quinta-feira, 5 de junho de 2014

CASO ITAPIRA - AUDIÊNCIA DE RECONCILIAÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL DE ITAPIRA
AUDIÊNCIA DE RECONCILIAÇÃO

PROC. 3003507-24.2013
AÇÃO: QUEIXA CRIME
QUERELANTE: RODRIGO RUIZ
QUERELADOS: MÁRIO FONSECA VENTURA e ERIC LUCIAN APOLINÁRIO

       Aos 05 de junho de 2014, às 17:10 horas, nesta cidade e Comarca de Itapira, na sala das audiências da 2ª Vara Judicial, sob a presidência da MMª. Juíza de Direito titular, Dra. HÉLIA REGINA PICHOTANO, comigo escrevente abaixo assinado, foi aberta a audiência de reconciliação para fins do art. 520 do C.P.P. Abertas, com as formalidades legais, e apregoadas as partes, compareceu o DD. Promotor de Justiça, Dr. Jandir Moura Torres Neto, o querelante Rodrigo Ruiz, acompanhado de seu advogado, Dr. João Marcelo Sarkis e os querelados Mário Fonseca Ventura e Eric Lucian Apolinário, acompanhados de seu advogado, Dr. Carlos Alberto Maciel Romagnoli. Iniciados os trabalhos foi proposta a conciliação que restou frutífera nos seguintes termos: 1. As partes se escusam formalmente, perante este Juízo, em face dos atos ofensivos veiculados, via internet, por se tratar de mero mal entendido e que constam da peça inicial. 2. As partes perdoam reciprocamente e da mesma forma aceitam as desculpas recíprocas. 3. As partes tentarão, de hoje em diante, viver em paz e se comprometem a evitar novos problemas semelhantes e ofensas tais como aquelas que foram indicadas na queixa-crime em questão. 4. Solicitam, assim, de comum acordo, o encerramento do presente feito e o seu ulterior arquivamento. 5. As partes também se conciliam nos autos de nº 1.398/13, em trâmite pela 1ª Vara Cível local, desistindo o autor da referida ação e os requeridos, de igual forma, da reconvenção e impugnação da assistência judiciária em apenso, sendo que ambos concordam com tais desistências e solicitam, inclusive, a homologação da desistência do prazo recursal daqueles autos, bem como que seja trasladado o presente acordo para os autos de nº 1.398/13, vindo aqueles conclusos, imediatamente, para homologação. Dada a palavra ao Representante do Ministério Público, foi dito que em face da reconciliação havida, solicitava o arquivamento do presente feito. Após, pela MMª Juíza foi dito: "VISTOS. Tendo em vista os termos da presente reconciliação efetuada entre as partes, é de se determinar o arquivamento dos presentes autos, nos exatos termos do artigo 522, do C.P.P., antes declarando extinta a punibilidade dos querelados MÁRIO FONSECA VENTURA e ERIC LUCIAN APOLINÁRIO, nos termos do artigo 107, inciso V, do C.P. Oportunamente, arquivem-se o presente feito com as cautelas de estilo. Publicada em audiência, saem as partes intimadas. Registre-se e comunique-se. De igual sorte, homologo a desistência do prazo recursal desta queixa-crime de nº 718/13". NADA MAIS. Eu, _____________Alice Maria de Oliveira, Chefe de Seção, digitei.     

NÚCLEO TRINCHEIRAS DE JAGUARIÚNA - ALGUMAS MOEDAS DE 1932

Algumas Moedas de 1932.

CENTRAL DOS BLOGS DA ESTRUTURA DOS NUCLEOS DE CORRESPONDENCIAemNÚCLEO DE CORRESPONDÊNCIA "TRINCHEIRAS PAULISTAS DE 32" DE JAGUARIÚNA - Há 21 horas
*Moeda de 2000 réis (Rs 2$000) - **Vicentina.* Anverso Reverso Anverso: Busto de D. João III, Rei de Portugal. No campo, em sete linhas interrompidas pela efígie, IV Centenário do Brasil, 1532 – 1932. A sigla abaixo da data 1932 (C) é do gravador Leopoldo Campos. Reverso: Escudo real de D. João III. Em orla, ao alto, 2000 réis. No exergo, em caracteres góticos, REI DPORTUGALL. A direita da palavra Portugal a sigla BA do gravador Arlindo Bastos. O material da moeda é a prata, tem 26,0 mm de diâmetro, 8,00g de peso e 1,80mm de espessura. *Moeda de 400 réis (Rs ... mais »