS MEMBROS DESSA SOCIEDADE, CUMPRIMENTANDO E DESEJANDO-LHES UM EXCELENTE ENCONTRO. COM RESPEITO E ADMIRAÇÃO – GUSTAVO FRUET – Prefeito de Curitiba”; - “ MEU CARO AMIGO MARIANO,  Com certeza o nosso País necessita de belos exemplos históricos. O M.M.D.C.32 leva dignidade a um povo sofrido que está a mercê de um bando de parasitas e mercenários que só pensam em se locupletar. MUITO ME HONRA A INDICAÇÃO PARA SER AGRACIADO COM A COMENDA M.M.D.C. NO ENTANTO ESTOU ENVOLVIDO COM O TRATAMENTO DE SAÚDE DA MINHA ESPOSA AQUI EM BRASÍLIA, O QUE ME IMPOSSIBILITA DE IR A CURITIBA PARA RECEBER ESSA HONRARIA. PARABENS PELA INICIATIVA DE FUNDAR A ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, COM UM FORTE ABRAÇO Gen. WILLIAMS JOSÉ SOARES”;  -  DISCURSOS: -  DADA A PALAVRA ao  -  Presidente Cel. JOÃO ALMEIDA para considerações iniciais, assim se expressou:  -   Senhoras e Senhores. É motivo de satisfação e honra estar aqui hoje,  na qualidade de Presidente da ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, em companhia do ilustre Des. LUIS RENATO PEDROSO,  do  Presidente do Conselho Deliberativo Ten. MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA e Ten . NEILLOR GABRIEL VIGO Presidente do Conselho Fiscal, e do Embaixador MARIANO TAGLIANETTI, recepcionando o M.D. Cel. MÁRIO FONSECA VENTURA, Presidente Nacional da SOCIEDADE  VETERANOS DE 32 M.M.D.C.,   para dar início a esta solenidade que se propõe   cultivar   valores de nosso passado histórico substantivando afirmar a necessidade de que haja maior consciência por parte de nossos educadores  em elucida-los afim de que neles alicerçados possamos construir  a nacionalidade dando a ela curso patriótico lastrado, ou melhor, sedimentado ao longo de quinhentos e poucos anos  de brasilidade. Neste momento inicial, desta solenidade, que considero histórica cumpre-me  saudá-los permitam-me ao final  fazer uso da palavra tecendo considerações sobre o desígnio de nossa recém - fundada ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA;  - DADA A PALAVRA ao orador oficial DR. MARIANO TAGLIANETTI assim se pronunciou:  -  MEU CARO Cel. JOÃO ALMEIDA, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, ILUSTRE PALADINO CEL. MÁRIO FONSECA VENTURA PRESIDENTE DA SOCIEDADE  VETERANOS DE 32 M.M.D.C. QUE NOS DÁ A HONRA DE ESTAR HOJE ENTRE NÓS, NOBRE E PREEMINENTE DESEMBARGADOR LUIS RENATO PEDROSO EX-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ E AINDA EX-PRESIDENTE DO CENTRO DE LETRAS DO PARANÁ, M.D. PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA RESERVA DO PARANÁ – AORE, TENENTE MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA E PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA,  M.D. PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL  NEILLOR GABRIEL VIGO. MEUS ILUSTRES CONFRADES ! NESTA DATA MAGNA DE 21 DE ABRIL QUE CONSAGRA  JOAQUIM  XAVIER DA SILVA – TIRADENTES, VULTO HERÓICO DA INDEPENDÊNCIA,  ANUNCIAMOS NESTA SOLENIDADE A RECEM-FUNDADA ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, CUJO OBJETIVO SERÁ PUGNAR PELO CALDEAMENTO DA NACIONALIDADE, FUNDAMENTANDO-SE NO FORTALECIMENTO DAS INSTITUIÇÕES REPUBLICANAS. OS ALICERCES DA NACIONALIDADE ENCONTRAM NO BANDEIRANTISMO A CONQUISTA TERRITORIAL HOJE CONSOLIDADA DEMONSTRANDO QUE A BRASILIDADE FOI TAMBÉM FORTALECIDA PELO CONCURSO DE MARCANTES EPOPÉIAS. DENTRE ELAS, ATENDO-ME AO CICLO REPUBLICANO, DESTACO:  -  A RESISTÊNCIA HERÓICA DO CERCO DA LAPA PARANAENSE DE 1.894 (NÃO ESQUECENDO A RESISTÊNCIA DE BAGÉ, NO RIO GRANDE DO SUL. -   ENTRE NÓS O CIDADÃO GAUCHO NORBERTO LOPES MACIEL, FILHO DAQUELAS PLAGAS -  E A GLORIOSA REVOLUÇÃO DE BRASILIDADE CONSTITUCIONALISTA  PAULISTA DE 1.932. A  NACIONALIDADE, JÁ REPUBLICANA, GUARDA ESSES FEITOS HERÓICOS:  -  O PRIMEIRO EM 1.894 EM QUE A LAPA LENDÁRIA, ESTANCOU AS TROPAS DE GUMERCINDO SARAIVA, DESGASTANDO-AS, DANDO AO EXÉRCITO LEGALISTA TEMPO PARA SALVAR A JOVEM REPÚBLICA, REORGANIZANDO-SE EM ITARARÉ, NO ESTADO DE  SÃO PAULO, E AINDA PARA CONTER A REVOLTA DA ARMADA COMANDADA PELOS ALMIRANTES  CUSTODIO DE MELO E SALDANHA DA GAMA. TOMBARAM, EM DEFESA DA LEGALIDADE REPUBLICANA:  -  O CEL. DR. AMYNTAS DE BARROS, DIGO JOSÉ AMYNTAS DA COSTA BARROS, AVÔ DO SAUDOSO LIDER PARANAENSE:  -  PREFEITO, DEPUTADO, SENADOR, GOVERNADOR, MINISTRO DA EDUCAÇÃO E GENERAL DA REPÚBLICA NEY AMYNTAS DE BARROS BRAGA E BISAVÔ  DE ANTONIO LACERDA BRAGA NETO QUE NOS DÁ A HONRA DE ESTAR PRESENTE NESTE EVENTO;  -  O INSIGNE CEL. ANTONIO ERNESTO GOMES CARNEIRO, COMANDANTE DA RESISTÊNCIA LAPIANA, MORTALMENTE FERIDO, EXPIRANDO DANDO ORDENS, E IGNORANDO HAVER SIDO PROMOVIDO A GENERAL. NÃO PODERIAMOS OLVIDAR QUE LÁ NO PANTEÃO DA LAPA TEMBÉM ESTÃO OS DESTEMIDOS COMBATENTES CEL. CÂNDIDO DULCÍDIO FERREIRA; CEL. JOAQUIM RESENDE CORREIA DE LACERDA; TEN. CLEMENTINO PARANÁ; TEN. HENRIQUE JOSÉ DOS SANTOS; TEN. JOSÉ CHARIOU;  TEN. OTHO ROCHENDOLPH; ALFERES FRANCISCO FIDÊNCIO GUIMARÃES; E PRIMEIRO SARGENTO DAVID RODRIGUES CORDEIRO; -  POR SUA VEZ A GUERRA CONSTITUCIONALISTA DE BRASILIDADE PAULISTA DE 1.932 DEFENDEU OS VALORES REPUBLICANOS DEMOCRÁTICOS TRAÍDOS PELO PODER INSTAURADO APÓS A REVOLUÇÃO DE 1.930, QUE HOUVÉRA SOLENEMENTE ASSUMIDO COMPROMISSO COM A ALIANÇA LIBERAL DE CONVOCAR MEDIATAMENTE A CONSTITUINTE, AO ADENTRAR O PALÁCIO PRESIDENCIAL DO CATETE, NO RIO DE JANEIRO. NOS ANAIS DA “HISTÓRIA DO EXÉRCITO BRASILEIRO” ESTÁ CONSIGNADA ESTA VERDADE:  -  “NÃO SE ESTAVA DANDO PASSO ALGUM EM CONCRETO PARA CONVOCAR A CONSTITUÍNTE”, OBJETIVO DA REVOLUÇÃO DE 30. EPOPÉIA ÚNICA NA HISTÓRIA PÁTRIA EM QUE O  POVO SUBLEVOU-SE ARMADO, RESSALTE-SE, EM DEFESA DOS VALORES CONSTITUCIONAIS REPUBLICANOS DEMOCRÁTICOS, ENCONTRA NOS HERÓIS MARTINS,  MIRAGAIA, DRAUSIO E CAMARGO (CUJAS INICIAIS M.M.D.C. CONSTITUEM SIGLA REVOLUCIONÁRIA), SEUS VULTOS HERÓICOS, HOJE IMORTALIZADOS E REVERENCIADOS NO PANTEÃO DA PÁTRIA, EM BRASÍLIA.  A REVOLUÇÃO DE 32 RECEBEU ADESÃO DE TODOS OS BRASILEIROS SUFOCADOS EM SEUS LEGÍTIMOS ANSEIOS DEMOCRÁTICOS, FRUSTRADOS PELOS DETENTORES DA REVOLUÇÃO DE 1.930. NESSE SENTIDO, EM CONFERÊNCIA REALIZADA EM JULHO DE 2.011, NA OAB/SP RESSALTOU O PALADINO MÁRIO FONSECA VENTURA PRESIDENTE DA SOCIEDADE  VETERANOS DE 32 M.M.D.C., QUE NOS DÁ A HONRA DE SUA PRESEÇA: - “UMA DAS MAIS ELOQUENTES PROVAS DE QUE O  MOVIMENTO CONSTITUCIONALISTA FOI DE ÂMBITO NACIONAL RESIDE NO MONUMENTO MAUSOLÉU DO SOLDADO CONSTITUCIONALISTA, NO IBIRAPUERA. HOJE LÁ ESTÃO IMORTALIZADOS OS PARTICIPANTES DA REVOLUÇÃO.  DESDE OS GENERAIS ATÉ OS MAIS SIMPLES SOLDADOS, QUER SEJAM ITALIANOS, PORTUGUESES, ESPANHÓIS, RUSSOS E DE OUTROS PAÍSES, COMO TAMBÉM DE QUASE TODOS OS ESTADOS DO BRASIL (PERNAMBUCANOS, CEARENSES, MINEIROS, PARAIBANOS, ETC.). SEM DISTINÇÃO DE RAÇA, CREDO OU COR, TODOS ALI SE IGUALAM,IRMANADOS NA HISTÓRIA DE 1.932”. CONCLUINDO:  - “CIVISMO É A DIFICIL TAREFA DE AMAR, EM GRANDEZA SUPERIOR, OS VALORES DO PAÍS, DO ESTADO E DO MUNICÍPIO.UMA PESSOA ACOMETIDA DO VIRUS CÍVICO É AQUELA QUE CONSEGUE ROMPER OS MUROS ESTREITOS E MENORES DE UM COTIDIANO MEDÍOCRE PARA SE ELVOLVER EM LUTAS E PROJETOS QUE DIGNIFIQUEM A VIDA”.  EMBORA CONTIDA PELAS ARMAS FOI VITORIOSA POR HAVER ATINGIDO NA PLENITUDE SEU HORIZONTE:  -  A CONVOCAÇÃO DA CONSTITUÍNTE DE 34 PRECEDIDA PELO GESTO ALTANEIRO E  CONCILIADOR DE GETULIO VARGAS DESIGNANDO GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO UM DE SEUS LÍDERES -ARMANDO DE SALLES OLIVEIRA. SALIENTE-SE QUE AS CONQUISTAS DA CONSTITUIÇÃO DE 34 ENTRE ELAS O VOTO FEMININO REFLETIU-SE DECISIVAMENTE NAS  POSTERIORES,  CONSOLIDANDO O ESPÍRITO DEMOCRÁTICO DE 32 ALÉM DE LEGITIMAR DEMOCRATICAMENTE O PODER EXERCIDO PELO LÍDER DA REVOLUÇÃO DE 30, ELEGENDO-O PRESIDENTE DA REPÚBLICA. NESSA VERTENTE A LAPA, BAGÉ E 32 INSCREVERAM-SE NO IDEÁRIO HISTÓRICO BRASILEIRO, CADA QUAL A SUA ÉPOCA COMO SUSTENTÁCULOS DA REPÚBLICA E DO CONSTITUCIONALISMO.  URGE QUE OS ATUAIS RESPONSÁVEIS PELA NACIONALIDADE DIFUNDAM NOSSA VERDADE HISTÓRICA DANDO AO CIDADÃO CONHECIMENTO PLENO DE NOSSO PASSADO AFIM DE QUE NÃO SEJA SUBESTIMADO EM PROL DE VULTOS ALHEIOS A ELE. A ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C. 32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, INCENTIVARÁ O CIVISMO. DIFUNDIRÁ NÃO SÓ ESSAS EPOPÉIAS MAS TAMBÉM OS VALORES INTRÍNSECOS DA NACIONALIDADE, NO FIRME PROPÓSITO DE CONSTRUIR O FUTURO LASTRADO EM PRESENTE CONSCIENTE.  SOMENTE DESSA MANEIRA O BRASIL DESPERTARÁ DE SEU BERÇO EXPLENDIDO. ACORDA BRASIL !  -  Muito obrigado ! “ ;   -  DADA A PALAVRA ao preeminente e ilustre DES. LUIS RENATO PEDROSO,  -    assim orou:  -  MEUS SENHORES E MINHAS SENHORAS, Emocionado, posto que exultante, inicio esta oração de agradecimento, evocando o “Príncipe dos Poetas”, OLAVO BILAC, também cognominado “o poeta das estrelas e da pátria”, “Pátria, latejo em ti, em teu lenho, por onde / Circulo ! E sou perfume e sombra, e sol, e orvalho / E sou seiva, ao teu clamor a minha voz responde, / E subo do teu cerne ao céu, de galho em galho ! / Dos teus liquens, dos teus cipós, da tua fronde, / Do ninho que gorgeias em teu doce agasalho, / Dos frutos a amadurecer que em teu seio se esconde, / De ti, rebento em luz e em cânticos me espalho ! / Vivo, choro em teu pranto, e, em teus dias felizes, / No alto, como uma flor, em ti, pompeio e exulto ! / E eu, morto, sendo tu cheio de cicatrizes, / Tu golpeada e insultada – eu tremerei sepulto: / E os meus ossos no chão, como as tuas raízes, / Se estorcerão de dor, sofrendo o golpe o insulto !”. – E assim o faço, porque esta solenidade tem profundo sentido cívico, promovida como é pela Diretoria Executiva da Sociedade Veteranos de 32, de sorte a outorgar a “medalha M.M.D.C.”, que irá, doravante, servir-nos de galardão. Conta da História que, “Em 1.932, o Brasil assistiu a um dos maiores conflitos armados entre seus civis.O Estado de São Paulo liderou o movimento, que tinha por objetivos a derrubada do governo provisório de Getúlio Vargas, o restabelecimento da autonomia dos estados e a promulgação de uma nova constituição para o país”.  (Apud “Apresentação”, in “Constitucionalistas – 80 Anos da Revolução de 1.932”, publicação da colenda “Câmara dos Deputados”). O nosso Milton Miró Vernalha, renomado  historiador, em o seu magnífico “As Revoluções Brasileiras”, editado em 1.993, pela “Stúdio Filatélico Paranaense Ltda”, registra, inicialmente, que “A revolução Paulista de 1.932, foi relativamente curta, apesar das conversações iniciadas no começo de 1.931”, concluindo o minucioso relato, com a assertiva de que, “Era uma luta pela hegemonia Política”. Do óbito de quatro jovens estudantes (Mauro Martins de Almeida, Euclides Bueno Miragaia, Drausio Marcondes de Souza e Antônio Américo de Camargo), pela abreviação de seus nomes surgiu a sigla MMDC, que emoldura a comenda a ornamentar os nossos peitos, em especial deste octogenário cidadão que, em tempos de juventude, sufragou o lema heroico e sempre lembrado EDUARDO GOMES, um dos “18 do Forte de Copacabana”E a outorga, por feliz  coincidência, sob os Desígnios  Divinos, se faz, exatamente, na importantíssima e histórica data em que relembramos a “INCONFIDÊNCIA MINEIRA”, que, na acertada confirmação de Milton Vernalha, “jamais saiu da memória dos brasileiros” ! – Por outro lado, é de assinalar que o palco  deste acontecimento e, justamente, o já vetusto “Circulo Militar do Paraná”, a “segunda casa daquele que segue a carreira  das armas”, que homenageamos, neste momento, lembrando sensatas palavras daquele que consideramos “o maior de todos os paranaenses”, Bento Munhoz da Rocha Netto, em discurso pronunciado em honra do General Tristão de Alencar Araripe,  em 04 de agosto de 1.953, “E não enxergo nenhum exército que tenha as condições do Exército Brasileiro, para integrar-se no  espírito da Nação. Nenhum exército talvez exista mais anti-militarista que o Exército Brasileiro. Não existe aqui uma casta militar. O Exército reflete democraticamente a mentalidade brasileira, permitindo-me, outrossim, estender tais conceitos as gloriosas Marinha e Aeronáutica, que também reverenciamos!  DEUS SEJA LOUVADO ! – Curitiba, em 21 de abril de 2.014. LUIS RENATO PEDROSO – Desembargador jubilado. Vice-presidente do Movimento Pró-Paraná para assuntos cívicos e culturais. Presidente 2.009/2.013 do Centro de Letras do Paraná; / – JOEL LOBO, mestre de cerimônias, anuncia que o Presidente MÁRIO FONSECA VENTURA fará com o Dr. MARIANO TAGLIANETTI, cumprindo o protocolo adrede da SOCIEDADE VETERANOS DE 32 M.M.D.C.,  a imposição da MEDALHA MMDC, à primeira etapa dos   agraciados: - Presidente  CEL. JOÃO ALMEIDA,    Desembargador LUIS RENATO PEDROSO, Vice-Presidente DIRCEU GUIMARÃES BRITO,   Ten. R/2 Inf. MARCOS ANTÔNIO MARTINS DE LIMA -  Presidente do Conselho Deliberativo, Ten. R/2 Inf NEILLÔR GABRIEL VIGO -  Presidente do Conselho Fiscal. e Conselheiro JOEL LOBO. Em seguida,  foram agraciados, em segunda etapa, com o concurso dos já agraciados os demais recipiendários:  PROFª. MARIA HELENA MUNHOZ DA ROCHA TAGLIANETTI, MÉDICO ARAMYS BERTHOLDI  representado por ANTONIO LACERDA BRAGA NETO,  PROF. CARLOS MORITZ VICENTE GOMES, EMPR. JONAS SPERA, DR. DIOMAR AJALA BALIEIRO, JORNALISTA RAFAEL DE LALA SOBRINHO, Ten. R/2 Inf NILMAN VINÍCIUS FERREIRA DE LINHARES,  Ten.. R/2 Inf EDUARDO ANDRÉ CONSENTINO,  SR. NORBERTO LOPES MACIEL,  Ten  R/2 Inf JOSÉ CARLOS FARIAS, Ten. R/2 Cav. MAILTON DIAS ROSA JUNIOR,  Sub-Ten EDVIN PIO RIGOTTI,- Magistrado DARIO LIVINO TORRES,  Ex -Vereador-e  preeminente Advogado  RUY CARNEIRO TEIXEIRA; / - HOMENAGEM DOS AGRACIADOS À BANDEIRA NACIONAL -  sob comando do  Cel MARIO FONSECA VENTURA – ordem unida – perfilaram-se os condecorados;  -  CEL ALMEIDA CONVIDA, os agraciados para uma foto de conjunto; / -  MOMENTO DE DESCONTRAÇÃO – A Sra. DESEMBARGADOR LUIS RENATO PEDROSO, Maria Alice, declamou o soneto  de Olavo Bilac “OUVIR ESTRELAS ! ” : - “ – Ora (direis) ouvir estrelas ! – Certo / Perdeste o senso ! “ E eu vos direi, no entanto, / Que, para ouvi-las, muita vez desperto / E abro as janelas, pálido de espanto... // E conversamos toda  a noite, enquanto / A via-láctea , como um pálio aberto, / Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,  / Inda as procuro pelo céu deserto.  //  Direis agora:  “ – Tresloucado amigo ! / Que conversas com ela ?   Que sentido /  Tem o que dizem, quando estão contigo ? “  //  E eu vos direi:  “- Amai para entende-las ! / Pois só quem ama pode ter ouvido / Capaz de ouvir e de entender as estrelas;    DADA A PALAVRA  ao Presidente da Sociedade Veteranos 32 – M.M.D.C., assim ele se expressou: - Ilustres personalidades já citadas pelo mestre de cerimônias, meus amigos e minhas amigas desta cidade encantadora que é CURITIBA; Parafraseando  MARTIN LUTHER KING – EU TENHO UM SONHO – também sonhei durante anos com a criação de associações do MMDC-32 em outros estados, visto que a EPOPÉIA DE 32 foi o grito, em uníssono, de políticos, militares, empresários, trabalhadores de todos os setores da sociedade, de pais e filhos, jovens e idosos, uma cruzada inédita nos anais de nossa história, em prol do Estado de Direito, do bem comum da família brasileira, contra a Ditadura  VARGAS. Muitos tombaram, suas vidas foram imoladas por um grande objetivo, cujo  sacrifício  não foi em vão, pois eles se constituíram em arquitetos de uma grandeza, cujo sonho foi alcançado na coexistência pacífica e democrática de nosso país; no trabalho operoso e fecundo de nossa gente; nessa metamorfose que se vai dilatando nas páginas da nossa história. É com profunda emoção que todos  nós, aqui reunidos, tributamos nossas homenagens à memória daqueles que pereceram no campo da luta. Eles ofereceram a própria vida em prol da emancipação da Pátria, procurando o primado da Lei, da Ordem e da Liberdade, condições indispensáveis à defesa dos fundamentais direitos do homem. O Movimento Constitucionalista de 1.932 transformou-se numa sublime síntese, aglutinando-se nos ideais de Liberdade, Paz e Concórdia entre os brasileiros. Feliz ideia dos dirigentes da ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C. 32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA em proporcionar a concretização da fundação dessa Instituição justamente no Dia de TIRADENTES, patrono cívico da Nação Brasileira, cujo nome está inscrito no Panteão da Pátria, criado para homenagear os heróis nacionais, ou seja aqueles brasileiros que possuíram ideais de liberdade e democracia. Em  BRASÍLIA, na Praça dos Três Poderes,  também estão gravados os nomes de MÁRIO MARTINS DE ALMEIDA, EUCLIDES MIRAGAIA, DRAUSIO MARCONDES DE SOUSA E ANTONIO CAMARGO DE ANDRADE,  nomes estes que constituem a sigla MMDC.  “Viveram pouco para morrer bem, morreram cedo para viver sempre”. BENEDITO FLORENSE, inspirado pelo Altíssimo, declamou essas frases que traduzem todo o sentimento de uma Nação. Este sentimento é atual nesse momento em que estamos realizando em Curitiba este ato histórico da criação da primeira Associação MMDC-32, fora do Estado de SÃO PAULO, que, com toda certeza, servirá de paradigma para o surgimento de outras Associações em outros estados brasileiros. É a primeira vez que galardoamos personalidades ilustres em outro Estado. Coube ao PARANÁ a primazia dessa realização. Lembro que isso não seria possível, e o sonho do Presidente da Sociedade Veteranos 32 – MMDC, não teria se realizado não fosse a persistência e o denodo de um verdadeiro brasileiro, dotado de incrível vontade de manter sempre vivo o espírito cívico, o belo idealismo daqueles autênticos heróis que verteram seu sangue e deram sua vida para o bem da Nação. Nosso querido amigo MARIANO TAGLIANETTI trouxe às autoridades paranaenses esse sonho do presidente do MMDC e somou à Associação a bela página do Cerco da Lapa, que respeitadas as devidas proporções quanto as datas e a maneira como aconteceram os episódios citados, tem muito em comum as duas Epopeias:  foram brasileiros que lutaram por um IDEAL e pela grandeza da PÁTRIA. Estavam em situações de inferioridade, mas foram verdadeiros baluartes dos valores primeiros do nosso país. A primeira coisa que um cidadão precisa ter é CIVISMO, e não pode haver Pátria, verdadeira Pátria, onde as pessoas não se preocupam com os problemas políticos. Os movimentos do Cerco da LAPA e de 1.932 abrangem essas palavras, pois queriam o bem do Brasil. As derrotas foram apenas materiais, porque os ideais dos heróis, homens e mulheres de fibra, que lutaram para nossa liberdade, merecem todo o nosso respeito. Ficam aqui registradas a nossa saudade, o nosso profundo sentimento de gratidão. Prometemos manter sempre vivo o espírito cívico, o belo idealismo de nossos antepassados que verteram seu sangue e se imolaram para o bem da Pátria. OS SENHORES E SENHORAS QUE HOJE SÃO CONDECORADOS COM A MEDALHA MMDC TEM O PRIVILÉGIO DE OSTENTAREM EM SEUS PEITOS NÃO UMA SIMPLES MEDALHA, MAS O SÍMBOLO DOS JOVENS QUE MARCARAM O INÍCIO DA JORNADA DOS COMBATENTES QUE, DESPREZANDO O CONFORTO DE SEUS LARES E O ACONCHEGO DE SUAS FAMÍLIAS, ESCREVERAM COM SANGUE O FEITO MAIS MEMORÁVEL DE UMA NAÇÃO, SALVANDO A NACIONALIDADE BRASILEIRA DA ANARQUIA REINANTE NA ÉPOCA. ESSA MEDALHA TRADUZ QUE NÃO PODEMOS PERDER O LEGADO DEIXADO PELOS VALENTES QUE COMBATERAM POR UMA CAUSA QUE SEMPRE SERÁ NOSSA. O NOVO MILENIO DEVERÁ CONSOLIDAR A UNIÃO DOS DESCENDENTES DOS VETERANOS DE 32 E DO CERCO DA LAPA.  Lembremos do jovem TENENTE ASSUNÇÃO, que parte de CASTRO, à frente de um Esquadrão de  cavalaria, que atravessa a fronteira do  PARANÁ com SÃO PAULO e vai lutar na região da Mantiqueira. Lembremos dos bravos de  SENGES que lutaram pela reconstitucionalização do País. Outros estados também participaram da Revolução Constitucionalista de 1.932, como por exemplo os artilheiros do FORTE ÓBIDOS, em 18 de agosto daquele ano, que se pronunciaram solidários com aqueles que reclamavam da constituição do País.  Partiram para invadir MANAUS e, não podendo transportar os seus obuses, armaram-se apenas com metralhadoras e fuzis, ocupando pequenos barcos.  O governo provisório mandou um dos navios, o BAEPENDI, o maior que sulcava o Rio AMAZONAS e empregado como aríete sobre as frágeis embarcações dos revoltados, as colocou a fundo. JARBAS PASARINHO assim conta o episódio: “Agindo como proa como se fosse um aríete, afundou-os. Em seguida, sem nenhuma contemplação para com os náufragos, metralhou-os”. O episódio de ITACOATIARA é um dos  muitos que aconteceram em outros estados, como MATO GROSSO, MINAS GERAIS. RIO GRANDE DO SUL, BAHIA e fatos isolados por todo esse imenso Brasil.  Trazendo nossas lutas da LAPA e de 32 para os nossos dias, vamos encontrar as atuais instituições falidas. Há mesmo uma orquestração proposital em quebrar esses nossos elos para com o passado, a fim de se cultuar o danoso imediatismo, que tem por finalidade a imoralidade, a corrupção, o enriquecimento ilícito. Basta olhar a enxurrada de notícias diárias em nossos jornais, rádio e televisão.  Cito por exemplo a facilidade com que as drogas proliferaram em nosso país. Quem são os culpados? Certamente não são aqueles que cultuam os valores morais de uma Nação.  Os malandros corruptos, os traficantes, com as drogas entram no País, tudo isso é do conhecimento das autoridades.  Mas há um consentimento tácito das pessoas que devem combater esse estado de coisas. Há muito dinheiro em jogo, mas há também uma ideologia espúria que conduz os brasileiros para uma perigosa cubanização. Cabe a nós, portanto, educarmos nossos filhos, dando a eles a necessária direção rumo a ética, ao civismo, à moralidade. As escolas de hoje pouco ensinam nesse sentido. Isso é, reconheço, muito difícil, porque nos movimentos já citados havia fibra, honestidade de propósitos,  caráter elevado. Infelizmente tudo isso falta aos nossos dirigentes, que cuidam de seus próprios interesses e  não se dedicam ao bem alheio, como seria o ideal. Os políticos de hoje não pensam no povo, mas sim em usar o povo para seus fins deletérios. Finalizando: QUE DEUS abençoe os ex-combatentes que já partiram para o Reino do Senhor; abençoe os descendentes dos nossos Heróis e que oriente as nossas autoridades que precisam cumprir com suas obrigações. Elevemos nossos pensamentos ao Supremo Criador do Universo e agradeçamos a ELE por mais esta oportunidade de podermos lembrar de nossos mártires, heróis que escreveram seus  nomes na História da Pátria e nos deixaram o Dever de cuidar dos princípios sadios que necessitamos para a felicidade de nós mesmos. Coloco-me inteiramente ao futuro das Associações que irão certamente surgir,  todas voltadas para um a finalidade única: A GRANDEZA DE NOSSA NAÇÃO !!! Muito obrigado a vocês que me proporcionaram um 21 de abril, DIA DE TIRADENTES, inesquecível;  / -   DADA A PALAVRA -  ao Presidente da ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, Cel. JOÃO ALMEIDA assim discursou: - Em primeiro agradeço a todos que estão participando desta solenidade, em especial, ao nobre paladino Presidente da SOCIEDADE VETERANOS DE 32 MMDC, Cel MÁRIO FONSECA VENTURA  que nos dá a honra de sua presença, e ao nobre DESEMBARGADOR LUIS RENATO PEDROSO, Presidente de honra de nossa gestão, e ainda ao PROFESSOR  DIRCEU GUIMARÃES BRITO, meus senhores e minhas senhoras ! – Reservei-me falar no encerramento deste evento que formaliza a recém-fundada ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, porque estava ávido de ouvir, para  enriquecer não só meu pensar mas também para poder conjugar e louvar-me nas doutas palavras dos que me antecederam. Coube ao nosso orador oficial DR. MARIANO TAGLIANETTI ressaltar ambas epopeias  LAPA E 32 – e o fez –,  com o desembaraço que lhe é peculiar,  ressaltando o denominador comum entre elas: - EMBORA VENCIDAS PELAS ARMAS PORÉM VITORIOSAS! Combateu-se, em distintas épocas, patrioticamente, sangue foi derramado em defesa da JOVEM REPÚBLICA, e pela normalidade republicana constitucionalista e democrática. Soldado ativo que sou, embora reformado, minha vida no transcurso do ano 75º  de existência contempla  um deserto  sob o aspecto politização, cuja íngreme travessia apesar dos oásis de conscientização que se vislumbram, ao longo da trajetória, exigem retorno aos princípios que dignificam  o homem: -  respeito a sí mesmo e aos valores sedimentados pela faculdade que somente foi concedida a nossa espécie – A RACIONALIDADE. A ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA nasce despretensiosamente mas almejando realizar contribuição que em somatória visa edificar a brasilidade em nossos reais valores históricos. O exemplo da LAPA de 1.894 e de SÃO PAULO em 1.932,  do Brasil Republicano,  altamente significativos para os dias de hoje em que a realidade está  espelhada na oração pronunciada por nosso ilustre CEL. VENTURA  de que “A GRANDE TRAGÉDIA CONTEMPORÂNEA DO BRASIL É A CRESCENTE ALIENAÇÃO DE SUA POPULAÇÃO EM RELAÇÃO AOS VALORES CÍVICOS QUE DEVEM NORTEAR UMA NAÇÃO CIVILIZADA”.  O Brasil, enfatizo, precisa buscar nos exemplos da LAPA e do CONSTITUCIONALISMO de 32 a energia dos que lutaram nessas epopeias para conter a voragem desenfreada da sociedade de consumo que estabeleceu tábula rasa entre o valor e o desvalor, mas para que tal venha a acontecer  mister se faz a conscientização de que é preciso sobrepujar o comodismo que ela nos proporciona  cabendo, a cada um de nós,  contribuir através de operosidade  que deve ser corroborada pela classe política, em oposição à corrupção. Minhas derradeiras palavras assumem o compromisso de levar avante conjuntamente com os integrantes de nossa  Diretoria, do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal os desígnios de nossa Associação. Não poderia deixar de consignar e enfatizar as palavras dirigidas ao nosso MARIANO TAGLIANETTI, pelo ilustre Cel. MÁRIO FONSECA VENTURA, associando-me a elas, pela tenacidade com que coordenou a  fundação de nossa Entidade. Rememorando diálogo, por ocasião do honroso convite, para que presidisse nossa ENTIDADE recordo-me  haver ELE  salientado a conjugação de esforços de todos quantos participaram e participam desta ASSOCIAÇÃO, destacando o nobre e decisivo apoio  que obteve do Presidente MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA, da Associação dos Oficiais da Reserva de Curitiba – AORE, hoje presidente do Conselho Deliberativo,  que abraçando a causa foi uma das colunas mestras do esforço realizado para que nestas plagas germinasse  a ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA,   Muito obrigado !  /  -  HOMENAGEM AO PRESIDENTE VENTURA DA SOCIEDADE VETERANOS DE 32 - M.M.D.C.  -    Retomando a condução dos trabalhos o mestre de cerimônias JOEL LOBO convidou  o Ten R/2 Inf MARCOS ANTONIO MARTINS DE LIMA para entrega da obra “REGIÃO HERÓIS DA LAPA” que procedendo   saudou o Cel. VENTURA :  -  Passo as mãos de V. Sa.,  esta singela obra que buscou, de forma simples e objetiva, contar um pouco da história da 5ª Região Militar, denominada Região Heróis da Lapa. Não poderia ter sido dado melhor nome a esta Organização Militar do que este, que homenageia o povo Lapiano e os Militares que ofereceram sua vida em pról da recém criada República; / -        A SEGUIR, foi convidado o Presidente ALMEIDA para conjuntamente com Ele, JOEL LOBO, e MARIANO TAGLIANETTI  ofertarem  lembrança de sua estada, entre nós, nesta solenidade formal de apresentação da recém fundada ASSOCIAÇÃO PARANAENSE M.M.D.C.32 E HERÓIS DO CERCO DA LAPA, constituída por  placa na qual inscreveu-se:  -  “Ao notável paladino / Coronel MÁRIO FONSECA VENTURA  Presidente da Sociedade Veteranos de 32 M.M.D.C. nesta solenidade em que é consolidado  o  “Núcleo Paranaense M.M.D.C. 32 e Heróis do Cerco da Lapa”  nossa homenagem pelo seu trabalho profícuo, divulgando o movimento constitucionalista pela  “Sociedade de Veteranos de 32 – M.M.D.C. cujos heróis paulistas Martins, Miragaia, Drausio e Camargo foram elevados ao Panteão dos Heróis Nacionais.  -  Coronel JOÃO ALMEIDA – Presidente da Associação Paranaense M.M.D.C. 32 e Heróis do Cerco da Lapa / Curitiba, 21 de abril de 2.014”; /  Encerrando o evento  JOEL LOBO, mestre de cerimônias convidou  os presentes a participar de coquetel durante o qual os agraciados tiveram oportunidade de retirar os diplomas caligrafados que lhes conferiu a comenda MMDC.  Eu MARIA HELENA MUNHOZ DA ROCHA TAGLIANETTI, secretariei a presente ata,  que está por mim assinada,  pelo  Presidente JOÃO ALMEIDA e pelo Presidente MÁRIO FONSECA VENTURA da SOCIEDADE DE VETERANOS DE 32 M.M.D.C., junto, ainda,  a lista de presença que confirma o evento.

Em data de 30 de maio de 2.014 -  PROTOCOLADO Nº858.884 / MICROFILMADO Nº1.069.277  / AVERBADO Á MARGEM DO Nº DE ORDEM Nº19.700 LIVRO “A” 1º SERVIÇO REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS – REGISTRO CIVIL DE PESSOAS JURÍDICAS JOSÉ MENDES CAMARGO – TITULAR / Curitiba – Estado do PARANÁ.