sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

COMO CONHECER A DEUS - POR ISAAC CARREIRO FILHO.

COMO CONHECER A DEUS
Por meio do pecado original de Adão e Eva o homem foi destituído da glória de Deus, rompendo a intimidade e o equilíbrio na sua relação com Deus, consigo mesmo, com os semelhantes e com a própria natureza. O conhecimento de Deus pode levar o homem a restabelecer a intimidade com Deus e este equilíbrio.              Por Isaac Carreiro Filho (1)

Dependência de Deus. www. google.com .br

A presente resenha foi elaborada de acordo com o texto “A existência de Deus”, contido no livro “Conhecendo as doutrinas da Bíblia”, editado pela Editora Vida, o mesmo foi escrito por Myer Pearlman, autor de várias obras: Através da Bíblia, Ensinando com êxito nas Escolas Dominicais, Evangelismo pessoal, Teologia bíblica e sistemática, Verdades Pentecostais, dedicou a vida no trabalho do evangelho: foi aluno e professor do Instituto Bíblico Central, no  Estado de Missouri, Estados Unidos da América, dirigiu estudos bíblicos em diversas partes daquele país, sendo as suas obras traduzidas em diversos idiomas. (PIERLMAN, Myer. “A existência de Deus”. In: Conhecendo as doutrinas da Bíblia. 6ª. Edição. São Paulo: Vida, 1977 p. 31-40).
De acordo o texto mencionado fica evidente que, embora a Bíblia em nada se preocupe em provar a existência de Deus como algo que antecede a fé, mesmo a despeito de pessoas que negam sua existência, ela acaba sendo comprovada.
O autor comenta sobre a existência declarada de Deus, reconhecendo-a como fato auto evidente e como crença natural do homem. Afirma que a existência divina é declarada, porque Deus procurou ser acessível ao homem de diversas maneiras no Antigo Testamento, tais como: Deus fala; aparece; o homem o ouve e o vê; aproxima-se dos homens; estabelece um concerto ou relação com eles; dá mandamentos.
Pearlman cita razões que tratam de provar a existência de Deus: para que as pessoas creiam nele, evitando continuar na prática do pecado; fortalecer a fé daqueles que já crêem; e enriquecer o conhecimento do crente a respeito da natureza divina.
Apresenta argumentos acerca da existência de Deus: argumento da criação, onde a natureza é sua própria revelação; argumento do desígnio, no qual nada acontece por acaso, apontando para Deus como autor de todas as coisas, segundo a sua vontade; argumento da natureza humana, devido ao homem ser imagem de Deus e possuir natureza moral como ele; argumento da crença universal, presente em todas as nações e em todas as culturas da terra, com exceção dos seres inferiores. 
O ateu, na verdade, estabelece outro deus particular: ele crê em si mesmo. O ateísmo, como cita Pearlman, se constitui num crime contra o homem, pois procura arrancar do seu coração o interesse pelas coisas espirituais.  Comenta-se que é difícil encontrar um ateu em queda de avião: Ai, meu Deus!
 “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Sm 13.1).www.google.com.br
É verdadeiro que em nenhuma ocasião a Bíblia se preocupa em provar a existência de Deus, deixando isto de ser necessário devido à sua auto evidência em toda a Escritura e à tentativa frustrada da sua negação.
Por meio da leitura e meditação no texto citado, pode-se concluir que: “O que se chega a Deus, creia que há Deus”, é o ponto inicial na relação entre o homem e Deus.  A tentativa frustrada de provar que Deus inexiste, acaba provando o contrário.
Ao se observar os argumentos apresentados por Pearlman fica evidente que o mesmo se apropriou da opinião de outros autores, como por exemplo, o Dr A.B. Davidson, Jorge W.Grey, Dr Whitney, D.S.Clark e outros, que escreveram ou proferiram palavras sobre assuntos afins, se constituindo em valorosa contribuição para o autor no desenvolvimento do tema apresentado.
O estudo sobre a existência de Deus permite, dentre outros benefícios, um enriquecimento em termos de conhecimento de Deus, fortalecimento a convicção e a fé dos que creem, além de ingredientes na batalha espiritual, no tocante à questão do pecado na vida do homem.
Como exegeta em teologia, recomenda-se a leitura do referido texto a todos aqueles que se interessam no conhecimento de Deus, procurando usufruir dos tremendos benefícios desta relação. Para complementar o assunto, indica-se a leitura de outras obras como: Teologia Sistemática, de BERGSTÉN; Teologia Sistemática, de BERKHOF; Introdução à Teologia Sistemática, de DUFFIELD e VAN CLEAVE.
Albert Einstein www.google.com.br

   Isaac, 3º da direita para a esquerda, na turma do ITQ Água Verde, Curitiba, PR (Fev 2016)
Enfim, “se existe algo que deve proteger o nosso corpo é o coração, através do escudo da fé que é a palavra de Deus” (pastor Irineu Rodrigues).
Lembre-se: “O homem é o universo de Deus.” (Isaac)


Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, formado em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, formado no curso de teologia do Instituto Teológico Quadrangular (ITQ) – Água Verde, membro da 3ª Igreja do Evangelho Quadrangular, Curitiba, PR

Nenhum comentário: