sábado, 17 de outubro de 2015

DIVULGADO O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA - GUNTHER SCHWEITZER

DIVULGADO O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA!

07/09/15 08:01:41: Edison: Ultima BOMBA das ELEIÇÕES 2014Isso explique a razão de Marina Silva ter declarado a seguinte frase:- Se as pessoas soubessem o que aconteceu nas Eleiçoes de 2014, ficariam enojadas!. Todos os anti-nazistas ficaram chocados e tristes por assistir a maneira como o Aécio perdeu as Eleições. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e a VEJA e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.Fato comprovado:O PT COMPROU e VIOLOU as URNAS ELETRÔNICAS. Alguns ministros, Deputados do PT e a Presidenta Dilma foram avisados, às 08:00 do dia 04 de setembro(1 mês antes das eleições), em uma reunião de emergência envolvendo o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva (na única vez que o ex-Presidente compareceu a uma reunião no  TSE), a Presidenta Dilma, o Ministro José Dias Tofolli,  o Sr. José Maduro  Presidente da Venezuela, O Sr Gilberto Carvalho,  e o Sr. Ronald Rhovald, representante da OAS. Membros do staff da Presidenta e os e ministros permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel.A princípio muito contrariado, o Ministro Tofolli se recusou a violar as urnas eletrônicas por um grande valor em dinheiro. A aceitação veio através do pagamento total de US$7.000.000,00 mais um bônus de US$4.000.000,00 para todos os integrantes da alta corte do TSE , num total de US$ 35.000.000,00 trinta e cinco milhões de dólares) através da empresa OAS.Além disso, cada um dos sete Ministros aceitaram um depósito mensal numa off shore nas Maldívias pelos próximos 4 anos nas mesmasMesmo assim, o Ministro Luiz Fux se recusou, o que obrigou Lula a afastá-lo e colocar o Ministro substituto Teori Zavascky em seu lugar, dizendo que Fux estava com problemas simples nas costas (em primeira notícia divulgada às 15:30 no centro de imprensa).A sua situação só foi resolvida após o representante da OAS ameaçar denunciar p ropina paga anos antes para o Ministro, no valor de US$ 30.000 e ainda lhe garantir um depósito vitalício , no valor de US$90.000.,00 (noventa mil dólares) ao longo da sua carreira.Assim, combinou-se que o Aécio seria derrotado durante a apuração das urnas do Nordeste, porém a apatia que se abateu sobre a militância psdbista ante os resultados das pesquisas do IBOPE (também compradas) fez com que Aécio perdesse também em Minas Gerais e em Pernambuco, sem que absolutamente nenhuma violação àquelas urnas fossem feitas.O Sr. Fidel Castro, presidente de Cuba, aplaudiu a colaboração dos Ministros  brasileiros, uma vez que a vitória de Dilma trouxe equilíbrio à América do Sul num momento de crise jamais registrada naquela região, com crescente xenofobia e o reaparecimento do neoliberalismo.Garantiu, também, a Lula, através de seu filho, Lulinha, que o seu pai teria seu caminho facilitado para ser Presidente em 2018.Passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que tod os possam conhecer a sujeira que ronda a política! Desde já, agradeço.
Um abraço!
Gunther Schweitzer. Central O Globo de Jornalismo.
Saiu agora! !!! REPASSANDO
Leitura imperdivel



MARCELO MADUREIRA FALA SOBRE O DESMEMBRAMENTO DAS AÇÕES PENAIS DO LAVA JATO

A decisão do Supremo Tribunal Federal de desmembrar as ações penais, reduzindo a atuação do juiz Sérgio Moro como responsável na primeira instância, enfraquece a tese central de que uma organização criminosa operou para manter um projeto político do PT no poder.
A mudança pode significar “o fim da Lava Jato” nos moldes atuais. Desmembrados, os processos cairão num imenso Buraco Negro da nossa lentíssima e conivente Justiça. Em resumo: uma manobra nefasta e contrária aos interesses da sociedade brasileira.
Para mim chega.
Estou cansado de sustentar um aparelho de Estado disfuncional, mal administrado, corrupto e que opera em contradição com os interesses do Brasil.
Este mesmo Estado que, através deste governo corrupto e incompetente, tem o desplante de querer aumentar ainda mais a carga escorchante de impostos a que são submetidos os brasileiros.
Um bando de parasitas, é isso o que eles são.
Não me sinto representado por este governo de corruptos, não me sinto representado por este Supremo Tribunal Federal, não me sinto representado por um Legislativo que foge às suas obrigações constitucionais.
Chega! Basta! Tô Fora! Deu ruim!
Se eles querem ficar em oposição aos desejos da Nação, vamos dar o troco.
Vamos lembrar dos Estados Unidos da América quando, em 1776, os cidadãos das 13 colônias americanas decidiram se libertar da exploração da metrópole, a Inglaterra.
No taxation without representation”, ou seja, não pagamos impostos quando não nos sentimos representados – Essa foi a frase-senha que desencadeou a revolução que fez nascer a grande nação americana.
O nome disso é desobediência civil. Ninguém paga mais imposto nenhum. Nenhum industrial, nenhum comerciante, agricultor, operário, bancário, balconista ou humorista. Não vamos mais pagar imposto nenhum. Federal, Estadual ou Municipal, nenhum.
Vamos levar a arrecadação à zero. Eles não vão ter mais dinheiro para seus palácios, mordomias, carros de luxo, viagens e o escambau. Tampouco terão como repassar recursos à CUT e ao MST, que vivem dos nossos impostos. Aí vamos ver como é que fica.
Eles vão pedir arrego e aí nós, o Povo, sentamos para conversar.
Está lançada a ideia. Basta combinar o dia e começar.
Vamos nessa?
E tenho dito

DECRETO Nº 61.375, DE 23 DE JULHO DE 2015 - DISPÕE SOBRE A OFICIALIZAÇÃO DAS "CONDECORAÇÕES HERÓIS DO FOGO" INSTITUÍDAS PELA FUNDABOM - FUNDAÇÃO DE APOIO AO CORPO DE BOMBEIROS DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

DECRETO Nº 61.375, DE 23 DE JULHO DE 2015

Dispõe sobre a oficialização das "Condecorações Heróis do Fogo" instituídas pela FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de S.Paulo

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e à vista da manifestação do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito,
Decreta:
Artigo 1º - Ficam oficializadas, sem ônus para os cofres públicos, as “Condecorações Heróis do Fogo” instituídas pela FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, nos termos do Regulamento que acompanha este decreto.
Artigo 2º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, 23 de julho de 2015
GERALDO ALCKMIN
Alexandre de Moraes
Secretário da Segurança Pública
Edson Aparecido dos Santos
Secretário-Chefe da Casa Civil
Saulo de Castro Abreu Filho
Secretário de Governo
Publicado na Secretaria de Governo, aos 23 de julho de 2015.


Regulamento das “Condecorações Heróis do Fogo” a que se refere o artigo 1° do Decreto n° 61.375, de 23 de julho de 2015


Artigo 1° - O conjunto de condecorações instituídas pela FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, tem por objetivo galardoar autoridades civis e militares que hajam prestado comprovadamente relevantes serviços a uma ou mais das organizações e instituições a seguir relacionadas:
I - FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo;
II - Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo;
III - Polícia Militar do Estado de São Paulo;
IV - Governo do Estado de São Paulo;
- à população paulista.
Parágrafo único - Poderá ser concedida a Medalha “Heróis do Fogo” aos estandartes das organizações militares e instituições civis, nacionais e estrangeiras, que se tenham tornado credoras de homenagens especiais da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Artigo 2° - O conjunto das “Condecorações Heróis do Fogo” da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo será composto das seguintes honrarias:
I - Grande Colar “Heróis do Fogo”;
II - Grã-Cruz “Heróis do Fogo”;
III - Colar “Heróis do Fogo”;
IV - Medalha “Heróis do Fogo”.
Artigo 3° - As honrarias de que trata o artigo 2° deste regulamento possuem as seguintes descrições:
- o Grande Colar “Heróis do Fogo” é constituído por:
no anverso, escudo circular de 35mm (trinta e cinco milímetros) de diâmetro, de prata (branco) com a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra de ouro, orlado de goles (vermelho) com a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos, de ouro, na metade superior CORPO DE BOMBEIROS e na inferior SÃO PAULO, toda perfilada desse mesmo metal; sobreposto a uma Cruz de Malta (tendo o término de suas hastes em forma de fantasia côncava, convexa e côncava) de 70mm (setenta milímetros) de diâmetro, campo de goles (vermelho), contendo nas hastes em pala, a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos de prata (branco), na haste superior FUNDABOM e na inferior BOMBEIRO, toda perfilada de ouro; entre as hastes da cruz, em aspas, 2 (dois) machados de prata cabeados ao natural; sobreposto de tudo em pala uma tocha de ouro ardente de goles (vermelho) e de ouro; na ponta enlaçada aos cabos dos machados e na tocha uma mangueira de prata (branca) com pontas de ouro;
no verso, liso campo de ouro, em chefe a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra e ao centro a inscrição em caracteres versais maiúsculos, em primeira linha FUNDABOM, grifado, e abaixo com apenas as letras iniciais em maiúsculo Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros;
o Grande Colar pende de uma fita de gorgorão de seda chamalotada (montada sobre entretelas) com 120mm (cento e vinte milímetros) de largura e de 1.100mm (mil e cem milímetros) de comprimento total, e compostos das seguintes cores e dimensões:
central em branco com 40mm (quarenta milímetros);
ladeado por vermelho com 20mm (vinte milímetros) ao lado esquerdo e laranja com 20mm (vinte milímetros) ao lado direito;
finalizada em ambos os lados por branco com 20mm (vinte milímetros);
II - a Grã-Cruz “Heróis do Fogo” é constituída por:
no anverso, escudo circular de 35mm (trinta e cinco milímetros) de diâmetro, de prata (branco) com a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra de ouro, orlado de goles (vermelho) com a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos, de ouro, na metade superior CORPO DE BOMBEIROS e na inferior SÃO PAULO, e toda perfilada desse mesmo metal; sobreposto a uma Cruz de Malta (tendo o término de suas hastes em forma de fantasia côncava, convexa e côncava) de 70mm (setenta milímetros) de diâmetro, campo de goles (vermelho), contendo nas hastes em pala, a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos de prata (branco), na haste superior FUNDABOM e na inferior BOMBEIRO, toda perfilada de ouro; entre as hastes da cruz, em aspas, 2 (dois) machados de prata cabeados ao natural; sobreposto de tudo em pala uma tocha de ouro ardente de goles (vermelho) e de ouro; na ponta enlaçada aos cabos dos machados e na tocha uma mangueira de prata (branca) com pontas de ouro;
no verso, liso campo de ouro, em chefe a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra e ao centro a inscrição em caracteres versais maiúsculos, em primeira linha FUNDABOM, grifado, e abaixo com apenas as letras iniciais em maiúsculo Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros.
a Grã-Cruz pende de uma fita de gorgorão de seda chamalotada, colocada em banda de 120mm (cento e vinte milímetros) de largura, passada a tiracolo, da direita para a esquerda, e tendo comprimento variável em dependência da estatura do agraciado, com uma roseta em sua extremidade esquerda;
as cores da fita são assim distribuídas:
central em branco com 40mm (quarenta milímetros);
ladeado por vermelho com 20mm (vinte milímetros) ao lado esquerdo e laranja com 20mm (vinte milímetros) ao lado direito;
finalizada em ambos os lados por branco com 20mm (vinte milímetros);
comporta ainda uma placa de ouro ou resplendor, tendo ao centro insígnia da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Policia Militar do Estado de São Paulo,
que deverá ser utilizada no lado esquerdo do peito;
III - o colar “Heróis de Fogo” é constituído por:
no anverso, escudo circular de 35mm (trinta e cinco milímetros) de diâmetro, de prata (branco) com a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra de ouro, orlado de goles (vermelho) com a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos, de ouro, na metade superior CORPO DE BOMBEIROS e na inferior SÃO PAULO, e toda perfilada desse mesmo metal; sobreposto a uma Cruz de Malta (tendo o término de suas hastes em forma de fantasia côncava, convexa e côncava) de 70mm (setenta milímetros) de diâmetro, campo de goles (vermelho), contendo nas hastes em pala, a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos de prata (branco), na haste superior FUNDABOM e na inferior BOMBEIRO, toda perfilada de ouro; entre as hastes da cruz, em aspas, 2 (dois) machados de prata cabeados ao natural; sobreposto de tudo em pala uma tocha de ouro ardente de goles (vermelho) e de ouro; na ponta enlaçada aos cabos dos machados e na tocha uma mangueira de prata (branca) com pontas de ouro;
no verso, liso campo de ouro, em chefe a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra e ao centro a inscrição em caracteres versais maiúsculos, em primeira linha FUNDABOM, grifado, e abaixo com apenas as letras iniciais em maiúsculo Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros;
o Colar pende de uma fita de gorgorão de seda chamalotada com 40mm (quarenta milímetros) de largura e de 700mm (setecentos milímetros) de comprimento total, compostos das seguintes cores e dimensões:
central em branco com 20mm (vinte milímetros);
ladeada por vermelho com 5mm (cinco milímetros) ao lado esquerdo e laranja com 5mm (milímetros) ao lado direito;
finalizada em ambos os lados por branco com 5mm (cinco milímetros);
IV - a Medalha “Heróis do Fogo” é constituída por:
no anverso, escudo circular de 20mm (vinte milímetros) de diâmetro, de prata (branco) com a efígie estilizada de perfil de um soldado/branco com capacete, voltado à destra de ouro, orlado de goles (vermelho) com a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos, de ouro, na metade superior CORPO DE BOMBEIRO e na inferior SÃO PAULO, toda perfilada desse mesmo metal; sobreposto a uma Cruz de Malta (tendo o término de suas hastes em forma de fantasia côncava, convexa e côncava) de 40mm (quarenta milímetros) de diâmetro, campo de goles (vermelho), contendo nas hastes em pala, a seguinte inscrição em caracteres versais maiúsculos de prata (branco), na haste superior FUNDABOM e na inferior BOMBEIRO, toda perfilada de ouro; entre as hastes da cruz, em aspas, 2 (dois) machados de prata cabeados ao natural; sobreposto de tudo em pala uma tocha de ouro ardente de goles (vermelho) e de ouro; na ponta enlaçada aos cabos dos machados e na tocha uma mangueira de prata (branca) com pontas de ouro;
no verso, liso campo de ouro, em chefe a efígie estilizada de perfil de um soldado/bombeiro com capacete, voltado à destra e ao centro a inscrição em caracteres versais maiúsculos, em primeira linha FUNDABOM, grifado, e abaixo com apenas as letras iniciais em maiúsculo Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros;
a Medalha pende de uma fita de gorgorão de seda chamalotada com 40mm (quarenta milímetros) de largura e de 60mm (sessenta milímetros) de altura, com as seguintes cores:
central em branco com 20mm (vinte milímetros);
ladeada por vermelho com 5mm (cinco milímetros) ao lado esquerdo e laranja com 5mm (cinco milímetros) ao lado direito;
finalizada em ambos os lados por branco com 5mm (cinco milímetros).
§ 1° - Acompanharão a Medalha, a barreta, a roseta e o diploma.
§ 2° - A barreta, a roseta e o diploma terão as características e dizeres a serem estabelecidos pela Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, de que trata o artigo 4° deste regulamento.
Artigo 4º - A Presidência da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo estabelecerá a formação de uma Comissão de Honrarias e Mérito desta instituição, fornecendo-lhe amplos poderes para a decisão da concessão das condecorações de que trata este regulamento.
Parágrafo único - A Comissão de que trata o “caput” deste artigo será regida por um Regimento Interno estipulado pela Presidência da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Artigo 5º - A Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo será composta por seu Presidente, que a presidirá, e mais membros da referida Fundação, podendo ser designados suplentes até o limite de 2 (dois).
Parágrafo único - O Presidente em exercício terá o voto de qualidade no caso de empate na votação.
Artigo 6° - As “Condecorações Heróis do Fogo” serão concedidas pelo Presidente da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo em exercício.
Artigo 7º - As propostas para a concessão das condecorações serão dirigidas à Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, em formulário próprio e se farão acompanhar do “Curriculum Vitae” do proposto, bem como as razões que as justifiquem, devendo ser administrada por esta Comissão em conformidade com o estabelecido neste regulamento.
Parágrafo único - As condecorações poderão ser concedidas a título póstumo.
Artigo 8° - A aprovação das propostas dependerá da maioria absoluta de votos na Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, “ad referendum” do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito.
Artigo 9° - Os diplomas acompanhados do “Curriculum Vitae” do indicado serão encaminhados ao Conselho Estadual de Honrarias e Mérito para deliberação e registro.
Parágrafo único - A recusa do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito em registrar o diploma, importará no cancelamento da indicação.
Artigo 10 - Perderá o direito ao uso da honraria recebida, devendo restituí-la a FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, juntamente com os seus complementos, o agraciado que infringir o disposto no Regimento Interno da Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
Artigo 11 - Na hipótese da extinção dessa condecoração no todo ou em parte, seus cunhos, exemplares e complementos remanescentes, serão recolhidos ao Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, sem ônus para os cofres públicos.
Parágrafo único - A medida de que trata o “caput” deste artigo será determinada pela Comissão de Honrarias e Mérito da FUNDABOM - Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, por maioria absoluta de votos de seus membros, comunicando-se ao Conselho Estadual de Honrarias e Mérito.
Artigo 12 - O presente regulamento somente poderá ser alterado após submissão e aprovação do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito.