sábado, 17 de outubro de 2015

MARCELO MADUREIRA FALA SOBRE O DESMEMBRAMENTO DAS AÇÕES PENAIS DO LAVA JATO

A decisão do Supremo Tribunal Federal de desmembrar as ações penais, reduzindo a atuação do juiz Sérgio Moro como responsável na primeira instância, enfraquece a tese central de que uma organização criminosa operou para manter um projeto político do PT no poder.
A mudança pode significar “o fim da Lava Jato” nos moldes atuais. Desmembrados, os processos cairão num imenso Buraco Negro da nossa lentíssima e conivente Justiça. Em resumo: uma manobra nefasta e contrária aos interesses da sociedade brasileira.
Para mim chega.
Estou cansado de sustentar um aparelho de Estado disfuncional, mal administrado, corrupto e que opera em contradição com os interesses do Brasil.
Este mesmo Estado que, através deste governo corrupto e incompetente, tem o desplante de querer aumentar ainda mais a carga escorchante de impostos a que são submetidos os brasileiros.
Um bando de parasitas, é isso o que eles são.
Não me sinto representado por este governo de corruptos, não me sinto representado por este Supremo Tribunal Federal, não me sinto representado por um Legislativo que foge às suas obrigações constitucionais.
Chega! Basta! Tô Fora! Deu ruim!
Se eles querem ficar em oposição aos desejos da Nação, vamos dar o troco.
Vamos lembrar dos Estados Unidos da América quando, em 1776, os cidadãos das 13 colônias americanas decidiram se libertar da exploração da metrópole, a Inglaterra.
No taxation without representation”, ou seja, não pagamos impostos quando não nos sentimos representados – Essa foi a frase-senha que desencadeou a revolução que fez nascer a grande nação americana.
O nome disso é desobediência civil. Ninguém paga mais imposto nenhum. Nenhum industrial, nenhum comerciante, agricultor, operário, bancário, balconista ou humorista. Não vamos mais pagar imposto nenhum. Federal, Estadual ou Municipal, nenhum.
Vamos levar a arrecadação à zero. Eles não vão ter mais dinheiro para seus palácios, mordomias, carros de luxo, viagens e o escambau. Tampouco terão como repassar recursos à CUT e ao MST, que vivem dos nossos impostos. Aí vamos ver como é que fica.
Eles vão pedir arrego e aí nós, o Povo, sentamos para conversar.
Está lançada a ideia. Basta combinar o dia e começar.
Vamos nessa?
E tenho dito

Nenhum comentário: