quinta-feira, 21 de agosto de 2014

PARABÉNS AOS MAÇONS

PARABÉNS A TODOS OS IRMÃOS DO CBB PELO NOSSO DIA
QUE O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ABENÇOE E ILUMINE A TODOS NÓS
VAMOS CONTINUAR LUTANDO POR UM MUNDO MELHOR E PRINCIPALMENTE POR UM BRASIL   MELHOR
COMEMOREM COM MODERAÇÃO
CEL  DJALMA


(TEXTO EXTRAÍDO DAS MEMÓRIAS DO VENTURA)
Em 20 de agosto de 1822, no decorrer da 14ª Sessão da Assembléia Geral do Povo Maçônico, dirigida por GONÇALVES LEDO no impedimento do GRÃO-MESTRE JOSÉ BONIFÁCIO, foi proclamada a INDEPENDÊNCIA DO BRASIL, exatamente há 192 anos; uma centena de pessoas se reunia na LOJA COMÉRCIO E ARTES no RIO DE JANEIRO para decidir sobre o futuro de nosso País. Comandados por JOSÉ BONIFÁCIO (que nesse dia foi substituído nos trabalhos da Loja por GONÇALVES LEDO), os que lá compareceram decidiram de forma a mais consciente possível qual seria o futuro de nossa Nação. Nessa data, a MAÇONARIA se envolveu não com os maçons funcionando e trabalhando isoladamente, mas como uma INSTITUIÇÃO. Em 1789, dois grandes acontecimentos também fizeram com que os ideais de liberdade aflorassem. Primeiro, a prisão de TIRADENTES, da CONJURAÇÃO MINEIRA, quando muitos maçons estavam trabalhando e também foram presos naquela época. Na segunda, no dia 14 de julho de 1789, tivemos a REVOLUÇÃO FRANCESA, com a queda da BASTILHA, em que maçons também, como DIDEROT, MARAT, ROUSSEAU e VOLTAIRE, todos homens que lutaram para a grandeza daquela grande revolução que durou cinco anos e na qual muitas cabeças foram decapitadas. Em 1796 tivemos a primeira chispa da MAÇONARIA no BRASIL. No sertão pernambucano foi fundada uma loja chamada AREÓPAGO DE ITAMBÉ, por ARRUDA CÂMARA e dezenas de padres jesuítas preocupados com os ideais libertários. Um ano depois, em 1797, aporta na BAHIA, no FORTE DO FAROL, uma fragata com o nome de “LA PRENEUSE”. Ali os oficiais da MARINHA FRANCESA fundaram a primeira Loja nos moldes que hoje vivemos, e que recebeu o nome de “CAVALEIROS DA LUZ”. Para aí acorreram as grandes lideranças da época. Em 1802 vem à ACADEMIA SUASSUNA, aclamando por todos os quadrantes os ideais libertários de que tanto necessitavam os brasileiros. Em 1808 chega no BRASIL a FAMÍLIA REAL, quando as tropas napoleônicas, comandadas pelo GENERAL JUNOT, invadem PORTUGAL. Aqui chega a Família Real, com mais de dez mil membros em sua comitiva, e trazendo dom PEDRO, uma criança de dez anos de idade. Em 1817, vivenciamos a REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA que, abafada, 43 ativistas foram sumariamente executados. Quase todos eles eram maçons. Em 13 de maio de 1822, os maçons JOSÉ BONIFÁCIO e GONÇALVES LEDO conseguem fazer com que dom PEDRO receba o título de “DEFENSOR PERPÉTUO DO BRASIL CONSTITUCIONAL”. Em junho houve dois acontecimentos importantes: no dia dois, pela manhã, é convocada a CONSTITUINTE BRASILEIRA, e à noite a fundação da ORDEM NOBRE DOS CAVALEIROS DE SANTA CRUZ, uma ordem que se posicionava como a MAÇONARIA FLORESTAL. Três homens importantes fazem parte dessa ordem: JOSÉ BONIFÁCIO, GONÇALVES LEDO e o próprio dom PEDRO. O lema desse apostolado: “INDEPENDÊNCIA OU MORTE”. No dia 16 de junho temos a fundação do GRANDE ORIENTE DO BRASIL, com as LOJAS UNIÃO E TRANQUILIDADE, LOJAS COMÉRCIO E ARTES e LOJA ESPERANÇA DA VIDA. No dia 2 de agosto temos a iniciação de dom PEDRO na LOJA COMÉRCIO E ARTES. Chegamos então ao dia 20 de agosto. Mais de uma centena de brasileiros decidem, por intermédio de JOSÉ BONIFÁCIO e de GONÇALVES LEDO sobre o futuro de nossa Nação.