sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

73 ANOS DO FALECIMENTO DO JUIZ CORONEL ROMÃO GOMES, em 11 de janeiro de 1946.

Resultado de imagem para juiz coronel Romão Gomes
  73 a. falece o CORONEL Ref ROMÃO GOMES, em 11 de janeiro de 1946, em SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Nasceu em 27 de junho de 1895, em SÃO MANOEL, SP, filho de ANTÔNIO GOMES e de dona TEREZA MUNHOZ. Ingressou na então FORÇA PÚBLICA em 13 de julho de 1911. Foi declarado ASPIRANTE A OFICIAL em 18 de janeiro de 1923. Participou dos movimentos revolucionários de 1924 e 1930. Ao eclodir o NOVE DE JULHO, era CAPITÃO, ao tempo em que se bacharelava pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (hoje Faculdade de Direito da USP), pela Turma de 1932.
No curso do movimento constitucionalista atingiu o posto de TENENTE-CORONEL em 30 de setembro de 1932, por haver, à testa da COLUNA que ostentava seu nome, levado os combates ao interior do território mineiro, onde construiu fama inexcedível de bravura e liderança e uma aura de invencibilidade, somente retrocedendo ao território paulista em cumprimento a ordens superiores.
Recusando-se a reconhecer os termos do armistício com a ditadura, foi um dos últimos combatentes paulistas a depor as armas, quando não mais havia condições para dar seqüência à luta.
Terminada a revolução, foi exilado para PORTUGAL, onde permaneceu quase um ano, voltando incógnito ao BRASIL. Posteriormente foi indultado. Em 1935, cercado da mística de guerreiro invicto e grande Comandante, foi eleito Deputado Estadual, tendo exercido o mandato até 1937. Exerceu as funções de Consultor da FORÇA PÚBLICA e foi o primeiro militar a exercer a judicatura no Tribunal de Justiça Militar do Estado. Recebeu inúmeras medalhas e honrarias, tendo sido sempre alvo de homenagens, até seu falecimento. Os restos mortais de ROMÃO GOMES foram trasladados de SÃO JOSÉ DOS CAMPOS para SÃO PAULO, em 9 de Julho de 1958, para o Monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, no IBIRAPUERA. Na Capital, em sua homenagem, foi dado seu nome ao PRESÍDIO MILITAR, a uma Escola Municipal e a uma rua, no bairro do BUTANTÃ.
Face a participação de ROMÃO GOMES no Movimento Constitucionalista a Sociedade Veteranos de 32-MMDC autorizou que o núcleo criado numa das companhias do 16º BPMM, cujo presidente era o então CAPITÃO PM HERBERT, seja denominado “NÚCLEO ROMÃO GOMES”. Posteriormente, em 7 de julho de 2011, o Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, como um dos primeiros atos de sua gestão, determinou que o núcleo presidido pelo CAPITÃO PM HERBERT passasse a se denominar “NÚCLEO GINO STRUFFALDI”, a fim de liberar o nome de ROMÃO GOMES para ser o futuro núcleo a ser criado pela CORREGEDORIA PM, visto que o Presídio “ROMÃO GOMES” pertence a ela. Por diversos motivos, o núcleo que seria criado na Corregedoria PM nunca foi para a frente. Finalmente, no dia 9 de dezembro de 2016 é criado o NÚCLEO MMDC-TJM “CORONEL ROMÃO GOMES”, tendo como presidente o Comandante da Assessoria Militar do TJM.    

Nenhum comentário: