domingo, 26 de agosto de 2018

25 DE AGOSTO DE 2018 - SÁBADO - 1ª PARTE



O presidente Michel Temer e o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, se cumprimentam em cerimônia do dia do Exército (Foto: Marcos Corrêa/PR)







DIA    V I N T E   E   C I N C O   DE   A G O S T O   DE  2018   –  S  Á  B  A  D  O.
81 anos, sete meses e 30 dias de idade.
Início de minhas memórias – 9 de julho de 1950.
48º DIA DO ANO 69º´- MÊS 2°.
60 anos e 82 dias PMESP
59 anos e 195 dias na ESCOLA DE OFICIAIS – 21 478 dias – 516 124 horas.
54 anos e 353 dias da DECLARAÇÃO À ASPIRANTE A OFICIAL
30 anos e 165 dias no Posto de Coronel -  365 meses e 13 dias.
7 anos e 49 dias na Presidência da Sociedade Veteranos de 32-MMDC
11 801 dias C O R O N E L - 26  anos  e  255  dias  na  reserva.
11 534-285 124                          11 801-282 528                             11 364-233 124.
DIA DE SÃO JOSÉ CALASANZ. Nasceu em PERALTA DE LA SAL, ARAGÃO, ESPANHA, no ano de 1557. Depois de receber uma esmerada educação, foi ordenado sacerdote aos 28 anos. Serviu em ROMA. Em 1595 fundou a congregação dos CLÉRIGOS POBRES DA MÃE DE DEUS.
DIA DE SÃO LUÍS IX. Foi rei da FRANÇA. Homem de muita oração e piedade. Costumava sentar-se todos os dias à sombra de um carvalho para atender os súditos queixosos.

DIA DO EXÉRCITO
DIA DO SOLDADO
DIA DO FEIRANTE
                                                                                                                
Humberto Gouvêa Figueiredo                 
Citação do dia 25/8: "Pequenas coisas parecem nada, mas elas dão paz, como aquelas flores do campo que individualmente parecem sem aroma, mas, juntas, espalham perfume pelo ar" (Georges Bernanos)

“O REMORSO É A ÚNICA DOR DA ALMA QUE NEM A REFLEXÃO NEM O TEMPO ATENUAM” – MADAME DE STAËL.

“ESCREVER É SEMPRE ESCONDER ALGO DE MODO QUE MAIS TARDE SEJA DESCOBERTO” – ITALO CALVINO

1693 a. do término da convocação do CONCÍLIO DE NICÉIA, pelo imperador CONSTANTINO I. Estabelece o dogma de que JESUS CRISTO era filho de DEUS e igual ao PAI. Em 25 de agosto de 325.
215 a. nasce LUÍS ALVES DE LIMA E SILVA, na fazenda TAQUARUÇU, PORTO DA ESTRELA – hoje, município de CAXIAS – na província do RIO DE JANEIRO, no dia de SÃO LUÍS, em 25 de agosto de 1803, numa família de militares. Neto, filho e, depois, irmão de militares, logo aos cinco anos de idade, a 22 de novembro de 1808, era reconhecido cadete, segundo o costume da época, nas famílias militares. Aos 14 anos, entrou para o serviço efetivo do Exército e, um ano depois, já era alferes, tendo sido transferido para a ACADEMIA REAL MILITAR, que fora criada, em 1814, pelo príncipe regente D. JOÃO, futuro D. JOÃO VI, de PORTUGAL. A 2 de janeiro de 1821, era promovido a tenente e, em dezembro do mesmo ano, concluía o curso de oficial, incorporando-se ao Primeiro Batalhão de Fuzileiros. Em 1822, ocorria a independência do BRASIL e a reação portuguesa na BAHIA. Ele era, então, chamado a enfrentar essa reação, incorporando-se ao recém-criado Batalhão do Imperador, sob o comando de seu tio, JOSÉ JOAQUIM DE LIMA E SILVA, recebendo o seu batismo de fogo, quando num ataque frontal, conquistava uma posição fortificada, a 28 de março de 1823. Em 1824, com apenas 21 anos, recebia, do Imperador D. PEDRO I, a IMPERIAL ORDEM DO CRUZEIRO. Em 1825, partia, para servir na GUERRA DA CISPLATINA, que se estendeu até 1828, tendo sido citado, por bravura, três vezes, promovido a MAJOR e recebido as comendas da ORDEM DE SÃO BENTO DE AVIS e o HÁBITO DA ROSA. Após a abdicação de D PEDRO I, a 7 de abril de 1831, ele era encarregado pelo ministro da Justiça, PADRE DIOGO ANTÔNIO DIOGO FEIJÓ (que foi maçom), de organizar uma unidade de quatrocentos oficiais, o BATALHÃO SAGRADO, para manter a ordem e evitar a anarquia, competindo, também a ele, organizar a GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE, que, a 3 de abril de 1832, derrotaria as forças do major MIGUEL FRIAS DE VASCONCELLOS, que sublevara seus companheiros de prisão, na FORTALEZA VILLEGAIGNON, pretendendo derrubar a REGÊNCIA. A 2 de fevereiro de 1833, o MAJOR LIMA E SILVA casava-se com ANA LUÍSA, na igreja da CANDELÁRIA, no RIO. Em 1837, era promovido a TENENTE-CORONEL e, em 1839, seguia para o RIO GRANDE DO SUL – sacudido pela REVOLUÇÃO FARROUPILHA – em viagem de inspeção, como conselheiro militar, na comitiva do ministro da GUERRA, SEBASTIÃO DE REGO BARROS. Ao voltar ao RIO, ele recebia, do regente ARAÚJO LIMA, que sucedera a FEIJÓ, a oferta para comandar as forças do sul; ele se recusaria a isso, porém, pois era tenente-coronel e havia muitos generais na região. O rígido respeito à hierarquia seria uma tônica em sua vida. Ainda em 1839, era nomeado presidente e comandante geral das forças militares do MARANHÃO, para por fim à rebelião conhecida por “A BALAIADA”, que tinha esse nome, por ser liderada pelo fabricante de balaios, MANOEL FRANCISCO DOS ANJOS FERREIRA, que se opunha ao governo provincial. A 4 de fevereiro de 1840, ele chegava a SÃO LUÍS e, em março, libertava a cidade de CAXIAS, dando por encerrada a sua missão, em janeiro de 1841, com o esmagamento da revolta e a anistia a cerca de doze mil rebeldes. A 13 de maio do mesmo ano, retornava ao RIO, sendo, a 18 de julho, promovido a GENERAL-BRIGADEIRO. Na mesma época, recebia o título de BARÃO DE CAXIAS, referência à cidade em que derrotara os balaios. A 21 de março de 1842, era nomeado comandante das ARMAS DA CORTE, ao tempo em que irrompia a REVOLUÇÃO LIBERAL, em SÃO PAULO e MINAS GERAIS, tendo FEIJÓ como um de seus líderes. A 17 de maio, CAXIAS era nomeado comandante chefe das forças em SÃO PAULO e vice-presidente da PROVÍNCIA. A tomada de SOROCABA, a 20 de junho, e o cerco da SANTA LUZIA, a 20 de agosto, decidiriam a sorte dos revoltosos. A essa altura dos acontecimentos, já era maçom, iniciado, provavelmente em 1841, época em que permaneceu mais tempo sediado no RIO. Em setembro de 1842 reassumia o comando das ARMAS DA CORTE, sendo cognominado “O PACIFICADOR”, pois já pacificara três províncias, restando apenas a do RIO GRANDE DO SUL. Mas já a 9 de novembro de 1842, ele era nomeado comandante de armas e presidente dessa PROVÍNCIA, para acabar com a REVOLUÇÃO FARROUPILHA – ou GUERRA DOS FARRAPOS – o que conseguiria somente após dois anos, em janeiro de 1845, completando a obra pacificadora e garantindo a unidade nacional. Era, então, promovido a MARECHAL-DE-CAMPO, agraciado com o título de conde e indicado para o Senado. Em 1852, partiria, novamente, para o SUL, para participar da campanha contra ORIBE e ROSAS, encerrando sua missão a 4 de junho de 1852. A 26 de julho, ele recebia o título de MARQUÊS. Em 1855, era convidado a ocupar a PASTA DA GUERRA, no Gabinete presidido pelo MARQUÊS DE PARANÁ (maçom). Após o falecimento deste, ele era indicado para a presidência do CONSELHO DE MINISTROS; anos depois, de 1861 a 1862, voltaria a ocupar a CHEFIA DO GABINETE CONSERVADOR. Em 1865, ao se iniciar a GUERRA DO PARAGUAI, CAXIAS era mantido fora da luta, já que o GABINETE LIBERAL, presidido por ZACARIAS DE GÓES, não simpatizava com a sua posição política conservadora. Todavia, a 10 de outubro de 1866, com o general OSÓRIO (maçom) ferido e fora de combate e diante do rumo que tomava a guerra, ZACARIAS rendia-se à evidência e nomeava CAXIAS para a chefia das tropas brasileiras. Assim a 22 de julho de 1867, com 64 anos de idade, ele reiniciava sua luta, reorganizando o exército combalido. Começavam, então, a partir daí, a surgir as vitórias: TUIU-GUÊ, MEMBUCI, POTRERO OBELLA, TAQ e HUMAITÁ. Todavia, sentindo que lhe faltava apoio moral do governo, ele apresentava o seu pedido de exoneração, após a PASSAGEM DE HUMAITÁ. O CONSELHO DE ESTADO, porém, acabaria optando pela retirada do ministério liberal, prestigiando a CAXIAS, que, fortalecido, prosseguia numa série de vitórias: ITORORÓ, AVAÍ, LOMAS VALENTINAS, até a entrada triunfal em ASSUNÇÃO, a 5 de janeiro de 1869. Retornando ao RIO, era coberto de honrarias e medalhas, sendo agraciado com o título de DUQUE, o mais alto de toda a hierarquia da nobreza, abaixo apenas da realeza (foi o único duque da História do Brasil Imperial).     
Sebastião Alberto Corrêa de Carvalho manda-me um e-mail sobre CAXIAS em 23 de janeiro de 2010:
CAXIAS COMO POLICIAL MILITAR NO RIO DE JANEIRO NA REGÊNCIA 1831/ 1838 E A SUA SIGNIFICAÇÃO HISTÓRICA
Claudio Moreira Bento
Presidente da AHIMTB
Antes de abordarmos hoje, 25 de julho de 2003 a significação histórica do Duque de Caxias impõe-se neste 1º Batalhão de Polícia do Exército - Batalhão Zenóbio da Costa e no ano do Bicentenário de Duque de Caxias, fazer um retrospecto sobre o policial militar e formador de policiais militares que ele foi na Regência de 1831/1838, no exercício competente das funções de subcomandante do Batalhão Sagrado –um Batalhão de Oficiais; de sub comandante e comandante do Corpo Guardas Municipais Permanentes e, finalmente como subcomandante e comandante da Polícia Militar do Rio de Janeiro. E isto por cerca de 7 anos, como major , tenente coronel e onde foi promovido a coronel. Missão policial militar na qual se preparou efetivamente para o exercício de sua função de Pacificador de 1839--1845, por 5 anos.
Período regencial em que o Rio de Janeiro foi sacudido por diversas revoltas de cujo controle ele tomou parte, como a Revolta do 26º Batalhão de Infantaria do Exército, em 12 jul 1831; a Revolta da Guarda Militar da Corte, em 13/14 jul 1831; a Revolta do Corpo de Artilharia da Marinha na ilha das Cobras, em outubro de 1831; a Revolta no Campo de Santana, atual Praça da Republica, do Major Miguel Frias e, a Revolta do Barão Bulov na atual Praça Onze, em 5 jul 1832.
Enquanto lutas internas espoucavam por todos os rincões, principalmente depois do Ato Adicional à Constituição de 21 de agosto de 1834 que tornou o Brasil uma Monarquia Federativa, e gerou uma campanha erradicadora do Exército do Brasil e neste contexto uma série ameaça a unidade nacional.
Caxias como major, tenente coronel a frente dos Guardas Permanentes e depois da Policia Militar do Rio de Janeiro assegurou ao governo Central e ao povo carioca, um clima de paz e tranqüilidade que se prolongou até 4 janeiro de 1880, com o Motim do Vintem no Rio de Janeiro, cerca de 4 meses antes de sua morte em 7 maio de 1880, em Valença, onde se encontrava fazia dois anos, viúvo e em companhia de sua filha mais velha..
Como comandante da Polícia Militar esteve em 1838 em Vassouras para observar a revolta liderada pelo escravo Manoel Gongo, a fim de avaliar a possibilidade da mesma envolver escravos da Fábrica de Pólvora da Estrela, a única que possuía o Império.
Em março/ abril 1839, como comandante da Polícia Militar do Rio de Janeiro esteve no Rio Grande do Sul como Ten Cel Ajudante de Ordens e Conselheiro do Ministro da Guerra para acompanharem in loco o desenvolvimento da Revolução Farroupilha, que ele pacificaria 6 anos mais tarde. Foi então que conheceu o Capitão Manoel Luiz Osório em Pelotas e onde teve inicio uma grande amizade de excepcionais resultados para a preservação da Soberania e da Integridade do Brasil no Sul em nossas guerras externas. Amizade que estudamos e resgatamos para os interessados em nosso livro Caxias e a Unidade Nacional a ser aqui hoje lançado.
Sobre esta agitadíssima fase do Rio de Janeiro sede de poder central assim a interpretou Pedro Calmon na AMAN, em 7 maio 1886 no centenário da morte de Caxias, aos oficiais e cadetes.
"O Exército com Abdicação de D. Pedro I desmantelou-se na anarquia produzida por aquela inquietação incontrolável que sacudiu e esvaziou os quartéis. Quem reorganizará a Força Armada? Quem regenerará o Exército Nacional? Quem o livrará daquela subversão, da desordem do pessimismo e da dissolução, para reerguê-lo ao nível de uma tropa combatente é valida. É o então Major Luiz Alves de Lima e Silva, consagrado como policial militar, pois sua vida correria paralela com a vida nacional. E de tal maneira cumpriu sua missão que em breve uma disciplinada guarnição de policiais militares obedece a seu comando. A partir daí depois de efetiva e profícua ação como policial militar chefe, ele se tornou como que um anjo providencial da sobrevivência do país que ameaçava ser desmembrado por lutas internas no Sul, Sudeste, Nordeste e Norte.”
Hoje não nos damos conta dos gravíssimos riscos que então sofreu a Unidade do Brasil .".
Daí a inspiração para denominarmos nosso livro comemorativo do seu bicentenário de Caxias e a Unidade Nacional hoje aqui a ser lançado.
Passemos ao objetivo principal de nossa intervenção evocando neste histórico Batalhão de Polícia do Exército o que significou Caxias para a Nacionalidade.
Hoje, quando a novela A Casa das sete mulheres, num misto de pouca História e muita fantasia, trouxe a baila em escala nacional e popular a Revolução Farroupilha, no ano do Bicentenário do Duque de Caxias o seu pacificador e patrono do Exército Brasileiro e de nossa Academia de História Militar Terrestre do Brasil. Ano também em que em Porto Alegre a RBS, em seu programa A ferro e fogo, em 26 de março, sobre a Revolução Farroupilha, potencializou calúnia histórica transitado em julgado contra Caxias, como envolvido numa falsa trama com os líderes farrapos, visando eliminar os infantes e lanceiros negros farrapos, torna-se oportuno evocar a sua significação histórica aqui no 1o Batalhão de Polícia do Exército.
Mas hoje o Duque de Caxias tem sido alvo alternado,ora de silêncios ora de deformações de sua real imagem, ou de contaminantes indiferenças em locais e instituições que por vezes se limitam a cultuar sua imagem de maneira mecânica sem aprofundarem e captarem o real sentido e as preciosas lições de sua vida e obra. E tudo em contraposição, aos conceitos que até poucos anos atrás dele emitiam, o Povo, a Imprensa , estadistas, chefes militares notáveis, pensadores, escritores e historiadores militares e civis que o definiam como:
Filho Querido da Vitória; O Pacificador; General Invicto; Condestável, Escora, Esteio e Espada do Império do Brasil; Duque de Ferro e da Vitória; Nume e Espírito Tutelar do Brasil; Símbolo da Nacionalidade; o Maior Soldado do Brasil; o maior dos generais sul-americanos; Alma Militar do Brasil e Herói tranqüilo e perfeito etc.
Sua obra monumental de proporcionar segurança ao Governo Central e ao Povo do Rio de Janeiro na Regência, como policial militar e de Pacificador de 4 lutas internas, e mais as suas modelares manobras de flanco de Humaitá e Piquiciri na Guerra do Paraguai o credenciam a figurar, sem favor nenhum, na galeria dos maiores capitães da História Militar Terrestre Mundial.
Sua eleição inconteste para patrono do Exército o foi no sentido como a definiu Pedro Calmon:
"Como o chefe integral do Exército, o seu modelo, a sua alma, a imagem maravilhosa do espírito que nele deve vibrar, e a síntese mágica das virtudes e brios de que ele deve estar embuído ."
E sua elevação ao patronato do Exército se deveu fundamentalmente a haver vencido 6 campanhas militares(4 internas e 2 externas),além de haver dirigido o Exército de forma marcante e muito fecunda, como Ministro da Guerra, em 3 oportunidades (1855/58,l861/62 e l875/78), cumulativamente com a Chefia do Governo do Brasil, na condição de Presidente do Conselho de Ministros .
Caxias foi o 1º Porta Bandeira do Pavilhão Nacional, tão logo proclamada a Independência, em solene cerimônia, em 10 nov 1822, na Capela Imperial, quando a recebeu das mãos do próprio Imperador. E ninguém mais do que ele glorificaria a bandeira do Império que ele ali recebia.
Profissional militar de altíssimo gabarito, sempre sonhou com o Exército Brasileiro possuir uma Doutrina Militar genuína. Sonho que expressou, em 1862, ao baixar Ordenanças do Exército Imperial do Brasil, calcada em adaptações das Ordenanças de Portugal, às realidades operacionais do Brasil que vivenciara, em 5 campanhas militares, em que lhe coube comandar e conduzir à vitória o Exército Brasileiro e com a ressalva: "até que o nosso Exército possua uma Tática (Doutrina) genuinamente nossa", Mais um pioneirismo seu !
Como Ministro da Guerra entre suas muitas grandes realizações: A Escola Militar da Praia Vermelha, no local onde hoje se acha a praia entre a ECEME e o IME e que formou as gerações de oficiais que fizeram a guerra do Paraguai , como o General Tibúrcio que hoje da o nome aquela praça .E a reforma do QG do Exército ,em local hoje onde se situa o Panteon com sua estátua eqüestre que abriga em seu interior os seus restos mortais e os de sua esposa, além de outras marcantes, como o primeiro Regulamento Disciplinar do Exército 1875.
Como cidadão sua culminância foi pacificar a Família Brasileira em Ponche Verde em D.Pedrito atual em 1 mar 1845 e onde se consagrou pioneiro abolicionista, ao assegurar, a despeito de fortíssimas pressões de escravocratas, a Liberdade para os lanceiros negros farrapos, os incorporando ao Exército, como livres ,na Cavalaria Ligeira do Rio Grande
Na Revolução Farroupilha que por quase 10 anos assolou o Rio Grande do Sul, segundo Pedro Calmon :
"O barão de Caxias venceu, sobretudo, por convencer, pois a verdadeira vitória não consiste em sufocar ou subjugar o adversário, pois é antes uma tarefa de persuasão, de conquista de corações para que se atinja o ideal vencedor. E Caxias sobrepôs a olhos fratricidas ,a dignidade da paz justa, cobrindo as forças em luta com o véu iluminado da concórdia e da pacificação. Pois ali reuniu ao gênio de guerreiro consumado, a generosidade clemente e aliciadora ."
Ao pedido de um áulico de que se festejasse a vitória com um Te Deum na igreja São Sebastião em Bagé, optou por uma missa em "sufrágio das almas dos mortos imperiais e republicanos que haviam tombado em defesa de suas verdades", entre os quais encontrava-se seu tio general João Manuel de Lima e Silva que fora consagrado pelos farrapos como o seu primeiro general.
A grandeza desta tolerância a serviço da preservação da Unidade da Família Nacional, fez com os gaúchos o consagrassem como o seu presidente e a seguir como seu senador vitalício por 30 anos em 1845.
Como líder de batalha, o seu grande feito estratégico foi a modelar Manobra de Flanco da posição fortificada de Piquiciri, através do Chaco, onde correu Risco Calculado, ao sacrificar o Princípio de Guerra da Segurança, em benefício do da Surpresa que ele obteve a nível estratégico, ao desembarcar, de surpresa, na retaguarda profunda do adversário em Santo Antônio, abreviando em muito a duração do conflito e poupando assim recursos de toda a ordem e vidas humanas de irmãos brasileiros, argentinos ,uruguaios e paraguaios ,envolvidos no maior conflito até hoje ocorrido na América do Sul e o primeiro com características de Guerra Total entre nações.
Como líder de combate seu maior momento foi na conquista da ponte de Itororó. Ao perceber que o seu Exército poderia ali ser detido, desembainhou sua invencível espada de 5 campanhas, brandiu-a ao vento, e voltou-se decidido e convincente para seus liderados e apelou com energia com o brado -"Sigam-me os que forem brasileiros !"Ato continuo lançou-se sobre a ponte de Itororó com o seu cavalo de guerra, indiferente ao perigo e arrastando atrás de si todo o Exército detido, para, em seguida, colher expressiva vitória tática que removeu obstáculo que quase colocou em perigo toda a sua brilhante manobra estratégica através do Chaco. Sua derradeira ação pacificadora foi a de pacificar a Questão Religiosa, ou Epíscopo - Maçônica, defendendo e obtendo êxito na assinatura pelo Imperador de decreto de n o 5093, de 17 set 1875 de Anistia.
Caxias nasceu em 25 de agosto de 1803 no local do atual Parque Histórico Duque de Caxias do município de Duque de Caxias - RJ , que recebeu o nome de seu título por ele ali haver nascido. Faleceu em 7 mai. 1880, aos 77 anos, na Fazenda de Santa Mônica ,em Juparanã - Valença -RJ, a vista do rio Paraíba do Sul e onde se recolhera e passara os dois últimos anos de sua vida, viúvo e aos cuidados de sua filha mais velha a baronesa de Santa Mônica. .
Segundo sua vontade expressa em testamento, foi transportado ao túmulo no Rio de Janeiro, por soldados de bom comportamento, cujos nomes foram imortalizados em pedestal de seu busto em passadiço do Conjunto Principal antigo da AMAN,
Falou junto a sua sepultura interpretando os sentimentos do Exército Brasileiro, o já consagrado escritor e historiador Major de Engenheiros Alfredo de Taunay que assim concluiu a sua antológica oração:
"Só a maior concisão, unida a maior singeleza e que poderá contar os seus feitos! Não há pompas de linguagem! Não há arroubos de eloqüência capazes de fazer maior esta individualidade, cujo principal atributo foi a simplicidade na grandeza."
Capistrano de Abreu, grande historiador do Brasil, assim interpretou os sentimentos do Exército Brasileiro ao saber que o Duque de Caxias havia dispensado as honras militares:
"O Duque de Caxias dispensou as honras militares! Acho que ele fez muito bem! Pois as armas que ele tantas vezes conduziu à vitória, talvez sentissem vergonha de não terem podido libertá-lo da morte!"
O Duque de Caxias sublimou as Virtudes Militares de Coragem, Abnegação, Honra Militar, Devotamento e Bravura.
O Exército manifestou-se oficialmente em Ordem do Dia alusiva ao seu falecimento concluindo suas considerações elogiosas com esta afirmação:
"Se houve quem prestasse serviços excepcionais ao Brasil foi o Duque de Caxias. Se houve quem menos os fizesse valer, foi o Duque de Caxias!"
Desde 1931 os cadetes do Exército portam como arma privativa o Espadim de Caxias, cópia fiel em escala do glorioso e invicto sabre de campanha de Caxias.
Em 1o mar 1996, há 7 anos fundamos em Resende - RJ ,A Cidade dos Cadetes - a Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB) que elegeu o Duque de Caxias como o seu patrono e o seu invicto sabre como símbolo em seu brasão, por ser a mais representativa espada do Brasil.
Academia de História Militar Terrestre do Brasil com a presente sessão no 1º Batalhão de Policia evocou o Duque de Caxias policial militar, dando continuidade em seu âmbito às comemorações de seu bicentenário que hoje aqui. serão marcadas além da presente evocação pelo lançamento de livros por ela, entre os quais Caxias e a Unidade Nacional patrocinado por subscrição popular de membros e amigos da nossa Academia de História e admiradores de Caxias e como conclusão de um projeto por nós iniciado a na AMAN, em 1980, quando ela sediou a cerimônia nacional oficial evocativa da centenário da morte do Duque de Caxias, presidida pelo Presidente da República General João Figueiredo. Evento documentada pela Revista Agulhas Negras 1980.
Cláudio Moreira Bento
Acadêmico Emérito Presidente da AHIMTB
1º Batalhão de Policia do Exército –Batalhão Marechal Zenóbio da Costa.
Rio de Janeiro 25 de julho de 2003
193 a. da DECLARAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DO URUGUAI, em 25 de agosto de 1825.
160 a. da liberação dos servos do domínio Imperial, pelo czar ALESSANDRO II, da RÚSSIA, ao ceder propriedade das terras que cultivaram, em 25 de agosto de 1858.
155 a. falece EMÍLIO SALGARI, novelista italiano, em 25 de agosto de 1863.
151 a. falece MICHAEL FARADAY, físico e químico inglês, em 25 de agosto de 1867.
146 a. falece CÂNDIDO BORGES MONTEIRO, BARÃO DE ITAÚNA. Nasceu no RIO DE JANEIRO, em 12 de outubro de 1812 (quando lancei a data de seu nascimento, também anotei os principais dados de sua vida). Faleceu no RIO DE JANEIRO, em 25 de agosto de 1872.
145 a. do fuzilamento do patriota e poeta cubano JUAN CLEMENTE ZENEA, em 25 de agosto de 1973.
129 a. da renúncia à Presidência do HAITI, por parte do GENERAL LEGÍTIMO, em 25 de agosto de 1889.
121 a. do assassinato do Presidente uruguaio JUAN IDIARTE BORDA, em frente à Catedral de MONTEVIDÉU, em 25 de agosto de 1897.
120 a. das publicações no jornal DIÁRIO POPULAR em 25 de agosto de 1898: a sessão de ontem, na Câmara Municipal, foi mais uma infeliz revelação da maneira como os interesses dos munícipes são tratados, e da necessidade que tem o eleitor municipal de ser meticuloso na escolha dos homens a quem confia os diplomas de seus defensores e fiscais dos seus interesses e regalias.
Nessa sessão o vereador senhor doutor ZUQUIM pediu a palavra e fundamentou o seu voto contra o projeto que concede à Companhia VIAÇÃO PAULISTA a elevação de preços de passagens, a retirada de bondes do centro da cidade, que perdoa cerca de duzentos contos de multas que a mesma companhia deve aos cofres municipais, que passa para a Câmara a despesa com o calçamento entre trilhos e que concede ainda outros favores.
Sabe-se que o doutor CAMPOS SALLES regressa a SÃO PAULO dia 2 de setembro próximo para apresentar a sua renúncia de presidente estadual.
O doutor SILVEIRA MARTINS, partindo do RIO GRANDE, disse a alguns amigos seus que pretende regressar brevemente de MONTEVIDÉU para fixar residência em BAGÉ, não entrando em atividade política. 
118 a. falece FRIEDRICH WILHELM NIETZCHE, filósofo e escritor alemão, em 25 de agosto de 1900.
115 a. nascimento de LUIZ DE MORAES ALTENFELDER SILVA, na cidade de AREIAS, no Estado de SÃO PAULO, no dia 25 de agosto de 1903. Nasceu no  dia de SÃO LUIZ, no dia do Soldado e, talvez, por isso, foi um guerreiro, um lutador que enfrentou desafios, vencendo-os. Abriu empresa atacadista na Rua FLORÊNCIO DE ABREU e se tornou um dos profissionais mais respeitados da Rua 25 de março. MORREU em fevereiro de 1992, deixando seis filhos, noras, genros, netos e bisnetos. 
113 a. das notícias de que a nova proposta apresentada pelo JAPÃO sobre a paz entre esse país e a RÚSSIA somente difere da primitiva na redação de que se valeram agora os plenipotenciários.  Acrescentam essas notícias de 25 de agosto de 1905 (sexta-feira) que é infantil dizer-se que o JAPÃO renuncia a indenização de guerra, a qual, aliás, a RÚSSIA não pagará, sob qualquer forma que se lhe apresente. A paz é impossível, informa ainda o despacho, antes que o JAPÃO retire francamente o pedido de indenização pelo qual insiste. Em NOVA ORLEANS, registraram-se cinco óbitos por febre amarela, havendo 53 doentes em tratamento. Nos arredores dessa cidade havia 42 casos.
113 a. da condenação à morte, por um conselho de guerra, de 80 marinheiros rebeldes do Encouraçado POTEMKIN, na RÚSSIA, em 25 de agosto de 1905.
110 a. falece HENRI BECQUEREL, físico francês, em 25 de agosto de 1908.  
107 a. (SANTOS) Começou ontem a funcionar, no teatro GUARANY, um dos melhores aparelhos cinematográficos, proporcionando a uma enorme concorrência um espetáculo variado. (publicado no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO de 25 de agosto de 1911.
106 a. nasce NARCISO IBAÑEZ MENTA, ator espanhol, no dia 25 de agosto de 1912.
105 a. do início de um boicote econômico contra o MÉXICO, pelo presidente norte-americano WOODROW WILSON, no dia 25 de agosto de 1913.
101 a. nasce MEL FERRER, ator e cineasta norte-americano, em 25 de agosto de 1917.
100 a. nasce o maestro LEONARD BERNSTEIN, músico norte-americano em 25 de agosto de 1918.
  99 a. do surgimento da aviação comercial: um avião civil HAVILLAND transporta dois passageiros de LONDRES a PARIS em duas horas e 15 minutos, no dia 25 de agosto de 1919.
  98 a. da primeira mulher, ADRIENNE BOLLAND, a atravessar de avião o CANAL DA MANCHA, em 25 de agosto de 1920.
  97 a. da inauguração da linha variante ao ramal de SÃO PAULO, em CALMON VIANA, pelo então PRESIDENTE DA REPÚBLICA, EPITÁCIO PESSOA, em 25 de agosto de 1921.
  95 a. nasce ÁLVARO MUTIS, escritor colombiano, em 25 de agosto de 1923.
  93 a. nasce JUANITA REINA, atriz espanhola, em 25 de agosto de 1925.
  89 a. nasce o Coronel EB Ref ARY CANAVÓ em 25 de agosto de 1929. Foi presidente da SOCIEDADE VETERANOS DE 32-MMDC. Figura polêmica, ultra-nacionalista, tentou levar a Sociedade para os caminhos ideológicos que professa. Isso fez com que, durante três anos, o MMDC fosse considerado pelo Exército como um antro de conspiradores. A própria PMESP, na figura do Cmt Geral, CORONEL CLAUDIONOR LISBOA, tentou desligar a Corporação dos vínculos criados com a Sociedade por um Estatuto elaborado nos anos 1990, na própria Polícia Militar. Depois, através de um Protocolo de Intenções (ou de más intenções) feito com MASSARANI, procurou dar um caminho duvidoso ao restauro do Monumento-Mausoléu, criando confusões ao longo desses anos em que tivemos brigas com o IPH e depois com a família de EMENDABILI, onde CANAVÓ é elo de ligação. Em julho de 2005, o Presidente do CONSELHO DELIBERATIVO da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, CORONEL PM Res JAIRO PAES DE LIRA, o nomeou 1º Secretário. Em agosto de 2008 esteve internado no Hospital CRUZ AZUL, com problemas coronários. Já faleceu.
  88 a. nasce SEAN CONNERY, ator britânico, que se tornou famoso por atuar nos primeiros filmes da série do herói JAMES BOND, o  007, em 25 de agosto de 1930. De padeiro a sir. A trajetória de THOMAS CONNERY, que o mundo conhece como SEAN CONNERY, parece um sonho sobre como um garoto pobre extrapola limites de classe, vira milionário, ganha reconhecimento internacional e, aos olhos do público, transforma-se num ícone. Tudo isso numa vida que se pode definir como longeva. Em 2010 SIR SEAN CONNERY festeja 80 anos. Como CLINT EASTWOOD, outro ícone de virilidade, que completou 80 anos em 30 de maio de 2010, CONNERY tornou-se octagenário sem exibir sinais aparentes de cansaço. Ele nasceu em 1930, em EDIMBURGO, na ESCÓCIA. Já disse que não teria problemas em seguir sendo padeiro – e teria sido bom, garante – mas agradece ao amigo que o convenceu, em 1953, a fazer um teste para ser chorus boy de AO SUL DO PACÍFICO. O musical de RODGERS e HAMMERSTEIN desembarcava em LONDRES, após arrebentar na BROADWAY com sua história sobre marinheiros norte-americanos numa ilha do PACÍFICO, durante a segunda guerra. CONNERY foi aprovado – mais pela estampa, ele reconhece. Dois anos depois, estreou no cinema e, em 1957, participou de um bom filme, NA ROTA DO INFERNO, de CY ENDFIELD, antes de ser vilão em A MAIOR AVENTURA DE TARSAN, de JOHN GUILLERMIN, dois anos mais tarde. A grande virada ocorreu em 1962, quando os produtores HARRY SALTZMAN e ROBERT BROCCOLI, tendo adquirido os direitos de filmagem da série de livros de IAN FLEMING, o contrataram para viver nas telas JAMES BOND, o agente inglês cujo duplo zero – 007 – lhe dá licença para matar. CONNERY formatou o personagem ao longo de cinco filmes – O SATÂNICO DOUTOR NO, MOSCOU CONTRA OOY, OOY CONTRA GOLDFINGER, OOY CONTRA A CHANTAGEM ATÔMICA e COM 007 SÓ SE VIVE DUAS VEZES. Depois, cansado de empunhar a pistola, tentou desertar a série, mas foi cooptado pelos produtores a voltar quando seu substituto, GEORGE LAZENBY, não deu certo em O07 A SERVIÇO SECRETO DE SUA MAJESTADE. Na verdade, o que o público não aprovara fora menos o ator do que a tentativa de humanizar o personagem. BOND voltou a ser transgressivo com CONNERY – violento, frio na hora de matar e sedutor com as mulheres – em 007, OS DIAMANTES SÃO ETERNOS para salvar a série. E ele ainda retomou o papel numa produção independente, à margem da série oficial, no que talvez seja o melhor filme adaptado de IAN FLEMING; NUNCA MAIS OUTRA VEZ. O jovem que assiste hoje a esses filmes não tem idéia do que foi a revolução de 007. Os anos 1960 tornaram-se conhecidos como a década que mudou tudo. Minissaia, pílula, sexo livre. O cinema acompanhou as mudanças de comportamento. O Código HAYS, que disciplinava o uso do sexo e da violência em HOLLYWOOD, foi arquivado. SEAN CONNERY filmou com ALFRED HITCHCOCK (MARNIE, AS CONFISSÕES DE UMA LADRA), IRVIN KERSHNER (SUBLIME LOUCURA), SIDNE LUMET (A COLINA DOS HOMENS PERDIDOS), MARTIN RITT (VER-TE-EI NO INFERNO), JOHN HUSTON (O HOMEM QUE QUERIA SER REI) e RICHARD LESTER (ROBIN E MARIAN). Nos anos 1980, reinventou-se com o monge detetive de O NOME DA ROSA, que JEAN-JACQUES ANNAUD adaptou de UMBERTO ECO, e OS INTOCÁVEIS, de BRIAN DE PALMA, que lhe valeu o OSCAR de melhor ator coadjuvante. Só mesmo em HOLLYWOOD um dos maiores astros do cinema, um ícone e um grande ator é premiado como coadjuvante, enquanto outros, muito menos talentosos do que ele, ganham o OSCAR principal. Ainda nos anos 1980, fechou a década como pai de HARRISON FORD, em INDIANA JONES E A ÚLTIMA CRUZADA, de STEVEN SPIELBERG. Na vida pessoal, CONNERY foi casado de 1962 a 1973 com DIANE CILENTO e ela escreveu um livro, após a separação, contando como ele foi péssimo marido. Desde 1975, é casado com MICHELLINE. É um homem político, apoiando, inclusive financeiramente, o Partido Nacional Escocês, que luta pela independência da ESCÓCIA. Seus opositores contestam o patriotismo com dedo acusador – para fugir aos impostos, CONNERY mora há décadas com a mulher em NASSAU, nas BAHAMAS. Nos últimos anos, decepcionado com o sistema de HOLLYWOOD – mas também com a bilheteria magra de A LIGA EXTRAORDINÁRIA – parou com o cinema. O projeto atual é um livro sobre sua vida. SEAN CONNERY conta tudo. Terá de ser um volume alentado, para dar conta de uma trajetória tão complexa, com tantos encontros notáveis.          
  86 a. do manifesto da FRENTE ÚNICA GAÚCHA, de 25 de agosto de 1932:
Na hora histórica em que nos alçamos, de armas na mão, para ajudar o heróico São Paulo, na sua pugna titânica pela restauração da ordem institucional e da liberdade política do país, ao altivo povo rio-grandense devemos a nossa primeira palavra cheia de fé e de amor, para dar-lhe a conhecer, na sua realidade insofismável, os graves imperativos de ordem moral e cívica que nos compeliram á atitude extrema em que nos encontramos.
De sobejo sabe o Rio Grande do Sul, a partir de março último, quando alguns de seus filhos mais ilustres se viram na contingência de abandonar seus postos na administração federal, que os seus grandes e tradicionais partidos deliberaram abster-se, daí em diante, de qualquer colaboração com o governo da República. Continuamos, porém, a dar todo o nosso apoio ao interventor federal no Estado, porque se identificara ele com os nossos pontos de vista e, sendo sempre “magna pars” em nossas conferências e decisões coletivas, selara conosco o pacto de acompanhar-nos, em qualquer emergência, não excluída mesmo a que nos pudesse arrastar ao precipício. Assumimos assim e sucessivamente compromissos de honra com a Nação, especialmente com São Paulo, a quem asseguramos solidariedade e apoio material para suas justas reinvindicações de caráter regional e nacional. Depois de muito sofrer e tolerar, rebela-se este Estado contra a ominosa ditadura e com esta trava um prélio homérico em defesa dos mais nobres ideais da Pátria.
Era-nos lícito esperar que, nessa excepcional conjuntura, assumisse o sr. Flores da Cunha uma atitude benévola senão favorável a São Paulo, conforme nos autorizavam a crer as suas anteriores manifestações públicas e o seu perfeito entendimento, até então, com os representantes da Frente Única rio-grandense. Eis, porém, que s.exa., com surpresa geral, adota o partido contrário e passa a ser um servidor incondicional da ditadura, contra a qual chegara antes a armar-se e a não dissimular certas ameaças. É pois a nossa atitude, antes de mais nada, o protesto moral do Rio Grande republicano e libertador contra esse golpe de surpresa, que nos obrigou a abandonar á sua própria sorte, nas primeiras semanas de luta, os nossos heroicos e invencíveis aliados de São Paulo. POR DOLOROSA IRONIA DO DESTINO É O RIO GRANDE, QUE PRIMEIRO LEVANTOU O SEU PROTESTO CONTRA OS DELÍRIOS DE UM GOVERNO OSTENSIVAMENTE DIVORCIADO DA MORAL E DA RAZÃO, QUE ESTÁ SUSTENTANDO ESSE GOVERNO, ENTRADO EM REPULSIVA AGONIA DE SANGUE. Não fossem as forças com que o interventor está mandando combater os exércitos constitucionalistas de São Paulo e por certo não se haveria criado o impasse que está custando milhares de vida ao Brasil e desorganizando por completo a sua entrosagem econômica. Não fora o auxílio prestado à ditadura pelo interventor ao preço de nossa humilhação e já estaria terminada a revolução com a implantação de uma junta governativa formada de homens probos, capazes de reconduzir o país aos quadros da lei.
Impossível imaginar, na altura a que chegaram os acontecimentos, que a luta fratricida possa chegar a termo dentro de poucos meses. A continuar o morticínio nas fronteiras paulistas, será o Brasil dentro em breve um cenário de ruínas. O vencedor recolherá a vitória sobre os escombros da Pátria. E tudo isto porque o Rio Grande ainda não cumpriu o seu dever e está combatendo a sua própria causa – que é a causa da nação brasileira, cansada de tutelas ineptas e de ridículas ideologias.
Dirigimos daqui o nosso veemente apelo aos nossos concidadãos e às classes conservadoras, para que não cooperem pela sua inação, na irremediável desorganização do nosso patrimônio econômico. Calcule-se o que já estará custando este primeiro mês de julho de luta armada às fortunas públicas e particulares do país. Dentro em breve o Brasil pagará tantas loucuras e tamanhos crimes com a sua falência integral. E por que se combate, afinal, no Brasil? Combate-se porque a Nação se nega o direito de governar-se por si mesma, sob o pretexto, que seria infame, se não fosse ridículo, de que ela ainda não está preparada para reingressar no regime da Lei.
Não se iluda o povo rio-grandense. Aqueles que a ditadura acoima de reacionários outro crime não cometem senão o de dissentir da indefinida prolongação de um governo discricionário e arbitrário, sem recursos nem finalidades, a não ser o da própria conservação.
Temos a certeza absoluta de que o Rio Grande está ao nosso lado. O Rio Grande nunca foi uma terra amorfa à discrição de qualquer governo só pelo fato de ser governo. Possui o Rio Grande, pelo contrário, e nobre consciência dos seus direitos e deveres cívicos. No Rio Grande quem não é republicano é libertador. E tanto um como outro dos nossos partidos está pronto a condenar hoje, pela ação, o que condenava ontem por palavras. Começa o Rio Grande, nesta grande hora, a cumprir a sua palavra empenhada em favor da Nação. Os compromissos morais ainda não são letra morta para o seu povo. O Brasil pode confiar em nós. Aqui ainda vive uma coletividade de homens e não uma horda de espectros de homens.
Nossa será a vitória, e tanto vale dizer que a vitória será do povo brasileiro.
Rio Grande : honra o compromisso de teus filhos ! Rio Grande : sê digno da tua história ! Rio Grande : segue a tua legenda imortal !
Em 25 agosto 1.932.
Borges de Medeiros, Raul Pilla, Batista Luzardo, Lindolfo Collor.
  84 a. nasce a doutora ZILDA ARNS NEUMANN, em FORQUILHINHA, SANTA CATARINA, no dia 25 de agosto de 1934. Médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora da PASTORAL DA CRIANÇA e da PASTORAL DA PESSOA IDOSA, representante da CNBB no CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE, membro do Conselho de Segurança e do de Desenvolvimento Econômico e Social, membro do Conselho Curador e Fiscal da FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO, coordenadora da vacinação SABIN. Fez mais de cinco cursos de especialização, possui outros tantos de aperfeiçoamento, diversas atividades profissionais, inúmeros títulos de cidadã honorária, além dos prêmios recebidos pela PASTORAL DA CRIANÇA.
  83 a. nasce a avó do PAULO CÉSAR, mãe da GISLEIDE, dona EDEZUITA, em 25 de agosto de 1935. Ela também se tornou bisavó em 25 de julho de 2002, com o nascimento de IAGO EL MOUALLEM DE OLIVEIRA, filho do PAULO CÉSAR e KÁTYA. A outra bisavó é a LUCINDA.  
  82 a. CORONEL PM Ref JOSÉ SEVERINO SOBRINHO. Quando eu comandei o CPAM-1, o então TENENTE-CORONEL PM SEVERINO comandou um dos batalhões subordinados ao CPA, o 7º BPMM. Nasceu em 25 de agosto de 1936.
  82 a. da execução dos 16 acusados de conspiração por tentar assassinar STALIN e outros altos dirigentes políticos soviéticos, em 25 de agosto de 1936.
  80 a. nasce FREDERICK FORSYTH, escritor e periodista britânico, em 25 de agosto de 1938.
  78 a. da incorporação da ESTÔNIA, LETÔNIA e LITUÂNIA ao grande império comunista, pela UNIÃO SOVIÉTICA, em 25 de agosto de 1940.
  78 a. do bombardeio a BERLIM, pela primeira vez, por aviões britânicos, durante a SEGUNDA GRANDE GUERRA, em 25 de agosto de 1940.
  74 a. da LIBERTAÇÃO DE PARIS. A DIVISÃO BLINDADA francesa, seguida por tropas norte-americanas, entra em PARIS, libertando a capital francesa em 25 de agosto de 1944. O GENERAL DIETRICH VON CHOLTITZ assinava o termo de rendição. ADOLF HITLER tinha ordenado a CHOLTITZ que, antes de abandonar PARIS com suas tropas, destruísse toda a cidade – sob o pretexto de retardar o avanço das forças aliadas. O general alemão viveu um conflito de consciência. Ele olhou para o LOUVRE, para a TORRE EIFFEL, para a MADELEINE, NOTRE DAME, LUXEMBOURG, a ÓPERA DE PARIS. Todos os belos edifícios, igrejas, pontes, toda a grandeza da cidade que HEMINGWAY definiu como uma festa móvel deveria virar “um campo de cinzas”. Carregamentos de dinamite foram enviados de BERLIM para a tarefa. Alguns edifícios chegaram a ser minados. E então, CHOLTITZ tomou a decisão de desobedecer HITLER. Era 25 de agosto, o dia em que PARIS escapou por um triz. A escolha de CHOLTITZ, a de preservar a mais admirada cidade do mundo, foi épica. Ele despachava de seu quarto-bunker no HOTEL MEURICE, o chamado “HOTEL DOS REIS”, erguido em 1771. Os alemães fizeram seu quartel-general no hotel preferido de ROCKFELLER, JANE FONDA, ORSON WELLES, VERSACE, NAPOLEÃO, EDUARDO VII, MADONNA, SALVADOR DALÍ. Tinha uma escrivaninha no quarto, um divã, uma pintura de GUSTAVE CAILLEBOTTE na parede (artista do século XIX) e um telefone em linha direta com HITLER. Suas ordens, diretamente de HITLER eram de resistir “até o último homem”, o que seria uma insanidade, e depois, evitar que a cidade caísse em mãos inimigas, “exceto se estivesse reduzida a cinzas”. CHOLTITZ negociou sua rendição e a de suas tropas ao GENERAL francês PHILIPPE DE HAUTECLOCQUE e ao líder da Resistência HENRI TANGUY na GARE MONTPARNASSE. Por evitar um novo desastre como o de STALINGRADO (depois LENINGRADO, atual SÃO PETERSBURGO), ele foi visto como um homem de honra. CHOLTITZ escreveu a própria versão dos fatos, o livro BRENNT PARIS? ADOLF HITLER, em 1951, sobre os 16 dias que mandou na CIDADE-LUZ. A obra, de 101 páginas, tem raras reedições e acham-se poucos exemplares esparsos nas bibliotecas alemãs.
  74 a. da declaração de guerra à ALEMANHA, por parte da ROMÊNIA, em 25 de agosto de 1944.
  71 a. do GOLPE DE ESTADO no EQUADOR: o Presidente VELASCO IBARRA renuncia ao cargo em favor do CORONEL MANCHEÑO, em 25 de agosto de 1947.
  70 a. nasce ANTÔNIO CARVALHO BARBOSA, em ARAPONGAS, no PARANÁ, em 25 de agosto de 1948. TONY RAMOS, como é mais conhecido, oito anos após entrar na TUPI, em 1973, estava na 13ª novela “ROSA DOS VENTOS”, em 1977 ele foi para a RECORD. Em “PAI HERÓI” fez o papel de ANDRÉ, que tenta desvendar a morte do pai. Na vida real, ele perdeu o pai e o padrasto. Ao lado de BRUNA LOMBARDI, como o jagunço RIOBALDO, fez em 1985 “GRANDE SERTAO – VEREDAS”, de WÁLTER GEORGE DURST. Em 1993, entre abril e julho, sucedeu ANTÔNIO FAGUNDES e RAUL CORTEZ no comando do programa interativo “VOCÊ DECIDE”. Em 1995, interpretou JUCA, dono de uma barraca de frutas no Mercado Municipal de SÃO PAULO. Ao final de “A PRÓXIMA VITIMA” o personagem virou nome de uma barraca no Mercado. Em 1998 ele vive o atormentado JOSÉ CLEMENTINO em “TORRE DE BABEL”. Para se vingar do patrão (TARCÍSIO MEIRA), ele quer explodir o shopping do empresário. Já em 2006, no filme “SE EU FOSSE VOCÊ” com a amiga GLÓRIA PIRES, alcançou um grande sucesso, com 3,6 milhões de espectadores e seqüência em 2009. Em setembro de 2009, TONY RAMOS e LIDIANE BARBOSA comemoraram 40 anos de casados. Na TV, ele interpretou OPASH, personagem de “CAMINHO DAS ÍNDIAS”, novela de GLÓRIA PEREZ. Aos 62 anos, em 2010, é protagonista de “PASSIONE”, na qual interpreta o italiano TOTÓ, apaixonado pela vilã, CLARA (MARIANA XIMENES).  
  64 a. da nação em estado de choque com o suicídio do presidente da República GETÚLIO VARGAS. Com os ouvidos colados nos aparelhos de rádio, a população brasileira acompanhou as últimas homenagens prestadas, primeiramente pela população carioca e, depois, pela gaúcha, no dia 25 de agosto de 1954. Desde a divulgação da primeira notícia da morte de GETÚLIO VARGAS, uma verdadeira multidão correu para o palácio do CATETE, mas mesmo com a demora do início do velório, que atrasou por várias horas, a população não arredou pé. A CASA MILITAR da presidência organizou as filas que vinham pelas laterais do palácio e passavam pela câmara ardente, montada no salão ministerial, no mesmo local onde poucas horas antes havia sido realizada a última reunião do ministério. 
Cenas pungentes foram vistas. A emoção tomou conta de todos. Ao se deparar com o corpo o choro era incontido. Perto de três mil pessoas, principalmente com crises nervosas e desmaios, foram atendidas pelo serviço médico de emergência montado nos jardins do palácio, onde centenas de coroas estavam depositadas.
Bem cedo, carros de som avisavam àqueles que pretendiam visitar o corpo que não haveria mais tempo, e informavam também o trajeto a ser seguido. Às oito horas, foi encerrada a visitação e fechados os portões para dar início ao cortejo fúnebre em direção ao aeroporto SANTOS DUMONT, onde o esquife embarcaria em direção ao RIO GRANDE DO SUL. Segundo cálculos da imprensa, cerca de 67 mil pessoas passaram pelo velório, como o governador de MINAS GERAIS, JUSCELINO KUBITSCHEK, que saiu de BELO HORIZONTE especialmente para prestar as últimas homenagens ao presidente VARGAS.
Exatamente 24 horas depois da morte do presidente, o caixão foi fechado e transportado do interior do Palácio pelos filhos LUTERO e MANOEL ANTÔNIO, JOÃO GOULART, ministro TANCREDO NEVES, general CAIADO DE CASTRO, BRIGADEIRO NERO MOURA, MARECHAL MASCARENHAS DE MORAES e os oficiais da CASA MILITAR da presidência da República e conduzido até uma carreta militar, que foi empurrada e puxada por amigos e colaboradores do grande homem público. O ministério seguiu atrás do esquife, acompanhado por amigos e antigos auxiliares do governo.
Compacta multidão comprimiu-se pelas ruas do CATETE e SILVEIRA MARTINS, na avenida BEIRA MAR, no FLAMENGO, onde senhoras jogaram centenas de flores para cobrir o caminho do cortejo. Muitas pessoas subiram em árvores para melhor ver a passagem do féretro e todos se deram conta da amplitude da última homenagem a GETÚLIO VARGAS. Era um verdadeiro mar de gente, na maior manifestação popular que o RIO DE JANEIRO já tinha visto em sua história.
Em um silêncio, sem pompas nem bandeira, o cortejo seguiu lentamente, precedido por dois jeeps da Polícia do Exército e por motociclistas da Polícia Especial, que usavam braçadeiras de luto, o trajeto em direção a SANTOS DUMONT.
ALZIRA VARGAS DO AMARAL PEIXOTO recusou o transporte do corpo por aviões da FAB e solicitou ao major HERNANI FITTIPALDI, que cumpriu durante todo o governo de seu pai a dupla função de ajudante de ordens e de piloto oficial, que fosse procurar o presidente da empresa aérea CRUZEIRO DO SUL, BENTO DANTAS RIBEIRO, que colocou à disposição duas aeronaves DC-3.
O novo ministro da AERONÁUTICA, EDUARDO GOMES, por segurança, determinou a interdição do Aeroporto SANTOS DUMONT das 8 até as 13 horas, passando todos os vôos para o aeroporto internacional do GALEÃO. Apesar da área do campo de aviação estar fortemente policiada e a sede da 3ª Zona Aérea isolada, a tropa não teve como impedir que parte do pátio onde estava o avião da CRUZEIRO DO SUL fosse invadida pela multidão. E foi nos braços do povo brasileiro que GETÚLIO VARGAS chegou para realizar a sua derradeira viagem.
No aparelho, já se encontrava a viúva dona DARCY, que viajou acompanhada dos filhos LUTERO e MANOEL, com sua esposa VERA, e também BENJAMIM VARGAS, ALOYSIO DE CASTRO, AUGUSTO LEIVAS OTERO, JOÃO GOULART e major FITTIPALDI. Quando o caixão foi alçado para o avião, pela primeira vez foi quebrado o silêncio por gritos, vivas, brados de dor, lamentos e impropérios por parte da multidão; um verdadeiro clamor de dor e revolta.
A porta do avião já estava fechada quando teve que ser novamente aberta, pois, presos pela gigantesca massa humana, ALZIRA VARGAS e seu marido ERNANI não tinham conseguido chegar antes, e como a escada já havia sido retirada, foram ajudados pelas mãos do povo a subir no DC-3. Ao entrar, ela virou-se e acenou com a mão em despedida e agradecendo a homenagem sincera da população que ali se encontrava. Em derradeiro adeus, o povo cantou o HINO NACIONAL BRASILEIRO.
Milhares de lenços brancos foram vistos no momento em que o avião ligou os motores e seguiu para a cabeceira da pista, quando um Jeep da AERONÁUTICA com três oficiais foi ao encontro do DC-3, a porta foi aberta novamente e o MAJOR FITTIPALDI foi saber o que queriam os “colegas”: exigiam a lista de passageiros. FITTIPALDI não teve dúvida, disse um sonoro palavrão e deu um bico com seu pé no oficial insolente, que caiu sobre os outros. A porta foi raivosamente fechada e o avião com os motores a toda potência preparou para decolar. Às 9 horas e 50 minutos correu a pista e passou pelo PÃO DE AÇÚCAR, a multidão entrou gritou: “Ele subiu! Ele subiu!”
A aeronave fez ainda um sobrevôo sobre a área do aeroporto. Milhares de lenços brancos davam o seu último adeus ao homem que tinha governado o BRASIL durante quase 20 anos, e agora desaparecia nas nuvens em direção a SÃO BORJA.
Logo após a partida do avião, começou um protesto na praça SALGADO FILHO em frente ao aeroporto. As tropas da AERONÁUTICA que faziam o policiamento foram provocadas por agitadores que insuflavam o povo, acabaram intervindo, inclusive utilizando armas de fogo e bombas de gás lacrimogêneo; diversas pessoas ficaram feridas, algumas gravemente.
O avião da CRUZEIRO DO SUL chegou ao seu destino às 15 horas e vinte minutos. O corpo foi recebido pelas autoridades que acompanhavam o governador do Estado do RIO GRANDE DO SUL, GENERAL ERNESTO DORNELLES, primo de GETÚLIO, e por milhares de pessoas em prantos. Meia hora depois teve início o cortejo, que levou quase duas horas para perfazer o trajeto de 4 km do aeroporto local até a sede do executivo municipal.
O novo presidente JOÃO CAFÉ FILHO, às 11 horas, entrou no PALÁCIO DO CATETE para iniciar seu governo com um ministério formado, na sua maioria, por opositores ao seu antecessor, vários ligado à UDN.
Às 17 horas e 45 minutos, o caixão coberto com a bandeira do BRASIL chegou ao salão nobre da prefeitura municipal de SÃO BORJA para o velório. Milhares de pessoas decolaram da capital gaúcha, PORTO ALEGRE, para prestar as últimas homenagens ao “presidente do povo”.           
  64 a. da fundação da ABORE, que tem como escopo representar os oficiais  R/2  do  Exército. Foi criada no ano do QUARTO CENTENÁRIO DA CIDADE DE SÃO PAULO, em 1954, no DIA DO SOLDADO, em homenagem ao nascimento do  DUQUE DE CAXIAS, Marechal do EXÉRCITO LUIZ ALVES DE LIMA E SILVA, patrono do EXÉRCITO BRASILEIRO.
  62 a. falece ALFRED KINSEY, antropólogo social norte-americano, em 25 de agosto de 1956.
  60 a. falece o pai da LUCINDA, MANOEL MOREIRA DA SILVA (Natural de LISBOA, PORTUGAL). Ele se casou com a mãe da LUCINDA, dona ESMERALDA DA SILVA, em 16 de junho de 1928, com a idade de 39 anos, sendo que ela estava com 17 anos. Provavelmente, tenha nascido em 1889. O Sr. MANOEL falece em 25 de agosto de 1958 e dona ESMERALDA veio a se casar, em segundas núpcias, com ANTÔNIO SEBASTIÃO PINHEIRO, em 30 de junho de 1962. Dona ESMERALDA faleceu em 24 de julho de 2003. Os pais de MANOEL MOREIRA DA SILVA foram JOÃO MOREIRA DA SILVA e dona EMÍLIA DE OLIVEIRA. Os pais de dona ESMERALDA foram RAPHAEL INDALÉCIO DA SILVA e dona EUGÊNIA MARIA DO ESPÍRITO SANTO.
CERTIDÃO DE CASAMENTO DE MANOEL MOREIRA DA SILVA e dona ESMERALDA DA SILVA leva o número de ordem 22, a folhas 183 e 184 do livro B nº 4 – Registo Civil de Pessoas Naturais do Distrito da Sede do Município e Comarca de GUARULHOS.
CERTIDÃO DE ÓBITO a folhas 215 v a 216 do livro C n 19  sob o número de ordem 11.190 de MANOEL MOREIRA DA SILVA, falecido em 25 de agosto de 1958, em GUARULHOS. Foi enterrado no cemitério SÃO JUDAS TADEU, em GUARULHOS.
  58 a. inauguração do Monumento a CAXIAS, no dia do Soldado, em 25 de agosto de 1960. Em 1953, a empresa do doutor WALDOMIRO ZARZUR foi chamada com a missão de concluir o monumento a DUQUE DE CAXIAS, escultura de VICTOR BRECHERET (1894-1955), na PRAÇA PRINCESA ISABEL. Uma novela que parecia interminável. A comissão criada em 1939 para homenagear o patrono do Exército contratou BRECHERET em 1942. A responsabilidade foi transferida para a Prefeitura, que recebeu o modelo do escultor três anos mais tarde. Somente entre 1948 e 1952 foi feita a fundição do bronze, no LICEU DE ARTES E OFÍCIOS. Para comemorar o andamento dos trabalhos, o governador ADHEMAR DE BARROS, e outras autoridades participaram de um almoço servido no interior da barriga do cavalo para 50 convidados sentados e 20 em pé, em 1950.
Uma estrutura metálica precisou ser feita especialmente para a montagem. O monumento tem 40 metros de altura, sendo 16 da estátua e 24 de pedestal. “Quarenta toneladas de bronze”, recorda-se o engenheiro WALDOMIRO. Ele conta que, houve outro almoço dentro da barriga do cavalo. Desta vez, nada de pompa. “Foi para os empregados, os peões da obra”, conta. “Tinha 26 pessoas. Não foi colocado prato nem nada. Era na base do sanduíche”. WALDOMIRO guarda as imagens de grande parte das obras que construiu, em um pesado álbum de fotografias. Ele também construiu a Catedral de NOSSA SENHORA DO PARAÍSO, em 1952. Suas memórias estão contadas no inédito Livro WALDOMIRO ZARZUR – UM EMPRESÁRIO PAULISTA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Foi organizado pela professora MARIA RUTH AMARAL DE SAMPAIO, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Ela não pretende publicar em vida.  
  57 a. da RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS, sete meses após assumir. As justificativas para a atitude seriam forças ocultas. JOÃO GOULART, seu vice, assume o cargo, em 25 de agosto de 1961.
  55 a. das anotações feitas em 25 de agosto de 1963. Ano 14º - Mês 2º - Dia 47º. 5 Anos e 83 dias na Força Pública. 1657 dias na Escola de Oficiais. DOMINGO. Levanto tarde porque somente fui dormir de madrugada, passando mal do estômago. No bar do TENENTE EUCLIDES converso com o 2º TENENTE Ref BALBINO que conheci como 2º SARGENTO e que sabe de meus sacrifícios na Escola de Oficiais.
Em meu lar recebo a visita do aluno sargento CURSINO. Veio receber algumas explicações de aritmética, pois está para segunda época nessa matéria e fará exame na próxima quinta-feira.
Ouço o programa da BANDEIRANTES – SUCESSOS EM REVISTA – e, com relação ao domingo passado, as músicas não sofreram grandes modificações. Nos primeiros postos continuam as mesmas: 4º lugar – ESTA NOITE EU QUERIA QUE O MUNDO ACABASSE; 3º TUDO DE MIM; 2º O RELICÁRIO. Em primeiro lugar, completando a sexta semana nessa colocação, SONHAR CONTIGO.
Somente vou sair de casa às 18 horas para ir assistir a missa na Igreja SÃO DOMINGOS SÁVIO. Vou com MARIA ao CINE VERA e assistimos: FEITIÇO HAVAIANO, com ELVIS PRESLEY num filme gostoso de ser assistido. As paisagens deliciosas do HAWAI são misturadas com as músicas apresentadas por ELVIS PRESLEY.
O MOCINHO ENCRENQUEIRO, é uma comédia com JERRY LEWIS. O rapaz fez mil e uma atrapalhadas quando vai trabalhar num estúdio de filmes de HOLLYWOOD.    
  54 a, das publicações em 25 de agosto de 1964 (terça-feira). ANO 15º - MÊS 2º - DIA 47º - 6 anos e 82 dias na FORÇA PÚBLICA – 94 dias como 2º TENENTE – 341 dias no BATALHÃO DE GUARDAS. DIA DO SOLDADO
A revista no quartel se deu às 7:45 horas. Em seguida o Batalhão formou para o hasteamento do Pavilhão Nacional. Às 9 horas partiu o BG para o CINE COMODORO. Assistimos o filme em CINERAMA “AS 7 MARAVILHAS DO MUNDO”. Já havia assistido essa beleza cinematográfica há alguns anos atrás, na qualidade de aluno oficial. Esteve presente, também, o Regimento 9 de Julho”.
Nesta noite se efetua o primeiro patrulhamento móvel, na zona norte. O BG é peça principal no mesmo, tendo em vista suas novas missões.
Na tarde desse 25 de agosto vou à casa da RUA DO CÓRREGO, juntamente com meu compadre JOSÉ CARCAN e, ali, vamos colocar os ferros para estender os varais. Pretendo mudar para essa casa em 31 do corrente, ou seja, na próxima segunda-feira.
Chegou também o conjunto de sofá e duas poltronas para a Sala de Visitas. Quanto à raspagem do chão o CABO ESMERALDO irá fazê-la na semana que vem. O resto desta data passo com a família, de maneira sossegada, assistindo programas de televisão, coisa que não posso fazer nos dias úteis.
O Diário Oficial também publica as promoções na FORÇA PÚBLICA – Quadro de Oficiais Combatentes e Médicos – conforme se vê logo adiante.
Do BATALHÃO DE GUARDAS temos a promoção do 1º TENENTE JOSÉ VICENTE MARINO ao posto de CAPITÃO. O novo capitão é comandante da Companhia de Comando da nossa Unidade.
Nota-se que já começaram a ser promovidos ao posto de 1º TENENTE alguns contemporâneos meus, da ESCOLA DE OFICIAIS.
São promovidos a MAJOR os capitães ALDO CAMPANHÃ e MARIO CAMPOS.
A CAPITÃO, os 1ºs TENENTES JOSÉ VICENTE MARINO, MARIO DE ABRIU JÚNIOR, PAULO CÉSAR NOGUEIRA FOGAÇA e RUI DA SILVA FREITAS.
A 1º TENENTE, os 2ºs TENENTES CANUTO DE SOUZA GANDRA, CARLOS JOSÉ SCHMIDT, ZAILTON SILVEIRA, ÁLVARO CRUZ, PAULO ARGEMIRO DA SILVEIRA FILHO, ALEXANDRE JOSÉ DA CRUZ MEDEIROS, FERNANDO DO ESPÍRITO SANTO ALVES DE MATOS, GALDINO VIEIRA DA SILVA JÚNIOR, GERALDO DE MENEZES GOMES, FRANCISCO SANTORO, UBIRAJARA PISANI, ATILA RAIMUNDO DA SILVA, VALDIR AUGUSTO, ARISTIDES TREVISAN, CIRO SILVA, LUÍZ GONZAGA FERRAZ NOGUEIRA, IVO DE CAMARGO VARGAS, JOECIL CAMARGO DA MOTA, JOÃO ÂNGELO MACHADO LIMA, MILTON SILVA CALCIOLARI e GUSTAVO AGUIAR FILHO.
A MAJOR MÉDICO foi promovido o CAPITÃO MÉDICO PLIRSTS NEBÓ.
A CAPITÃO MÉDICO os 1ºs TENENTES MÉDICOS ALBERTO LEVI, MILTON STRENGER, FERNANDO IZIDORO TADDEO, ANUAR MAHAMUD LAUAR, DORIVAL ARNALDO DELLA TOGNA, MANUEL LAUREANO SALGADO DE CASTRO.
A 1º TENENTE o 2º TENENTE SALOMÃO FAIMBERG TESSLAR.    
  53 a. das anotações referentes a 25 de agosto de 1965 (quarta-feira). ANO 16º - MÊS 2º - DIA 47º - 7 anos e 82 dias na FORÇA PÚBLICA - 459 dias como 2º TENENTE - 706 dias no BATALHÃO DE GUARDAS.
Escalado para ir assistir as solenidades do DIA DO SOLDADO, junto à estátua do DUQUE DE CAXIAS, na Praça PRINCESA ISABEL, às 9 horas, vou deixar meu lar logo cedo, rumando para o BATALHÃO DE GUARDAS.
Esperava encontrar os aspirantes begeinos promovidos a Segundos-Tenentes, mas tal não acontece. Encontro o MAIORINO, BARROS, PORT, SALLES JÚNIOR ainda como Aspirantes. O Diário Oficial de hoje não publica as promoções. Apenas temos a promoção do TENENTE-CORONEL ADÉRITO AUGUSTO RAMOS ao posto de CORONEL.
O ASPIRANTE BARROS está escalado também para assistir as comemorações citadas acima e rumamos então à PRAÇA PRINCESA ISABEL. Ali as solenidades se iniciam rigorosamente às 9 horas. Exército e Aeronáutica formam tropas defronte da estátua do DUQUE DE CAXIAS.
Encontramo-nos com os TENENTES LICÍNIO PASIN, ANTÔNIO CARLOS MENDES, LUÍS GONZAGA, OSVALDO DE SORDI, ABREU, NELSON, FRAZZA, LUÍS GALPERN e muitos outros oficiais da Força Pública. As solenidades não demoram muito e pouco após 10 horas deixo o local, acompanhado do TENENTE Q.O.A.A. LÍCÍNIO PASIN e ASPIRANTE BARROS.
O ASPIRANTE BARROS leva-me de carro até a rua ATALIBA LEONEL e dali tomo um ônibus para VILA AURORA.
Chego em casa quase ao meio-dia. Minha esposa queria ir até POÁ a fim de visitar sua irmã ROSA. Almoçamos cedo. MARIA vai fazer essa viagem juntamente com nosso filho.
Passo uma tarde tranquila, descansando. Leio MICHEL ZEVACO - segundo volume do romance A HEROÍNA - cuja história envolve as figuras do REI LUÍS XIII, ANA D´ÁUSTRIA, CARDEAL DE RICHELIEU, MARQUESA DE CHEVREUSE, ANAIS DE LESPARS, TRENCÁVEL e outras.
À noite, assisto diversos programas de televisão e deito pouco depois das 21 horas. Quando minha mulher chega já estou dormindo e acordo para ouvir MARIA contar sobre as misérias que sua irmã atravessa no momento.
  52 a. do registro dos seguintes fatos em 25 de agosto de 1966 (quinta-feira). ANO 17º - MÊS 2º - DIA 47º - 8 anos e 82 dias na FORÇA PÚBLICA – 824 dias como 2º TENENTE – 142 dias na 2ª Companhia Independente.
Se a Lei da Fixação da FORÇA PÚBLICA não fosse retirada da Assembléia, teria eu sido promovido a 1º TENENTE neste 25 de GUARULHOS nesta manhã, levanto às 6 horas. Sofro muito para chegar na Companhia. A chuva e o frio deixam-me pessimista.
O CAPITÃO JAIR e o TENENTE SÉRGIO chegam quase comigo. As praças da Companhia também não estão contentes com o tempo.
O DIA DO SOLDADO, em GUARULHOS, é comemorado com a leitura do Boletim alusivo à data. Depois faço sorteio da  televisão que foi rifada. Sai  o número 2 pertencente a um soldado que trabalha no Posto Policial de VILA GALVÃO, o JOSÉ CLÁUDIO. O tempo continua feio e esquisito. Saio da Companhia às 11 horas, juntamente com o 1º SARGENTO FLÁVIO, SUB-TENENTE NATAL e SOLDADO PATRICIO.
Vou visitar dona ELVIRA. Ali se encontra o SOLDADO DO DPM, BARROSO, e MARIA. Almoço com eles e somente deixo esse local quando são 16 horas. O tempo feio e chuvoso impediu-me de sair antes.
Resolvo ir até POÁ nesta tarde. Vou viajar no trem das 18:10 horas, de uma maneira sofrível. O povo suburbano é cruelmente castigado com esses trens. Viajam dependurados nas janelas e portas dos vagões. As mulheres são espremidas e os malandros aproveitam da ocasião. Vêem-se cenas deprimentes nesse trem.
POA recebe-me com muito frio. Passo pelo  Destacamento de Polícia e ali converso com inúmeras praças: FLORISBELO FURTADO DA ROSA, VIANA, ELSIO, EXPEDITO, VALLE, NEVES e outros. Encontro-me com TIO WASHINGTON, que ainda é sub-delegado. Damos umas voltas pela cidade.  Passamos pelo BAR DO SENHOR DUARTE e, dessa maneira, podemos esquecer um pouco a melancolia dessa data friorenta.
Às 22 horas, estou na casa de meus pais. Ali janto e logo deito. Eles estão contentes porque a televisão ADMIRAL foi consertada hoje e está funcionando..
51 a. das anotações em 25 de agosto de 1967 (sexta-feira). ANO 18º - MÊS 2º - DIA 47º - 9 anos e 82 dias na FORÇA PÚBLICA – 254 dias como 1º TENENTE – 8º dia no 12º BP.
É DIA DO SOLDADO. Não há expediente na Corporação. Marcara um encontro com o SOLDADO MÁRCIO ANTONI LOPES, no BG, e deixo meu lar às 8 horas. Na PRAÇA GETÚLIO VARGAS encontro-me com o SOLDADO ALCIDES DE LIMA COSTA. Converso com ele a respeito da 2ª Companhia Independente que, segundo suas palavras, não está boa.
Chego no BATALHÃO DE GUARDAS às 9:15 horas. Ali espero o término de uma pequena solenidade. Saio com o 2º SARGENTO JOSÉ CARCAN e SOLDADO MÁRCIO. Vamos para VILA AURORA, mas antes conversamos com o 3º SARGENTO JOSÉ MARIA LINO, outro integrante do BATALHÃO DE GUARDAS.
Levo o MÁRCIO à presença do TENENTE Ref Exército EUCLIDES, onde cuidam de um problema financeiro. O CARCAN leva-nos à casa do CABO JÚLIO ANTONIO DE CAMPOS. Cruzamos também com o TENENTE Ref BALBINO, antigo morador da VILA AURORA.
Retornamos no ônibus VILA AURORA. O MÁRCIO vai para sua residência e eu retorno para GUARULHOS.
Chego em casa depois das 14 horas. Almoço e vou deitar. Descanso durante toda essa tarde. Escrevo, depois, até quase 19 horas.
Hoje não usei a farda. Agora a uso para sair. Pretendo ir para GOPOÚVA. Chegam os SOLDADOS ESTÉFANO KOBIAK e GESSI. Estão atrapalhados em problemas financeiros e vão falar com o SOLDADO TELÍRIO SENA. Este, nada revolve. Rumo para GOPOUVA, viajando com o 1º SARGENTO OLIVEIRA, meu conhecido dos tempos do CFA.
Encontro a CLEIDE já me esperando. Parece que ela sempre está à minha espera. Nesta noite conversamos com dona MARIANA, dona ISABEL, MARLENE e vamos deitar depois das 23 horas. Lembramos que faz um mês que ela foi à BAHIA e que já se completaram dois que estamos juntos.
50 a. dos acontecimentos em 25 de agosto de 1968 (domingo). ANO 19º - MÊS 2º - DIA 47º - 10 anos e 82 dias na FORÇA PÚBLICA – 620 dias como 1º TENENTE – 234 dias no BTA – 61 dias na 12ª CP.
Este é um domingo sossegado. É uma data muito fria, igual às últimas deste mês de agosto. O DIA DO SOLDADO pouca coisa vai apresentar para mim, a não ser a mística de CAXIAS.
Somente saio de casa às 17:30 horas. Vou até à 12ª CP com a finalidade de fazer uma ronda e ver se o policiamento ostensivo está funcionando nos moldes das inovações criadas na sexta-feira, dia 23.
São mais de 18 horas, quando chego na delegacia. Encontro os CABOS LIMA e BRIZOLLA, o primeiro como permanência e o segundo como rondante. Estão em funcionamento apenas quatro postos de serviço (PRAÇA PADRE BENTO – PRAÇA EDUARDO RUDGE – LIGHT – TELECOMUNICAÇÕES) que são os postos 3,7,14 e 16 respectivamente.
Na PRAÇA EDUARDO RUDGE encontro os soldados ali escalados, bem como na PADRE BENTO, LIGHT (Rua MAUÁ) e na TELECOMUNICAÇÕES (JOÃO TEODORO), onde permaneço mais tempo, conversando com as pessoas que estão de serviço. Nesse lugar, trata-se do almoxarifado da TELECOMUNICAÇÕES.
Rondo com o CABO BRIZOLLA. Passamos novamente pelos mesmos postos e, quando são 21:30 horas, regressamos à 12ª CP.
Retorno para meu lar. Uso parte da noite para colocar em dia este diário. MARIA assiste o filme LOBO DO MAR, no canal 9.  
50 a. falece o cantor VICENTE CELESTINO, em 25 de agosto de 1968.
  50 a. da aclamação do garoto SAMUEL TAVARES FILHO como “MENINO PRODÍGIO DO CLUBE DOS TENENTES DE SÃO PAULO” e promovido a 2º TENENTE HONORÁRIO da Entidade, no show de 25 de agosto de 1968, no   Auditório “MAJOR ANTÃO”. O MAJOR RAUL DE OLIVEIRA ofertou um troféu ao menino SAMUEL, à guisa de estímulo aos seus dotes artísticos. A sua genitora, professora ALZIRA GONZAGA, embargada pela comoção, com lágrimas nos olhos, agradeceu a gentileza dos mentores do CLUBE DOS TENENTES.
  50 a. do teste da bomba de hidrogênio francesa, no atol de FUGATAUFA, no OCEANO PACÍFICO, tornando a FRANÇA o quinto país membro do Clube Nuclear, em 25 de agosto de 1968.
  48 a. nasce a modelo alemã CLÁUDIA SCHIFFER em 25 de agosto de 1970.
  47 a. nasce a vocalista do grupo PATO FU, FERNANDA TAKAI. em 25 de agosto de 1971.
  44 a. falece MANOEL DOS PASSOS, morador em POÁ, em 25 de agosto de 1974.
  43 a. falece o Capitão reformado do Exército Brasileiro, OTÁVIO GARCIA FEIJÓ, ex–combatente de 32. Lutou no SETOR SUL, comandando o 4º ESQUADRÃO DO 2º RCD, em 25 de agosto de 1975.
  40 a. da exposição, pela primeira vez, por parte do VATICANO, do SANTO SUDÁRIO, mortalha que teria coberto o corpo de JESUS CRISTO. Em 25 de agosto de 1978.
  39 a. dos apontamentos feitos em 25 de agosto de 1979: não irei a POÁ neste final de semana. Tranqüilamente fico em casa. Estou lendo INÊS DE CASTRO. MARLENE começou um curso de inglês na Rua BARÃO DE ITAPETININGA – ENGLISH TOUR. Hoje é o segundo sábado que ela está estudando. No retorno traz um livro intitulado “CORRUPÇÃO EM WASHINGTON”, de ROBERT N. WINTER-BERGER. Saímos à tarde. Levamos a MARLENE à casa de seu namorado. Visitamos o JOÃO e a GISLEIDE. Também estivemos no Supermercado NISHI. Assistimos os noticiosos da tv GLOBO: A COBAL compra toda a cebola excedente; PAULO SALIM MALUF e seu governo itinerante (em SÃO JOSÉ DO RIO PRETO). Comemorações do DIA DE CAXIAS. Às 21:30 horas a MARGARIDA vem nos avisar que a SÔNIA bateu seu CHEVETTE num OPALA no LARGO 1º DE MAIO. Para esse lugar vamos a fim de verificar o que aconteceu. SÔNIA está totalmente errada. Foi fazer uma curva em alta velocidade e bateu violentamente num outro carro, de um japonês. O Sr JOSÉ e dona ESMERALDA, pais da SÔNIA estão no local. A espera de RP para fazer a ocorrência é demorada.   
  38 a. da entrega da maior condecoração do Exército Brasileiro, a ORDEM DO MÉRITO MILITAR, ao Professor Doutor JOSÉ BUENO DE AZEVEDO FILHO, em 25 de agosto de 1980. Foi ele nosso professor de HISTÓRIA na ESCOLA DE OFICIAIS, nos anos de 1959/60 (1º e 2º CP), de grata memória. Como Presidente da Sociedade Brasileira de Educação e Integração, o Professor Doutor BUENO DE AZEVEDO dinamizou essa importante instituição cultural e cívico-patriótica, tornando-a uma das mais conhecidas e prestigiosas do País. Um dos mais notáveis empreendimentos da Sociedade foi a comemoração do centenário da morte de sua patrona (a grande heroína ANA NERI), em maio de 1980. Foi ele também Vice-Presidente da Sociedade dos Amigos da Marinha e Conselheiro da Fundação SANTOS DUMONT, conselheiro da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, do Instituto Genealógico Brasileiro, da Sociedade Geográfica Brasileira e da Cruzada Assistencial Paulista.  Participou ativamente da REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 32 como oficial de Cavalaria e prestou serviços de guerra durante a Segunda Grande Conflagração Mundial.
  37 a. falece BILL COLLEMAN, intérprete norte-americano de jazz clássico, em 25 de agosto de 1981.
  35 a. de um GOLPE DE ESTADO na GUATEMALA, derrubando o presidente EFRAÍN RÍOS MONTT, que havia conquistado o poder com força, um ano antes. Em 25 de agosto de 1983.
  34 a. falece o escritor norte-americano TRUMAN CAPOTE, em LOS ANGELES, EUA. Juntamente com TOM WOLFE e HUNTER S. THOMPSON, CAPOTE instituiu o “new journalism” na década de 1960. O estilo extinguia a objetividade e a neutralidade, aproximando-se da literatura. Sua principal obra foi “A SANGUE FRIO”, de 1966. Falece em 25 de agosto de 1984.     
  31 a. falece o bandido PIXOTE, em 25 de agosto de 1987. Outras anotações nessa data: tomamos conhecimento das promoções de oficiais, publicadas no Diário Oficial de hoje. No CPChq foi promovido a TENENTE-CORONEL PM o MAJOR PM PORFÍRIO, nosso velho conhecido dos tempos do CPA/M-1. O CAPITÃO PM MARINHO, do CPA/M-1, foi promovido a MAJOR PM. Temos mais duas aulas de SEGURANÇA NACIONAL com o TENENTE-CORONEL PM TERRA. Nessa semana ele esgotará a sua matéria. Dá nessas aulas as Fases da Guerra Revolucionária, as características e fala sobre a Segurança Nacional e os mecanismos de defesa do Estado.
O CORONEL PM RALPH dá duas aulas sobre ATIVIDADES NA PM. Explica-nos como se calcula o efetivo.
Nesta tarde terminam as aulas de CONJUNTURA NACIONAL com o professor DOUGLAS. Os oficiais alunos reunidos em grupos discutem a Constituinte. Também nesta tarde encerram-se as aulas do Professor RUIZ – METODOLOGIA CIENTÍFICA. O TENENTE-CORONEL PM HERMES BITTENCOURT CRUZ tece comentários sobre a apresentação do aluno ao defender sua monografia: corte de cabelo, problema do uniforme, etc.
O 2º BPChq prepara-se para o primeiro jogo das finais do Campeonato Paulista: CORINTHIANS x SÃO PAULO. O jogo será amanhã à noite no MORUMBI.
A polícia na Guerra do Morro – em duas operações – de manhã e à tarde. Ocupou o morro carioca DONA MARTA.
FERNANDO RAMOS DA SILVA, de 19 anos, o PIXOTE, foi morto hoje em DIADEMA, com quatro tiros. Com um revólver calibre 32 nas mãos ele quis reagir à ação da polícia, logo após a tentativa de um assalto. PIXOTE ficou famoso por causa do filme que leva seu nome.
Hoje foram promovidos a TENENTE-CORONEL PM os MAJORES PM: WILTON BRANDÃO PARREIRA FILHO, JOSE NOBRE VIEIRA FILHO, MANOEL PORFÍRIO VIEIRA CAMARGO, HUMBERTO LIBERO CESAROTTI, FRANCISCO CIPRIANO, PÉRICLES CARAMASCHI, MARIO GHISELLI FILHO, JOSÉ ROBERTO TORRES, CARLOS ELIAS LOTTI, ANUAR WALTER, ROBERTO DOS SANTOS SALGADO, DURVAL SAMPAIO PONTES, ELIAS FABIANO DINIZ, CLÁUDIO MANOEL ROMEIRO JÚNIOR, ESTEVAM NIKOLUK, PAULO DE TARSO AUGUSTO, JOSÉ VICENTE DA SILVA FILHO. 
  30 a. de um grande incêndio que destruiu o centro histórico de LISBOA, em PORTUGAL, no dia 25 de agosto de 1988.
  29 a. depois de uma viagem de 12 anos no espaço, a sonda VOYAGER 2 chega a NETUNO, em 25 de agosto de 1989.
  28 a. casamento do JOÉDSON, filho do Sr JOSÉ DITO e Dona VALDECIR, em 25 de agosto de 1990. Envolvido em drogas, JOÉDSON foi preso e sofreu agressões na cadeia, vindo a falecer em conseqüência dos maus tratos. JOSÉ DITO ou ZEZITO e dona VALDECIR já faleceram.
  28 a. da autorização do uso da força para impor o embargo ao IRAQUE, por parte do Conselho de Segurança da ONU, em 25 de agosto de 1990.  
  27 a. da estréia do piloto alemão MICHAEL SCHUMACHER na FÓRMULA 1, no GP da BÉLGICA, SPA FRANCORCHAMPS, no dia 25 de agosto de 1991.
  27 a. da declaração de sua independência à URSS, por parte da BIOLORRÚSSIA, em 25 de agosto de 1991.
  26 a. falece MOACIR BALABEN, antigo morador de POÁ, no dia 25 de agosto de 1992. Na edição do JORNAL DA TARDE o relatório da CPI que investigava as relações do presidente FERNANDO COLLOR com o empresário PC FARIAS indicava que ele havia recebido vantagens econômicas indevidas e o pedido de impeachment seria apresentado à Câmara. O JT mostrava a opinião de personalidades acerca do tema. Na capital, novos radares eram instalados nas MARGINAIS.
  25 a. PROMOÇÃO AO POSTO DE CORONEL:- PÉRICLES CARAMASCHI, CLAUDIONOR LISBOA, EVALDO SOARES e EDUARDO CORREIA CAVALCANTI, no dia 25 de agosto de 1993.
  25 a. do assassinato da estudante AMY ELIZABETH BIEHL, de 28 anos, em 25 de agosto de 1993. Ela foi arrancada de seu carro e morta a punhaladas por uma gangue negra num incidente na CIDADE DO CABO. Ela estava indo da universidade de WESTERN CAPE levando três colegas negros para o vizinho bairro negro de GUGULETO quando seu carro foi apedrejado. AMY levou uma tijolada na cabeça, mas ainda conseguiu dirigir.
  25 a. da criação da ASSOCIAÇÃO DE DEFESA DOS POLICIAIS MILITARES DO ESTADO DE SÃO PAULO – ADEPOM – em 23 de agosto de 1993. Os trabalhos começaram em uma pequena sala na zona norte, situada na Avenida JÚLIO BUONO, com poucos funcionários, mas muita vontade de crescer.
Desde sua origem sempre foi pioneira na luta jurídica dos interesses de seus associados. Toda diretoria procurou formar, desde sua implantação, uma equipe de advogados altamente qualificados para dar atendimento ágil e seguro, além de proporcionar satisfação total ao associado.
Dois anos mais tarde, em 1995, após muita luta e determinação, a ADEPOM já transferia sua sede para o bairro da LUZ, na qual se encontra até os dias atuais. Em 2007, chegamos à conclusão de que a sede social ficou pequena e alugamos novas casas, que passaram por grande reforma, acomodando novos serviços como o atendimento jurídico, ´podologia, fisioterapia e dois novos consultórios dentários para atender o associado. Com o crescimento espantoso de seu quadro associativo – em 2010 a ADEPOM atingiu o número de 10 mil associados, e em 2012 dobrou o número para 20 mil associados – a Associação viu a necessidade de ampliar suas instalações.
Em 2012 foi adquirido o Espaço de Negócios ADEPOM para atender e oferecer consultoria aos associados; também foi consolidada a compra de um prédio na mesma rua para acomodar o Departamento Jurídico e o Espaço de Negócios, para maior conforto de todos.
Atualmente (2016) a Entidade tem consolidada sua imagem, sua tradição, firme em sua missão de lutar na defesa dos interesses da categoria.
Com balanço altamente positivo, dá continuidade a sua caminhada evolutiva, modernizando-se a cada dia. Ainda, aliou-se à cooperação e ao entusiasmo daquele pequeno grupo de policiais militares interessados em levar a ideia adiante, tornando a ASSOCIAÇÃO forte e respeitada, representando a classe Policial-Militar. (Extraído da ADEPOM EM REVISTA, ano 1, número 2, junho 2016).
  24 a. dos danos causados pelo TUFÃO FRED: 1,2 mil mortes em ZHEJIANG (CHINA) e danos superiores a um milhão de dólares. Em 25 de agosto de 1994.
  23 a. da subscrição de um acordo de alto fogo na ESLOVÊNIA ORIENTAL, por parte do exército croata e forças militares sérvias a autoproclamada República Sérvia de KRAJINA. Em 25 de agosto de 1995. 
  23 a. falece o 1o.Ten.Ref. JOÃO BELOTTI, em 25 de agosto de 1995. 
  22 a. PROMOÇÃO A CORONEL: JOSÉ FLÁVIO TURESSI, em 25 de agosto de 1996.
  22 a. em que o nadador russo ALEXANDER POPOV foi apunhalado no estômago por um vendedor de rua, em MOSCOU, na RÚSSIA, em 25 de agosto de 1996.
  21 a. das seguintes anotações feitas em 25 de agosto de 1997: a semana vai começar com temperatura de 14 graus. JOSÉ CÂNDIDO DA SILVA vai colocar o telhado na construção erguida sobre a laje de nossa casa. Alguns colegas vão auxiliá-lo, inclusive o ANDRÉ, que está visitando o JOÃO GOMES DE OLIVEIRA JUNIOR.
Na AORPM, fico sabendo que OREZ e ELÁDIO estão na CRUZ AZUL. Continuam lá desenvolvendo uma série de palestras sobre VIOLÊNCIA, DROGAS e VIOLÊNCIA INDIVIDUAL. Mantenho contato telefônico com o escrivão MACIEL, do 36º Distrito Policial, Rua TUTÓIA, VILA MARIANA. Explica-me ele que o problema do senhor FRANCISCO, dono da banca de jornais da Rua SANTANA DO JACARÉ, diz respeito à adulteração de guia do IPVA. O senhor FRANCISCO deverá esclarecer isso no dia 27 de agosto.
No MMDC não contamos com a presença do presidente CORONEL ARY CANAVÓ. O senhor GERALDO PIRES DE OLIVEIRA, adoentado, também está ausente. Comparece a “persona non grata” REGINA CELENTANO para entregar uma carta onde manifesta sua vontade de retornar ao cargo de conselheira da Sociedade. Ninguém a quer no MMDC, principalmente por se intrometer na administração e fazer tráfego de influência com o nome da Sociedade. É uma “cara de pau” e tem a coragem de retornar ao MMDC, apesar de tudo ser-lhe contra. Caberá ao presidente, CORONEL ARY CANAVÓ, decidir sobre sua permanência no quadro de conselheiros.  Deixo o MMDC por volta das 16 horas. Pego o Metrô na SÉ. Desço na LUZ. Vou a pé até a Rua GUAIANASES, onde embarco no EXPRESSO BRASILEIRO. Em casa, LUCINDA fala sobre o progresso da construção da futura casa da MARLENE e JOSÉ. 
  20 a. transf. reserva: Cel CLAUDIONOR LISBOA. Foi COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Nasceu em 13 de dezembro de 1946. Entrou para a então FORÇA PÚBLICA em 16 de fevereiro de 1963. Foi declarado ASPIRANTE A OFICIAL em 15 de dezembro de 1966. PROMOÇÕES: 2º Tenente – 25 de agosto de 1967; 1º Tenente – 23 de março de 1970; Capitão – 15 de dezembro de 1975; Major – 25 de agosto de 1983; Tenente-Coronel – 15 de dezembro de 1987; CORONEL – 25 de agosto de 1993. Passou para a RESERVA em 23 de agosto de 1998.  
  20 a. da passagem do COMANDO MILITAR DO SUDESTE: Gen. Ex. JOUBERT DE OLIVEIRA BRÍZIDA para o Gen. Ex. LICÍNIO NUNES DE MIRANDA FILHO, no dia 25 de agosto de 1998. O GENERAL LICÍNIO deixou o Comando em 16 de maio de 2000, entregando o cargo ao GENERAL DE EXÉRCITO ARBY ILGO RECH. No dia 9 de maio de 2001, deixou o Comando Sudeste o GENERAL ARBY, assumindo então o GENERAL DE EXÉRCITO FRANCISCO ROBERTO DE ALBUQUERQUE. Escolhido para ser o COMANDANTE DO EXÉRCITO, na Presidência de LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, deixava o Comando Sudeste. No dia 3 de janeiro de 2003 o GENERAL ALBUQUERQUE assumiu o COMANDO DO EXÉRCITO BRASILEIRO. Foi designado para assumir o COMANDO SUDESTE o GENERAL SÉRGIO PEREIRA MARIANO CORDEIRO. No dia 31 de janeiro de 2003, o GENERAL CORDEIRO assumia o comando e quem lhe passava o cargo era o GENERAL-DE-DIVISÃO MARCO ANTÔNIO TILSCHER SARAIVA. No dia 13 de abril de 2005, o GENERAL CORDEIRO deixava o Comando, passando-o para o GENERAL DE EXÉRCITO LUIZ EDMUNDO MAIA DE CARVALHO. No dia 13 de abril de 2007, o GENERAL CARVALHO passou o Comando para o  GENERAL DE EXÉRCITO ANTÔNIO GASPAR ESPER. No dia 15 de abril de 2010 o GENERAL-DE-EXÉRCITO JOÃO CARLOS VILELA MORGERO substitui o GENERAL ESPER no COMANDO SUDESTE. No dia 16 de março de 2011 o GENERAL-DE-EXERCITO JOÃO CARLOS VILELA MORGERO passa o Comando ao GENERAL-DE-DIVISÃO ADHEMAR DA COSTA MACHADO FILHO. No dia 24 de abril de 2014 o GENERAL-DE-EXÉRCITO ADHEMAR DA COSTA MACHADO FILHO passa o Comando ao GENERAL-DE-EXÉRCITO JOÃO CAMILO PIRES DE CAMPOS.
  20 a. das seguintes anotações em 25 de agosto de 1998, terça-feira: uma explosão no badalado restaurante PLANET HOLLYWOOD da CIDADE DO CABO, na ÁFRICA DO SUL, demonstra o início da retaliação dos muçulmanos pelo bombardeios dos ESTADOS UNIDOS no AFEGANISTÃO e no SUDÃO. Há notícias de um morto e 26 feridos. A rede de restaurantes PLANET HOLLYWOOD pertence a estrelas do cinema americano e os principais donos são SILVESTER STALLONE, ARNOLD SCHWARZENEGGER e BRUCE WILLIS. Num dia de muito calor, com temperatura chegando a 32 graus, não recebo noticias do MÁRIO pela manhã. Por volta das 11 horas, telefono ao ADALVO. Ele demonstra certo descontentamento pelas palavras de minha mãe que lhe disse para não me amolar com transferência do MÁRIO para o Hospital das Clínicas. Diz ele que os médicos não aprovam a remoção do paciente porque o tratamento no Hospital Regional é o adequado. O grande problema é a complicação da doença com o efeito devastador do crack que afetou muito os pulmões. Também converso, via fone, com minha mãe. Ela não acredita que o MÁRIO escape desse situação e espera o pior. Até agora ele não saiu da letargia do coma.
No MMDC, passo um dia sofrível. Recebo as visitas do CORONEL PM Res ANTÔNIO CARLOS MENDES, do CARMELO, MÁRIO MARGARIDO, OREZ, ALZENIR, ELÁDIO. Também do veterano PAULINO DELFINO GONÇALVES. Não cruzo com o CORONEL ARY CANAVÓ. Regresso cedo para casa. O drama de meu filho MÁRIO faz com que não tenhamos tranqüilidade, aguardando sempre uma notícia desagradável. 
  19 a. da detenção do GENERAL MOMITALIC, da Redação TERRA MILITAR servo-bósnio, em VIENA, pelas autoridades austríacas e levado para HAYA. TALIC é acusado de realizar uma limpeza étnica contra os muçulmanos da BÓSNIA, em 25 de agosto de 1999. Outras anotações nesta quarta-feira: pela manhã, às 10 horas, temos uma solenidade do DIA DO SOLDADO na PRAÇA PRINCESA ISABEL. Chego nesse local quando o evento já está terminado.
Vamos dar uma aula de CIVISMO num estabelecimento de ensino que fica na RUA MAUÁ. Comparecem quase trinta pessoas e, dentre os grandes feitos de CAXIAS, procuro estabelecer um parâmetro com a EPOPÉIA DE 32. São estabelecidas várias perguntas atinentes à linha de conduta desta palestra. Isso vai até depois das 15 horas.
Na Rua MAUÁ encontro o MAJOR PM RODRIGUES, atual Sub Cmt do 13º BPMM, envolvido numa ocorrência onde um carro suspeito entrou na contra-mão. Ainda revejo o PLANO OSÓRIO. Não vou hoje à Sociedade Veteranos de 32-MMDC por causa do horário. Prefiro retornar a GUARULHOS.
Nem a forte neblina da serra gaúcha conseguiu para o SUPER-TIMÃO, nesta noite, em CAXIAS DOS UL. Mesmo com a visão prejudicada, o CORINTHIANS derrotou o JUVENTUDE por 3 a 1 e manteve o aproveitamento de 100% no Campeonato Brasileiro. NENÊ, RICARDINHO e LUIZÃO fizeram os gols da equipe paulista, descontando MAURÍLIO para os gaúchos. Após assistir esse jogo na BANDEIRANTES, vejo um compacto de SÃO PAULO 4 X SAN LOURENÇO DE ALMAGRO 1, pela COPA MERCOSUL.
Antes do jogo, faço mais uma partida de xadrez no Computador. Há meses que não consigo, pelo menos, um empate.
  18 a. da solenidade onde a CORREGEDORIA PM entrega-me um troféu com  os seguintes dizeres “POLÍCIA MILITAR - CORREGEDORIA - DATUM PERFICIEMUS MUNUS - MISSÃO DADA - MISSÃO CUMPRIDA - (1950-2000).
ILMO. SR. CEL. RES. PM MÁRIO FONSECA VENTURA, AGRADECEMOS A COLABORAÇÃO E APOIO DISPENSADOS A ESTA UNIDADE, CONTRIBUINDO PARA TORNÁ-LA ÓRGÃO DE DESTAQUE E CREDIBILIDADE.” Essa entrega se deu no dia 25 de agosto de 2000.
  18 a. da destruição do tradicional CINE COMODORO, na avenida SÃO JOÃO, Capital, por um incêndio que durou cerca de vinte minutos, em 25 de agosto de 2000. O fogo, possivelmente provocado por um curto-circuito, consumiu o telhado e todas as poltronas. O cinema estava interditado havia dois anos.
  18 a. falece CARl BARKS, com 99 anos, em 25 de agosto de 2000. Desenhou o PATO DONALD para quadrinhos e filmes durante 40 anos. Em 1935, definiu a personalidade e os traços atuais do personagem. BARKS sofria de leucemia e morreu em GRANT PASS, nos EUA.
  18 a. da posse como JUIZ DA 3a. REGIÃO DA JUSTIÇA FEDERAL, em SÃO PAULO, o Dr. OTÁVIO HENRIQUE MARTINS PORT, filho do Cel. Res. JOSÉ  HAMILTON PORT e Dona PÉROLA MARTINS, neto do Cel.Ref. RUBENS MARTINS. Estava com  26 anos de idade. Obteve brilhante segundo lugar no concurso prestado para JUIZ. A posse se deu em 25 de agosto de 2000.
  18 a. falece MAURÍCIO SETTE, cenógrafo, aos 51 anos, de câncer generalizado, em 25 de agosto de 2000. SETTE foi quem criou, há 26 anos, os figurinos e cenários da primeira montagem do musical A ÓPERA DO MALANDRO, de CHICO BUARQUE. O trabalho lhe rendeu um prêmio MOLIÈRE. No início dos anos 70, estreou no teatro ao lado de IVAN ALBUQUERQUE e RUBENS CORRÊA. Na década seguinte, foi um dos fundadores do CIRCO VOADOR, local que revelou talentos como CAZUZA, então vocalista do grupo BARÃO VERMELHO.
  18 a. falece JACK NITZSCHE, compositor, aos 63 anos, de parada cardíaca, em LOS ANGELES, nos ESTADOS UNIDOS, no dia 25 de agosto de 2000. Estava internado no HOSPITAL QUEEN OF ANGEL, em HOLLYWOOD, para tratar-se de uma infecção bronquial. Em 1982, ganhou o OSCAR de melhor canção com “UP WHERE WE BELONG”, composta junto com BUFFY  SAINTE-MARIE e WILL JENNINGS para o filme A FORÇA DO DESTINO,  estrelado por RICHARD GERE.
  18 a. do desaparecimento, em BELGRADO, do ex-presidente sérvio IVAN STAMBOLIC, em 25 de agosto de 2000.

ACONTECEU EM 25 DE AGOSTO DE 2001 : -   SÁBADO
Uma manhã gostosa de sábado. Leio os jornais DIÁRIO POPULAR, JORNAL DA TARDE, O ESTADO e AGORA. Trato de meu arquivo 2001 e da agenda computadorizada. Na tarde, o PALMEIRAS não tomou conhecimento da melhor defesa do BRASILEIRÃO e bateu o GOIÁS por 3 a 2.
Os bombeiros encontraram quatro corpos e alto-mar, na região de ILHA BELA, a 100 km do local onde naufragou a lanche MURUROA.
Hoje foi dia da Campanha Nacional de Multivacinão contra a POLIOMIELITE. 11.800 postos foi criados no Estado de São Paulo. O governador GERALDO ALCKMIN abriu a campanha vacinando crianças no centro de Saúde do bairro de PINHEIROS. Os jornais da BANDEIRANTES, RECORD e GLOBO exploram bem a chacina dos portugueses, manchete das reportagens internacionais.
 
FALECEU KEN TYRRELL, fundador da equipe de Fórmula 1. TYRRELL,  vítima de câncer no pâncreas, aos 77 anos, em sua mansão em SURREY, na INGLATERRA. TYRRELL foi uma das personalidades mais influentes da F 1 nas décadas de 60 e 70, responsável por exemplo pelo lançamento do piloto escocês JACKIE STEWART, que chegou a tri-campeão mundial (1969, 1971 e 1973). Depois de servir a REAL FORÇA AÉREA BRITÂNICA na Segunda Guerra, TYRRELL fez fortuna no ramo de madeiras, antes de entrar no automobilismo. A equipe TYRRELL ganhou o Campeonato de Construtores em 1971, participou de 491 Grandes Prêmios, obteve 33 vitórias e 77 voltas mais rápidas.

O PM SÉRGIO LUIZ MOREIRA LOBATO, 33 anos, fazia ronda às 9h30 quando viu um taxi VECTRA estacionado no acostamento a altura do km 45 da RODOVIA AYRTON SENNA. Dentro do carro, estavam o taxista identificado pela polícia como ARI, dois passageiros e dois homens. Quando pressentiu a aproximação de LOBATO, NOVAES (um dos homens) passou a atirar contra o policial rodoviário, que respondeu aos disparos. Levados ao PS de MOGI DAS CRUZES, depois de serem atingidos por vários tiros, LOBATO e NOVAES não resistiram aos ferimentos e morreram. O segundo homem do taxi fugiu em um ÔMEGA roubado. LOBATO tinha mulher e dois filhos e pertencia ao 1o. Batalhão de Policiamento Rodoviário, com base no km 29,9 da Rodovia AYRTON SENNA.

LEONARDO DOS SANTOS, um dos seguranças presos por participação na chacina dos portugueses, afirmou que o buraco onde foram enterrados os seis empresários portugueses tinha sido aberto na véspera da chegada deles a FORTALEZA. A policia prendeu hoje um homem que diz ter recebido dez reais para cavar o buraco, no dia 10 de agosto.

OS BOMBEIROS encontraram quatro corpos dos pescadores que estavam na lancha MURUROA, que saiu no dia 22 de agosto de ITANHAEM com sete pessoas, para uma pescaria. Os corpos foram achados em alto-mar, na região de ILHA BELA, a 100 km do local da pescaria.

MÃE SOLTEIRA VIRA PRINCESA DA NORUEGA :- A mulher do príncipe HAAKON, METTE-MARIT TJESSEM HOIBY, foi garçonete e tem um filho de quatro anos com um homem preso por porte de drogas. O casamento do casal real, ambos de 28 anos, aconteceu na Catedral   de OSLO, cercado de muitos convidados ilustres: o príncipe CHARLES, da INGLATERRA; a rainha SOFIA, da ESPANHA; a rainha MARGRETHE, da DINAMARCA, entre outras celebridades. 

A ATRIZ E CANTORA DE RYTHM AND BLUES NORTE AMERICANA AALIYAH, 22 anos, morreu na queda de um avião nas BAHAMAS, juntamente com outras sete pessoas. A aeronave caiu e pegou fogo logo depois de decolar da ilha de ABACO rumo a MIAMI. Uma pessoa sobreviveu, mas está em estado grave. AALIYAH iria atuar na continuação do filme “MATRIX” . Ela foi as BAHAMAS para gravar um video-clipe. Protagonizou A RAINHA DOS CONDENADOS, que estreará em breve nos Estados Unidos.

MAGNA DE SOUSA LEMOS, 31 anos, morreu porque os assassinos achavam que ela tinha pouco dinheiro português (ela vivia em Portugal) e nenhum dólar. A brasileira foi assassinada na cidade de MEXICALI, quando tentava entrar ilegalmente nos ESTADOS UNIDOS. O ITAMARATY suspeita que os autores do crime sejam membros de uma quadrilha especializada em roubar imigrantes. MAGNA sofreu tortura física e psicológica. NIVALDO DA SILVA FILHO, que estava com MAGNA, também foi torturado, mas fugiu antes da moça ser morta. Agora a família de MAGNA está pedindo ajuda ao governo para conseguir trazer o corpo da contabilista para o BRASIL. É que eles não têm os doze mil e quinhentos reais necessários para custear o transporte do corpo.

UMA FORTE CHUVA apagou um incêndio que destruía a vegetação em cem mil hectares do PANTANAL. No combate ao fogo, na SERRA DA BODOQUENA, já havia morrido um piloto de avião. A região atravessa a maior seca em 27 anos, e é o maior foco de queimada num mapa elaborado pela EMBRAPA, com base em fotos de satélite. Entre os dias 15 e 21 por satélite, foram 9.754 incêndios no país, principalmente nas fronteiras do  BRASIL com PARAGUAI e a BOLÍVIA e entre os Estados de MATO GROSSO e MATO GROSSO DO SUL.

O PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO experimenta cacau e diz que já engoliu muito sapo. FHC não desembarcava na BAHIA desde o rompimento político com o ex-senador ANTÔNIO CARLOS MAGALHÃES. Quebrou, literalmente, o jejum em visita a ILHÉUS para anunciar a liberação de 489 milhões de reais para a lavoura cacaueira, sendo presenteado com o fruto para degustação. Aprovou o sabor, mas preferiu divagar sobre os dissabores do cargo. “Já engoli muito sapo pensando no bem do Brasil “, desabafou.

DIÁRIO OFICIAL NÚMERO 161, DE 25 DE AGOSTO DE 2001.
PROMOÇÕES NA PMESP:-
AO POSTO DE CORONEL, os tenentes-coronéis
MARCO ANTÔNIO MOYSÉS, classificado no CPI-6
PAULO MARINO LOPES, classificado no EM/PM
CLÓVIS SANTINON, classificado no CFSd.
TRANSFERÊNCIAS DE CORONÉIS :-
PAULO MIQUELINI FILHO, do EM/PM para a DIRETORIA DE SIST.
JAIRO PAES DE LIRA, da APMBB para o CPAM-3
RUBENS CASADO, do CFSd. para a APMBB
JOÃO ROGÉRIO FELIZARDO, do CPI-6 para o CPI-5, mantendo-o na condição de adido, como se efetivo fosse, na CORREG PM
FERNANDO DE PAULA LIMA JÚNIOR, do CPI-1 para o CPI-7
ORLANDO RODRIGUES DE CAMARGO FILHO, do CPI-7 para o CPI-1, mantendo-o na condição de adido ao C C B
Cessando a adição, ao ESTADO-MAIOR DA POLÍCIA MILITAR, do CORONEL JÚLIO AGOSTINHO LUIZE, do CPI-2.
AO POSTO DE TENENTE-CORONEL, foram promovidos os MAJORES:- WALMIR LUNARDI PIRES CORRÊA, FRANCISCO LOPES, ROBERTO VICENTE DA SILVA, GILMAR CESTARO DA GAMA, SILAS SANTANA (por antigüidade)
JOSÉ RENATO SILVA, OSNY JOSÉ RODRIGUES DA SILVA, ROBERTO ANTÔNIO DINIZ, LUIZ SÍLVIO DANTAS DE OLIVEIRA, AGUINALDO NOBRE DE MELLO, ALBERTO NUBIE POLICASTRO YVENS MARTINI CATALANO, ANTÔNIO CARLOS RODRIGUES, ELISEU LEITE DE MORAES, CELSO RENÊ VIEIRA e OTÁVIO FERREIRA PEDROSO FILHO (por merecimento).
AO POSTO DE MAJOR FORAM PROMOVIDOS OS CAPITÃES :-
por antigüidade - ÉRCIO JOSÉ INÁCIO, VICENTE PERINE JÚNIOR, LUIZ ANTÔNIO DE LARA, WILSON DE SOUZA LIMA, JOÃO CARLOS BORDONAL.
por merecimento : ANTÔNIO DAVID VELA, WÁGNER CAMPOS DO NASCIMENTO, PEDRO GOMES NASCIMENTO, ALFREDO DONIZETTI COLLUCCI, DANILO ANTÃO FERNANDES, CLÁUDIO CIOCHETTI, ANTÔNIO CELSO NOALE, ALMIR RIBEIRO, LUIZ MASSAO KITA, e  LUIZ EDUARDO PESCE DE ARRUDA.

Nesta noite, já de madrugada, assisto o CINE SINISTRO, na BANDEIRANTES. Com os filmes, A GALERIA DOS ALIENÍGENAS e MISTERIOSA PAIXÃO.
  
2 002   :  -    DOMINGO
Uma matogrossense que completa hoje 126 anos pode ser a mulher mais velha do mundo. Ex–escrava, ANA MARTINHO DA SILVA nasceu em 25 de agosto de 1876, na CHAPADA DOS GUIMARÃES, a 65 km de CUIABÁ. A prova da longevidade consta de uma certidão de nascimento que a família possui. ANA MARTINHO mora com a filha caçula, de 70 anos, BENEDITA DA SILVA. Oficialmente, o título de maior longevidade pertence a uma japonesa de 114 anos.

Àgua, energia, agricultura, biodiversidade e saúde humana. Esses serão os principais temas do debate da CÚPULA MUNDIAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, a RIO + 10, que começa hoje e se estende até 4 de setembro, em JOHANESBURGO, ÁFRICA DO SUL. A reunião foi batizada com esse nome por marcar exatos dez anos dos debates realizados no RIO DE JANEIRO, na ECO 92. Delegações de 174 países participam das discussões na tentativa de traçar uma série de metas e objetivos para melhorar a situação do meio ambiente.
A CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO, conhecida como RIO 92, aconteceu entre os dias 3 e 14 de junho de 1992, no RIO DE JANEIRO. Nunca uma conferência da ONU, sobre qualquer tema, havia adquirido magnitude igual. Cento e oito chefes de Estado debateram no RIOCENTRO formas de crescer econômica e socialmente sem destruir o planeta. Cinco documentos resultaram da reunião: Agenda 21, Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, Declaração de Princípios da Floresta, Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas e Convenção das Nações Unidas sobre Biodiversidade. Especialistas afirmam que os documentos finais eram cheio de boas intenções, mas não foram colocados em prática. 

Há 49 anos, numa sexta–feira, dia 25 de agosto de 1961, o País foi surpreendido com a notícia da renúncia do presidente da República, comunicada oficialmente ao Congresso Nacional com os seguintes termos: “Fui vencido pela reação e, assim, deixo o governo ... Sinto-me esmagado. Forças terríveis levantaram-se contra mim e me intrigam ou infamam até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade ora quebrada e indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio, mesmo, não manteria a própria paz pública.”
Assim, o sucessor de JUSCELINO KUBITSCHEK abandonava o cargo, assumido há apenas 7 meses e 25 dias, em meio a uma crise que lançava sobre o episódio da renúncia uma nebulosa de intrigas e maquinações insondáveis.
Versão corrente, JÂNIO QUADROS, no fundo, imaginava voltar ao governo nos braços do povo. A caricatura remeteria a um modelo. O ato do presidente poderia ter sido motivado pela intenção de parodiar as circunstâncias e as pressões sofridas por GETÚLIO VARGAS, sete anos antes, que o levou ao suicídio e à conseqüente comoção popular. Na Cinelândia, Rio de Janeiro, no dia da renúncia de JÂNIO houve aglomeração popular em frente ao busto do presidente GETÚLIO VARGAS. Mas não passou disso.

Mais uma vez, usando o carro do JOÃO GOMES DE OLIVEIRA JÚNIOR, vamos para POÁ, com o JOÃO dirigindo o MONZA. O grande problema da viagem é o descontentamento total do JOÃO com a política, achando ele que FHC vendeu o BRASIL. Segundo o que fala, parece ter a solução para a crise brasileira. Se já não bastasse esse descontrole emocional do JOÃO, vamos também enfrentar as idéias arrevesadas de dona ALICE. Minha mãe também tem pensamentos negativos, à sua maneira, mas dá-se o desconto pela idade que ela carrega e que certamente irrita o seu viver. Essas situações fazem do domingo um instante pessimista na minha existência. Mesmo assim, passo horas tranqüilas em POÁ, ao lado de minha mãe, que demonstra também o seu lado bom. Hoje ela entrega a escritura do terreno que me pertence e que até agora não pôde ser registrada (passaram-se oito anos) por causa do desmazelo da prefeitura de POÁ, que ainda não se dignou mandar um engenheiro medir as terras deixadas pelo meu pai e que foram alvo das partilhas entre minha mãe, meu irmão e eu. LUCINDA arrumou uma advogada que irá cuidar desse assunto.
Quando chega o RENATO VENTURA ele vai encontrar minha mãe e eu dormindo. São 16 horas. Logo em seguida, ele me leva até a estação de POÁ e faço então a viagem de retorno para GUARULHOS numa tarde de 25 graus, em nada lembrando que estamos no inverno.

Em casa, leio o ARQUIVO 21, que foi realizado em julho último. Prevalece o código 10 1 20 1 / 154  734. Não termino a leitura por causa do sono.

Os arqui–rivais paulistas viveram hoje um dia de contrastes no CAMPEONATO BRASILEIRO. O CORINTHIANS fez as pazes com a FIEL ao vencer o CORITIBA, de virada, por 2 a 1,no PARANÁ, e o PALMEIRAS teve de enfrentar os protestos da torcida após sofrer a goleada histórica de 4 a 0 para o ATLÉTICO –MG, em pleno PARQUE ANTÁRTICA. Já o SANTOS dominou o FLUMINENSE no MARACANÃ, mas cedeu o empate por 1 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo. E a PORTUGUESA chegou à liderança ao derrotar o GAMA por 1 a 0. Outros resultados: PONTE PRETA 1 x GRÊMIO 1;GOIÁS 2 x VASCO 4; CRUZEIRO 2 x BAHIA 1; VITÓRIA 2 x JUVENTUDE 1.

O escocês DARIO FRANCHITTI venceu o GP DE MONTREAL, na FÓRMULA INDY. CRISTIANO DA MATTA chegou em segundo e lidera o campeonato com 161 pontos. Em segundo lugar no campeonato está o escocês, com 106 pontos. Outro brasileiro, TONY KANAAN, foi terceiro.

TURISTAS VIVEM DIA DE PÂNICO EM TELEFÉRICO DE SÃO VICENTE: operação de resgate de 5 crianças e 18 adultos demora sete horas. Uma falha no equipamento provocou pânico nas pessoas que se divertiam no teleférico instalado na PRAIA DE ITARARÉ, em SÃO VICENTE, BAIXADA SANTISTA. Os bombeiros levaram pelo menos sete horas para retirar todas as vítimas. O resgate foi feito com auxílio de uma escada MAGIRUS e de cordas presas a cabos, técnica conhecida como rapel. O teleférico, inaugurado em 27 de julho, foi interditado pela prefeitura depois do acidente.

Um incêndio destruiu hoje um depósito de materiais da livraria SARAIVA, na BARRA FUNDA, e mobilizou quase cem bombeiros para controlar o fogo. Segundo o Coronel JAIR PACA DE LIMA, comandante do Corpo de Bombeiros da Região Metropolitana, as chamas atingiram dois mil metros de área. Ninguém ficou ferido. Os bombeiros foram avisados às 18:50 horas. Vinte e seis carros foram para a avenida MARQUÊS DE SÃO VICENTE, 1 771, que ficou interditada entre as Praças JOSÉ VIEIRA CARVALHO DE  MESQUITA e PASCOAL MARTINS, no sentido LAPA – BARRA FUNDA.

A polícia de GUARULHOS registrou mais uma chacina neste domingo, onde PMs do 15º BPMM encontraram os corpos de três homens, entre 19 e 25 anos, na ESTRADA DOS VEIGAS, na periferia da cidade. As vítimas não foram identificadas, mas foi achado próximo aos corpos cópia de identidade em nome de HERCULYS FERREIRA COSTA.

CAIU de bicicleta a candidata RITA CAMATA, vice da chapa de JOSÉ SERRA na disputa à Presidência da República, durante passeio promovido no PARQUE DO IBIRAPUERA.

O presidente da ÁFRICA DO SUL, THABO MBEKI, deu hoje as boas–vindas a representantes de dezenas de países de todo o mundo que estão em JOHANESBURGO para participar da CÚPULA MUNDIAL SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, a RIO + 10. Em discurso na cerimônia de abertura, marcada pela apresentação de espetáculos de dança, no estádio de JOHANESBURGO, MBEKI disse que o encontro precisa resultar em uma ação coordenada para fazer o mundo mudar.

Caças americanos e britânicos lançaram hoje bombardeios a alvos no sul do IRAQUE e mataram oito pessoas e feriram outras nove, sendo que os jatos atacaram uma base de radar iraquiana depois que foram ameaçados. As instalações civis ficam na província de BASRA, ao sul de BAGDÁ. Os aviões decolaram de base no KUWAIT.

Nenhum comentário: