quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A OPERAÇÃO LAVA JATO ESTÁ CHEGANDO AOS CHEFES DA QUADRILHA

REPASSANDO
A Operação Lava-jato está chegando aos chefes da quadrilha, que não sabem de nada, não ouviram e nem viram nada.

-FEIRA, 22 DE JANEIRO DE 2015

José Dirceu recebia mensalão do petrolão.

(Do G1) A Justiça Federal determinou a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, do irmão dele Luiz Eduardo de Oliveira e Silva e da empresa JD Assessoria e Consultoria Ltda., que pertence aos dois. Para o Ministério Público Federal, há indícios de que a empresa tenha recebido recursos de empreiteiras ligadas ao esquema de corrupção na Petrobras, desvendado pela Operação Lava Jato.

De acordo com a decisão, a JD Assessoria e Consultoria recebeu, entre 2009 e 2013, R$ 3.761.000,00, das construtoras Galvão Engenharia, OAS e UTC Engenharia. As três empresas tiveram executivos presos no início de dezembro, quando foi deflagrada a sétima fase da Lava Jato.

Com a quebra de sigilo, os procuradores querem saber se os pagamentos feitos à JD Assessoria e Consultoria foram para o pagamento de propinas, tal como ocorria em empresas de fachada comandadas pelo doleiro Alberto Youssef, também preso na Operação Lava Jato. A quebra do sigilo fiscal foi autorizada entre o período de  1º de janeiro de 2005 a 18 de dezembro de 2014. Já o sigilo bancário foi quebrado entre 1º de janeiro de 2009 e 18 de dezembro de 2014.

O MPF chegou à empresa de Dirceu ao analisar documentos contábeis das empreiteiras. Em uma das lisas, da Galvão Engenharia, aparece a rubrica genérica de "consultoria", para justificar pagamentos mensais de R$ 25 mil à JD Assessoria e Consultoria. O total desses pagamentos soma R$ 725 mil. Da mesma forma, nos livros da OAS, os procuradores encontraram pagamentos mensais de R$ 30 mil, que totalizaram outros R$ 720 mil.

No caso da UTC, foram encontrados apenas dois pagamentos. Um no valor de R$ 1.337.000,00, em 2012, e outro de R$ 939 mil, feito em 2013. Em ambos, a justificativa anotada nos documentos era de "consultoria, assessoria e auditoria". Em nota, José Dirceu confirma que prestou serviços de consultoria às empresas citadas no documento da Justiça Federal. O ex-ministro ainda se colocou à disposição para prestar esclarecimentos ao Judiciário.

Mensalão
O ex-ministro atuou no cargo durante o primeiro mandato do presidente Luis Inácio Lula da Silva, mas deixou o governo após as denúncias do mensalão. Naquele mesmo ano, Dirceu teve o mandato de deputado federal cassado pela Câmara. Em 2013, ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal na ação penal que julgou as denúncias. No período investigado pelo MPF, Dirceu não exercia nenhuma função pública.

Outro lado
A Galvão Engenharia informou que não vai se pronunciar sobre as suspeitas. A UTC Engenharia reconheceu que contratou a JD Assessoria e Consultoria para a prospecção de negócios de infraestrutura no Peru e na Espanha. Na construtora OAS, ninguém foi encontrado para comentar as suspeitas. Já o Palácio do Planalto não quis comentar a denúncia do advogado de Gerson Almada, de que o dinheiro desviado da Petrobras seria usado para pagar a base aliada do governo.
POSTADO POR O EDITOR ÀS 21:28:00 0 COMENTÁRIOS

Caiu a casa da Dilma. Empreiteiro confessa a existência do Petrolão e responsabiliza governos do PT por corrupção na estatal.

Gerson Almada. Foto: Polícia Federal
(Estadão) A defesa do empresário Gérson de Mello Almada(foto), vice presidente da Engevix Engenharia, afirma em documento entregue à Justiça Federal que a Petrobrás foi usada para bancar o “custo alto das campanhas eleitorais”. Segundo os advogados de Almada, preso pela Operação Lava Jato desde 14 de novembro de 2014, “a Petrobrás foi escolhida para geração desses montantes necessários à compra da base aliada do governo e aos cofres das agremiações partidárias”.

O vice da Engevix foi denunciado pelo Ministério Público Federal por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Em 85 páginas, a defesa de Almada entregou à Justiça resposta à acusação. O ponto central da peça é um ataque direto ao ex-diretor de Abastecimento da estatal petrolífera, Paulo Roberto Costa, que fez delação premiada e encontra-se em regime de prisão domiciliar.

“A denúncia não pode ser recebida, pois não conta a verdade, fim precípuo do processo penal”, afirma o criminalista Antônio Sérgio de Moraes Pitombo, que coordena o núcleo de defesa de Almada. “ Vale registrar alguns fatos notórios, outros emergentes dos próprios autos do inquérito policial, que desapareceram da acusação: faz mais de doze anos que um partido político passou a ocupar o poder no Brasil. No plano de manutenção desse partido no governo, tornou-se necessário compor com políticos de outros partidos, o que significou distribuir cargos na Administração Pública, em especial, em empresas públicas e em sociedades de economia mista.”

Pitombo afirma. “O pragmatismo nas relações políticas chegou, no entanto, a tal dimensão que o apoio no Congresso Nacional passou a depender da distribuição de recursos a parlamentares. O custo alto das campanhas eleitorais levou, também, à arrecadação desenfreada de dinheiro para as tesourarias dos partidos políticos.”

“Não por coincidência, a antes lucrativa sociedade por ações, Petrobrás, foi escolhida para geração desses montantes necessários à compra da base aliada do governo e aos cofres das agremiações partidárias”, insiste Pitombo.

“Nessa combinação de interesses escusos, surgem personagens como Paulo Roberto Costa, que, sabidamente, passou a exigir porcentuais de todos os empresários que atendiam a companhia. Leia-se, exigir.”

Segundo criminalista, “o que ele (Paulo Roberto Costa) fazia era ameaçar, um a um, aos empresários, com o poder econômico da Petrobrás”. “Prometia causar prejuízos no curso de contratos. Dizia que levaria à falência quem contrastasse seu poder, sinônimo da simbiose do poder econômico da mega empresa com o poder político do governo.”

A defesa sustenta na resposta que a “exigência de Paulo Roberto Costa”, classificada como achaques, foi a “força criadora do elemento coletivo”. “Quem detinha contratos vigentes com a Petrobrás sofreu achaque Ainda que se admita, a título de argumentação, que teriam praticado crimes similares, é ínsito aos acontecimentos entender que a exigência de Paulo Roberto Costa – e demais brokers do projeto político de manutenção dos partidos na base do governo – colocou os empresários, todos, na mesma situação, não por vontade, não por intenção, mas por contingência dos fatos.”

A Revolução de 1932 - Reportagem Especial

Cidade de São Paulo,16 de outubro de 1988

QUESTÃO DE HONRA OU QUESTÃO DE CULTURA????

QUESTÃO DE HONRA


x

TORRES DE MELO gtmelo@guararapesgrupo.com.br



QUESTÃO DE CULTURA

doc. 4 -2015
        Tivemos Natal. Todos reunidos em torno da Mesa, rezando pela Felicidade e
buscando o renascer do espírito. Todos os brasileiros deveriam ter as
mesmas oportunidades, mas alguns com mais direitos do que outros.
         Nossa cultura deu aos que estão no governo mais direitos aos que ocupam
cargos de direção que ao cidadão comum. É ainda a cultura colonial onde o
governador era um rei com direitos a quase tudo.
        Agora mesmo assistimos um caso muito interessante. A senhora Presidente
foi gozar alguns dias de descanso na Bahia. Ela tem todo o direito de
passar alguns dias sem se envolver com problemas governamentais e seu
transporte, para a Bahia, tem que ser proporcionado pelo Estado. O que se
viu foi a nossa cultura prevalecer, pois como exercendo cargo governamental
acha-se com direito de levar consigo, filho, genro, neto e a senhora sua
mãe. Tudo bem. Nós inclusive pagamos toda esta hospedagem.

        Na Alemanha não é a mesma coisa. Lá a senhora primeira ministra - Angela
Merkel – tirou umas férias no interior da Itália. Foi no transporte oficial
e seu marido comprou a passagem numa companhia aérea e foi se encontrar com
a esposa por seus próprios meios. Aqui ia no avião do governo. Já tivemos
caso de amante entrar por porta diferente no avião presidencial. O pior é
que perguntado se viajou ninguêm viu e se viajou foi uma alma.
        Na Inglaterra o primeiro ministro inglês -  David Cameron – vai para o
Parlamento de metrô lendo o seu jornal. Aqui todos de carros e casa pagas
pelo contribuinte.
        Apareceu no FACEBOOK o presidente do Supremo Tribunal Federal da Suécia
chegando de bicicleta. Aqui seria falta de respeito ao cargo. Lá o respeito
ao cargo é dever do cidadão que exerce e não pelo número de automóveis ou
de os auxiliares.
        Falando de carro temos uma verdadeira farra. Não há como se saber quantos
carros oficiais temos rodando no Brasil. Todo brasileiro gostaria de saber.
São 5564 (IBGE) municípios. Vamos pensar que teríamos 20 carros para o
Executivo e 10 para cada Câmara. No âmbito do Estado com os três poderes
vamos pensar em 500 por Estado e 10.000 para o governo federal, pois só nos
39 ministérios teríamos uma loucura. Seria um total de
10.000+500x27+30x5564=10.000+13500+166.920=190.420 de carros.
        Parece que é um número razoável. Vamos supor que se gaste 10 litros de
gasolina/dia, vamos encontrar (mês de 20 dias/mês) o nº de 38.084.000 ls,
ou por ano 457..008.000 litros de gasolina, que ao preço de R$3,00 custa ao
nosso bolso R$1.371.024.000,00 que salvaria todas as Santas Casas do
Brasil.
        Já imaginaram se resolvesse salvar o Brasil e todo muito andasse no seu
carro teríamos por ano, (ao preço R$5.000,00 por gasto por mês, por carro)
seria uma economia de R$5.000,00x12x190.420=R$1.142.520.000,00.
        Quando vamos entender que o ESTADO não é para servir aos governantes e sim
ao seu POVO?
Grupo Guararapes
VAMOS REPASSAR?

MATEMÁTICA CRUEL!!!!! BRASIL E CHINA. COMPARAÇÕES ESTARRECEDORAS!!!!!

Afinal, é somente uma ponte

Entrada
x

TOGNETTI, Americo

Anexos11:52 (Há 6 horas)
para CBB
              Meu caro amigo VALDIR, é por esse e outros "milagres, que, democraticamente o povão elege, apoia, reelege e idolatra o PT... CADA UM DÁ O QUE TEM e RECEBE O QUE MERECE... Eu, em mim, na minha totalidade, não consigo fazer nada mais do que fiz, ou seja votar contra o PT, portanto, democraticamente, engulo sapos, ouriços e etc..., caso contrario, se quiser sair disso, tem que ser pelo AEROPORTO, para o que não tenho a menor condição.  Um abraço solidário...
 
 
----- Original Message -----
From: Valdir
To: 'Americo'
Sent: Wednesday, January 28, 2015 11:00 AM
Subject: Afinal, é somente uma ponte

Bom Dia! Genteeeeeeeee

Essa eu tenho o dever de encaminhar... É um fato comprovado.
 
​​Afinal, é somente uma  ponte
      Compartilhando, para as devidas e sábias conclusões.

 
VEJAM COMO A MATEMÁTICA PODE SER CRUEL..  

Há uma semana, o governo da China inaugurou a ponte da baía de Jiaodhou, que liga o porto de Qingdao à ilha de Huangdao. Construído em quatro anos, o colosso sobre o mar tem 42 quilômetros de extensão e custou o equivalente a R$2,4 bilhões.

Há uma semana, o DNIT escolheu o projeto da nova ponte do Guaíba, em Porto Alegre , uma das mais vistosas promessas da candidata Dilma Rousseff. Confiado ao Ministério dos Transportes, o colosso sobre o rio deverá ficar pronto em quatro anos. Com 2,9 quilômetros de extensão, vai engolir R$ 1,16 bilhões.

Intrigado, o matemático gaúcho Gilberto Flach resolveu estabelecer algumas comparações entre a ponte do Guaíba e a chinesa. Na edição desta segunda-feira, o jornal Zero Hora publicou o espantoso confronto numérico resumido no quadro abaixo:
 




Os números informam que, se o Guaíba ficasse na China, a obra seria concluída em 102 dias, ao preço de R$ 170 milhões. Se a baía de Jiadhou ficasse no Brasil, a ponte não teria prazo para terminar e seria calculada em trilhões. Como o Ministério dos Transportes está arrendado ao PR, financiado por propinas, barganhas e permutas ilegais, o País do Carnaval abrigaria o partido mais rico do mundo.

Corruptos existem nos dois países, mas só o Brasil institucionalizou a impunidade. Se tentasse fazer na China uma ponte como a do Guaíba, Alfredo Nascimento daria graças aos deuses se o castigo se limitasse à demissão.

 
Fonte:
 
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/tag/baia-de-jiaodhou/
==========================
Dia 19/07/11, o Tribunal chinês sentenciou a execução de dois prefeitos que estavam envolvidos em desvio de verba pública.

(Adotada esta prática no Brasil, teríamos que eleger um Congresso por ano)

 
Vamos fazer esta mensagem circular!                  Isso tem de mudar!!!